Arruda confessa, mas diz que a CORRUPÇÃO aconteceu em 2006, na campanha e não no governo

Os três advogados caros e famosos se reuniram, concordaram: a questão do panetone, é ridícula e dá margem a gozação. Por sugestão do doutor Bulhões, ficou decidido que “o dinheiro era para a campanha e foi contabilizado”.

É uma confissão, mas segundo eles, muito menor e não sujeita a IMPEACHMENT. Imaginação é uma ferramenta principal do “kit” de qualquer candidato. Só que não vai “colar”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *