Afirmação de advogada de Flávio Bolsonaro desmente Ramagem, diretor da Abin

Ramagem tenta negar relatórios que realmente existem

Deu em O Globo

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) informou que uma sindicância interna demonstrou que o órgão não teve “qualquer ligação” com relatórios produzidos para auxiliar a defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) na investigação sobre um suposto esquema de desvio de salários.

Entretanto, uma das advogadas do senador disse que foi o diretor-geral da agência, Alexandre Ramagem, que encaminhou os documentos para Flávio.

DISSE A ADVOGADA – A afirmação de Luciana Pires, uma das advogadas de Flávio no caso das “rachadinhas”, foi feita ao colunista Guilherme Amado, da revista Época.

Segundo a advogada, vieram da Abin os dois relatórios e a recomendação para que a defesa protocolasse uma petição na Receita Federal solicitando formalmente documentos que embasassem a suspeita de que o senador foi alvo de uma ação ilegal por servidores do Fisco.

— Nenhuma orientação do Ramagem o Flávio seguiu ou me pediu para seguir. Eu não tenho contato nenhum com o Ramagem. Ele ia ajudar em quê? Ele não tem a menor ideia do que está acontecendo lá dentro (da Receita), eu tenho mais informação do que ele. Ele sugeriu esse monte de ação que ninguém seguiu nada — afirmou Luciana Pires, em entrevista gravada à coluna, no ano passado.

ABIN TENTA NEGAR – Em nota divulgada na noite de terça-feira, a Abin afirmou que a investigação interna “assegura que nenhum servidor da Agência produziu, teve acesso ou consultou informações relacionadas aos supostos relatórios”.

A agência disse possuir “registros de toda e qualquer atividade executada em suas redes” e afirmou que “toda a cadeia de produção de Inteligência foi auditada”.

A Abin também informou que, na mesma sindicância, descobriu indícios de que um servidor teria passado informações sigilosas para a imprensa. A agência disse que na terça-feira a Polícia Federal (PF) cumpriu mandados de busca e apreensão, determinados pela Justiça, na casa do servidor e dentro da própria Abin.

PROCESSAR JORNALISTA – Além disso, Alexandre Ramagem afirmou que o servidor e jornalistas que publicaram reportagens sobre o fato serão processos, nas áreas penal e cível.

A existência dos relatórios também foi divulgada pela coluna de Guilherme Amado, em dezembro do ano passado. Em fevereiro, a coluna publicou a íntegra dos documentos. De acordo com a revista, há elementos que mostram que os documentos devem ter sido produzidos por alguma estrutura paralela de inteligência, porque eles não seguem o padrão textual da Abin.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Ramagem parece ter apreendido a mentir como presidente Bolsonaro.  Sua ameaça de processar o jornalista Guilherme Amado é Piada do Ano. Há vários meses os relatórios da Abin estão à disposição dos leitores na coluna de Amado, na revista Época. Como diz Erasmo Carlos, “pega na mentira, pisa em cima, bate nela…”. (C.N.)

6 thoughts on “Afirmação de advogada de Flávio Bolsonaro desmente Ramagem, diretor da Abin

  1. Manchete de oanagonista: “A única coisa que a imprensa ainda não disse de mim é que sou boiola”

    Taí mais uma ofensa do estúpido presidente: boiola tem conotação ofensiva a homosexuais. Por que essas ofensas? Esse presidente teve algum problema sério quando criança? Hummm…

    • As leis da tribo de neandertais são :
      VALE QUANTO PESA.
      NÃO EXITE ALMOÇO DE GRAÇA.
      VOCÊ SERÁ ALIADO ATÉ O MOMENTO QUE TIVER ALGUMA SERVENTIA, QUANDO DEIXAR DE TER eu te chuto e coloco outro em seu lugar.
      Exemplos:
      LucianoBivar
      Santos Cruz.
      Sérgio Mouro.
      Henrique Mandeta.
      MOURÃO. Otávio Rego.
      Fernando Azevedo e Silva. E por aí vai. Fidelidade não são valores que se pode imputar a estes seres das cavernas.

  2. Infelizmente falta ao país servidores (realmente) exemplares.

    Basta observar quem são aqueles homenageados pelos parlamentares nas casas legislativas, com menções, condecorações e entrega de medalhas.

    Os milícia do RJ, por exemplo…

  3. Ele se engana: jornalistas, blogueiros e políticos, como o Ciro Gomes, já mencionaram um sério problema de gaveta, ou armário, que afetam a famíiia Bolsonaro por inteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *