As mulheres na vida de Jesus e a companheira Míriam de Mágdala

df

Ilustração de Duke (O Tempo)

Leonardo Boff
O Tempo

Jesus é judeu, e não cristão, mas rompeu com o antifeminismo de sua tradição religiosa. Mostrava-se sensível a tudo o que pertence à esfera do feminino, em contraposição aos valores do masculino cultural, centrado na submissão da mulher. Nele se encontram sensibilidade, capacidade de amar e perdoar, ternura para com as crianças e os pobres e compaixão para com os sofredores deste mundo. Abertura indiscriminada a todos, especialmente a Deus, chamando-o de “Paizinho querido”. Cercado de discípulos homens e mulheres, desde o início de sua peregrinação, elas o seguiam.

Em razão da utopia que prega – o Reino de Deus, a libertação de todo tipo de opressão –, quebra vários tabus que pesavam sobre as mulheres. Mantém profunda amizade com Marta e Maria. Contra o ethos do tempo, conversa publicamente e a sós com uma herege samaritana, causando perplexidade aos discípulos. Deixa-se ungir os pés por uma prostituta, Madalena. São várias as mulheres curadas por Ele: a sogra de Pedro, a mãe do jovem ressuscitado por Jesus, a filhinha morta do oficial romano, a mulher corcundinha, a pagã siro-fenícia e a mulher que sofria de um fluxo de sangue.

MULHERES DIGNAS – Em suas parábolas há muitas mulheres, especialmente pobres, como a que extraviou a moeda, a viúva que depositou dois trocados no cofre do templo, e era tudo o que tinha, e a outra viúva, que enfrentou o juiz. Nunca são discriminadas, mas dignas, à altura dos homens. A crítica que faz da prática social do divórcio pelos motivos mais fúteis e a defesa do laço indissolúvel do amor têm seu sentido ético de salvaguarda da dignidade da mulher.

Se admiramos a sensibilidade feminina de Jesus, seu profundo sentido espiritual da vida, então devemos supor que ele aprofundou essa dimensão a partir de seu contato com as mulheres com que conviveu. Aprendeu, não só ensinou. As mulheres, com sua “anima”, completaram seu masculino, o “animus”.

A mensagem e a prática de Jesus significam uma ruptura com a situação imperante e a introdução de um novo tipo de relação, fundado não na ordem patriarcal da subordinação, mas no amor como mútua doação que inclui a igualdade entre o homem e a mulher.

‘COMPANHEIRA” – Um dado de pesquisa recente vem confirmar essa constatação. Dois textos apócrifos, o Evangelho de Maria e o Evangelho de Felipe, mostram que, como homem, ele viveu profundamente essa dimensão.

Aí se diz que ele tinha uma relação especial com Míriam de Mágdala, chamada de “companheira”. No Evangelho de Maria, Pedro confessa: “Irmã, nós sabemos que o Mestre te amou diferentemente das outras mulheres”; e Levi reconhece que “o Mestre a amou mais que a nós”. Ela vem apresentada como sua principal interlocutora, comunicando-lhe ensinamentos subtraídos aos discípulos. Das 46 perguntas que esses fazem a Jesus, depois de sua ressurreição, 39 são feitas por Míriam de Mágdala.

O Evangelho de Felipe diz: “Míriam é para Ele uma irmã, uma mãe e uma esposa”. Mais adiante, particulariza: “O Senhor amava Míriam mais que todos os demais discípulos e a beijava com frequência na boca”.

ALGO MAIS SAGRADO– Embora tais relatos possam ser interpretados no sentido espiritual dos gnósticos, pois essa é sua matriz, não devemos excluir um fundo histórico verdadeiro, uma relação concreta e carnal de Jesus com Míriam de Mágdala. Por que não? Há algo mais sagrado que o amor efetivo entre um homem e uma mulher?

Um dito antigo da teologia afirma: “Tudo aquilo que não é assumido por Jesus Cristo não é redimido”. Se a sexualidade não tivesse sido assumida por Jesus, não teria sido redimida. A dimensão sexuada de Jesus não tira nada de sua dimensão divina. Antes a torna profundamente humana.

40 thoughts on “As mulheres na vida de Jesus e a companheira Míriam de Mágdala

  1. Sou grato a CN e o outro jornalista que por falha minha ainda não gravei o nome e divide a editoria deste espaço.
    Sou grato por permitir eu me estressar e enraivar profundamente.
    Por quê? ?
    Simples!
    Qualquer texto desse pernóstico insignificante me deixa enraivado e enojado.
    E hj ao escrever estas blasfémias este inominável (pros editores não me censuraram. …mas queria dizer outra palavra “grande”…) se superou.
    Como é possível uma mente doentia escrever isso!!?
    Quantao amontoado de asneiras!
    Jesus nunca se referiu ao PAI como “paizinho” !!!
    Suas referências a Deus-Pai sempre foram de submissão santa e respeitosa!
    Embora Ele como FILHO, o Pai e o Espírito Santo sejam Um!
    Mas aqui na Terra Ele encarnou como Homem para cumprir a vontade do Pai.
    Esse energúmeno deve ter lido Operação Cavalo de Troia de J.J. Benitz e se serviu dessa palavra.
    Eu li!
    Benitz diz que Jesus chamava Deus-Pai de Paizinho.
    Benitz! Vejam bem!
    Não as Santas Escrituras e toda a base documental histórica existente sobre isso!
    Boff mais uma vez desvirtuando criminosamente a doxologia, a hermenêutica. Blasfemando!
    Mas é o esperado de um ser abjeto como ele que força a barra pra chamar a atenção!
    Outra das heresias e blasfémias proferidas:
    Afirmar quase que Jesus teve conjunção carnal com Miriam de Magdala.
    Outra prova inequívoca que esse herege bebeu na fonte de Benitz.
    Benitz principalmente nos livros Operação Cavalo de Troia 7/8/9 (o ultimo) intensifica essa cretinice.
    Enfim..mais um artigo que apenas é um monte de esterco.
    Grato Editores por me proporcionar um nível maximo de raiva e estress.
    Não nego!
    Creio que se tivesse oportunidade talvez. …desejasse estapear solenemente a cara barbuda desse canalha de nome Leonardo Boff.
    Talvez. …!
    Ou apenas ficasse sonhando com o sonoro estalo.

    • Essa história de Filho, Pai e Espirito Santo não existia na época de Jesus. Só por volta do século III da nossa era é que introduziram essa grande tolice e a discutiram no Conselho de Nicéia (325 dc). Chegaram até a discutir a essència de cada um dos deuses. Essència dos Deuses, pasmem!, quando não sabiam nem que a Terra girava!
      Esse tipo de fé cega nos apequena como seres inteligentes. Eu me atreveria a perguntar ao comentarista por que razão Deus mandou o seu filho fazer tantas mágicas na Terra. Era porque os judeus estavam sendo explorados pelo império romano por séculos? Ou foi mesmo para nos livrar do pecado original que o nosso pai Adão cometeu ao não resistir á sensualidade da companheira?
      Perdoe as blasfèmias de um ateu convicto, mas tá difícil continuar a ouvir tanta tolice sem refutá-las.

  2. A perversão do Sagrado, cuidado! Não misture ideologia contemporânea com o Criador. Um pai não faria relação com uma filha. Jesus é Deus encarnado, logo pai dos homens e mulheres. Por isso, não convém que tenha tido uma vida carnal com uma filha.
    Agora concordo que o sexo não é uma coisa profana. Simplesmente humano. Mas Deus é perfeito. Ele não precisaria ter prazer. Ele criou o prazer. Ele amava as mulheres sim, pois não há diferença em dignidade entre o homem e a mulher. E Jesus por saber tudo desde sempre e para sempre não é que qualquer ato seu estivesse a frente daqueles tempos e igual hoje. Não. Nós nunca estaremos em par com qualquer valor de Jesus. Por que somos pós, e Ele eterno… Somos fracos, Ele é o Criador de tudo, inclusive da fraqueza e da fortaleza.

  3. Atualmente há gente que acredita que uma vez o Padre Cícero fez parar a chuva que caía no lugar em que ele pregava.
    Se isso ocorre hoje, no século da comunicação instantânea, na era em que passamos a entender o nosso DNA e o seu papel em nossa herança biológica, em que mandamos um carro para o espaço para orbitar em torno do sol, em que fabricamos órgãos e tecidos humanos, ainda hoje há gente que faz promessa para obter benesses do santinho de sua devoção. Imaginem naquela época…
    A Ciència explica porque uma pessoa não pode ressuscitar se as células cerebrais ficarem sem oxigènio por alguns minutos – é Ciència, porra.

  4. Até a ciência é criação de Deus. Deus fez a ciência pra que o homem descubra e se aprofunda mais e mais nos mistérios da criação. Um único canal de sódio de uma membrana celular guarda uma complexidade que não conseguimos explicar. O lamento é o homem confundir as coisas como se ciência e Deus fossem antagônicos. Mas não. A ciência é criatura de Deus. À medida que se encanta com a ciência o homem apenas reafirma a grandeza do criador. O Dna é sim um espetáculo. Mostra como Deus é perfeito.

    Padre Cícero é sim um santo de Deus. Moro em Juazeiro do Norte, o Padre Cícero é prova de obediência a Deus, prova de fé. O povo o admira como um homem humilde, santo. E é sim um milagre nascer no meio do sertão um homem pobre, inteligente, humilde, preocupado com a pobreza. Isso que Padre Cícero foi.

    • Desculpe-me, seu Francisco, a Ciència foi criada pelos homens e não revela nenhuma verdade – a Ciência é o esforço conjunto humano para entender o mundo natural através de observação física e uma metodologia sistemática. “A Ciència é um processo, não um produto”.
      Entretanto, se o senhor acredita que tudo foi criado por Deus, tudo bem. Mas inclua nisso toda a miséria e desigualdade que existem em grande quantidade neste nosso mundo.
      Que deus nos abençõe.

      • Deus criou a miséria? Que estranho. Quanto à ciência, vá devagar. Houve uma evolução técnica muito grande. Mas na ciência do mais profundo e do maior, parece que o número de perguntas sem respostas só tem aumentado.

        • O senhor Francisco afirmou que Deus criou tudo no mundo. Eu simplesmente afirmei que se ele criou tudo então temos que atribuir a ele a miséria e o sofrimento do humano. É conversinha pra domingo de chuva.

  5. Verdade “alemão brasileiro”!
    Vc está certíssimo!
    A Ciência explica que não se pode ressuscitar caso as células cerebrais entrem em hipoxia
    Tranquilo!
    Peço que a “ciência” crie apenas um ser vivo!
    Somente um…uma simples forma vivente!
    Uma “insignificante” vida!
    Quero…..exijo que seja assim:
    Junte as moléculas. .células e faça um “bolo” nutricional e depois “aperte” o botão do “fiat” e quero ver sair um ser vivo deste caldo!
    Não me venha com a pequenez da ovelha Dolly!
    Clonagem não é criar no sentido que eu estou te pressionando!
    E vc sabe disso.
    Não fuja.

  6. Que tristeza de texto.
    Consegui ler até o final e embrulhou o estômago..
    Sequer usa o catecismo para fundamentar . Usa apócrifos. Desonesto.!!! Ofende a Santa Igreja e seus fiéis!

  7. Deus não condena a miséria. Pelo contrário: “Bem-aventurados os pobres”. Deus dá ao homem autonomia pra escolher. Deus oferece Sua palavra. Os homens distorcem. Deus não tem culpa. Se o homem usasse da Palavra e seguisse o senso de Justiça divino sem dúvida muito do sofrimento que existe no mundo seria melhorado. Mas Deus faz nascer o sol sobre justos e injustos. O homem não é um desenho animado de videogame onde Deus seria o controlador toda hora mexendo pra lá e pra cà. Deus oferece a Palavra. Cabe ao homem obedecer ou não. Os mandamentos existem. O homem tem livre-arbítrio pra seguir ou não. Logo, exima Deus da desgraça do mundo.

  8. Leibiniz….te respondendo:
    Deus “enviou”( coloco em aspas..para reforçar que enviar é tambem..Ele proprio vir…ja que é Uno/Trino)
    Seu Filho de modo que o Seu proposito Criacional fosse efetivamente compreendido.
    O homem jamais poderia cumprir tudo o exigido para a salvação.
    As Tábuas da Lei do Sinai e as 613 Mitzvot são praticamente impossíveis de cumprimento pelo homem decaido pelo pecado.
    Assim Jesus veio e cumpriu tudo por nós.
    Realizou a expiação Vicarial.
    Tomou nosso fardo de pecado e falha e apenas “exige” que nós nos tornemos Ele com Ele na adesão Batismal.
    Com o Batismo nos “Tornamos Cristo” e assim Vençemos a.mortalidade. .a finitude.
    Por isso:
    “Por Cristo com Cristo e Em Cristo…”

    Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu filho Unigenito para que todo aquele que crer não pereça mas tenha a vida eterna.
    Joao 3;16

  9. Como alguém pode ter tanta certeza de que, de todos os livros sagrados existentes no mundo, justamente aquele que foi ensinado à acreditar é a única palavra autêntica de Deus? Como alguém sabe que a sua idéia de Deus é a única correta? Nós, sul-americanos, somos cristãos porque os europeus chegaram aqui, conquistaram os índios nativos e então substituíram os Deuses dos índios nativos por Jesus Cristo. Se os Mouros tivessem conquistado a América, estaríamos rezando para Maomé e não para Jesus.

    • É isso aí Joca. Estranho é usar a Biblia para provar que a Bíblia está certa! Assim até eu.
      Só mais um detalhe para o seu Francisco acima: na época de Cristo viveu o único historiador judeu da época: Flavius Josephus. Este não faz menção ao cristianismo nem a Jesus, embora tenha escritos sobre as seitas existentes na época. Josephus também não menciona nem de longe a matança de crianças por ordem de Herode Antipas, nem as nuvens que cobriram todo o mundo, nem os mortos que sairam de suas covas quando o Messias morreu na cruz. Voltaire aborda esse fato no seu Dicionário Filosófico.
      Tive em mãos uma edição em inglês do livro de Josephus e pude constatar o que li em Voltaire.

  10. Lamentável o texto Boff defende uma heresia defendendo que Jesus tinha relações sexuais com Maria Madalena o defende como se fosse uma tese moderna, mas é uma heresia antiga, ora não há nada contra o sexo, Cristo abençoou as Bodas de Cana, más atenção Boff o sexo não é absoluto pois muitos foram e são celibatários como S. João Batista e tantos outros. Bom lembrar que muitos santos foram casados, portanto fazer sexo ou não não é um critério Absoluto. Agora se Cristo é Deus e espero que ainda acredite é foi o criador de todas as coisas, inclusive Maria Madalena seria sua filha, Cristo como O Homem perfeito não precisava unir-se a uma esposa pois antes disso se uniu a toda a humanidade ao Encarnar em Maria sua mãe. Boff é progressista, moderno, avançado…nas usa de velhas heresias. A impressão que passa é de legislar em causa própria, ao abandonar a Igreja de Roma casou mas são não justifica querer sacralizar o sexo…lembre se que no Reino que tanto menciona nem se casam nem se dão em casamento…o sexo passará…aliás na sua idade já deve estar passando mesmo usando aqueles comprimidos azuis vai passar e acabar mas as palavras do Senhor não passarão. É doloroso ver um religioso como Boff tentar desviar a tantos da fé da Igreja em nome de teses particulares e heréticas pois os escritos chamados de apócrifos de autores que escreveram por conta própria, talvez depois de um baseado o um porre quem sabe? Dar crédito a teses particulares e uma temeridade. Dizer que Cristo não é cristão é um mero jogo de palavras, um malabarismo retórico que confunde mais do que esclarece. Lamentável, uma irresponsabilidade, se Boff considera o sexo sagrado… a doutrina sobre Cristo não é sagrada? Seremos responsáveis por cada palavra por cada ensinamento e seremos mais ainda por afastar as pessoas da verdade. Especular sobre Cristo essa maneira é calunioso. Lamentável ter que suportar os falsos doutores da anti lei. Introduz o relativismo moral e religioso. Lamentável perder tempo lendo e escrevendo sobre opiniões de Boff essa nova vida ecológica parece que não faz bem a saúde do espírito.

  11. O Deus que devia olhar por você e protegê-lo, que atende as suas preces e perdoa os seus pecados, este Deus é só uma história. As religiões tentam aprender Deus, mas Deus está além da religião. O verdadeiro Deus está além da nossa compreensão e não podemos entender seus desígnios. Ele não pode ser explicado em um livro. Ele não nos abandona e também não vai nos salvar. Não reze para Deus em busca de perdão ou de favores, reze apenas para estar mais perto dele. Deus é amor e quando você sentir esse amor lembre-se que não precisa de anjos ou do paraíso pois você já é parte de Deus.

  12. Licença, com todo o respeito aos que discordam:

    1) Certa feita em uma igreja presbiteriana um teólogo com doutorado na Alemanha afirmou que Jesus era um Rabino e todos os rabinos são casados…logo Jesus devia ser casado.

    2) Também é uma teoria dos espiritualistas de que Maria Madalena foi a Esposa de Jesus. E por isso o clero machista inventou que ela era prostituta…

    3) E agora uma “dica”. No livro que ando estudando desde agosto do ano passado, já comentei uma vez aqui na TI e estou preparando mais um artigo para mais adiante, Jesus conversava com Santa Faustina (ver o seu Diário) e na página 167 ele diz: “És minha esposa pelos séculos”.

    4) Na minha hermenêutica espiritualista/budista Jesus está se referindo que os dois foram marido e mulher em vidas anteriores em outros planos da existência, visível ou invisível.

    5) Queiram me perdoar os que discordam, não quero magoar ninguém, mas a pesquisa é através da “HagioLiteratura” que no dicionário consta Hagiografia – a vida dos santos.

    6) Bem sei que, popularmente, as freiras são chamadas esposas de Jesus, mas não é esse o caso, no livro citado, 500 páginas, ele não se refere às outras religiosas como esposas.

    • Senhor Antonio Rocha, há um documentário de TV em que tomam parte doutores em religião e em geologia. A conclusão a que chegaram no documentário é que Jesus era um revolucionário. Segundo o documentário, o batismo, usado pelos judeus, foi utilizado por João Batista para selar a aceitação de revolucionários á sua causa. Jesus foi auxiliar de João Batista (daí ter sido batizado por ele). Não me lembro do nome do documentário. Há outros, como o Finding Jesus da CNN.

  13. Que vergonha esse sujeito,debiloide que na verdade é um judas, entrou no catolicismo para tentar destruir á igreja e sua imagem que nao consequiu pois o papa antes de francisco retirou da igreja , esse safado,era padre reformista de ideologia contraria do catolico tradicional,,agora que desmoralizar o criado com asneira, com mente diabolica porque esse senhor mostrou ao que server ao proprio satã, voce é um morto vivo a sua hora chegará, seu desnaturado com ideias revanchistas sob Jesus,

  14. O que esperar de Boff, afinal o cara acredita no Lula e no PT. Ele deveria se ater a política que porcamente comenta, deixe a fé das pessoas e pare de falar besteira. Acho que está querendo um naco na Lei Roubanet para fazer um filme.

  15. Cada um acredita no que quer. Boff acredita na sua loucura. E o pior, tenho certeza que nem ele acredita no que diz, e o faz isso somente para atacar a Igreja de Cristo, pois foi por ela excomungado. É apenas vingança.

  16. Livros de autores renomados dão conta que Jesus fora mesmo casado com Maria Madalena, em face não só dos costumes à época como em razão de que era tradição entre os judeus casarem-se cedo, ainda muito jovens.

    Logo, Boff não escreveu inverdades, apenas transcreveu o que já se sabe, apesar de não ser aceito pela Igreja Católica Apostólica Romana.

    Quanto aos comentários que o ex-frei está blasfemando ou que Jesus não poderia ter sido esposo de Madalena porque filho de Deus ou o próprio Deus, lembro que este Deus se fez homem, portanto, viveu e agiu como tal, caso contrário não se alimentaria, não tomaria banho, não teria nascido de uma mulher e não beberia vinho, como aconteceu na sua festa justamente de bodas, onde Madalena lhe avisa que estava faltando vinho – e teria de ser muito íntima de Jesus para Lhe avisar que faltara bebida -, e Cristo transforma água em … vinho!

    A meu ver, entendemos Cristo como imaculado, intocável, absolutamente puro, mas estamos errados.
    Se veio à Terra enviado por Deus, NOSSO PAI, e não somente de Cristo, Jesus ao se igualar ao ser humano foi exatamente um de nós.

    E precisava sê-lo para dar sentido à existência humana.
    Explico:
    Somente um homem, porém dotado de qualidades extraordinárias para evitar que um novo dilúvio ou outra tragédia acontecesse com a Humanidade!

    Ora, Deus já havia perdido a paciência com os humanos em duas vezes, e éramos em maior quantidade à época que nasceu Jesus.
    Mesmo com os castigos que nos atribuíra, o homem continuava a desafiá-Lo com seus pecados, vaidade, ambição, egoísmo, violência, domínio sobre os outros homens … ou seja, não obedecíamos aos Mandamentos.

    A última tentativa do Criador para não nos dizimarmos de vez foi trazer o seu Filho para nosso convívio, mas um ser humano diferente, excepcional, assim como foram Buda, Moisés, Elias, Sócrates, Platão, Aristóteles, Confúcio, mais adiante São Francisco de Assis, e por que não os grandes benfeitores e inventores da Humanidade como Newton, Euclides, Da Vinci, Descartes, Freud … seres humanos que contribuíram decisivamente para a evolução do próprio ser humano!

    Se Jesus se manifestou e aprimorou a nossa fé e modificou o entendimento que havia sobre os Mandamentos, que ninguém obedecia porque praticamente impossível, Jesus trouxe a Boa Nova, trouxe o PERDÃO!

    A ponto que mudou de comportamento com relação ao seu Pai:
    Se antes Deus era conhecido como o Senhor dos Exércitos, e olho por olho e dente por dente, Jesus disse:
    – Se te baterem em um lado da face, ofereça o outro também!

    O casamento seria não só natural como consequência de ser homem, e mesmo que tenha sido esposo de Madalena não vejo onde estaria o mal no sexo que tenha feito com a sua mulher, haja vista que é dessa forma que nos mantemos, que preservamos a espécie, e que manifestamos nosso amor por elas e por outros homens, nossos filhos!

    A Igreja Católica que depois deturpou essa relação.
    Quis tirar da mulher o seu poder de encantamento sobre os homens, a sedução que lhe era inata, pois os homens não poderiam se subjugar às mulheres, que deveriam ser inferiores e obedecer do seu marido, uma espécie de escrava com intimidades!

    Logo, Jesus precisava ser retirado dos braços de Madalena, então a escolha de Evangelhos com a exclusão de Tomé, Madalena, e outros considerados apócrifos.

    E, a Igreja, enalteceu o celibato, onde contraditoriamente Boff, agora, e não antes como frei, faz jus à importância da natureza entre os seres humanos neste artigo, cuja comprovação maior é através do sexo, onde não só se preserva, mas onde atinge o paroxismo do prazer!

    Não há sensação, prazer, emoção, maiores do que o sexo, que nos faz viver com tamanha intensidade que faz o coração pulsar como a vida, como se aqueles minutos serão eternos, e devemos vivê-los como nunca antes experimentado, pois sexo é vida!

    Ora, ora, Deus nos deu a vida através do … sexo, então porque diminuir-lhe o significado e importância à humanidade, que repudia Cristo fazendo … sexo?!

    Flagrante contradição com a própria fé e crença em Deus!

    O sexo não foi uma invenção do homem, e nem poderia, pois o sexo verdadeiro, natural, é feito entre macho e fêmea, e porque dessa relação nascemos!

    Portanto, o sexo faz parte do ser humano, que se completa quando homem e mulher se unem, a ponto que para se ter um filho há a necessidade precípua da união do casal, logo um homem e uma mulher compõem o ser humano e não isoladamente, ou seja, apenas o homem não é um ser humano completo, tampouco uma mulher é um ser humano completo, pois isolados morrem e acaba a espécie, termina a humanidade.

    Sexo é o que há de mais sagrado no ser humano que, lamentavelmente, o desvirtuou, maculou, transformou-o em profano!

    Sexo virou sacanagem, humilhar a mulher, submetê-la a caprichos e taras, desnudar-lhe a alma, despi-la de sua dignidade!

    Nessas alturas, imaginar que Deus – Cristo – tenha feito sexo como fazemos, logicamente é impensável, pois o pensamento do homem sempre foi maldoso, de conquista, de dominar a mulher.
    Certamente Jesus com Maria Madalena deve ter feito o contrário:
    Valorizou-a, enalteceu-a, deu-lhe a devida importância para que conhecesse o calor da mulher, o seu cheiro, as suas qualidades como fêmea, o seu carinho como mulher, a sua vontade em ter dentro de si o homem que amava, e Cristo deve ter correspondido a esta expectativa, EXATAMENTE COMO O HOMEM FAZ COM A SUA ESPOSA QUANDO RECÉM CASADO, cujo desempenho na noite de núpcias e por algum tempo é esplendoroso, para depois erguer os olhos para outras mulheres, e destruir a relação antes tão primorosa!

    Nada contra o artigo de Boff, pelo contrário, abordou com precisão a importância de Cristo às mulheres, em consequência mais uma vez teceu veladamente a sua crítica pesada contra a Igreja Católica e seu celibato, conduta simplesmente antinatural, contrária às leis da natureza, às leis divinas!

    Antes que eu esqueça, quanto mais desvalorizamos o sexo, isto é, como se esta relação SAGRADA fosse profana, mais nos desvalorizamos, então o pensamento pecaminoso, maldoso, o sexo feito de forma pornográfica, traindo a companheira ou companheiro.

    Quando entre o casal, e se mantendo fiel, ardente, com amor, sentimento de saciar a esposa e ela o marido ou companheiro porque não precisam estar casados, por óbvio, o homem e a mulher elevam o ser humano, dão-lhe significado, fortalecem os alicerces dessas pessoas material e espiritualmente.

    Se amo a minha mulher e ela a mim, o sexo é a homenagem que fazemos ao Criador, à vida, à natureza.
    Se o sexo é feito pelo sexo, sem amor, sexo pelo sexo, desvalorizamos essa relação, que se torna apenas humana, logo, jamais irá nos satisfazer e contentar como deveria, pois não houve a total entrega desse ser humano (o homem) para o outro ser humano (a mulher).

    Somente quando a intenção de ambos é a mesma, com o espírito envolvido nesta relação, comprometido com esta união, o sexo é inigualável, e o prazer que ocasiona é incomparável aos demais, então sentimos o poder divino e da natureza porque estamos legitimamente os representando!!!

      • Caríssimo Werneck,

        Agradeço o elogio ao meu texto, pois escrito com a sinceridade e honestidade do meu coração, do que eu sinto, e dos meus 47 anos de casado com a mesma mulher, pai de três filhos e avô de cinco netos.

        Inclusive com o respeito que tenho pelo Criador, o que não poderia ser diferente, mas se fomos agraciados com a atração do homem pela mulher e vice-versa, tanto para a preservação da espécie como para amarmos o ser humano ou a sua complementação (homem/mulher), o sexo deve ser considerado como uma bênção neste aspecto, em razão da sua importância e transcendentalidade, isto é, que nos torna praticamente vivos até o fim dos tempos, pelo menos a espécie humana.

        O sexo é pecaminoso, que ofende a Deus, quando subjuga, humilha, vai de encontro aos mais comezinhos princípios morais, como o estupro e a pedofilia, principalmente.

        Agora, imaginar-se que Jesus tenha sido casado e com Madalena, que tenha feito sexo com a sua esposa, que mal há nesse ato DIVINO?!

        Que é o modo, aliás, como o ser humano se preserva neste mundo?!

        E se foi dessa forma a escolhida por Deus quando nos criou, trata-se de uma contradição e até mesmo ofensa, se eu pensar que o sexo é algo maldoso, e que Deus jamais faria sexo MESMO QUE VIESSE NA FORMA DE HOMEM PARA ESTE PLANETA!

        Bom, o resultado do celibato temos visto às pencas em casos de pedofilia, e homossexualismo pela falta de mulher, pois se está negando a NATUREZA, tão poderosa quanto Deus porque simplesmente faz parte íntima do que criou e até mesmo antes do ser humano!!!

        Deus e natureza, natureza e Deus, eu não saberia dizer a diferença, e até faço questão que alguém me diga, por favor.

        Um forte abraço, meu caro Werneck.
        Muita saúde e paz.

    • Caro Bendl … se Jesus para nascer não houve necessidade de sexo … não há necessidade de ato sexual em sua vida!!!

      O artigo de Boff é enganador … porque não fala nadica sobre Maria!!!

      Abração.

      Aliás, todo os seguidores de Lutero carregam esta dificuldade de entender Maria!!!

      Ora, Maria é quem ensinou a Bíblia para Jesus … e a maneira correta de entender a Bíblia é a Interpretação Mariana das Escrituras!!!

      • Se Jesus, ao nascer, não houve a necessidade de sexo, o arcanjo Gabriel não precisaria ter avisado Maria que seria mãe!

        E se Jesus veio como homem, trata-se de uma heresia negar o modo como Jesus foi concebido, haja vista que Maria teve outros filhos!!!
        Seriam estes irmãos de Jesus repudiados por Deus, haja vista que Maria foi uma mulher como as demais, que copularam com seus maridos?!

        Por que essa necessidade de se atrelar a Cristo uma pureza desnecessária, e o sexo como símbolo do pecado?!

        José e Maria, ambos casados, ele cuidando da sua mulher, fugindo de Herodes, que prometeu matar os primogênitos até dois anos, que mal teria sido cometido se Maria e José tivessem tido Jesus como filho carnal também, assim como tiveram mais filhos depois?!

        Ora, por que amaldiçoar o sexo, culpá-lo, acusá-lo de impuro, se somente através do sexo é que nascemos?!

        Bons, maus, benfeitores da humanidade, genocidas, grandes compositores musicais, poetas, escritores, inventores, cientistas, filósofos, assassinos, estelionatários, PETISTAS, PEEMEDEBISTAS, TUCANOS, a gentalha que nos rouba e explora, assim como pessoas estupendas, Newton, Béja, Belem, Werneck … por que o sexo deve ser estigmatizado como malícia do ser humano?!

        Deus é que nos criou com o sexo como NECESSÁRIO à preservação da espécie, mais:
        Fez a mulher com as suas curvas, seus hormônios, seus cheiros, sua sensibilidade e poder de sedução, justamente para que os homens se sentissem atraído pela fêmea, e a cuidassem, amassem, fizessem sexo desbragadamente … por que pecado?!

        PADRES deixaram e deixam a batina porque não suportam a vida religiosa pela falta da mulher;
        PAPAS tinham as suas mulheres dentro do Vaticano;
        PASTORES são casados;

        Não há como fazer frente ao desejo, ao sexo, aos encantos femininos, a verdade é esta, então a Igreja decidiu tornar a mulher inferior, que o homem tinha de ter ou medo dela ou negá-la!!!

        Santo Agostinho, um dos filósofos da Igreja teve um filho com uma prostituta.
        Lutero não foi diferente de vários santos da Igreja, padres, bispos, cardeais e papas!!!

        Talvez tenha sido mais autêntico, pois não negou a sua natureza!

        Assim como devem ser os conventos de freiras, os monastérios, onde a relação homossexual feminina deve compensar a falta do homem, e u pergunto por quê?!

        Por que esse rótulo dado a união entre macho e fêmea ou homem e mulher seria danosa e mal vista aos olhos de Deus?!

        A meu ver quando nos comportamos mesmo como animais, macho e fêmea; muito diferente quando a nossa conduta é de homem para mulher ou vice-versa, então a bênção, a graça divina, o poder de se ter filhos!!!

        Tanto faz se Jesus nasceu concebido de José e Maria ou não, pois o que importa é o seu legado, a sua mensagem, a vida que deixou como exemplo de dedicação à humanidade!

        Da mesma forma se foi ou não casado com Madalena, e se fizeram muito sexo ou SE ATÉ CRISTO TEVE FILHOS COM A ESPOSA, haja vista as parábolas que através delas nos ensinava, e cujo poder é tão vasto que parecem ter sido escritas ontem ou pela manhã!!!

        Um forte abraço, Lionço.
        Saúde e paz.

    • Muito bom, mas muito bom mesmo o seu comentário, Chicão! Sensato, bem escrito, bem explicado. Que bom ver que você voltou em
      alto estilo. Parabéns.
      Um abraço do Mano

      • Meu caro amigo Wilson,

        Na condição de teu amigo e admirador, um discípulo teu quanto à forma de se viver, agradeço os teus elogios.

        Mas, como homem, como ser humano, nascido de um homem e uma mulher, meus filhos e netos foram concebidos igual, logo, se eu e minha prole temos conseguido ao longo dos tempos fazer as nossas esposas felizes, então o nascimento dos meus filhos e dos filhos dos meus filhos, devo ao sexo tal bênção, tal graça divina, tal FELICIDADE, QUE ME TROUXERAM COMO PAI E AVÔ, certamente o mesmo para a MÃE E AVÓ!!!

        Logo, sou um enaltecedor do sexo que enaltece a vida, não aquele que humilha e submete, que ofende, o sexo indigno, não, este não.

        Agora, o sexo entre um casal que sabe da possibilidade de filhos, que se ama, que se quer, que se deseja, este sexo é em homenagem à natureza, aos poderes dos seres humanos em sentirem tanta emoção e prazer, caso contrário teríamos o cio, haveria tempo para cobrir a fêmea e ela ter filhotes!!!

        Conosco é diferente, pois temos o amor como impulso e a moral como baliza!

        Obrigado, meu amigo pelo ânimo.

        Um grande e forte abraço.
        Saúde e paz.

  17. A Bíblia tem muita coisa bonita e também muita bobagem. Imperfeições que são fruto dos muitos homens que a escreveram. De acordo com ela, por exemplo, não havia NADA. Deus criou o mundo e notou que estava faltando um homem. Criou Adão. Então notou que estava faltando uma mulher. Criou Eva. Os dois tiveram apenas dois filhos: Caim e Abel. Caim matou Abel. E nós? Viemos de onde ??? Jesus falou, muitas vezes, com Deus. Se ele fosse seu próprio pai, estaria falando consigo mesmo. Será que ele era louco?

  18. O Homem, desde sua condição de ignorância e simplicidade da Vida selvagem, tinha a sensação inata de um “Ser que o criou”, o homenageando em diversas formas materiais, de oferendas, inclusive com sacrifício humano, com a Lei universal do progresso, através dos milênios, vem progredindo lentamente, em sua materialização e espiritualização, a “História gravou essa evolução”. Três civilizações, se destacaram, A dos Faraós, no Egito, os Incas no Perú, e os Maias no México, que nos legaram uma Ciência, que apesar do Progresso da Ciência atual, não a compreendemos em sua Plenitude, sendo que os Incas e Maias, foram esmagados pelos conquistadores hespanhois.
    O Povo Judeu, escravo do Egito, crente em um DEUS ÚNICO, libertados, tendo Moisés como condutor do Povo, o levou para a “Terra prometida” e no Monte Sinai, recebeu do Mundo Espiritual, a Lei Divina dos 10 mandamentos, divididos em 2 partes, as três primeiras, que fala ao Espírito, e as 7, disciplinares de um povo rebelde e egoista, fMoisés, foi a 1ª revelação do Deus Único, e a História gravou esse caminhar da escravidão, a libertação material, com a prescrição de um Deus guerreiro, injusto para sua criação, 2 mil anos transcorridos, Veio a nós o Espírito da Luz, que encarnou como Homem, como judeu, e chamou-se Jesus, como a 2ª Revelação, que nos legou o Evangelho ou Boa Nova, como “Código da Vida” Universal.; nos mostrando um Deus-Pai, Amoroso, Justo e Misericordioso para sua criação, nos informando, o que somos, nossa responsabilidade sobre nossas obras, resultado de nosso Livre Arbítrio, perante à Consciência – Tribunal Divino, e nossa reencarnações, a “Caminho da Luz Divina” que um dia alcançaremos, por Mérito nas “Obras do Bem do Amor fraterno”, Jesus, como homem, em muitas passagens, afirma isso, sujeito as Leis da Matéria, dominada pelo seu “Poder espiritual”, poderia ter tido esposa, e praticado o “Ato sexual”, como expressão máxima do Amor entre dois Espíritos, na condição de mulher, com a missão maior ao encarne, de ser MÃE, co-criadora de Deus. Infelizmente, o homem, renegou o ensino e exemplos de Jesus Cristo, deturpando-o, para dominar seu semelhante, com o medo do inferno eterno,através das religiões e seus falsos profetas. O VT, ao pé da letra, é desmentido pela Ciência, iniciando com Adão e Eva, e a construção do Mundo em 7 dias. O NT de Jesus Cristo nos informa de um Deus-Pai que ama sua criação, e nos lega um Código de Progresso, para sermos o filho pródigo.
    Jesus Cristo, nos informou que mandaria o Espirito Verdade, para nos esclarecer sobre sua Parábolas, cuja essência é Luz, não a compreendemos, pela Ciência incipiente.
    Essa Promessa foi cumprida, dada a Humanidade, pelos Espíritos , por suas Mensagens, nos 4 cantos do Mundo, Codificada pela Professou Hyppolite L.D.Rivail, Cientista, que assinou como Allan Kardec, sendo a 3ª Revelação, em 18 de abril de 1857, na Cidadde Luz- Paris, com a publicação do Livro dos Espíritos, obra básica cientifica, e o 3º Livro, como parte moral, da Doutrina, o Evangelho de Jesus, segundo o Espiritismo
    a 1ª e 2ª Revelação, foi dado pela individualidade do homem, a 3ª, pela individualidade coletiva dos Espíritos.
    Estudar o Evangelho – Novo Testamento, é exemplificá-lo, é preciso, Ele é o farol de nossa libertação espiritual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *