Bolsonaro na ONU é garantia de um espetáculo inusitado e ninguém vai entender nada

Vergonha mundial do Brasil na ONU. A charge de Frank Maia | Desacato

Charge do Frank (Arquivo Google)

Vicente Limongi Netto

“Podem ter certeza: lá teremos verdades. Lá teremos realidades sobre o que é o nosso Brasil” – as belas palavras são do presidente Bolsonaro, que prometeu levá-las na mala para Nova Iorque, onde discursará na  abertura da 76* sessão da Assembléia-Geral da ONU.

O mito de barro lembrará a conversa mole do bordão “Brasil imunizado”. Embora apenas cerca de 35% dos brasileiros já estejam imunizados com as duas doses. Enquanto isso, mais de 590 mil pessoas já morreram por conta da Covid.

OUTROS BORDÕES – Como garante que dirá a verdade na ONU, Bolsonaro citará outros bordões que realmente fazem parte do cotidiano da população. Discursará em português, porque é assim que se procede na ONU, cada um em seu idioma, o que é uma benção para um monoglota como ele, que nem nossa língua fala direito.

Espera-se que não diga palavões. Mas suas candentes palavras correrão o mundo, com traduções simultâneas em dezenas de idiomas. Pode dizer o bem quiser, mas o resultado será o mesmo. Apenas sua presença já mostra o Brasil ultrajado, vilipendiado, atrasado, humilhado, rasgado, destrambelhado, desfigurado, desgovernado, esfomeado,  desrespeitado, desatinado, desgraçado, achincalhado, desmoralizado, desativado, desonrado, desarticulado, envergonhado e esborrachado aos olhos do mundo.

MINISTRO CAPACHO – “A hora é de salvar vidas” – eis a candente exortação mais  pronunciada nessa quadra aflita, em que o bom senso divino faz das tripas coração para cativar os bem intencionados de espírito. Insistir é preciso. Apesar de termos um ministro da Saúde tão capacho. Mantendo fé e esperança para que gestos de grandeza finalmente batam na porta e na cachola do inquilino do Palácio do Planalto. 

Diante do quadro eleitoral desolador para Bolsonaro, mostrado pelo DataFolha, recordo que, em abril, numa das suas incontáveis sandices, o chefe da nação debochou da CPI, chamando a iniciativa de “carnaval fora de hora”.

Nesse sentido, àquela altura, escrevi: O povo adora carnaval. É a válvula de escape dos brasileiros em tempos difíceis. Fantasiado de vacina, vai sambar, pular e cantar durante a CPI. Enquanto negacionistas vão acender velas, contristados, na quarta-feira de cinzas do enterro do governo. Previ o que está acontecendo.

LIRA CONTRA A CPI – Lamentável, intolerável e repugnante que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, se arvore em dono do monopólio da verdade, para criticar a CPI da Covid, porque, ao que tudo indica, diante das comprovações das fartas investigações, o colegiado pedirá o impeachment de Bolsonaro.

Lira gosta de parecer isento, indignado e patriótico diante da plateia. Contudo, o que o deputado alagoano faz de melhor é surgir das trevas fantasiado com declarações que agradam ao Palácio do Planalto.  Deveria patentear seu rosário de desenfreadas tolices e bajulações.

22 thoughts on “Bolsonaro na ONU é garantia de um espetáculo inusitado e ninguém vai entender nada

  1. Bolsonaro dizer a verdade é uma falácia dele Vicente Limongi, esse homem é fake o tempo todo. Agora mesmo postou foto com os ministros comendo pizza com a mão, para mostrar ao povão que é igual a ele. Mentira, depois da foto vão jogar aquilo tudo fora e vão comer lagosta no melhor restaurante de Nova Yorque.
    Seu discurso, mais uma vez, vai envergonhar os brasileiros. O cara nem ler o que escrevem para ele, sabe fazer. Se enrola todo. Bem, deixa o sujeito se enrolar na própria corda.
    Quanto ao Sr.deputado Arthur Lira, presidente da Câmara, trata-se de uma réplica do deputado e também Presidente, o tal Severino. Seu papel é dizer amém para Bolsonaro e conseguir emendas para seu grupo do Centrão. Tem uma inveja colossal de Renan Calheiros, chegando ao ódio visceral. Renan, deu um duplo salto mortal capado nele, ao propor tirar do presidente da Câmara, o poder de aceitar os mais de 100 pedidos de impeachment. Eles têm medo de Bolsonaro. Se fosse a Dilma, colocaria em pauta rapidinho.
    Eles não querem pautar a sabatina do André Mendonça, porque querem o Aras da PGR, que é a garantia de detonação total da Lava Jato. Nesse particular, Arthur Lira, fecha com Davi Alcolumbre, senador e presidente da CCJ ( Comissão de Constituição e Justiça), que sem nenhuma ética, não marca a sabatina. Bolsonaro sabe disso, porque também não gosta da Lava Jato, do Moro e do Dalaganol. Deixou seu ex_ AGU, Mendonça, ao sol e ao sereno.
    Homens iguais ao Bolsonaro, descartam seus auxiliares e ministros, quando deixam de servir aos seus interesses.
    Foi assim com: Gustavo Bebiano, general Santos Cruz, Moro, Mandetta, Teich, Castelo Branco da Petrobrás e muitos e muitos outros, os quais, deixo de citar pela monstruosidade de duas passagens, um na Educação e o outro no Meio Ambiente.
    Nunca tivemos tantos auxiliares ruins. Posso dizer, que não há nenhum craque para citar.

    • Vicente, de onde menos se espera, aí é que não vem nada mesmo.
      Você pontuou muito bem, o receituário da fala do mandatário amanhã na ONU, se for na linha das últimas, em 2019 e 2020 será uma nova decepção.
      Parece, que ele falará sobre o marco temporal.
      Perda de tempo, mas, para quem pouco trabalha, só discursa, participa de solenidades militares e anda de moto nas motociatas, não sobra tempo para governar o país.

  2. Qual o problema de um Presidente falar apenas a sua língua pátria? Ser poliglota não é um requisito para o cargo, ou é?

    É por essas e outras que o jornalismo de narrativas não engana a mais ninguém.

  3. 1) Bom artigo Limongi.

    2) Já circulam na internet fotos do Presidente comendo pizza em pé na rua com o seu grupo, porque não querem ir ao restaurante que obriga o uso de máscaras… um Chefe de Nação prestar-se a isso, a meu ver, é no mínimo ridículo.

    3) Mídias dizem que a Comitiva Presidencial entrou pelos fundos do Hotel… ora, o Presidente da República de um País Soberano entrar pelos fundos é no mínimo risível, pois na porta da frente havia manifestação contrária…

  4. Me vejo vendo Lula falando inglês ou francês, e Dilma falando japonês ou alemão, seria cômico se não fosse trágico. Rsrsrs.
    Lula é analfabeto, mal sabe ler e escrever, e Dilma com seu português de raiz(kkkk) são exemplos que a população brasileira não deve se espelhar.
    E vocês eram fanáticos pelos ex-presidentes, viviam babando ovo.
    Figuras nefastas, assim como quem os admiravam.

  5. Litígios, ideologias, políticas deletérias à parte, hoje é a data máxima da História do Rio Grande do Sul:
    20 de setembro, início da Revolução Farroupilha, e depois Guerra dos Farrapos.

    A mais longa revolta do Brasil em todos os tempos, quase 10 anos (09/35/03/45), mostrou ao Império um povo que abominava a injustiça, além de ser impedido de vender seus produtos porque o Imperador diminuía os impostos para as importações (couro e charque), impedindo que a gauchada vendesse a mercadoria para o resto do Brasil!

    Os Farroupilhas:

    A corte do Império brasileiro denominava Farroupilha todo e qualquer revoltoso que se levantasse contra o Império. Sendo que existiam Farroupilhas por todo o território brasileiro, como no Maranhão, Pernambuco, Rio de Janeiro, Bahia e outras localidades.

    Logo os Farroupilhas Riograndenses atuaram de 20 de Setembro de 1835 á 10 de Setembro de 1836, (momento que surgem os Farrapos).
    Esse movimento teve por objetivo lutar contra os desmandos da corte, a alta aplicação de impostos na então Província de São Pedro do Rio Grande do Sul, tornando o charque gaúcho mais caro que o charque dos concorrentes platinos, o descaso e abandono do povo, e principalmente reivindicar um presidente de província que defendesse os interesses locais.

    Tivemos Osório que foi Farroupilha, mas não Farrapo, tendo iniciado a revolta como Farroupilha ao lado de Bento Gonçalves, mas não aprovando a separação no período Farrapo. Lutou pelos imperiais.

    Os Farrapos:

    No dia 10 de Setembro de 1836 o então Coronel Antônio de Souza Netto bateu as forças imperiais comandadas por Silva Tavares. A vitória foi tão impactante que no dia seguinte culminou na Proclamação da República, tendo como título “República Riograndense”.

    Finda-se então o período Farroupilha e inicia-se o movimento dos Farrapos. Movimento este que tem caráter separatista, que visa a formação de um estado independente do Império brasileiro, autônomo e “desgarrado” do poder central.

    A partir desse momento deixa-se de ser uma revolta por melhorias e toma um teor de luta por defesa de fronteiras e território.
    Formando uma aliança com Rivera, então presidente da Banda Oriental (Uruguai), os Farrapos conseguem uma forma de escoar seus produtos pelo Rio da Prata, já que os acessos marítimos estavam fechados pelo inimigo.

    Os Farrapos tiveram uma constituição, bandeira e hinos próprios, caracterizando uma nação completamente alheia ao domínio brasileiro.
    Durante quase nove anos sustentaram essa República, com inúmeras batalhas contra os Legalistas brasileiros.

    No final de Fevereiro de 1845 é cada vez mais inevitável o fim a guerra, já que os Farrapos não têm mais condições de logística, nem de homens suficientes para manter os combates.

    No dia 01 de Março de 1845 é finalmente assinado o Tratado de Ponche Verde.

    Uma das canções mais conhecidas e bonitas do cancioneiro gaúcho é esta:

    QUERÊNCIA AMADA

    https://www.youtube.com/watch?v=xydpD3uWfsc&ab_channel=alokakakaka

    Outra música espetacular, que caracteriza o gaúcho e o Rio Grande do Sul:

    EU SOU DO SUL

    https://www.youtube.com/watch?v=BfpWxSC2lcI&t=27s&ab_channel=barcellos1965

    O meu abraço à gauchada, e aos lutadores brasileiros que deram suas vidas para um Brasil melhor.

    • O Rio de Janeiro ao receber seu conterrâneo Brizola, acabou por se autodestruir. Infelizmente o gaúcho em tela, pôs-se em favelizar a cidade, e o não combate ao consumo de drogas, evitando que a Polícia agisse com mais vigor, ajudou a disseminar a violência em todos os lugares.
      Foi só o que o RGS nos impigiu. Fica o registro.

      • Então o RS !impingiu” Brizola duas vezes para os fluminenses?!

        Che, mas o Rio não era a capital cultural do Brasil?
        Como que se deixou levar por um gaúcho e do interior do RS??!!

        Bom, pelos menos estão esclarecidas as razões pelas quais Brizola construiu os CIEPS na Cidade Maravilhosa.

        Agora, tu vomitas certas palavras, e ainda sorri!
        Brizola deixou o poder em 94.
        Faz 27 anos!

        Nesse meio tempo, vocês não elegeram educador algum e, menos ainda, quem combatesse o tráfico de armas e drogas!!!

        Na próxima eleição vai outro gaúcho se candidatar e botar o teu Estado nos trilhos porque, depois de Brizola, só elegeram ladrão e babaca!!!

        • Sou carioca, e tenho que concordar com o gaúcho Bendl.
          Não retiro uma linha.
          Brizola foi disparado, o melhor governador do Rio.
          Não houve nenhuma denuncia de corrupção contra Brizola.
          Desde sempre, que o Rio de Janeiro t comunidades, desde o fim do Império. Desde o último governo Brizola, surgiram mais de 100 comunidades.
          Esse negócio de drogas relacionado a Brizola é vá maior fakenews do mundo.
          Só porque Brizola impediu a invasão das comunidades, se não tivesse a autorização do coronel comandante Nazareth Cerqueira.
          Como contam mentiras a respeito de Brizola.
          Só consideram Bolsonaro, o santo do pau oco.
          Parabéns Bendl, e isso mesmo.

  6. O articulista é um Adjetivador Mor, nato.
    Perto dele os clérigos que redigiram o auto de excomunhão do Spinoza são meros catecúmenos de inquisidores.
    O ódio do bem contra o cara encontrou couto e homizio aqui nesta paróquia.
    A fala dele já foi avacalhada antes de falar na ONU.

    • Ele, o mito de pés de barro, sempre mamou nas tetas públicas, vereador no Rio, deputado por 28 anos em Brasília, gorda aposentadoria, que vai acumular com a d presidente. Quer maior mamata do que essa? E aínda quer mais quatro anos. Para quê? Para nada.
      Vai para a casa Padilha.
      Batista Filho aí embaixo disse tudo.
      Presta atenção, para não dar tiro no pé no seu candidato a ditador

  7. tetas públicas?
    mamar nas…?

    quem mais conhece disso

    … mamar nas tetas públicas

    que o
    zero zero
    zero 01
    zero 02
    zero 03
    zero 04???

    sem contar o que mamam via fabrício queiroz.

    positivamente
    essa familícia
    entende mesmo
    é de gordas tetas
    e grandes tretas.

    arte, égua!

    • Será que Bolsonaro leu Voltaire? Provavelmente não, pois se nem o Regulamento do Exército ele leu. Sua leitura preferida e acho que a única, são as fake news de seus apoiadores nas redes sociais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *