Bolsonaro vai gastar R$ 450 milhões em publicidade para desmentir a imprensa 

Bolsonaro manda repórteres calarem a boca, ataca a Folha e nega  interferência na PF - 05/05/2020 - Poder - Folha

Bolsonaro tenta reverter a imagem que ele mesmo criou

Mônica Bergamo
Folha

O governo de Jair Bolsonaro lançou uma concorrência para selecionar quatro agências de publicidade que vão divulgar as ações e políticas públicas do presidente da República e de sua administração. A verba prevista para a publicidade é de R$ 450 milhões.

Os serviços preveem ainda o planejamento e a execução de pesquisas “e de outros instrumentos de avaliação e de geração de conhecimento sobre o mercado, o público-alvo, os meios de divulgação nos quais serão difundidas as peças e ações publicitárias ou sobre os resultados das campanhas realizadas”.

CAMPANHA HIPOTÉTICA – As agências interessadas em participar da propaganda do governo precisam criar uma campanha hipotética para ser apresentada no processo de concorrência. O briefing orienta a criação de publicidade para o 7 de Setembro.

Em um dos pontos, ele alerta que a campanha do governo federal terá “o importante desafio de fazer frente a informações não correspondentes à realidade disseminadas por parte da mídia e em redes sociais”.

De acordo com o texto, as informações de “parte” da imprensa não correspondem “às várias entregas e políticas públicas positivas” do governo Bolsonaro.

SENTIMENTO DE REJEIÇÃO –  As informações de “parte da mídia” que não vê as coisas positivas do governo, segundo o documento, “acabam gerando um sentimento de rejeição, que pode afetar diretamente a receptividade e a compreensão das mensagens a serem divulgadas”.

A campanha das agências deve também “exaltar” o “sentimento de confiança, esperança e otimismo dos brasileiros”. As propostas técnicas e de preço devem ser enviadas até 4 de novembro.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O maior erro de Bolsonaro foi ter achado que o importante são as redes sociais, a imprensa não valeria mais nada. Transformou o jornalismo em inimigo público nº 1 e o resultado é desastroso, virou um presidente popular que dificilmente conseguirá se reeleger, ao contrário de Fernando Henrique Cardoso, Lula da Silva e Dilma Rousseff. Agora, convoca uma campanha eleitoral que se caracteriza por ser contra a imprensa. É desanimador. (C.N.)

10 thoughts on “Bolsonaro vai gastar R$ 450 milhões em publicidade para desmentir a imprensa 

  1. 3ª Via de verdade (Evolução) X 1ª e 2ª Vias do sistema exaurido. NO ASPECTO POLÍTICO, não sei se são de fato todos farinha do mesmo saco, ou sacos da mesma farinha, porém não tenho dúvida de que são todos camaleões ensaboados com índole de escorpião, porque o sistema político apodrecido, necrosado, os fazem assim, por questão de sobrevivência política. PORTANTO, NUNCA FOI PELOS 30 CENTAVOS DO PASSE LIVRE, E MUITO MENOS PELO RETROCESSO, MAS ISTO SIM PELA EVOLUÇÃO que a Democracia Direta com Meritocracia esteve nas ruas do país em Junho de 2013, aos gritos de “sem partidos, sem violência, sem golpe, sem corrupção, vocês não nos representam”. Não existe e nunca existiu na cabeça da Democracia Direta com Meritocracia o antipetismo e nem anti-bolsonarismo, mas sempre existiu isto sim o anti-continuísmo da mesmice do sistema apodrecido imposto pela república do militarismo e do partidarismo, politiqueiro$, e seus tentáculos, velhaco$, que ai estão há 131 anos, dando as cartas e jogando de mão, e que estão levando o Brasil inteiro ao definhamento face à disputa de poder entre os me$mo$ tipo guerra tribal, primitiva, permanente e insana, por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, à moda todos os bônus para ele$ e o resto que se dane com os ônus, os quais mantém a memória do conjunto da população estagnada em dois “milagres econômicos” um produzido durante o militarismo, 64/85, sob a batuta de Delfim Neto, o Czar da Economia da época, ora representado por Bolsonaro, e o outro produzido durante o partidarismo, 86/2018, sob a batuta de Henrique Meirelles, o Czar da Economia da época, representando pelo Lula, restando quantificar qual dos dois milagres custou mais caro ao Brasil e ao povo brasileiro que, infelizmente, talvez por bloqueio mental e medo de encarar a verdade dos fatos parece ainda não ter condições mentais de fazer esse cálculo, motivos face aos quais prefere manter a memória congelada no passado que se expressa nas pesquisas eleitorais atuais tipo polarização entre Bolsonaro X Lula, que expressam a ditadura militar de 21 anos consecutivos (1ªVia), versus ditadura partidária de 32 anos a fio (2ªVia), considerando apenas o período 1964/2018 (56 anos), face às quais a Democracia Direta com Meritocracia é a Terceira Via de Verdade, porque representa o megaprojeto novo e alternativo de política e de nação, a Nova Política de Verdade, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso, que, desde Junho de 2013, está batendo na porta da velha política tentando abri-la, na boa, na moral e no jogo limpo, para não precisar derrubar o alambrado e arrombá-la, até porque, em sã consciência, ninguém aguenta mais o continuísmo da mesmice do sistema apodrecido, da velha política, que de fato já morreu, e que transpira decadência terminal por todos os seus poros. https://www.brasil247.com/brasil/apesar-do-antipetismo-de-ciro-e-doria-seus-eleitores-preferem-lula-contra-bolsonaro?fbclid=IwAR1Vwwm6DWG_gig5fD4S4Xs0jMFmGB9QhrK6TQeKPY_G_gEHCYLeYo1MrRM

  2. Esse dinheiro daria para comprar milhões de marmitas para os que têm fome. Mas para quem por incompetência e anuência levou a tantos óbitos, não é capaz de enxergar o óbvio da nossa penúria.
    Vai dar com os burros n’água.

    • O problema do mito é que ele está como aquela fábula do lobo, depois de um tempo não se acreditou mais que o lobo existia, aí ele apareceu e ferrou com todo mundo. O mito fez a mesma coisa , de tanto “alertar ” a população e tudo não passar de mentira, agora pode contar a maior das verdades que ninguém acredita mais no cara.

  3. Dinheiro que o povo terá de PAGAR!!!!

    Bolsonaro não foi eleito para isso, conforme seus robôs querem dar a entender.
    Muito menos para doá-lo para empresas de comunicações do seu agrado, interesse e conveniência pessoais.

    Quanto que o ministério das Comunicações não está recebendo em “propina” da mídia escolhida, para combater a imprensa supostamente inimiga?!

    Considerando que esse ministério deve atuar nos mesmos moldes da Saúde, certamente!?

  4. Dinheiro do povo que vai pelo ralo, este sujeito nunca teve projeto de governo, tem sim, corrupção a rodo, como ainda tem pessoas que defendem este mercenário.

  5. E a publicidade será nos canais propagadores de fake News, onde parte dessa dinheirama retornará como forma de rachadinha.

    Acabou o governo (aliás nunca começou), agora é a vez da rachadinha atuar.

    Quantas mansões no Lago Sul vão comprar?

  6. Se Bolsonaro despejasse dinheiro na rede Globo, Folha e Estadão não precisaria de divulgar os feitos do governo.
    O que se divulga é isso que a Monica Bergamo e a Catanhede fazem diuturnamente, noturnamente e vespertinamente.
    Aqui também, quando publicaram sobre um metro de rodovia ou ferrovia, ponte construída?
    Essa grana a ser gasta é merreca diante do que os governos progressistas injetaram em várias ditaduras socialistas como Cuba, Angola, Venezuela e muitos outros trambiqueiros que deram o calote pois seus avalistas fomos nós através do Tesouro, estamos pagando a conta mas a amnésia seletiva piorou virou demência.

  7. Não, não, não, um erro não justifica o outro!

    A quantia de 450 milhões de reais compraria 1.125.000 cestas básicas de 400,00 cada uma!

    O que foi gasto no passado em propaganda oficial é passado porque foi uma das causas que Lula e o PT não foram eleitos em 2018.
    Ora, Bolsonaro desfraldou a bandeira de um governo sério e honesto, logo, pagar essa fortuna sem necessidade e tirando de impostos de trabalhadores exauridos em seus bolsos pela carga tributária, precisa e deve ser criticado!

    Se as administrações passadas jogaram fora verbas públicas, Bolsonaro não tem o direito de fazer o mesmo e, muito menos, seus admiradores, sectários, seguidores, robôs e fieis, poderiam justificar esse ato perdulário e irresponsável!

    Ué, o atual presidente não tem limites?
    Já não basta o uso indiscriminado do cartão corporativo?
    As despesas do Planalto e do Alvorada?

    Por favor, uma eleição não pode ser confundida como carta-branca para o eleito fazer o que quer!
    Bolsonaro deve ser limitado e cobrado quando mete os pés pelas mãos, e essa prática tem sido constante.

    Não só é anormal, como denota uma pessoa confusa, perturbada, que necessita de orientação e conselhos imediatos.

    O problema é que essas pessoas não frequentam o Planalto, pois naquele local transitam indivíduos que destilam ódio, preconceito, segregação, discriminação, desprezo e asco pelos pobres, desempregados e miseráveis!

    Sinceramente, justificar um gasto de 450 milhões de reais para se “defender” da mídia, Bolsonaro tem não só o rabo preso, como o seu corpo todo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *