Catedral de Notre Dame é mais um monumento da Humanidade que se perde

Resultado de imagem para notre dame

Incêndio destrói uma das catedrais mais conhecidas do mundo

Antonio Rocha

Escrevo estas linhas enquanto vejo, com tristeza, o fogo consumir a Catedral de Notre Dame, em Paris, e tenho uma experiência familiar com a bela igreja francesa. Acredite se quiser. Lembro, antes de mais nada, do famoso romance clássico de Victor Hugo,“O Corcunda de Notre Dame”, publicado em 1831, traduzido em muitas línguas, vertido para o cinema, mais de uma vez e também várias peças teatrais para adultos, crianças e jovens em vários países.

Sigamos então para minha crônica familiar, que começa há alguns anos, quando um sobrinho, jornalista, foi com a esposa para a capital dos franceses, passar um temporada, enquanto ela fazia doutorado em Ciência Política.

UMA CHATICE –  Jovens ateus, não acreditavam em nada, pelo menos, nunca conversamos sobre assuntos transcendentais. Os três primeiros meses em Paris estavam um horror, uma chatice, nada dava certo, tudo era uma difícil e já estavam pensando em voltar.

Perdiam-se na burocracia de documentos que a Universidade solicitava, no aluguel do imóvel, no barzinho onde tomavam o café da manhã… um sufoco.

Fui alertado por outra parenta que já morava em outra cidade da França e fazia o seu doutorado, mas não tinham maiores problemas. O marido dela era também jornalista, estava tudo bem com eles.

UM PEDIDO – Via e-mail conversei com o sobrinho e escrevi mais ou menos assim: “Peço que você me façam um favor, fulano, lembre-se de que sua avó, minha sogra, era muito católica, muito religiosa e ela esteve na Igreja de Notre Dame rezando pela família e assistindo missa. Então vocês vão lá, entrem, sentem e relaxem”.

Aproveitei para ensinar um pouco de meditação budista, para prestarem atenção através da respiração. Disse que não precisava que assistissem à missa, mas se na hora estiver acontecendo, assistam e peçam permissão à Nossa Senhora e a Santa Genoveva e São Denis, padroeiros de Paris, para residirem e estudarem o tempo que for necessário na bela cidade.

Expliquei essa petição justifica-se pelo  que chamamos de “Espíritos Territoriais”, pois cada cidade, cada região é regida por uma energia que pode ser um santo ou santa e assim ao entrarmos na localidade, sempre é bom pedirmos permissão e proteção para moradia. E pedi que agradecessem também aos nossos antepassados, pois alguns deles estudaram e moraram em Paris e assim o vínculo de gratidão será efetuado.

RESPEITO À FÉ – Eu não sou católico, não sou cristão, contudo, respeito demais esta forma de Fé Ocidental, Vaticana. Sou budista, mas sei que do outro lado, em dimensão invisível aos olhos materialistas, eles, seres do Oriente e do Ocidente se entendem muito bem. E eu daqui, também ficarei orando e pedindo bênçãos para vocês e agradecendo sempre.

Coincidência ou não, tudo correu maravilhosamente bem; as portas se abriram, ela fez um excelente doutorado e hoje é professora concursada da UFRJ, em Ciência Política.

Então, neste momento de tristeza quando vejo as chamas derrubarem uma das torres da Catedral de Notre Dame, lembro da minha gratidão a este espaço sagrado.

Desculpem os leitores (não precisam ler, não se obriguem) que não gostam do tema. O assunto está mais para a TI = Teologia IntercontinenTao.

12 thoughts on “Catedral de Notre Dame é mais um monumento da Humanidade que se perde

  1. Prof. Antonio, permita-me colocar a postagem do grande Hélio Fernandes sobre este doloroso incêncio. Um patrimônio da humanidade


    Helio Fernandes
    ·
    A TRAGEDIA DO INCÊNDIO DA NOTRE DAME DE PARIS.

    No momento em que escrevo, a Franca oscila entre o fim da segunda e a madrugada de terça. O Cardeal de Paris, pede aos católicos do mundo inteiro, que rezem pela salvação da catedral de Paris. O governo da Franca, publicou nota textual: “não sabemos se os bombeiros conseguirão salvar a Catedral”. (Os bombeiros são aplaudidos nas ruas. A mesma coisa que acontece com os bombeiros do Brasil, admirados e reverenciados. Como aconteceu em Brumadinho e esta acontecendo em Moçambique).
    Multidões no mundo todo, pedem a Deus que salve a Catedral.

  2. Li o Corcunda de Notre Dame, escrito em 1831 por Victor Hugo, uma obra prima que virou filme. O mundo inteiro conheceu Quasimodo – o concunda que foi apaixonado pela cigana Esmeralda até a morte. Ele, homem coxo e deformado era encarregado de tocar os sinos da Catedral
    No capítulo intitulado “Nossa Senhora”, Victor Hugo escreveu: “Ainda hoje a igreja de Nossa Senhora de Paris continua sendo um sublime e majestoso monumento”.
    Pois é, para a tristeza de muitos, “sublime e majestoso monumento ” está sendo devastado pelo fogo. ´terrível.
    O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou hoje (15) que o incêndio na Catedral de Notre-Dame atinge toda a população francesa e os católicos. Estamos todos muito tristes.
    Parabéns pelo artigo, prof. Antonio.

  3. Li o Corcunda de Notre Dame, obra prima de Victor Hugo, escrita em 1821, que virou filme. O mundo inteiro ficou conhecendo Quasimodo, o corcunda feio . deformado e gordo, apaixonado pela cigana Esmeralda até a morte. . Era ele encarregado de tocar os sinos da Catedral
    “O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou hoje (15) que o incêndio na Catedral de Notre-Dame atinge toda a população francesa e os católicos. Todos estamos tristes com este acontecimento com o símbolo de Paris.
    Parabéns, pela matéria Prof Antonio.

  4. Não há palavras para descrever a dor que estou sentindo com a notícia e as imagens deste incêndio. Tenho na parede de meu escritório uma enorme tela, pintada no Século XIII, autor desconhecido, da Catedral de Notre-Dame, de Paris, com seu entorno de época, casas antigas e altas nas laterais do monumento histórico multi-secular, de ruas largas no entorno da Catedral, e uma praça à frente da mesma, ampla, com várias pessoas em movimento e quatro homens andando a cavalo em direções distintas nesta praça. O quadro é lindo !

  5. A poucos dias viralizou um vídeo que mostra algumas pessoas atacando um carro de polícia francês. Acabaram por incendiar o carro e obrigando o policial a continuar a pé, deixando o carro em chamas, não sem antes apanhar um pouco de um dos mesmos. No título a alegação de como ficou a França depois de desarmarem e desmilitarizarem sua polícia. Logo depois isso. Pairam de poucas a nenhuma dúvida quanto a haver culpado(s) em relação a isso. A catedral, assim como o Museu Nacional, são patrimônios da humanidade e urge que se achem e se puna exemplarmente os culpados, seja, por omissão ou qualquer outro motivo débil.

  6. Quem tacou fogo em Notre Dame foram os “coletes- amarelos”, uma espécie de Black Blocks do Freixo, versão francesa. Mas, segundo um “jênil” daqui, vai ver que tambem foi culpa da extrema -direita. Kkkkk

  7. 1) Obrigado a todos (as) pelos comentários, em especial ao CN editor.

    2) Frei Darlei Zanon, autor do livro “Nossa Senhora de Todos os Nomes”, editora Paulus, 2013, informa que

    3) “desde o século 4º existia em Paris uma igreja dedicada a Nossa Senhora. No local da antiga capela foi edificada em 1163 a Catedral”… que ontem pegou fogo.

    4) Parabéns aos bombeiros pelo trabalho e dedicação.

  8. SÓTÃO DE DEUS

    Fabrício Carpinejar

    Não houve vítimas no incêndio da Catedral Notre Dame, em Paris. De carne e osso, não.

    Mas quantos personagens morreram entre as chamas que abalaram um dos símbolos arquitetônicos e religiosos da França nesta segunda (15/4)? Quantos poemas morreram hoje, de Verlaine a Claudel, com as torres derrubadas e os sinos mudos? Quantos romances – de O Rei de Ferro, de Maurice Druon a Pêndulo de Foucalt, de Umberto Eco – foram carbonizados hoje junto de suas paredes góticas? Quantas lendas se deitaram em cinzas hoje, como A Porta de Bisconet? Quantos olhares foram apagados com os vitrais estilhaçados?

    Quantos escritores tiveram hoje a sua página arrancada, quantos escultores tiveram hoje a sua pedra de inspiração amputada, quantos músicos tiveram hoje o céu da boca fechado, quantos cineastas tiveram hoje a sua paisagem extinta, quantos pintores tiveram hoje alguma cor roubada?

    Hoje minutos levaram séculos de devoção embora. Do chão, as colunas da construção subiram em fumaças. Despediram-se em longas e avermelhadas nuvens.

    Restam-nos a saudade da luz e as pinturas de Matisse.

    O espírito de Joana D’Arc, ali beatificada, enfrentou o fogo mais uma vez.

    O corcunda de Vítor Hugo foi desalojado dos campanários. Levaram os seus únicos amigos: as estátuas de reis, de gárgulas, de santos. A sombra de Quasímodo não poderá ser mais vista em noites de lua cheia. A catedral era o colo da cidade, onde ele chorava quando os homens o desprezavam.

    O Ocidente perdeu o sótão de Deus.

    Publicado no jornal Zero Hora, GaúchaZH, 15/04/2019:

  9. Rocha, meu amigo e professor,

    Inegavelmente, o incêndio da Catedral da Nossa Senhora de Paris causa muita tristeza.

    Havia muita história contida naquelas paredes que desabaram, e que deixam um vazio na França e resto do mundo pelo significado da igreja, beirando 900 anos!

    Mas, a catedral era um monte de pedras. Uma construção. Mesmo sendo majestosa, belíssima, eram somente tijolos e madeira agrupados.

    Logo, essa consternação francesa e mundial em face do fato lamentável, se por um lado é legítima, pelo outro me causa espécie a falta total de um mínimo desta tristeza para os que morrem de fome, de miséria e pobreza.

    Resgato a morte de 10.000 iemenitas DIARIAMENTE com o bloqueio da Arábia Saudita para que o Iêmen não recebesse ajuda humanitária, e não vimos em qualquer lugar do planeta a movimentação tão pungente quanto esta, por um simples prédio que se dizia chamar-se Casa de Deus.

    Crianças que eram apenas pele e ossos, milhares mortas pela falta de assistência, e país algum se mobilizou contra a Arábia, evidentemente porque esta nação vende petróleo para o mundo.

    O mais irônico é que apenas um dia após o incêndio, as doações mundiais e francesas atingem mais de 2 BILHÕES DE DÓLARES!!!
    Para uma construção, um prédio, cimento, cal, areia, tijolos e madeira.

    Reconheço o símbolo dessa catedral, principalmente para os franceses. Da mesma forma, a sua importância para a religião católica, e os episódios históricos que a Notre Dame esteve erguida, e assim se manteve por quase nove séculos.

    Mas quantas crianças neste mundo de Deus não têm o que comer, vestir, beber, um teto para se proteger?
    Hospitais sem aparelhagem adequada, escolas … o mundo pouco se importa com relação aos humanos!

    No entanto, une-se para reerguer uma igreja, um edifício, luxuoso, imponente, recheado de obras de arte as mais valiosas existentes, e o dinheiro abunda!

    Espero que depois de pronta a nova Notre Dame, seus benfeitores e os padres católicos deem-se conta que Jesus nasceu em uma manjedoura e, lá pelas tantas, exclamou:
    ” Pois mais fácil é passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus” (Lucas 18:24-25).

    Os doadores desses bilhões de dólares devem se penitenciar.
    Espero que uma centésima parte dessa fortuna eles a doem para os miseráveis do mundo, para os pobres desse planeta, para os fantoches de Deus!

    Abraços.
    Saúde.

  10. Artigo de Pepe Escobar (do The Vineyard of the Saker):

    Bamiyan, Babilônia, Palmyra, Notre-Dame

    de Pepe Escobar para The Saker Blog

    Os Buddhas Bamiyan foram destruídos por uma seita intolerante que pretendia seguir o Islã. Budismo em toda a Ásia afligido. O Ocidente mal prestou atenção.

    As ruínas remanescentes da Babilônia e o museu anexo foram ocupadas, saqueadas e vandalizadas por uma base da Marinha dos EUA durante o Shock and Awe em 2003. O Ocidente não prestou atenção.

    Vastas extensões de Palmyra – um lendário oásis da Rota da Seda – foram destruídas por outra seita intolerante que pretendia seguir o Islã com as costas cobertas por camadas de “inteligência” ocidental. O Ocidente não prestou atenção.

    Dezenas de igrejas católicas e ortodoxas na Síria foram queimadas até o chão pela mesma seita intolerante que finge seguir o Islã com suas costas patrocinadas e armadas, entre outros, pelos EUA, Grã-Bretanha e França. O Ocidente não prestou atenção alguma.

    Notre-Dame, que em muitos aspectos pode ser interpretada como a Matriz do Ocidente, é parcialmente consumida por um incêndio teoricamente cego.

    Especialmente o telhado; centenas de vigas de carvalho, alguns que remonta ao 13 º século. Metaforicamente, isso poderia ser interpretado como a queima do teto sobre as cabeças coletivas do Ocidente.

    Carma ruim? Finalmente?

    *

    Agora voltemos ao âmago da questão.

    Notre-Dame pertence ao estado francês, que pouco prestou atenção a uma jóia gótica que atravessou oito séculos.

    Fragmentos de arcadas, quimeras, relevos, gárgulas estavam sempre caindo no chão e guardados em um depósito improvisado no fundo da catedral.

    Apenas no ano passado, a Notre-Dame conseguiu um cheque de 2 milhões de euros para restaurar a torre – que ardeu no chão ontem.

    Restaurar toda a catedral teria custado 150 milhões de euros, segundo o principal especialista mundial em Notre-Dame, que é americano, Andrew Tallon.

    Recentemente, os guardiões da catedral e do estado francês estavam realmente em guerra.

    O estado francês estava ganhando pelo menos 4 milhões de euros por ano, acusando os turistas de entrar nas Torres Gêmeas, mas restando apenas 2 milhões de euros para a manutenção da Notre-Dame.

    O reitor de Notre-Dame recusou-se a cobrar por um ingresso para entrar na catedral – como acontece, por exemplo, no Duomo de Milão.

    A Notre-Dame sobrevive basicamente a doações – que pagam salários de apenas 70 funcionários que precisam não apenas supervisionar as massas de turistas, mas também organizar oito missas por dia.

    A proposta do estado francês para minimizar a provação; organize uma loteria beneficente. Isso é; privatizar o que é um compromisso e uma obrigação do estado.

    Então sim: Sarkozy e Macron, suas administrações inteiras, são direta e indiretamente responsáveis ​​pelo incêndio.

    Agora vem a Notre-Dame de bilionários.

    A Pinault (Gucci, St. Laurent) prometeu 100 milhões de euros de sua fortuna pessoal para a restauração. Arnault (Louis Vuitton Moet Hennessy) dobrou para baixo, prometendo 200 milhões de euros.

    Então, por que não privatizar esse maldito bem imobiliário – o estilo capitalista de desastre? Bem-vindo ao condomínio de luxo Notre-Dame, hotel e shopping anexo.

    https://thesaker.is/bamiyan-babylon-palmyra-notre-dame/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *