Contradição e imprudência com o FMI

O presidente Lula, empolgado, se fingindo orgulhoso e poderoso, anunciou ao mundo, com os indispensáveis foguetórios: O Brasil vai emprestar 10 bilhões ao FMI”. Não explicou se eram dólares ou reais, mas era dinheiro.

Lembrando: quando viajou em 1955 como presidente eleito e não empossado, Juscelino esteve com Salazar, ditador mas professor de Finanças de Coimbra que lhe disse: “Presidente, se o senhor quiser governar o mandato inteiro, não recorra ao FMI”.

Agora, o FMI terá mudado tanto? Lula corta emendas orçamentárias de deputados e senadores, provocando protestos. (Exclusiva)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *