Alvo de 13 inquéritos no STF, Romero Jucá é reconduzido à presidência do PMDB

Resultado de imagem para romero juca charges

Charge do Baptistão (El País)

Bernardo Caram e Rosanne D’Agostino
G1 e TV Globo, Brasília

Alvo de 13 inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), o senador Romero Jucá (PMDB-RR) foi reconduzido nesta quarta-feira (21) à presidência do PMDB. A decisão, que alonga o mandato no comando do partido até 2 de março de 2019, foi tomada por unanimidade pela executiva nacional do PMDB. O senador já foi denunciado em três dos 13 inquéritos.

Dos processos, sete são no âmbito da Operação Lava Jato, dois na Operação Zelotes, um de Belo Monte, um da Transpetro, além de outros dois. Jucá nega todas as acusações e afirma que sempre atuou dentro da legislação.

PRORROGAÇÃO – Na reunião da cúpula do PMDB, ficou definido ainda que os mandatos dos membros da direção nacional do partido também serão prorrogados por mais um ano.

Em abril de 2016, após o então vice-presidente da República Michel Temer se licenciar da presidência do PMDB, Jucá assumiu o posto interinamente. Dias antes da mudança no comando, o partido havia decidido romper com o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Cinco meses depois, em setembro de 2016, Jucá assumiu em definitivo a presidência do partido. O comunicado foi feito no dia seguinte à aprovação no Senado do impeachment de Dilma Rousseff e à posse de Temer como presidente da República.

CACIQUE – Apesar de ser de Pernambuco, Jucá fez sua carreira em Roraima, onde já foi governador e se elegeu senador três vezes. Romero Jucá Filho nasceu no Recife em 1954 e estudou economia na Universidade Católica de Pernambuco, onde também fez pós-graduação em engenharia econômica.

Começou a carreira política em Pernambuco e, em 1986, presidiu a Fundação Nacional do Índio (Funai). Governou o recém-criado estado de Roraima entre 1988 e 1990 por nomeação do presidente José Sarney e se elegeu senador pelo estado em 1994, 2002 e 2010.

Foi líder do governo no Senado designado pelos presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Atualmente, também é líder do governo no Senado, designado por Temer.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Jucá, líder de todo e qualquer governo, é o Cidadão Kane de Roraima, onde tem jornal, rádios e duas emissoras de TV, uma filiada à Band e a outra à Record. É um dos maiores exemplos da corrupção e da impunidade que caracterizam a política brasileira. (C.N.)

5 thoughts on “Alvo de 13 inquéritos no STF, Romero Jucá é reconduzido à presidência do PMDB

  1. Sr. Redator, com todo o respeito, Jucá é de Roraima e não de Rondônia. De qualquer maneira, parabenizo-o pela maneira como o blog é conduzido com maestria por V. Sa.

    • Gratíssimo pela correção, amigo Haley. E agradecemos suas palavras carinhosas e seu incentivo. A esta hora, 23h17m, já estamos no bagaço…

      Abs.

      CN

  2. Pois é…

    O homem só não estudou a arte de fazer o bem, nem como ser HONESTO!
    -Talvez tenha aprendido a roubar movido por alguma”força oculta”que já o preparava, desde aquela época, para ter que lidar com magistrados do naipe dos que, atualmente, emporcalham o Supremo Tribunal Federal.

    Sabe como é: nesta terra, bandido só respeita uma pessoa se ela também for bandido. Afinidade natural.

  3. Que exemplo maior que no Brasil quem rouba fica bilionário. Este é Jucá, mais rico do que ele só o presidente do Senado, o tal do Eunício. Quem quer honestidade e dignidade que mude de país, porque aqui é só bandido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *