Ciro em SP: “Se tem alguém que está sofrendo com a questão da Tabata, sou eu”

Resultado de imagem para CIRO E TABATA

Ciro afirma que Tabata desconheceu a história do trabalhismo

Deu em O Tempo
(Estadão Conteúdo)

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), disse, há pouco, que a pessoa que mais está sofrendo com a questão da deputada Tabata Amaral é ele próprio, que teria incentivado a parlamentar paulista entrar para a política.

A deputada está sendo questionada e pressionada pelo partido por ter desacatado orientação do PDT e votado favoravelmente à reforma da Previdência nesta semana. Em evento do PDT em Belo Horizonte (MG), o ex-candidato à Presidência da República chegou a defender a saída da deputada da sigla.

GRANDE TAREFA – Para Ciro, ao votarem a favor da proposta de Jair Bolsonaro (PSL), Tabata e outros deputados pedetistas teriam contrariado a história trabalhista do PDT. “Se tem alguém que está sofrendo com esta questão da Tabata, esse alguém sou eu. Sabe quem recrutou a Tabata, a estimulou a entrar na política, assinou a filiação dela? Fui ‘euzinho’ aqui”, disse Ciro.

De acordo com o pedetista, sua grande tarefa hoje não é ser candidato, mas ajudar o brasileiro a entender o que está acontecendo por meio de sua experiência.

Crítico da agenda liberal do governo Bolsonaro, colocada em prática pelo ministro da Economia Paulo Guedes, o ex-governador do Ceará disse que o governo Collor só caiu porque “pôs uma agenda liberal violenta ao País sem conversar com ninguém”.

FERIU INTERESSES – “Collor descartelizou a indústria automobilística, sentou o pé na dívida pública e nos rentistas brasileiros, esterilizou um terço da dívida pública, enquanto nós acreditamos que derrubamos o Collor por conta de ele ferir os interesses populares”, disse Ciro, acrescentando que Collor caiu por “ter ferido os interesses da plutocracia e o baronato brasileiro, onde está o poder real”.

Ciro participou de painel no seminário “Brasa em Casa, O Brasil no Divã”, evento que acontece na sede da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio SP), na capital paulista, e que tem como objetivo propor reflexões ao jovem brasileiro por meio de palestras e gerar oportunidades de trabalho em grandes empresas.

ORIENTAÇÃO – O evento conta também com um espaço onde estão instalados estandes de grandes empresas, inclusive do setor financeiro, distribuindo informações e orientações ao jovem que chega para ingressar no mercado de trabalho.

O ex-governador aproveitou o espaço para fazer duras críticas ao discurso de que está em curso no País uma “nova política” e atacou o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do Partido Novo. De acordo com Ciro, o governador mineiro cortou 80 mil vagas de ensino integral e não cumpriu promessa de acabar com as mordomias de uso de helicópteros do Estado e “está fazendo tudo igual”.

FALCATRUA – “Está protegendo Aécio Neves [deputado federal pelo PSDB mineiro] na maior falcatrua. Toda a vida que vocês ouvirem a palavra Novo está fazendo alguma coisa na política, desconfiem! É picaretagem da pura! No mínimo é picaretagem intelectual”, disse.

Para o ex-governador cearense, uma das explicações para o governo mineiro ter fechado 80 mil vagas do ensino integral é que o Novo cobra apenas 5% de imposto sobre grandes heranças enquanto no Ceará, onde a educação estaria bem, a taxação se dá no teto da Constituição, que é 8%.

“Deixa as grandes heranças sem tributar e tira a escola do jovem pobre da periferia de Belo Horizonte”, disse Ciro ao se dirigir ao Professor Christian Lohbauer, um dos fundadores do Novo, que também participou do evento. Para o professor, Zema teria fechado as vagas do ensino integral por ter encontrado o governo sem dinheiro em caixa até para pagar contas de luz e água.

19 thoughts on “Ciro em SP: “Se tem alguém que está sofrendo com a questão da Tabata, sou eu”

  1. Existem mitos.
    “Goulart caiu mais por suas qualidades que por seus defeitos”. Na verdade caiu, porque foi incompetente.

    Agora vem o Ciro com explicações sobre a queda de Collor. Collor caiu porque foi incompetente e ladrão.
    Collor foi tão imbecil, que conseguiu unir contra ele, Roberto Campos, Ulisses Guimarães, Maluf e Lula.

  2. A essa altura, alguém ainda se importa com as bobagens que o Ciro diz? Agora o impeachment do Collor, também foi golpe? Quantas pessoas concordam com isso? Collor fez um governo tão corrupto e desastroso que tinha necessariamente de ser afastado do poder o quanto antes, pelo bem do país. Se Ciro foi contra o impeachment de Collor em 1992, não me lembro. Os únicos de que me recordo terem se disposto a afundar junto com o navio collorido foram Roberto Jefferson, Gastone Righi e Ricardo Fiúza.
    Sinceramente, a cada nova manifestação do Ciro, fica mais óbvio que ele nunca vai ser presidente. Incrível como alguém com tanto “preparo” diz tantos absurdos.

  3. A deputada é marionete do banqueiro Lehman, que pagou a sua formação. Não tem qualquer compromisso com o coletivo. Aoenas, com seus interesses pessoais. Já passou da hora de ser expulsa do partido.

    • Oh! compromisso com o coletivo significa manter o status quo da rapaziada que trabalha pouco e se aposenta cedo com salário integral a custa do contribuinte que passa a vida toda pagando impostos e se aposenta mal?
      Aliás, quem se aposenta pelo INSS não está preocupado com a nova aposentadoria que só pega os privilegiados de sempre.

  4. Realmente os burgueses e aristocratas, não gostam de história e nem analisa-las.

    1.Ora, Collor,caiu por não atender essa ratazana do congresso.
    2.Mandou a Globo,e Roberto Marinho as favas.
    3.Cedeu as pressões do príncipe Charles,em relação a Amazônia e energia nuclear.
    4.nao deixou vender a Embraer.
    5.a mídia canalhas,deu voz ao seu irmão Pedro,um serviçal da CIA…
    Plantou notícias….

    Foi absolvido pelo STF,di goleada ,olha,na época não tinha padrinho,e nem juíz “amigo”.

    Nada, absolutamente nada,que o desabone.

    Obs: já que falaram da Dilma, até agora não encontraram nada..
    A única coisa,que pesa contra ela, é tal do pedaladas fiscais.
    Por,sinal todos,eu disse todos os Presidentes praticaram várias pedaladas.

    Ao meu ver,tanto Collor,e Dilma,sem dúvida sofreram o golpe POLÍTICO…

    Agora,se não gostam do Dr. Ciro Gomes, é uma coisa.

    Mas, homem entendi e conhece como ninguém os anseios do povo Brasileiro..

    Aos ignorantes de história,e de conhecimento, estão perdoados..

    Mas,os falsos intelectuais,os integristas,os doadores do patrimônio público,esses serão punidos mais cedo ou mais tarde,esse carma eles vão carregar..

    • Tento procurado evitar responder comentários, para me afastar de polêmicas desgastantes, mas me sinto na obrigação de refutar essa defesa tardia de Collor.
      O governo Collor foi um desastre completo. Fracassou em tudo a que se propôs, sua tentativa de debelar a inflação, com o bloqueio de contas bancárias, foi tão prepotente quanto idiota, a inflação nunca chegou a baixar muito – e mesmo que a inflação dependesse só da quantidade de dinheiro em circulação, ela voltaria depois do fim dos 18 meses de bloqueio.
      Sim, Collor foi absolvido pelo STF de então, por conta do velho hábito do judiciário de pretender que corrupção só existia diante de “provas cabais”, ora como nenhum corrupto passa recibo, então ninguém era corrupto no Brasil…
      Essa era uma situação contra a qual uma geração mais jovem de magistrados vem se insurgindo, e que está se expondo a ser castigada pela nossa “zelite” corrupta, com o aplauso dos petistas, antigos paladinos do combate à corrupção, que esqueceram do assunto quando chegaram ao poder.
      Vale lembrar que os petistas foram os grandes algozes de Collor durante a CPI do PC e o processo de impeachment, que naquela época não era golpe.

      Relembrando, o governo Collor foi um fracasso total. Collor se cercou de incompetentes e deslumbrados, e só piorou o legado ruim que recebeu de Sarney. Collor só se preocupava em se exibir para as câmeras, e se não teve relação melhor com o congresso foi mais por arrogância pura.
      Inventar virtudes tardias para Collor é um exercício do mais puro ridículo, ainda mais quando vem da ala lulista tão oposta a Collor em 1992.

    • É cômica essa mania de culpar a CIA por tudo que acontece no Brasil, até pelo pobre infeliz do Pedro Collor. A CIA é um antro de incompetência, ainda nem conseguiu dar um jeito de se livrar do Trump, depois de todos esses anos, mesmo com o desprezo que a comunidade de informações americanas nutre pelo atual presidente americano.

  5. NOVO DE VERDADE (RPL-PNBC-DD-ME) X NOVOS E VELHOS PICARETA$ DO SISTEMA PODRE. Não erre de Novo, o novo de verdade é a RPL-PNBC-DD-ME, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso. Portanto, Ciro Gomes, trate de se comprometer com a verdade das coisas, trate de aprender a separar o joio do trigo, ou tenha a coragem de enfrentar o Novo de Verdade num debate aberto e público, para que vc mesmo e o Brasil enxerguem de uma vez por todas o Novo de Verdade e as grandes diferenças deste em relação ao velho sistema podre que já morreu, que já fede à beça e que não sai da cena eleitoral nem no pau, Juvenal, usando toda sorte de fantasias inclusive a de novo que, na verdade, não existe no âmbito do sistema podre e velho que já morreu. E como se vê a seguir, Ciro Gomes, finge desconhecer o Novo de Verdade, ao que parece, confundindo-o com o tal “partido novo”, que, “data venia”, afeiçoa-se tb a apenas mais um novo do tipo 171 do velho que já morreu, senão vejamos: “O ex-governador aproveitou o espaço para fazer duras críticas ao discurso de que está em curso no País uma “nova política” e atacou o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do Partido Novo. De acordo com Ciro, o governador mineiro cortou 80 mil vagas de ensino integral e não cumpriu promessa de acabar com as mordomias de uso de helicópteros do Estado e “está fazendo tudo igual”. FALCATRUA – “Está protegendo Aécio Neves [deputado federal pelo PSDB mineiro] na maior falcatrua. Toda a vida que vocês ouvirem a palavra Novo está fazendo alguma coisa na política, desconfiem! É picaretagem da pura! No mínimo é picaretagem intelectual”, disse.”.

  6. O governo vai apresentar propostas para o fim das contribuições das empresas ao INSS. Também se prepara a dispensá-las de outros tributos. Soma-se a isso o fato de, por outro lado, aumentar a contribuição das pessoas. Com um salário mínimo como o nosso vai aumentar a quantidade de miseráveis e de outros que vivem na linha da pobreza.
    Como diz o refrão da música: “É que os de cima sobem e os de baixo descem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *