Com a candidatura de Temer, Planalto entra numa fase de euforia e êxtase

Charge do Nani (nanihumor.com)

Carlos Newton

As declarações do marqueteiro Elsinho Mouco, confirmando que Michel Temer “já é candidato” à reeleição, demonstra a euforia do núcleo duro do Planalto com os resultados iniciais da jogada de marketing político-eleitoral que permeia o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro. A confirmação da candidatura de Temer é resultado do trabalho de Mouco e de outros marqueteiros consultados por Temer, como Nissan Guanaes e Antonio Lavareda.  

Esse esforço para melhorar a popularidade do presidente começou em junho do ano passado, quando Temer convocou Elsinho Mouco para trabalhar no Planalto e passar a ser o alter ego da comunicação social do Planalto.

NEGÓCIO FECHADO – Elsinho Mouco, que foi responsável por campanhas eleitorais de Temer e presta serviços ao PMDB há pelo menos 15 anos, aceitou o desafio. Desde o impeachment, ela já vinha trabalhando para o Planalto, responsável pela imagem do presidente. Foi ele quem cunhou o slogan “Ordem e Progresso”, que remonta aos primórdios da República, e o “Bora, Temer” para contrapor a “Fora, Temer”.

O novo acerto com Temer foi contrato de exclusividade, cujo valor é mantido em sigilo. O que se sabe é que em agosto Mouco assumiu o cargo de diretor da agência Isobar (antiga Click), contratada pelo governo, e ganhou uma sala no Palácio do Planalto, onde instalou sua equipe, também remunerada pelos cofres públicos.

O acordo com Temer incluiu também pagamentos diretos à agência de publicidade Calia Y2 Propaganda e Marketing – que pertence a Elsinho Mouco, mas está no nome de um irmão dele.

GASTOS EM ALTA – Os pagamentos à agência da família Mouco cresceram 82%. Em todo o período de Dilma (janeiro de 2011 a maio de 2016), a média mensal de despesas com a Calia foi de R$ 3,3 milhões, contra cerca de R$ 6,5 milhões no governo Temer.

Os valores foram atualizados pela inflação. Só em 2017, os desembolsos de janeiro a agosto alcançam R$ 64 milhões, mais do que em qualquer ano de administração da petista Dilma Rousseff. De lá para cá, o céu é o limite, porque todos os ministérios estão irrigando os cofres da mídia. 

INTERVENÇÃO – Para lançar a candidatura de Temer, era preciso uma ação de impacto, como a intervenção federal no Rio. No dia seguinte ao decreto, Temer se reuniu com Elsinho Mouco e Antonio Lavareda no Alvorada, em clima de festa, para analisar os primeiros resultados.

Na avaliação do Planalto, o primeiro objetivo já foi alcançado. O presidente arrancou a principal bandeira de Jair Bolsonaro, que tem prometido usar as Forças Armadas para combater o crime.

O sonho do Planalto, segundo o marqueteiro Mouco declarou a Bernardo Mello Franco, é deixar os escândalos de corrupção para trás e vender o presidente como um “político corajoso”.

###
P.S. 1 –
Surpreso e enfurecido com a inconfidência de Mouco, Temer mandou o porta-voz Alexandre Parola desmentir a candidatura, em linguagem de cerca-Lourenço, sem citar Mouco nem a eleição. Na verdade, tudo é possível nessa era de realidade virtual, especialmente a criação de falsos mitos, como Michel Temer. Mas não será nada fácil “deixar para trás” os escândalos de corrupção. Mesmo na vida virtual, tudo tem limites.

P.S. 2Durante quase um ano a “Tribuna da Internet” vinha publicando, com absoluta exclusividade, os preparativos para o lançamento da candidatura de Temer. Tudo rigorosamente verdadeiro, como agora ficou comprovado pelas declarações do próprio Elsinho Mouco, que é uma espécie de “personal trainer” de Temer e sabe como se tornar milionário sem usar caixa 2 e cometer os erros de outros marqueteiros, como Duda Mendonça e João Santana. (C.N.)  

5 thoughts on “Com a candidatura de Temer, Planalto entra numa fase de euforia e êxtase

  1. Parece que parte da sociedade que realmente grita, está satisfeita com o que está aí.
    Assim como não esquecemos o famigerado fhc e o colorido, não esqueceremos o temeroso.

  2. Só a fake news para acreditar que as pessoas que apoiam Bolsonaro vão mudar seu voto para temer, apenas porque ele vai defender algumas das ideias de Bolsonaro. Vai acontecer exatamente a mesma coisa com as outras propostas, privatização, reforma clt, terceirização, previdência, ou seja, nós defendíamos a proposta, não o temer, tanto é que ele continua sendo rejeitado.

  3. O desgoverno de Temer realmente é um antro de perdição e de delinquentes , é escândalos atrás de escândalos . O mais recente , acreditem , é que , o ministro interino do trabalho responde a um processo criminal por roubo de energia elétrica .

  4. Newton, Temer só se elegerá se for do interesse dos americanos. Ele já colocou os americanos na Amazônia. (Até parte do Exército não gostou da presença dos americanos nos treinamentos militares na fronteira com a Venezuela. Isso oficializou a presença dos americanos na região sem esquecermos que ¨60% da Amazônia é brasileira) Já entregou o Pré -Sal. Também fez acôrdo com os americanos sobre ” áreas livres”: Os americanos poderão entrar em nosso espaço aéreo sem pedir licença as autoridades brasileiras. Por último Temer quer vender a Eletrobrás por preço de feira livre. Se os americanos ficarem neutros (nunca ficam). Temer assim como Bolsonaro serão considerados no meu entendimento, os candidatos mais fracos. Quanto ao Rodrigo, não retiro nada do que disse sobre ele no final de 2016.

  5. Prezado Carlos Newton.

    É com muita satisfação que reporto-me a você, neste assunto que trago de grande importância:
    Hoje propositalmente tentei ligar para o Comando Militar do Leste, e conhece aqueles telefonam e ninguém atendem?

    Pois é foi assim. O de mesmo. Se alguém possuísse uma grande informação o tempo destruiria. Não podemos tratar os soldados, cabos, e sargentos com total menosprezo.

    Ainda mais, já era para existir uma central telefônica com trezentos atendentes ou mais no CML. Ou teremos que ligar para a cova dos covis. Primeiro, se uma senhora que não sabe usar internet, facebook, twitter, precisa de telefone sem chamar, chamar, e chamar e ninguém atende.

    Foi o próprio ministro Sérgio Etchegoyen que disse que contava com a população, nós é que contamos com as suas participações efetivas e eficazes.
    Foi como ligar para um plano de saúde, plano de telefonia, horrível, estamos começando mal.
    Já comentei aqui para não se descuidarem da PROPAGANDA INSTITUCIONAL.
    Abs. Carlos Newton
    PS: Eu pesquiso, horrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *