Com apoio de atrizes, eleitoras ampliam campanha digital contra Bolsonaro

Resultado de imagem para Sheherazade jornalista

Sheherazade contesta no Twitter o vice de Bolsonaro

Nelson de Sá
Folha

No rastro da página de Facebook “Mulheres Unidas contra Bolsonaro”, celebridades como Sasha, filha de Xuxa, e um sem-número de atrizes de televisão, entre elas Bruna Marquezine, Claudia Raia, Deborah Secco, Maria Ribeiro e Fernanda Paes Leme, vêm se pronunciando desde domingo com a hashtag #elenao por plataformas de mídia social. Como noticiado por F5 e outros, Sasha, no Insta Stories, que compartilha imagens que somem em 24 horas, divulgou um Guia Anti-Bolsonaro.

E a apresentadora Raquel Sheherazade, do SBT, conservadora como o candidato, reagiu à declaração do vice, general Hamilton Mourão, de que famílias pobres “sem pai e avô, mas com mãe e avó”, são “fábricas de desajustados” que fornecem mão de obra ao narcotráfico. Dela, por Twitter:

“Sou mulher. Crio dois filhos sozinha. Fui criada por minha mãe e minha avó. Não. Não somos criminosas. Somos HEROÍNAS! #elenao.”

NO EXTERIOR – No Washington Post, longa análise, destacando as declarações do próprio Bolsonaro e a resistência do voto feminino a ele nas pesquisas, encerrou dizendo que “as mulheres estão prestes a ser o eleitor-chave” no Brasil. O título no WP: ‘Voto de mulheres pode ser chave para parar candidato de extrema direita’

Em perfil de página inteira, o Financial Times escreve desde Eldorado, cidade paulista onde Bolsonaro cresceu, que “Contradições expõem líder da eleição no Brasil”. Entre as “muitas contradições”, destaca que “Mr. Bolsonaro agora reivindica ser um liberal econômico apesar de ter dito que FHC devia enfrentar pelotão de fuzilamento por privatizar estatais”.

O jornal também questiona “mitos” militares que o próprio Bolsonaro espalhou, a começar da história de que, aos 15, participou do combate à guerrilha na região.

SORBET DE CHAYOTTE’ – Um dia antes do novo Ibope, como relatou o serviço brasileiro da Rádio França Internacional, Alckmin, “sem jogar a tolha e se esforçando para manter discurso otimista, afirmou a correspondentes que Bolsonaro é ‘o passaporte para o retorno do PT’ e tentou colocar os adversários do mesmo lado”.

O jornal Le Monde noticiou a entrevista sob o título “No Brasil, o ‘candidato do establishment’ ultrapassado pela extrema direita” e iniciou o texto lembrando o apelido “sorbet de chayotte”, picolé de chuchu.

SAINDO DA SOMBRA –Também antes da pesquisa, a Rádio França original produziu um longo perfil de Fernando Haddad, “o candidato de Lula, um intelectual que sai da sombra” do líder. Destacou, de professor do Instituto de Estudos Políticos de Paris, Science Po, que ele foi “um dos esteios dos governos do PT”.

E o inglês Guardian o entrevistou sob enunciado que envelheceu em poucas horas: “Haddad quer ser o novo Lula – mas alguém sabe quem ele é?”.

 

52 thoughts on “Com apoio de atrizes, eleitoras ampliam campanha digital contra Bolsonaro

  1. FHC adere ao #EleNão e afirma que vai apoiar Fernando Haddad

    FHC afirmou a amigos que por exclusão, terá de apoiar o candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno.

    FHC suspeita que, com o deputado, haverá um risco autoritário permanente e crise institucional, devido à sua fragilidade de apoios no Congresso.

    https://goo.gl/gTMwCa

    O movimento anti Bolsonaro se amplia…

  2. EXCLUSIVO: CÂMARA TEM REGISTRO DE VISITAS DE ADÉLIO BISPO NO DIA DO ATENTADO
    O Antagonista

    Ofício da Polícia Legislativa, obtido com exclusividade por O Antagonista, informa a existência de dois registros de entrada de Adélio Bispo de Oliveira na Câmara dos Deputados, no dia 6 de setembro – data do atentado contra Jair Bolsonaro.

    O documento oficial foi enviado ao terceiro-secretário, deputado JHC, que atendeu à solicitação de O Antagonista por todos os registros de visitação do criminoso.

    “Constatou-se a existência de mais dois registros de entrada referentes à pessoa do Senhor Adélio, ambos datados do dia 6 de setembro de 2018, dia em que fora efetuada sua prisão no estado de Minas Gerais em decorrência do atentado ao deputado Bolsonaro”, escreve o diretor Paul Pierre Deeter.

    Como é impossível Adélio ter estado na Câmara, Deeter desconfia de que os registros tenham sido forjados. Ele determinou a abertura de uma investigação interna para “averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros”. E também pediu a decretação de sigilo.

    Há duas semanas, O Antagonista havia obtido a confirmação de uma visita de Adélio ao Anexo IV no dia 6 de agosto de 2013. Não foi possível, porém, saber o destino do criminoso nas dependências legislativas – se esteve em algum gabinete parlamentar, por exemplo.

    Agora, porém, a situação é muito pior.

    A constatação da Polícia Legislativa revela uma grave vulnerabilidade do sistema de controle de acesso às dependências da Câmara.

    Se os registros de entrada de Adélio foram feitos antes do atentado, significa que alguém de dentro – com acesso ao sistema – pode ter tentado forjar um álibi para Adélio.

    Caso tenham sido forjados posteriormente, resta evidente a tentativa de apagar qualquer rastro do criminoso e confundir as autoridades, numa clara tentativa de obstrução da Justiça.

  3. Jair Bolsonaro lidera nos principais colégios eleitorais do Brasil com 30% ou mais das intenções de voto.

    Ibope: Bolsonaro lidera isolado em São Paulo
    O Antagonista

    Na pesquisa eleitoral feita pelo Ibope apenas com eleitores paulistas, Jair Bolsonaro se isola na liderança da corrida presidencial.

    Eis os resultados:

    Jair Bolsonaro: 30%;
    Fernando Haddad: 13%;
    Geraldo Alckmin: 13%;
    Ciro Gomes: 8%.
    Marina Silva: 6%;

  4. “PS3- Eles são capazes de tudo. 2 milhões e 200 mil mulheres, fizeram manifestação contra o voto em Bolsonaro e Mourão.

    PS4- Eles modificaram criminosamente a frase, que passou a ser”favorável” a Bolsonaro e Mourão.

    PS5- Isso é crime, ninguém foi punido.”

    Helio Fernandes – terça-feira, 18 de setembro de 2018

  5. Essas mulheres comunista não desistem nunca. Atacam em todos os flancos para convencer os sem-instrução/noção/educação e outro a acreditar que o poste do mula é o melhor candidato a Maduro para o Brasil.
    Parece que acreditam piamente na burrice incurável da mulher brasileira pra se deixar convencer por essas mortadélicas de que, o que o partido/facção crimonosa fez até agora, com a economia, educação, cultura, política e o resto, só melhorou o pais.
    Vade retro!!!

  6. Tanto Bolsonaro como seu vice e também seus sectários , acreditam que o sexo oposto , são seres inferiores . Elegem as mulheres , como meros deposito de esperma , com a mera função de parir e alimentar suas proles . Não gostam da presença , do cheiro e muito menos do sabor . Contato ? Somente em época de procriação , pois , sua presença , lhes causam repulsas e arrepios . O que será que eles são ?

  7. Essas “Mulheres Unidas contra Bolsonaro” gostam mesmo é de uma boquinha na Lei Rouanet.
    Tudo petista, partido que garante boa vida pra essa turminha de artistas.
    Bolsonaro vai cortar essa mamata.

    Até o Alckmin, com seus sete pontinhos, imagina que vai tirar Bolsonaro do 2º turno (Bolsonaro tem quatro vezes os pontos do Chuchu).
    O bom é que os eleitores do Alckmin não votarão no PT nem a pau.

    Pena que Bolsonaro não está podendo se defender. Covardia.

  8. – Tá envolvido nisso, bobo?
    Assim que chegaram na porta da cadeia os adevogados afirmaram que a conta do fakebook do terrorista – aquela que tinha informação da localização de Florianópolis – havia sido hackeada. Agora, vão especular que o sistema da Câmara também foi invadido por um desses mestres para fazer pilheria.
    Acertou quem disse que os dois celulares e o notebook haviam sido plantados para confundir as investigações. Os aparelhos não são foram mais usados desde o ano passado.
    Aos poucos, a tática das escaramuças vai sendo desvendada. E o que agora ficou evidente é que tem mais gente envolvida. Quem sabe um indultado?

  9. Décadas de lavagem cerebral criaram esse fenômeno da dissonância cognitiva: uma pessoa diz uma coisa e outra pessoa entende diferente.

    O preconceito contra os militares, difundido pela “genialidade” dos intelectuais, jornalistas e artistas está mostrando seus frutos: não adianta, digam o que disserem, Mourão e Bolsonaro vão ser deturpados pelo cérebros histéricos e lavados.

    Outra coisa já está na hora de alguém dizer para esses artistas que a única coisa que eles tem mais que as outras pessoas é fama. Lembrar também que Rim-tim-tim, a macaca Chita e até a cacatua do Baretta também eram famosos e nem por isso viviam querendo influenciar os outros.

  10. – Parece que o responsável pelas “investigações” na câmara achou rapidinho um bucha para por a culpa.
    Teria sido um recepcionista – provavelmente estagiário de – que ficou nervoso no dia e digitou duas vezes o nome do terrorista na ficha de entrada daquela casa respeitável e muito séria.

  11. Juiz de fora esta pelo menos a 800 Km de distância de Brasília . Não possui voo direto e de ônibus , se leva aproximadamente 15 horas de viajem . Impossível , conversa fiada .

  12. Essa Tribuna da Internet, que sempre fui leitor e admirador, agora está ao lado dos comunistas. Todo dia replica matéria dos portais comunistas batendo na chapa de Bolsonaro.

  13. Gosto da Sherehazade, mas, desde que levou um pito público do seu patrão, perdeu a sua independência e começou a flertar com o PC. O #elenao de liberais e conservadores é, na prática, o #elessim (Lula, Dirceu e Haddad). Ah! e o fato de que a maioria de filhos criados por famílias dissociadas sejam decentes, não invalida o fato de que eles sejam cooptados com mais facilidade pelo narcotráfico.

  14. Sim, são contra Bolsonaro e ponto? Para estas dignas e probas figuras da sociedade brasileira, então quem se elege? Ninguém então? Não gostar de fulano e continuar em cima do muro, resolve o que? Todos os outros então podem ser eleitos, menos Bolsonaro? Marcola pode ser o representante destas figuras “ilustres”? Desde, é claro, represente um avanço para a justiça social no país? Pode haver pressão de patrões? Muitíssimo se gasta com propaganda de estatais no Brasil e a renuncia fiscal é bilionária, coisa que Bolsonaro acenou rever, além da famigerada Lei Rouanet. Bom que estas figuras que emprestam seu nome e sua fama, não estejam apostando em um jogo sujo, o que lhes é mais caro.

  15. Raquel vc pode não ser bandida mais uma hora vc ataca bandido, outra defende, será isto uma falta de homem na formação da personalidade de uma criança…vc age até hoje como criança… ponto final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *