Advogados de fusões, os causídicos milionários

Todos os dias nos jornalões, rádios e até Internet, notícias de grupos “comprando” grupos, de todos os setores, estabelecendo o “monopólio” verdadeiro, mas legítimo? A serviço desses grupos, grandes profissionais, que deixaram o cível e o criminal, se refugiaram, é a palavra certa, no desejável enriquecimento sem muito trabalho.

Ah, mundo, mundo,
se eu me chamasse Raimundo,
seria uma rima, não seria solução

Enquanto no Haiti morreram 200 mil pessoas, a Roche, só com a venda de perfumes, aumentou seus lucros em 7 bilhões. Alguma coisa não está cheirando bem.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *