Comandante da Marinha defende a volta de auxílio-moradia aos militares

Marinha 05

Bacelar segue Villas Bôas e defende o benefício

Deu no Estadão

O comandante da Marinha, almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, defendeu, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, a volta do auxílio-moradia para militares, extinto em dezembro de 2000. O benefício é reivindicado também por integrantes do Exército e da Aeronáutica. Dados de um estudo do Ministério da Defesa sobre os vencimentos da categoria apontam que a volta do auxílio-moradia para as Forças Armadas custaria R$ 2,2 bilhões neste ano. O valor se refere ao pagamento a 246 mil militares na ativa das três Forças.

A discussão ocorre em um momento em que o Supremo Tribunal Federal prevê para março o julgamento do conjunto de ações que tratam do auxílio-moradia para juízes. Desde setembro de 2014, uma decisão liminar (provisória) do ministro do STF Luiz Fux garante aos magistrados o pagamento de até R$ 4.377 mensais referente ao benefício. Na esteira da decisão, o Conselho Nacional do Ministério Público estendeu o auxílio a promotores e procuradores com valores semelhantes.

VALOR MÉDIO – No Congresso, deputados que optam por não morar nos apartamentos funcionais – mantidos com recursos da Câmara – podem pleitear R$ 4.253 por mês. De acordo com o estudo da Defesa, se o auxílio-moradia voltasse a existir nas Forças, o valor médio pago aos militares seria de R$ 748 mensais. Pela lei extinta, a indenização variava de acordo com o posto.

Dados do Ministério do Planejamento apontam que o governo desembolsou, em 2016, R$ 900 milhões com auxílio-moradia para integrantes do Executivo, Legislativo e Judiciário. Esse gasto representou 5,42% de todos os benefícios pagos a servidores naquele ano.

 ‘SOLDO BAIXO’ – O comandante da Marinha disse considerar “fundamental” a volta do benefício por causa dos baixos vencimentos da corporação. “O topo da nossa carreira, depois de 45 anos de serviço, muitas vezes, não é nem o piso de outras”, afirmou Leal Ferreira. E completou: “Isso dá um incômodo e uma sensação de injustiça”.

Segundo ele, os militares, que vêm participando de ações de segurança pública em capitais e grandes cidades, acabam morando em áreas de risco, muitas vezes controladas pelo tráfico e milícias, “onde as famílias ficam vulneráveis e são ameaçadas”. “O risco de contaminação da tropa (pelo crime organizado) é grande, principalmente porque a Marinha participa, junto com o Exército, das operações nestes locais”, afirmou o almirante Leal Ferreira.

A mesma preocupação com esse tipo de contaminação da tropa já havia sido manifestada pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, em entrevista ao Estado publicada na segunda-feira, dia 15.

12 thoughts on “Comandante da Marinha defende a volta de auxílio-moradia aos militares

  1. Moradia de Almirante é no mirante; abrigo de brigadeiro é na lanchonete e habitação de general é algures (em qualquer lugar), porque general significa geral.
    Pensei que somente os magistrados fossem homeless (sem-teto). Doravante aguentem! Se esses benefícios não forem concedidos, as ruas das grandes cidades vão entulhar de tantos moradores de rua!

  2. É um descaramento só.
    Nenhum deles, por um só instante, pensam no brasileiro
    Cada dia mais, metem os pés pelas mãos

    Mais se tem mais se quer…

    sanconiaton

    PS
    O estado menor com seus generais, almirantes e brigadeiros se igualam e ombreiam com os exploradores da nação

    • Descartáveis

      Como se o comandante do exército e da marinha estivessem preocupados com os soldados.
      Querem é mais pra si e soldado serve pra levar tiro…

  3. Em vez de estarem preocupados com seus soldos, deveriam preocupar-se com os criminosos que arrasam a nação e em ultima instância, são os culpados por seus baixos salários…

    sanconiaton

  4. Como militar da reserva não remunerada a pedido, digo que o salário da tropa , pela responsabilidade que tem, é baixíssimo. Em toda instituição tem banda podre, é fato. Mas a indenização é justa. Já para oficiais generais, penso que seja desnecessário.
    Quando falarem mal dos militares, pensem nos oficiais generais, pois a tropa está nesta penúria por causa deles.
    A maioria da tropa são trabalhadores e patriotas. Não são melhores que ninguém , mas é uma categoria diferenciada devido a atribuição que lhes é confiada.
    Cretinos , como vilas boas, não merecem estar a frente de tão nobre instituição…..
    Lembro como se fosse hoje quando o brigadeiro Camarinha resolveu levantar a voz para uma pequena melhoria em nossos soldos. Num instante , vestiram um pijama nele.
    Se nossos comandantes fossem homens sérios e comprometidos com o bem da nação já teriam dado um basta . Em verdade, são vendidos assim como todos do stf.
    “E as instituições funcionam normalmente.” (vilas boas).
    Dormir com esta frase dá pesadelo a qualquer cidadão de bom senso.
    De saco cheio desses milicos melancias….

  5. Eu votaria em quem defendesse auxilio moradia para o povo. Quem ganha salário minimo tem que arcar com tudo: alimento, aluguel, educação dos filhos, etc etc.etc.

  6. O auxílio-moradia é uma vergonha, pois como base para qualquer categoria pleitear benefício ou reajuste deveria ser o povo e o salário mínimo!!!!

    Tal benefício deve ser extinto, pois as injustiças cometidas pelos poderes constituídos contra o cidadão são inumeráveis, principalmente em termos salariais, pois exatamente em face desses proventos milionários auferidos, o surgimento das castas do Judiciário e parlamento.

    Os militares também serão mais uma nova casta para sustentarmos?!

    E quem cuida do povo?!
    De suas necessidades?
    Seus problemas?
    A violência, que ceifa a vida de sessenta mil pessoas?
    A saúde pública, em mais de cem mil brasileiros?!

    Quer dizer, só temos mesmo obrigações, mas direito nenhum?!

    Querem auxílio-moradia, mau olhado, unha encravada, más intenções, olho grande?!
    Aumentem o salário mínimo, cortem os gastos do perdulário parlamento, diminuam a quantidade de parlamentares para casa cidadão e Estados, acabem com as aposentadorias especiais, então se concedam o benefício mas, assim, aumentará mais ainda a insatisfação popular, a revolta e indignação, e porque são mesmo imbecis e idiotas, essa massa injustiçada cada vez pende mais para LULA, e será a chance do ladrão voltar ao poder não pelo voto, mas pelo enfrentamento do povo maltratado contra as castas e milionários servidores públicos!!!

    Se o povo não tem armas, o exército de Stédile mais os demais movimentos sociais são organizados e, se reunidos, em prol do mesmo objetivo, NÃO HÁ QUEM POSSA IMPEDI-LOS!!!!

    Esse o erro clamoroso dos militares, obtusos, sem visão estratégica do país, sem vislumbrarem um palmo adiante do nariz as possibilidades que podem surgir com essas injustiças salariais, de o povo se aproximar do maior delinquente que tivemos para cobrar dos poderosos uma conduta mais sensata e de acordo com a realidade brasileira!

    Estúpidos, aqueles que não pensam adiante, que só querem ter dinheiro no bolso, pouco se importando com o bem comum!

    Anotem o que digo:
    Aumentem mais ainda as diferenças salariais, os benefícios, as mordomias, e terão um povo que hoje abomina Lula se aproximando dele, única chance de, pela luta, pelo combate, evitar-se esse distanciamento abissal entre o cidadão trabalhador e as castas com seus vencimentos milionários e injustiças sociais, em decorrência!

    Os super salários e benefícios serão as causas de uma guerra civil brasileira, anotem!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *