ABI homenageia hoje o centenário do grande jornalista Edmundo Moniz

A Associação Brasileira de Imprensa promove hoje, das 18h30m às 20 horas, um ato em homenagem ao centenário de nascimento do jornalista Edmundo Moniz, com lançamento do livro “Eternas Lutas de Edmundo Moniz”, do jornalista Sérgio Caldieri, e palavras do presidente da ABI, jornalista Maurício Azedo.

Edmundo Ferrão Moniz de Aragão nasceu em 2 de novembro de 1911, em Salvador, Bahia. Seu pai foi o ex-governador da Bahia e senador Antônio Ferrão Moniz de Aragão. Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil, Edmundo Moniz foi professor de história e de filosofia, jornalista, historiador, poeta, teatrólogo e ensaísta.

Durante os governos dos presidentes Juscelino Kubitschek (1956-1961) e João Goulart (1961-1964) exerceu o cargo de diretor do Serviço Nacional de Teatro e criou o Teatro Nacional de Comédias. Também foi diretor do Correio da Manhã. Adversário da ditadura militar, teve de exilar-se e viveu na Argentina, México, Argélia, França e Uruguai, até 1978, quando pôde regressar ao Brasil. No segundo governo de Leonel Brizola (1991-1994) exerceu o cargo de Secretário da Cultura do Estado do Rio de Janeiro.

O atual Centro de Documentação da Fundação Nacional de Artes (Funarte) tem o nome de Edmundo Moniz, reunindo mais de 1 milhão de itens sobre Artes Plásticas e Gráficas, Música, Fotografia, Teatro, Dança, Ópera, Circo, Cinema e Vídeo.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *