A saudade é uma estrada longa que não tem mais fim, cantam Almir Sater e Paulo Simões

Paulo Simões, um violeiro carioca no Pantanal

Paulo Peres

Poemas & Canções

O cantor e compositor carioca Paulo Simões mora em Campo Grande, MS, onde passou parte da adolescência descobrindo amigos e futuros parceiros, como os irmãos Geraldo e Celito Espíndola (Geraldo Roca e Almir Sater). A bonita letra da música “A Saudade É Uma Estrada Longa” fala sobre os sentimentos que a saudade acarreta. Essa toada foi gravada por Almir Sater no CD Terra dos Sonhos, em 1994, pela Velas.

A SAUDADE É UMA ESTRADA LONGA
Almir Sater e Paulo Simões

A saudade é uma estrada longa
Que começa e não tem mais fim
Suas léguas dão volta ao mundo
Mas não voltam por onde vim


A saudade é um estrada longa
Que começa e não tem mais fim
Cada dia tem mais distâncias
Afastando você de mim

Tantas foram as vezes
Que nos enganamos
Outras vezes nos desencontramos
Sem nem perceber
Mesmo sem razão eu quero lhe dizer
Sem intenção
Ver tudo se perder
Dói tanto, tanto

A saudade é uma estrada longa
Nem é boa e nem é ruim
Vou seguindo sempre adiante
Nunca volto,
Eu sou mesmo assim

A saudade é uma estrada longa
Que hoje passa dentro de mim
Me armei só de esperanças
Mas usei balas de festim

2 thoughts on “A saudade é uma estrada longa que não tem mais fim, cantam Almir Sater e Paulo Simões

  1. Adivinhe quem sou eu:
    ——————————-

    Sou breve mensageira
    Das coisas do coração
    E uma frequente parceira
    Quando chega a solidão.

    O meu tempo não tem hora,
    Nem futuro, nem presente.
    O teu ontem é o meu agora,
    Sou apenas ilusão da mente.

    Adivinharam?
    Sou a saudade, minha gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *