Bolsonaro diz que só desiste de candidatura se for morto ou tirado na “covardia”

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Bolsonaro não irá “compor” para ter governabilidade

Ranier Bragon e Camila Mattoso
Folha

Afirmando que só abandona a sua candidatura à Presidência da República se for morto ou tirado “na covardia”, Jair Bolsonaro (PSC-RJ) publicou em suas redes sociais a primeira manifestação de viva voz sobre reportagens da Folha que relataram o patrimônio dele e dos filhos parlamentares, além do recebimento de auxílio-moradia mesmo tendo apartamento próprio em Brasília. “Só em duas situações eu posso não estar neste ano no debate presidencial: se me tirarem na covardia por um processo qualquer, na covardia, (…) ou se me matarem. Não tô preocupado com isso. Se me matarem vão ter que me enterrar, vão arranjar outro Celso Daniel [prefeito petista, assassinado em 2002]”, disse.

Em um vídeo postado no final da noite desta quarta-feira, dia 10,  Bolsonaro afirmou estar propenso a vender seu apartamento na capital federal e passar a ocupar um imóvel funcional da Câmara e acusou a Folha de ser um jornal “canalha”. “O que está em jogo? É o poder, é quem vai sentar-se naquela cadeira presidencial. (…) Sou uma pessoa completamente fora do establishment, sou o diferente, sou aquele intruso no poder”, afirma, citando que PSDB e PT têm um leque de apoio parlamentar e no Executivo muito maior do que o dele.

NO ALVO – “O que acontece? Aponta a bateria pra cima de mim. No caso, a Folha de S.Paulo, tentando me desestabilizar e me colocar no mesmo nível dos candidatos deles, que eles apoiam, do PSDB. Eles preferem até um petista na Presidência do que eu”, defendeu-se. Em reportagens publicadas nos últimos dias, a Folha mostrou que Jair Bolsonaro e seus três filhos parlamentares multiplicaram o patrimônio na política, tendo hoje 13 imóveis em pontos valorizados do Rio e de Brasília, com preço de mercado de pelo nenos R$ 15 milhões.

Relatou também que o presidenciável e seu filho Eduardo, deputado federal como o pai, recebem mensalmente R$ 6.167 de auxílio-moradia da Câmara mesmo tendo apartamento próprio em Brasília. “Estão implicando em R$ 3.500, R$ 3.600 que eu recebo a título de auxílio-moradia, como se eu fosse um bandido. Eu estou propenso a fazer isso, de acordo com os comentários que eu vejo aqui no Face, vender o apartamento em Brasilia e comprar um aqui [no Rio]”, disse. A Câmara destina apartamentos funcionais aos parlamentares, mas como não há imóveis para todos os 513, ela paga auxílio-moradia no valor mensal de R$ 4.253.

EM ESPÉCIE – De duas formas, por reembolso para quem apresenta recibo de aluguel ou em espécie, sem necessidade de apresentação de qualquer recibo, mas com desconto de 27,5% relativo a Imposto de Renda. Jair e Eduardo Bolsonaro utilizam essa segunda opção, o que rende mensalmente, para cada um, R$ 3.083. O auxílio-moradia pode ser recusado pelos congressistas. Em novembro, por exemplo, 27 dos atuais 513 parlamentares abriram mão da verba.

No vídeo, Bolsonaro não faz menção a essa hipótese, porém. “Alguns falam que o apartamento do Sudoeste [na região central de Brasília] é área nobre. Comprei esse apartamento em 1994, naquele tempo não era área nobre. Como na Barra da Tijuca. No caso, há 40 anos atrás Barra da Tijuca não tinha o valor que tem hoje. Aí a Folha pega o patrimônio meu, junta com os dos filhos… Eu sou eu, o meu filho responde pelos atos deles, assim como meu irmão responde pelos atos dele”, destacou. Diferentemente do que diz, Bolsonaro adquiriu suas duas casas em um condomínio fechado da Barra da Tijuca nos últimos 9 anos, não há 40 anos.

Ele também atua política e legislativamente em conjunto com seus três filhos parlamentares, um deputado federal, um estadual e um vereador. Ele também não abordou, no vídeo, quase nenhum ponto específico de sua evolução patrimonial, entre eles omissões em suas declarações de bens e a compra de uma casa na Barra por um preço declarado R$ 180 mil menor que a ex-proprietária havia pago quatro meses antes.

PATRIMÔNIO MILIONÁRIO – O deputado confirma que o valor atual de seu patrimônio e dos filhos parlamentares é o que foi publicado pela Folha —”Pegue o patrimônio dos três [quatro, na verdade], se for atualizar o nosso patrimônio, deve ser aproximadamente isso que eles botaram lá, R$ 13 milhões [ao menos R$ 15 milhões]”—, afirma. Ele defende mudanças na legislação para que os valores de imóveis possam ser atualizados no Imposto de Renda, mas critica o jornal em tom mais contundente em relação à reportagem que relata seu recebimento de auxílio-moradia.

“A Folha pega e multiplica os anos todos que estamos em Brasília, soma com meu filho e dá um milhão: ‘Ganhou um milhão de auxílio-moradia’. Ao longo de quantos anos? Eu não sei, de 20 anos? É um crime, é um jornal canalha, a Folha de S.Paulo é um jornal canalha!”, disse. No vídeo, o deputado diz ainda que não responderá as 32 perguntas enviadas pela Folha na semana passada, antes da publicação da reportagem. Mas chama por três vezes os repórteres a inquiri-lo pessoalmente, possibilidade que não havia sido oferecida por ele até agora.

CARA A CARA – “Eu não vou responder [as perguntas enviadas pela reportagem]. Folha de S.Paulo, venha aqui, senta aqui, senta aqui [bate com a mão na mesa], traga aqui seus homens, seus contadores, seus advogados, seus jornalistas e vamos conversar. E eu vou gravar. As duas últimas vezes que fizeram isso comigo, e não fizeram mais, se deram mal”, afirma o presidenciável, completando: “Me chamar de corrupto, aí complica. Dá a entender que eu sou corrupto como uma parte são os parlamentares, aí complica, aí fica difícil. Isso não é jornalismo, isso é um trabalho porco da mídia.”

Bolsonaro diz ainda que vai resolver as questões do Brasil e que certas coisas tem que ser com radicalismo. “Como você vai combater a violência, soltando pombinhas? Dizendo que são excluídos da sociedade.? ‘Ah, vamos investir em educação’. Sim, tem que investir em educação, mas o reflexo vai ser daqui a 30 anos no tocante à violência. Nós temos como resolver os problemas do Brasil, sem salvador da pátria, mas com salvadores, que será a grande maioria da população brasileira, que pensa como eu,” finaliza.

41 thoughts on “Bolsonaro diz que só desiste de candidatura se for morto ou tirado na “covardia”

  1. A folha é realmente um jornal canalha. Assinava e cancelei a assinatura tem uns 4 anos … O que entristece é este blog , ainda incomparável na minha modesta opinião , ficar replicando estes artigos.. sem um contraditório, o que leva a entender que concorda com a opinião dos autores.
    Estão descendo a ripa. Não existem santos mas que dá para perceber, sim , que o chumbo vem somente.para um pré candidato …

    • O Contraditório:

      O tal “liberal-conservador” e três típicas acusações contra Jair Bolsonaro
      Pedro Henrique Medeiros

      “Ainn, Bossonaru é populixxxta”

      Sim, com certeza…

      Um sujeito que é contra COTAS, que é contra o programa MAIS MÉDICOS, que critica o BOLSA FAMÍLIA, que critica o MINHA CASA, MINHA VIDA, que critica o FIES, que critica o ENEM, que é inimigo número um da MÍDIA, que nunca foi elogiado na REDE GLOBO, que é odiado pela CLASSE ARTÍSTICA e que critica os empréstimos do BNDES é um baita de um populista, né?

      É o populista do Bolsonaro que passou a fazer propostas irrealizáveis nos 45 minutos do segundo tempo, que é amado pelos colegas parlamentares, que tem vários amigos no Senado, na Câmara, no STF, e que promete realizar um paraíso na Terra só para ganhar voto e militância, né?

      Engraçado, eu pensava que ser popular era apenas escutar as demandas do povo, fazer propostas realistas dentro do campo da possibilidade, e dizer que irá tentar realizá-las se eleito, mas parece que o significado mudou e fazer essas coisas agora é populismo.

      Popular mesmo é o Lula, o Amoedo, o Alckmin, o Meirelles, que são recebidos por milhares de pessoas em aeroportos e eventos por todo o Brasil, que as pessoas mandam fazer camisas com os seus rostos estampados, que as pessoas adesivam o carros com seus rostos, que as pessoas tiram dinheiro do próprio bolso para espalhar outdoors pelo Brasil, né?

      (Se você não sabe a diferença entre popularidade e populismo, seu direito de opinar é zero.)

      Pedro Henrique Medeiros é aluno de Olavo de Carvalho no Seminário de Filosofia.

      • … (sô inculto, numzêi hizcrevê)…:

        Comparamentação candidatal:

        “Bolsonaro: ficha limpa, de direita, defende valores conservadores, filhos formados, com patrimônio compatível e que foram eleitos democraticamente, bebe Dolly Guaraná.”

        Bozónágua: fichinha lava-$$, castrado,
        defende matar os afrodescendentes,
        filhos montados-$,
        com patrimônio incompatível a todo e qualquer funcionário publico brasileiro nascido em 1955,
        eleito na maracutaia do sistema eleitoral podre que prevalece no Brasil,
        bebe Dolly Guaraná para provar o quanto é burro e ainda não descobriu o Guaraná Antártica.

        Mas o povão góstcha!!!
        Vai túdu votá nú hômi,!
        Aíí… espééera!
        Quero ver depois, irem se acostumando, com o desastre….

        Bozónágua está mesmo para ‘Guaraná Dolly’, uma porcaria, adocicada demais(pela mídia e povão) pra ser algo que preste…

  2. “Diferentemente do que diz, Bolsonaro adquiriu suas duas casas em um condomínio fechado da Barra da Tijuca nos últimos 9 anos, não há 40 anos.” Credo, pego na mentira, que coisa feia. Ademais, se fossem Políticos de verdade, com P maiúsculo, não iriam para Brasília para se enriquecer mas, isto sim, pelo ideal de bem servir o bem comum da população, patrocinando com fidelidade a causa pública, e não os seus próprios interesses patrimoniais privados.

  3. Senhores,

    Valor de um APARTAMENTO na área mais valorizada de Brasilia que, embora ainda seja um DESERTO, pela total falta de estrutura e por está longe de tudo e de todos, pelo menos tem asfalto no meio do cerrado e promete valorização:

    “SETOR NOROESTE, Apartamento com 206m², 4 suítes, vazado, 4 vagas de garagem soltas, DCE, varanda com lareira ecológica, lavabo, elevador panorâmico e privativo, alto padrão de acabamento.”
    VALOR: R$ 2.920.800
    Fonte: WImoveis

    -O valor de 13 apartamentos desses tipo na área nobre de Brasília daria um total de R$ 37.970.400.

    -Quanto ao SETOR SUDOESTE mencionado no artigo, para dar uma ideia para quem no mora no Distrito Federal e não conhece a área, quando saiu, era chamado de SETOR BARROESTE, e mesmo anos depois de ter sido lançado o apelido permanceu pela total falta de urbanização e de vias asfaltadas. Bastava chover que começavam os atolamentos.
    Muita gente que não precisava um lugar para morar, tinha uma grana e podia esperar a área valorizar ganhou rios de dinheiro com a posterior valorização.
    O que não foi o meu caso, infelizmente…

    Abraços.

  4. É isso Bolsonaro, responde duro a esses safados. Os canalhas têm as pesquisas que mostram que o povo quer se livrar dos corruptos. Tão no desespero e querem menosprezar a inteligência do povo com acusações tolas que na verdade só o fortalecem.

  5. Vamos ver se a Folha aceita o desafio. De minha parte, eu duvido. Se querem um esclarecimento, encontrem-se com o Bolsonaro. O que a Folha fizer, revelará suas verdadeiras intenções.

  6. “Todos os dias, eu acordo querendo um motivo para não votar em Jair Messias Bolsonaro, aí vem FHC e diz que tem medo de ele se eleger presidente. Vem Lula e diz que ele vai destruir todo o seu legado. Vem Renan e diz que ele não é um político em quem se possa confiar. Vem Ciro Gome e diz que ele é um perigo. Vem a VEJA, a ISTO É, a Rede Globo, a Globo News, a Folha de São Paulo, e fazem extensas reportagens demonstrando o perigo da eleição de Bolsonaro, então eu só posso concluir, se toda esta gente está unida e contra ele, é porque ele é, pelo menos, diferente e só isto já me dá uma grande esperança de ver o meu país livre destes salafrários. Força, Jair Messias Bolsonaro.” (mensagem recebida via WhatsApp)

    • Penso igual ao senhor e espero que até o dia da eleição apareça alguma CANDIDATO MELHOR QUE O BOLSONARO para que eu possa votar nele!

      Abraços.

    • Belém, Belém, Belém, olha a responsa do nome, heín. A Estrela de Belém ao que consta guiou os Três Reis Magos até a manjedoura onde estava nascendo a Esperança de mundo melhor para todos, e não o Herodes que queria exterminá-la. A polarização do Bolsonaro com essa turma que vc citou é a polarização do nada versus coisa nenhuma em termos de Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, ou seja, é a polarização do mais dos me$mo$, dos velhos carreirista do $istema político, sofistas e bravateiros, que aí estão há vários mandatos, fazendo da política meio de vida e enriquecimento próprio e familiar, enquanto o povo morre à míngua. Se o Bolsonaro for Homem de topar um debate público com o Leão, do qual os demais estão fugindo igual o diabo foge da cruz, daí quem sabe passaremos a vê-lo com outros olhos, e se vencer o debate então, na moral, poderá até ser o nosso candidato, com certeza, inclusive porque ele tem um partidos na mão, e o Leão, o fera da renovação, ainda continua sem partido.

      • Caro leitor e comentarista Luiz Felipe,
        A mensagem não é de minha autoria.
        Conforme se constata ela está com aspas.
        Eu a recebi por meio do WhatsApp e achando interessante o que nela se contém resolvi compartilhar com os leitores da TI, simplesmente isso.

    • Já não basta o Temer Lulia dizendo que querem matá-lo, agora vem o Bolsa dizer que só desiste da sua candidatura se for morto. Credo, que coisa mais mórbida essas desses candidatos, flertando com a morte. Será que é mais um que tb está com a próstata atacada ? Aliás, essa irritação do Bolsa é sintomática, hein ? E por falar nisso, Caro C.N., vc que conhece bem o assunto, será que o Temer Lulia aguenta o repuxo dos toques retais até o final do mandato, ou será que ele está gostando da farra, digo, do dedão do médico ?

    • Realmente, o Bolsonaro, ao que parece, à moda impostor político temporal, aquele que faz de tudo para ocupar o lugar daquele que a marcha natural da história está pedindo, já conquistou um grande número de apaixonados que odeiam o Lula, usando assim o Barba como o seu contraponto ideal, ou seja, o contrapondo do nada contra coisa nenhuma, ou seja, bravateiro de direita versus bravateiro de esquerda. Todavia, o contraponto real a tudo isso que ai está, há 128 anos, com Lula e Bolsonaro a bordo, é o Projeto Novo e Alternativo de política e de Nação, como propõe o Leão.

  7. Tem eleição de síndico. O primeiro quer se reeleger, mas é pilantra, desonesto e tem grande poder de persuação. O segundo é honesto mas nao tem voz ativa e pode ser influenciável. O terceiro , também, é honesto mas se utiliza das pinguelas da lei para se dar bem , é mal educado e costuma encostar o dedo na cara e dizer algumas verdades que muitos não gostam de ouvir . Bem eu nao vou votar, pois nenhum deles atende minha necessidade. Quero alguém, quem sabe, livre de pecado, imaculado…
    Ocorre a eleição.. Adivinha quem ganhou?

  8. infelizmente não temos um estadista , temos sim , vários oportunistas querendo o poder para praticarem falcatruas , meterem a mão nos cofres públicos e enriquecer

  9. Esta ficando muito chato, este blog. A insistencia em certos assuntos, as transcrições da Folha, textos notadamente usados para minar a resistência à Lula, tentando vitimiza-lo… Sei não, CN, está ficando difícil continuar assídua aqui. Pena.

  10. O que ocorre é que a casa grande se nega a entregar o poder para alguém que não seja da turminha. Vejamos:
    Em 85, coroné sarney, na mão grande, pegou o poder que não era dele, pois como Tancredo ainda não havia tomado posse ele não era vice-presidente, óbvio. E portanto não poderia assumir. Quem teria este direito era Ulysses presidente da Câmara.
    Em 89 foi a vez de queimarem Brizola, colocando lula sem chances no segundo turno. E veio o coroné collor.
    Como collor não queria dividir o butim veio o impeachment e, por sorte, Itamar fez um governo honesto e colocou o Brasil no Real.
    Aí o PSDB e FHC surfaram nesta onda e ficaram 8 aninhos.Em 2002, quando a turminha viu que mais cedo ou mais tarde lula e o PT chegariam lá, se antecipou e coroné sarney, de novo, fez o acordo em agosto traindo até o seu PMDB que estava como vice do Serra.
    Lula, dirceu e PT começaram então a comprar, com o mensalão, a turminha do baixo clero tentando tirar o poder do reizado e se deram mal. Mas os coroné viram que iria dar muita confusão o impeachment de lula e disseram “tem que manter isso aí, viu?”. Desde aquela época já se falava assim.
    Com isso lula voltou e tentou ficar o maior coroné dos coroné colocando seu poste-dilma e voltando quando quisesse. Como dilma não quis ceder o trono de volta para o painho que iria segurar a lava-jato, a turminha unida falou: “Peraí! Assim não dá!”. E dilma teimosa e incompetente caiu.
    E agora qualquer um que colocar a cabeça de fora da caverna de Platão e ousar olhar para o trono vai ser dilacerado pela mídia+politicalha+coronéis+sindicalistas+empresáriosestatais. E neste início de 2018 tentam fazer isso com Bolsonaro. O problema é que a turminha nunca enfrentou tanta gente com…in-ter-net.

  11. O medo dos socialistas/comunistas é o apoio da população ao Bolsonaro; e é fácil perceber esse apoio e popularidade, basta ver a quantidade de comentários nas fake news contra Bolsonaro.

  12. CARO JORNALISTA,
    PREZADOS,

    Na idade e no sedentarismo, meio longe das baladas e das noitadas, em que eu estou, NÃO QUERO MUITA COISA DO PRÓXIMO PRESIDENTE:

    “Dia desses resolvi acampar no sitio de um amigo. Ele aceitou, prontamente, que eu fizesse o tal “programa de índio”; entretanto, fez a seguinte ressalva, ou melhor, dilema:
    -SE VOCÊ NÃO FIZER UM FOGO PERTO DA BARRACA, PODERÁ ATRAIR ALGUMA ONÇA. MAS SE VOCÊ FIZER, O FOGO ATRAIRÁ BANDIDOS!
    Eu, obviamente, não fiz o fogo e optei por enfrentar as onças da natureza, bem mais inofensivas do que aquelas cuidadas pelo Ministério Público, pela Maria do Rosário e pelos defensores dos direitos humanos.

    Portanto, é apenas isso que eu quero TER DE NOVO: O direito de sair às ruas, sentar em uma praça pública ou de acampar, com a mesma tranquilidade que fazia quando ainda era jovem e imaturo, sem se submeter ao risco de ser assassinado! Melhor ainda será se esse direito, CASO SEJA RECUPERADO, se estenda até à geração dos meus filhos e a dos meus netos.
    -Qual é o outro candidato que toca nesse assunto?”

    Abraços.

    • Você definiu exatamente o que vai definir o voto da maioria. Sem segurança não tem emprego, comércio, escola, passeio, vida. Como não se acredita mais nos políticos, com razão, a população votará objetivando sair da prisão domiciliar.

  13. SENHORES,

    Este link complementaria o meu ponto de vista. Mas parece que não funciona, por isso insiro aqui o artigo:

    “O JAPÃO E O CRIME

    A Justiça penal severa é determinante para a baixa criminalidade no Japão, onde não se tolera o crime. Os índices de criminalidade no Japão são dos mais baixos entre os países desenvolvidos. Segundo relatório divulgado pelo Ministério da Justiça local, o total de crimes cometidos no país apresenta queda pelo nono ano consecutivo. Em termos de qualidade de vida, isso faz diferença.

    NA NOITE EM QUE COMEÇARAM A QUEIMAR ÔNIBUS EM FLORIANÓPOLIS, EU SAÍ PARA JANTAR COM OS AMIGOS EM TÓQUIO.
    Enquanto, no Brasil, pessoas se trancavam em casa com medo da violência, eu caminhava sozinho, na madrugada, por um dos maiores parques da cidade. Cruzei com atletas noturnos e casais namorando nos bancos.
    Todos tranquilos.

    PERCEBI QUE, NAQUELA NOITE, EXPERIMENTAVA UM PRAZER QUE OS BRASILEIROS DE MINHA GERAÇÃO NÃO TINHAM MAIS.
    No Japão, a Justiça penal severa é fator determinante para a baixa criminalidade. Mais de 90% dos processos criminais iniciados acabam em condenação (No Brasil, esse índice e é perto de 3 ou 5%).
    Tal severidade é criticada por organizações de direitos humanos. Mas a noção de que o criminoso tem uma dívida com a sociedade e deve pagá-la é arraigada. A população japonesa é intolerante com o crime.

    CERCA DE 85% SÃO A FAVOR DA PENA DE MORTE.
    Neste ano, até o momento, sete pessoas foram executadas pela Justiça do país. As condições nos presídios são consideradas dignas. Não há problema de superlotação. Porém o regime disciplinar é draconiano. Existem regras sobre a utilização de banheiros e a arrumação das celas. Todos os horários dos presos são cronometrados. Visitas de familiares e comunicação com o mundo exterior são limitadas e monitoradas. Violações são punidas com rigor. Há acusações de abusos e de brutalidade policial contra detentos no Japão. As autoridades judiciárias alegam que a rigidez das penas e o controle estrito da ordem contribuem para a segurança da própria população carcerária e ajudam seu processo de reintegração à sociedade.

    OS RECURSOS INVESTIDOS NO SISTEMA PRISIONAL NÃO SÃO VISTOS COMO DESPESAS. SÃO VISTOS COMO INVESTIMENTO SOCIAL.
    Entre os japoneses, parece haver o entendimento claro de que a finalidade das prisões é preparar os detentos para reintegrarem-se à sociedade. Os presos trabalham duro por salários reduzidos e são obrigados a cumprir programas de capacitação. O objetivo é devolver à sociedade um cidadão produtivo e autossuficiente.
    O Ministério da Justiça japonês pretende celebrar dez anos de redução na taxa nacional de criminalidade. Com esse fim, seu relatório anual incluiu capítulo especial com propostas para a diminuição do número de reincidentes, como, por exemplo, programas de auxílio para a obtenção de emprego estável e moradia fixa, fatores decisivos na definição no índice de reincidência criminal.Em qualquer país do mundo, a redução da criminalidade exige a implementação eficiente de políticas públicas de qualidade.
    Isso é lógico. É ESSE O PREÇO A PAGAR PARA CAMINHAR EM SEGURANÇA NA CIDADE ONDE SE VIVE. Falhas na elaboração ou na prática dessas políticas tornam o combate à criminalidade bem mais custoso. E quem paga o preço é a população.

    Autor: ALEXANDRE VIDAL PORTO, escritor e diplomata.”

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/79716-o-japao-e-o-crime.shtml

    Abraços.
    (PS: Acho que ele também já foi publicado nesta Tribuna)

  14. Já postei aqui que, o nosso Carlos Carlos Newton como jornalista que é, tem que postar artigos diversos “pru mode nois” sabermos a opinião de cada um. e tirar as nossas conclusões.

    Portanto amigos, não vamos fazer criticas veementes ao nosso moderador. Acho que jornalismo é isso mesmo, isto é, não pode haver um peso e duas medidas ou, como mais comumente se ler: dois pesos e duas medidas.

    Abraço.

  15. O presidente Bolsonaro,logo que tomar posse,vai solicitar ao ministro da justiça,General Mourão que dê andamento nas investigações da Morte de Celso Daniel,que estão paradas,engavetadas e escondidas por uma justiça que acoberta assassinatos praticados por Lula e quadrilha e acobertado pela mídia vendida e parceira do Lula Ladrão..

  16. CONCORDO com o César.

    Não vamos tirar conclusões apressadas sobre o nosso jornalista/moderador. Ele nas serve apenas de GARÇOM, nos apresentando o CARDÁPIO dos pratos que são servidos na política nacional brasileira.
    Não creio que a intenção desse serviçal seja nos fazer preferir este ou aquele prato!

    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *