Cristovam Buarque se lança à sucessão, mas o PPS prefere ir de Luciano Huck

Cristovam Buarque

Na tribuna, Cristovam anunciou sua candidatura

Deu em O Tempo
(Agência Estado)

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) anunciou nesta segunda-feira, 13, que vai tirar uma licença de quatro meses para iniciar a sua campanha como pré-candidato do PPS à Presidência da República em 2018. Para isso, ele pretende “viajar” e “convencer” os militantes do partido. Com a saída, quem assume como suplente é o petista Wilmar Lacerda, ex-secretário do governo Agnelo Queiroz no Distrito Federal e citado no caso do mensalão.

Segundo Cristovam, existe uma possibilidade real do apresentador Luciano Huck ser o candidato do PPS na próxima eleição presidencial. “Não é boato, é verdade, e acho que seria muito positivo se ele entrasse no partido. Vou disputar com ele”, declarou ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

FALTA JUNGMANN – Buarque disse ainda que seria “muito importante” se o ministro Raul Jungmann (da Defesa) também pleiteasse a vaga – a convenção nacional da sigla para definir o candidato está prevista para março do ano que vem.

“Eu creio que eu tenho condições – e os outros candidatos também devem ter – de dizer como é que eu penso que o Brasil pode fazer para retomar a coesão e definir um rumo para o seu futuro, se o meu Partido me escolher. Mas, para isso, eu vou precisar convencer os militantes do meu partido e ouvir o povo”, explicou, ponderando que, se houvesse apoio unânime ao seu nome na sigla, ele não precisaria se afastar por quatro meses do Senado neste momento.

Apesar das pretensões de Buarque, aliados de seu suplente petista Wilmar Lacerda afirmam que ele vinha cobrando o afastamento do senador desde o início do ano. Os dois teriam firmado um acordo ainda no período da campanha eleitoral, em 2010, para dividir parte do mandato de oito anos. Na época, Cristovam era mais próximo do Partido dos Trabalhadores.

É UMA LICENÇA – Nesta segunda-feira, no entanto, Cristovam negou que tenha feito um acordo político para se licenciar. “Se houvesse pressão, seria para eu renunciar ao mandato, e não para me afastar por apenas quatro meses, isso não faz sentido. Eu sempre digo que acho importante senadores se licenciarem por um período, pois oito anos de mandato é muito tempo”, rebateu.

Mais cedo, no plenário, Cristovam afirmou que mantém “grande relação pessoal” com Lacerda. “Meu suplente não financiou campanha, meu suplente não é daqueles que chegam só para ajudar, é um velho militante do Partido dos Trabalhadores, que não é o meu Partido, mas é o suplente que eu tenho. E eu estou tranquilo de deixar (o mandato) nas mãos dele “, defendeu da tribuna do Senado.

Lacerda ocupa atualmente um cargo na liderança do PT no Senado. Ele foi secretário de Administração Pública do governo de Agnelo Queiroz, que comandou o Distrito Federal entre 2011 e 2014. Após o fim do mandato, foi condenado junto do ex-governador por improbidade administrativa, mas acabou absolvido após entrar com recurso. Ex-presidente do PT no DF, ele também foi envolvido na CPI do Mensalão por ter sacado dinheiro depositado pelo publicitário Marcos Valério na conta do partido.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Quatro meses (120 dias) é o período necessário para haver convocação de suplente. Quando o senador se afasta (ou é afastado) por menos de 120 dias, como foi o caso de Aécio Neves, o suplente não é convocado. Isso significa que Cristovam Buarque está homenageando seu suplente, pois esta estória de “compromisso” para dividir o mandato é uma conversa fiada. Em 2010, Cristovam era o favorito e ganhou a eleição para Senado com folga. Seu suplente Wilmar Lacerda nem era do PT, mas do PMDB. Na verdade, Cristovam vai disputar a reeleição para o Senado. A candidatura à Presidência é só para ganhar visibilidade, porque o PPS jamais o lançará. O partido vai de Huck ou faz coligação com outra legenda mais forte. (C.N.)

9 thoughts on “Cristovam Buarque se lança à sucessão, mas o PPS prefere ir de Luciano Huck

  1. Geralmente, a caciquia partidária, salvo possíveis exceções que desconheço, é pior do que puta por dinheiro, de modo que o candidato que tem pelo menos fama de que tem algum dinheiro ou que pode arrumá-lo para a tal “campanha” milionária, ou seja, que compõe a famigerada “galinha dos ovos de ouro” dos me$mo$, fica com o partido para si e faz dele o que quiser. Todavia, o momento histórico, já há algum tempo, não está pedindo partidos e candidatos enquanto pessoas físicas, mais dos me$mo$, mas, isto sim, Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, com os gritos das ruas em junho de 2013, ainda ecoando em todos os ouvidos que não sejam moucos: ” sem partidos, sem partidos, vocês não nos representam”, os quais, por sua vez, teimam em não ouvir o rugido das ruas e continuam, na cara dura, atacando de avestruz, inventando novos factoides e impondo mais dos me$mo$, não obstante o país se dissolvendo por sangria desatada e praça pública aos olhos do mundo.

  2. Tudo cascata. Cristovam quer ver se emplaca uma vice. E em segunda jogada pensa em candidatar-se a governador do DF. Ou (esse é o desiderato), candidatar-se ao senado. Cristovam é um dos piores senadores. É um “teorista”. Muita teoria e pouca prática. Perdeu uma eleção para Roriz que nem um “sapo cururu perde’. Candidato em 2006 a presidente, teve míseros três milhões de votos. Ainda falta explicar a propina que Eike Batista disse em depoimento aos procuradores ter lhe dado. Ainda acressentou: Foi o único que telefonou agradecendo. (Falso moralista).

  3. Ontem a Tribuna da Internet publicou uma matéria dizendo que os brasileiros deveriam discutir as idéias, e não as pessoas dos candidatos, na eleição de 2018. Mas como o povo vai fazer isso, se os próprios partidos não se preocupam mais com idéias e procuram pessoas que sejam ‘campeãs de audiência’? Ou alguém acha que Luciano Huck tem idéias melhores que a Cristovam Buarque?

  4. Cristovão Buarque poderia ficar na chapa de Alckmin como vice. É um politico idôneo tanto quanto o Aldo Rebelo que está mais cotado.

    É preciso que os politicos bons se unam se não quiserem ver um 2º turno LULLA x BOLSONARO.

  5. Cristovam é igual a Carmem Lucia. Falam bonito mas não fazem nada. Politica e Lei para eles é igual ao Tonel da Danaides (sem fundo) que eles tentam encher com realidades imaginárias ou seja: trabalho improdutivo.

  6. Cristovam Buarque é lobo em pele de cordeiro . Falácilso sempre se escondido dentro do armário . Nunca mostrou para que veio , outro que o custo beneficio é baixissimo .

  7. Esse PETISTA foi o pior administrador que o Distrito Federal já teve. O segundo pior foi o outro petista Agnelo Queiroz.
    Mas, como todo bom estelionatário da esperança, fala aquilo que as pessoas querem ouvir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *