Declaração de Bolsonaro tem viés discriminatório e é ofensiva ao povo palestino

Resultado de imagem para bolsonaro da entrevista a jornal israelense

Bolsonaro foi manchete no jornal israelense

Jorge Béja

Antes de tomar posse na Presidência da República no próximo 1º de Janeiro e antes mesmo de ser diplomado, o presidente eleito Jair Bolsonaro já pode ser alvo de uma Ação Popular Preventiva, por ter declarado na entrevista coletiva desta quinta-feira na Barra da Tijuca, que não vai querer o prédio da Representação Diplomática da Palestina próximo ao Palácio do Planalto em Brasília, tal como se encontra desde que foi inaugurada.

A declaração do presidente eleito tem potencial muito mais ofensivo e humilhante ao povo palestino do que a intenção de Bolsonaro de transferir a sede da embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém.

HUMILHAÇÃO – A declaração que humilha e discrimina o povo palestino passou despercebida pelos jornalistas na entrevista, visto que nenhum órgão de imprensa registra o que disse Bolsonaro nas edições de hoje, que nem tocam no assunto tão aviltante para a dignidade dos palestinos.

A Palestina é um Estado soberano tanto quanto o Brasil também é. O terreno em que foi erguida a Embaixada da Palestina foi doado pelo governo brasileiro que, em contrapartida, também recebeu de doação um terreno em Ramalah para construir a Embaixada brasileira, reciprocidade bastante comum nas relações internacionais.

Querer tirar a embaixada palestina de onde ela está em Brasília é ato atentatório à dignidade do Estado palestino e de todo o seu povo. Bolsonaro ainda tentou remediar a bobagem que disse, completando que “respeita o povo árabe”, mas se respeita, por qual motivo quer afastar a sede da embaixada palestina das proximidades da sede do governo brasileiro?

DISCRIMINAÇÃO – Esse “sai daqui” ou “chega pra lá” é humilhante. Deixa subentender que os palestinos representam perigo, que são “inimigos”, que são “terroristas” e outras pejorações, nada, nada, civilizadas e universais. É ato discriminatório. Bolsonaro acerta quando afirma que manterá relações com todas as Nações, mas sem “viés ideológico”. Mas erra, como errou feio, ao não querer a sede da embaixada palestina próximo à sede do governo brasileiro em Brasília. Tanto é mais do que “viés ideológico”. É “viés preconceituoso”, inadmissível entre o generoso, cosmopolita e abençoado Brasil com o Estado Palestino.

Daí a possibilidade de Bolsonaro já se tornar réu numa Ação Popular de cunho preventivo, com pedido para que a Justiça impeça o novo governante, quando no exercício da presidência da República, de colocar em prática o que declarou nesta quinta-feira na Barra da Tijuca.

85 thoughts on “Declaração de Bolsonaro tem viés discriminatório e é ofensiva ao povo palestino

    • Embaixada é território estrangeiro. É intocável. Ninguém nela pode interferir. Bolsonaro demostrou desconhecer o beabá do Direito Internacional. E está muito mal assessorado. Quem nela ingressa deixa o territorio brasileiro. E quem pretende removê-la, “não é bom da cabeça ou doente da cabeça” .

    • Já voltou da praia, menina? Passou bronzeador? E a marquinha do bikini, ficou legal? Se ficou nos trinks já pode ir dar umas voltas na orla de Ipanema. Afinal, aquela garota que o Tom endeusou já saiu do contexto, há um tempão, e a rapaziada agora só fala na tal “da gema”. Até seu Zé Pelintra anda por lá, de terno novo, branquinho da silva e aquela gravata vermelha, do PT. Dizem que o danado fica fumando charuto cubano só assuntando! E aí? Vai deixar a rapaziada sem o desfile? Tem um outro que diz que vai pra lá mas só vai ficar atrás do toco se o Seu Zé estiver dando bandolas por lá! Dessa eu tô fora! Hehehe!

      • E quem disse que ele é Trump? E quem disse que isso aqui é os EUA? Vocë não entende o que lê? O fato é que ele está defendendo o interesse legítimo do povo brasileiro, que não quer estreitar relações com gente que não tem nada para oferecer. A não ser terrore dissenções. Você consegue entender isso?

        • Entenda como quiser, mas não retiro o que disse.
          Não está defendendo coisa nenhuma, está criando dificuldades e atritos, é belicoso e radical boçal.

  1. Um sujeito que além de tudo é absolutamente despreparado, grosseiro, mal educado, sem cultura,sem um pingo de diplomacia, é a famosa boca de latrina, sua única especialidade é a que falei acima, como pode governar com um bando de 171 boçais ao seu lado, até agora só o Guedes e o Moro parcial tem capacidade, o resto é o velho que tanto queriam mudar e a turma dos bananas de pijamas,socorro !

  2. O nobre e eminente advogado articulista, dr.Béja, analisa a questão da Embaixada Palestina sob a visão humanitária, de consideração pelos povos, de respeito ao próximo seja ele quem for!

    Aplaudo o seu raciocínio perfeito neste sentido.

    Mas, a questão extrapola o lado humanitário, pois traz aspectos de soberania nacional, altivez, e de o Brasil fazer as mudanças que deseja.

    Se a Palestina se sentir ofendida, lamento, que rompa relações conosco, no entanto, duvido que tome qualquer medida neste sentido porque está em jogo milhares de palestinos que vivem no Brasil, que prosperaram, enriqueceram, e fizeram desta terra a sua segunda pátria!

    Mais a mais, a Palestina não é Estado porque não tem soberania, embora tenha território, população, e reconhecimento!

    Falta o caráter oficial para a Palestina ser considerada um Estado, o que não foi ainda.
    Lula, agiu de forma pessoal, ao aceitar a palestina como país, mas errou flagrantemente ao aceitar a soberania dos palestinos.

    Lembro que Lula assim agiu, devido à sua ideologia, que nos afastou dos Estados Unidos e Israel, escolhendo um povo que nada contribuiu para o Brasil, nada!

    Pois, agora, queremos aliados, e de peso, com posses, ricos, e que podem nos ajudar a nos desenvolver.

    Os palestinos se sentirão humilhados?
    Pipocas, quanto mais progredirmos, as colônias palestinas, sírias, libanesas, vão também nos acompanhar nesse desenvolvimento!
    A menos que desejem que continuemos nesta estagnação, sem futuro, sem progresso, mas, em compensação, somos excelentes amigos dos palestinos!!!

    A Embaixada Palestina, encravada no centro de Brasília, demonstra exatamente que fomos humilhados por um povo que tenta resolver seus problemas à base de atentados terroristas!

    Lula foi traidor do Brasil, ao permitir tamanha afronta!

    Bolsonaro age mais uma vez corretamente, pois administrar um país é defender seus interesses, menos levar em conta as conveniências de estranhos.

    Qualquer represália palestina contra as nossas decisões, ocasionarão efeito colaterais gravíssimos nos próprios palestinos sediados no Brasil!

    A Autoridade Palestina deve agir com muito cuidado conosco, pois eles têm mais a perder do que o Brasil!!!

  3. Mestre Jorge Beja…e o direito de qualquer presidente tomar os devidos cuidados para afasar o risco de danos colaterais a sua equipe de governo a aos brasileiros que por perto trabalham, se houver uma explosao pode haver serios problemas e muitas vitimas, o direito da embaixada permanace igual em outra localidade , nao creio que ele tenha dito que nao vai mais existir a embaixada palestina….apenas sera trocada de lugar,,,ou sera que estou errado?

  4. Essa pessoa deve ser muito doente da cabeca, primeiro se auto promoveu querendo ser chamada de Musa…que por sinal ja demonstra o grau de problemas psquiatricos fazendo isso, agora toda vez que abre a boca despeja palavras chulas e ofensas tanto a direita quanto esquerda , e desprezivel conviver com uma pessoa que quando abre a boca ja se sabe que so vem odio , rancor e palavras para ofender o proximo

  5. Witzel e Flávio Bolsonaro vão para Israel comprar drones para fortalecer o policiamento do Rio de Janeiro. Isso é olhar para o interesse nacional. Diplomacia com gente deformada mental é prova cabal da deformidade mental daquele que sustenta tal diplomacia.

  6. Sou de origem árabe mas concordo com o capitão, os palestinos de hoje não passam de meros peões do Hamás, grupo terrorista financiado pelo Irã e outros países que querem tudo, menos a paz na região. E a tal Autoridade Palestina só pensa em si mesma.

  7. Independente de quem tem razão, não gosto de brincar com paixões religiosas: costuma dar problema.
    Não devemos nos meter nessa briga de judeu com o mundo árabe e seus aliados.
    Deixemos pros EUA.
    Para nós o bom é relacionarmos com todos os povos, se possível, e realizarmos bons negócios comerciais para o bem do país.

  8. Um jornalista americano fez uma breve visita para Israel e descobriu que evangélicos apoiam e financiam o estado de Israel porque acreditam numa profecia-dispensação que prega que Israel precisa controlar todo o território da Palestina histórica para acionar o Armagedom-Apocalipse-Fim do Mundo-Arrebatamento, onde Jesus voltará. Os judeus morrerão ou serão convertidos. Os únicos que se salvarão serão aqueles cristãos que forem “nascidos de novo” – ou seja, evangélicos. Os cristãos da palestina, que fazem parte da população nativa daquela terra, também estão sendo lentamente cerceados e expulsos de suas terras pelo estado israelense, mas os evangélicos recomendam que eles aceitem tudo e se resignem a se preparar para o Fim do Mundo. Os evangélicos são a maior base de apoio político de Israel nos Estados Unidos e no mundo, assim como de forte apoio financeiro.

    https://www.youtube.com/watch?v=KCg6aJGyeoA

  9. Agora, precisamos raciocinar de maneira lógica:
    Só falta que nós discutamos os interesses da palestina, e deixemos de lado os nossos!!!

    Aí vai ser prá matar!!!

    Em nenhum momento alguma nação nos perguntou como deveria agir!!!???
    Todas fizeram aquilo que acharam conveniente e de seus interesses, e nada se importaram como os comentários contrários ou a favor!

    A meu ver, temos de fazer o mesmo.
    Temos de agir em busca do que precisamos, e não do que os outros querem.

    Não queremos romper relações com a Palestina, mas não devemos satisfação alguma se quisermos mudar a sua “embaixada”, pois não é, em termos de Direitos Internacionais!

    E, se quisermos que a nossa Embaixada seja em Jerusalém, dentro do Estado de Israel, que assim seja.

    No dia que a Palestina for de fato e de direito um Estado, e tenha demarcado os seus limites territoriais, a sua soberania, então, se for o caso, mudemos de novo, simples.

    Todavia, nos submetermos à vontade da Palestina e seus muchochos posteriores, daremos um atestado para o mundo do quanto somos mesmo inferiores!

    Em nenhum outro país, os palestinos são tão bem tratados e considerados como no Brasil, em nenhum!!!

    Não basta?

    Querem mandar nas nossas Relações Exteriores??

    Querem decidir o nosso futuro?

    Bolsonaro deve seguir em frente.

  10. O presidente eleito Jair Bolsonaro não está sozinho em suas preocupações:

    “Por sua longa história de ataques e sua recusa em renunciar à violência, o Hamas é considerado uma organização terrorista também pelos Estados Unidos, União Europeia, Canadá e Japão.”

    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/07/g1-explica-o-que-e-o-hamas.html

    Mais uma herança deixada pelo criminoso Lula ao permitir a instalação desta “embaixada” do terror em Brasília.

  11. “Querer tirar a embaixada palestina de onde ela está em Brasília é ato atentatório à dignidade do Estado palestino e de todo o seu povo.”

    Não existe Estado Palestino, Abbas é presidente da Autoridade Nacional Palestina e está, por sua vez, não tem assento nas Nações Unidas como o Brasil, por exemplo.

    Os Estados Unidos e países da Europa ocidental. um bom exemplo é o britânico, não chama Mahmoud Abbas de Presidente do Estado da Palestina.

    Quando anunciado seu nome para falar ao pódio, Mahmoud foi apresentando como Autoridade e não Presidente.

    Não acho que a tal embaixada deva ser afastada, deve ser, dado o devido prazo para mudar, simplesmente sair do Brasil.

    Foi o Lula e seus asseclas que inventaram essa impostura. De resto o artigo do Dr. Béja não se sustenta.

    Eu até acho que a ideia de ação ‘preventiva’ é uma boa saída como expressão de muitos outros exemplos de jabuticabas nacional.

    • Em 2012 a Assembleia Geral da ONU concedeu à Palestina o status de Estado e o (ou a) admitiu na Instituição como observador. Logo, Estado é. Estado soberano.

      E a Convenção de Viena Sobre Relações Diplomáticas, de 18 de Abril de 1961 é expresso e claro ao dispor que a pessoa do agente diplomático, sua residência particular, a mala, a correspondência diplomática, a sede da representação….. são invioláveis. Sendo invioláveis, como são, com maior razão são irremovíveis, intangíveis por parte do Estado acreditado.

      Portanto, o presidente eleito, em quem votamos e por quem torcemos para acertar e edificar um outro Brasil, não pode remover embaixada de um lugar para outro, salvo motivo de força maior, reconhecido pelo Estado acreditante ou pela renúncia das imunidades.

      • O sr. errou novamente. O sr. está confundindo conceitos. A Palestina não tem direito a voto como o Brasil tem. É uma figura inventada pela assembleia geral da ONU, não tem assento como país com as características de Estado soberano.

        Não adiante falar sobre ‘inviolabilidade’ e pespegar um ‘portanto’, que as premissas estão erradas.

        Gosto de muito do que o senhor escreve, mas o senhor quando assume um ponto de vista não…

        Neste caso o senhor errou.

      • Caríssimo dr.Béja.

        Preciso esclarecer o seguinte:
        JAMAIS eu discutiria com o senhor questões de Direito!

        Apesar da minha ignorância, eu ser semianalfabeto, pertencente à plebe ignara, RECONHEÇO a minha inferioridade perante um advogado, ainda mais célebre e brilhante como o senhor.

        Mas, apesar desta falta de qualificação pessoal e profissional da minha parte, tenho as minhas opiniões que, se hoje não se alinham às suas sábias palavras e orientação incontestável não significam que não concordo com seus arrazoados, por favor!

        Trata-se apenas do que penso como cidadão, mesmo que eu componha a massa anônima desse país, alguém absolutamente descartável, mas uma pessoa, um ser humano, mesmo que muita gente não acredita quando me vê ou fala comigo!

        Dito isso, pesquisei na Internet e livros que tenho comigo, que abordam a questão Palestina e, em ordem cronológica, apresento-lhe o que obtive:

        O reconhecimento internacional do Estado da Palestina tem sido o objetivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), uma vez que a Declaração de Independência da Palestina proclamou o estabelecimento do Estado da Palestina em 15 de novembro de 1988 em Argel, na Argélia, em uma sessão extraordinária no exílio do Conselho Nacional Palestino.

        A declaração foi prontamente reconhecida por uma série de países e, até o final do ano, o Estado foi reconhecido por mais de 80 outras nações.

        Em fevereiro de 1989, no Conselho de Segurança das Nações Unidas, o representante da OLP reivindicou o reconhecimento da região por 94 estados. Como parte de uma tentativa de resolver o permanente conflito palestino-israelense, o Acordo de Oslo assinado entre Israel e a OLP, em setembro de 1993, estabeleceu a Autoridade Nacional Palestina (ANP) como uma administração interina auto-regular nos territórios palestinos.

        Israel não reconhece a Palestina como um Estado e mantém de fato o controle militar em todos os territórios.

        Em 2015, 136 dos 193 (70,5%) Estados soberanos membros da ONU e dois Estados não-membros reconheciam o Estado da Palestina.
        Muitos dos países que não reconhecem o Estado da Palestina, no entanto, reconhecem a OLP como “representante dos palestinos”.

        Em 29 de novembro de 2012, a Assembleia Geral da ONU aprovou uma moção alterando a situação da “entidade” da Palestina para “Estado não-membro observador” por uma votação de 138 votos favoráveis a 9 votos contrários, com 41 abstenções.

        Israel e uma série de outros países não reconhecem a Palestina, tomando a posição de que o estabelecimento deste Estado só pode ser determinado através de negociações diretas entre Israel e a Autoridade Nacional Palestina.
        Os principais problemas atualmente obstruindo um acordo são a fronteira, segurança, direitos marítimos, o status de Jerusalém e a liberdade de acesso à locais religiosos.

        Em 14 de Outubro de 1974, a Organização de Libertação da Palestina (OLP) foi reconhecido pela Assembleia Geral da ONU como representante do povo palestino e recebeu o direito de participar nas deliberações da Assembleia Geral sobre a questão da Palestina em reuniões plenárias.

        Em 22 de novembro de 1974, a OLP foi aprovada como observador não-estatal da ONU, permitindo que a OLP a participe em todas as sessões da Assembleia, bem como em outras plataformas da ONU.

        Em 15 de dezembro de 1988, a Resolução da Assembléia Geral das Nações Unidas 43/177 “reconheceu” a Declaração de Independência da Palestina, de novembro de 1988, e substituiu a designação de “Organização de Libertação da Palestina” pela designação “Palestina” no sistema das Nações Unidas.

        Em 23 de setembro de 2011, o presidente Mahmoud Abbas, em nome da OLP, apresentou um pedido de adesão da Palestina às Nações Unidas.

        Em 29 de novembro de 2012, a Assembleia Geral concedeu Palestina o status de Estado observador não-membro, através da Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas 67/19.

        Em 17 de dezembro de 2012, a ONU decidiu que a designação de “Estado da Palestina” deve ser utilizada pela secretaria em todos os documentos oficiais das Nações Unidas”.

        Logo, diante desta falta de acordos entre Israel e Palestina, conforme Declaração de Balfour, em 1.917, que dividia aquela região em dois Estados, judeu e palestino, mais os interesses do Brasil, tenho exposto meus motivos para Bolsonaro seguir em frente nesta sua intenção.

        Espero que o senhor me entenda, pois tenho sido uma pessoa fiel ao amigo, que respeito, admiro, e jamais eu iria contestá-lo naquilo onde o senhor é mestre!

        Posso ser ignorante, reconheço, mas ainda não um idiota e imbecil!

        Um forte e fraterno abraço.

    • Um jornalista americano fez uma breve visita para Israel e descobriu que evangélicos apoiam e financiam o estado de Israel porque acreditam numa profecia-dispensação que prega que Israel precisa controlar todo o território da Palestina histórica para acionar o Armagedom-Apocalipse-Fim do Mundo-Arrebatamento, onde Jesus voltará. Os judeus morrerão ou serão convertidos. Os únicos que se salvarão serão aqueles cristãos que forem “nascidos de novo” – ou seja, evangélicos. Os cristãos da palestina, que fazem parte da população nativa daquela terra, também estão sendo lentamente cerceados e expulsos de suas terras pelo estado israelense, mas os evangélicos recomendam que eles aceitem tudo e se resignem a se preparar para o Fim do Mundo. Os evangélicos são a maior base de apoio político de Israel nos Estados Unidos e no mundo, assim como de forte apoio financeiro.

      https://www.youtube.com/watch?v=KCg6aJGyeoA

  12. Ele não precisava dizer isso. Mesmo que fosse levar adiante a ideia. Bastaria fazer quando o momento chegasse.
    -Sofrimento por antecipação de uma coisa que tem apenas “probabilidade teórica” para acontecer?

  13. É impressionante como os brasileiros são tão bonzinhos como dizia uma comediante da praça é nossa há muitos anos atrás. Agora mesmo, durante a campanhanpreaidencial, o Sr. Teodoro Obiang vice presidente da Guiné Equatorial teve malas de dinheiro, joias e outras coisas mais apreendidos aqui no Brasil, quando usando de passaporte diplomático conseguiu que outras malas não fossem apreendidas. Senhores o assunto é muito sério, e esse papo que estamos humilhando palestinos sinceramente tenham santa paciência. O Brasil tem que ter muito cuidado, eles irão tentar de tudo para eliminarem nosso presidente eleito. Sabem que acabou a ORCRIM e estão desesperados.

    • Não sabem fazer outra coisa senão apenas enxergar fantasmas em plena luz do meio dia, e obrigar otários a tb enxergá-los. Maldita hora em que embarcaram de Portugal para o Brasil, os famigerados “Velhos do Restelo”.

  14. Bolsonaro ouviu o rugido do Leão, amou, copiou, levou vantagem pessoal, mas não tem humildade para admitir que na hora H será impossível à raposa se passar por Leão. DO GOLPE DE 1930 À POSSÍVEL E NECESSÁRIA REVOLUÇÃO DE 2018. Tendo em vista que estamos todos, direita, esquerda e centro, de fato num beco sem saída, diante de um gigantesco nó górdio histórico, que precisa ser desatado, como condição de continuidade alvissareira, com o país e a população pedindo pelo amor de Deus o advento de uma Revolução Redentora, da política, da nação e da população, pacífica, negociada, liderada por um Estadista nato, com projeto próprio, novo e alternativo de política e de nação, que nos descortine o novo caminho para o novo Brasil de verdade. Tendo em vista que a última disputa eleitoral, sob toda sorte de suspeitas procedentes, se deu entre dois candidatos nos quais a maiorias dos seus respectivos eleitores não votou por gosto e nem em prol dos mesmos, mas, isto sim, um lado para evitar a eleição do outro, uma espécie de votação contra e não a favor, sinalizando que a votação majoritária na verdade foi contra os dois, por falta de uma Terceira Via de Verdade, da qual saiu eleito um presidente que não foi eleito pela vontade da maioria da população do país mas apenas por um contingente que apenas rejeitou a candidatura adversária, e vice-versa, restando claro que ambas as candidaturas não representam o são sentimento de mudanças de verdade da população, mudanças sérias, estruturais e profundas, sentimento expresso nas ruas do país em Junho de 2013, ambos muito aquém nas novas demandas nacionais e reivindicações populares. Tendo em vista tb que o eleito já manifestou o seu desejo de fazer o país voltar 50 anos no tempo, daí a pergunta que não quer calar: por que então não voltarmos 88 anos no tempo, a 1930, e, ao invés de golpe, fazermos a Revolução completa, com começo, meio e fim, que está por ser feita neste país há mais de 100 anos, como o povo tem pedido nas ruas do país desde Junho de 2013 ? https://www.youtube.com/watch?v=iKGnVrpQXBE

  15. Boa tarde.

    Depois que prometi não mais publicar meus comentários no blog, assim o fiz. Tomei esta decisão pois estava parecendo um blog tão trabalhado pelo Carlos Newton, como um verdadeiro ringue, o que não era justo.

    Eu gostaria muito de comentar e publicar artigos, pois gosto de política. Mas não fico vendo a vida pelo retrovisor. As pessoas mudam, até eu, e o respeito infelizmente ou felizmente deve ser conquistado a cada dia, e não do passado, isso deixamos para a história.

    O que nosso Presidente Jair Bolsonaro precisa é de comentários analisados friamente e muito meditado.
    Sair escrevendo a torto a direita e sem sopesar os prós e contras é muito fácil; o difícil é tomar a decisão certa com pouco tempo.
    Cada um será respeitado segundo suas obras, e ninguém possui a paciência para esperar e daí serão respeitados não pelo passado mas pelo que postam, e se postam como donos da verdade, devem rever tais atitudes, pois somos seres humanos e todos passíveis de erros.
    O momento que mais estamos sozinhos é no momento da decisão.

    Ademais meu amigo Carlos Newton como gosto de participar deste blog, sinto-me no dever de acrescentar que não gostaria de participar de um blog democrático, onde vc gosta do Marx, realmente fantástico, mas que dele adveio Lênin e Stálin e Gramsci que deturparam toda bondade se é que ela existiu!!!
    Mas sinceramente respeito e as vezes coaduno desta posição, quanto ao MARX. Mas venhamos e convenhamos como o ser humano é egoísta por natureza esta filosofia de vida só dará certo num outro planeta.

    Falo isso visto que o blog não cabe mais radicalismo de uma figura ímpar que só o que sabe fazer é pitacos monossilábicos. Se assim continuar, sinto lhe informar que não publicarei mais nada, e com isso deixarei de encher a paciência com minhas publicações.

    Amigo, culpo a este tipo de comentários a você, que até hoje não conseguiu extirpá-lo ou deletá-lo, e veja isso não é censura, mas tão pouco o blog pode ser um Coliseu de Roma.

    Abs. apertados a todos, Carlos Newton, Jorge Béja, e o sempre respeitado por mim Francisco Bendl. Desculpe aos outros que não lembrei.

    • Precisa dizer quem é a peça ? Viés ideológico bom é só o dele, o dono da verdade, o capachão do Trump. Eliminação do contraditório é coisa de ditadores, déspotas. Quem se mete a presidente tem que ter pelo menos um rascunho do que pode fazer de imediato. Por falar em Coliseu de Roma, precisamos de um rei Salomão e o Edir Macedo nos impôs um Salmão. Fala sério.

        • Caraca, pelo jeito a monossilábica está incomodando o sulibano…
          Ora ora, poucas palavras mas na lata, né não, os incomodados que se mudem, sinto muito viu boçal, tá se achando hein, aqui a maioria se acha, vamos escrever vamos, bora entrar no tio google,kkk.
          Enquanto o seu comuna deixar, vou dar meus pitacos doa a quem doer.
          Tortura nunca mais !

  16. O Pt esta inconsolavel com a perda das malas e o dinheiro que seria pra comprar a mortadela. O gran mestre nove dedos ja estava contando com a grana e a volta a presidencia,., Essa foi a tacada de mestre da Policia Federal que arruinou os plano da petralhada que estava sem dinheiro pra distribuir os santinhos. ainda bem que eles prederam as malas, ja pensou ter que aturar essa gangue novamente por 4 anos

  17. Em sua visita, quando Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha foi convidado a ser mediador.
    Até hoje não soube eu de alguma resposta do Brasil.

  18. Devo confessar que não entendo muito de leis internacionais, mas acho que Bolsonaro está certo em não se relacionar com organizações que insistem em radicalizar suas posições políticas e usar a violência para obter aquilo que reivindicam.

  19. Boa tarde.

    Abraços Francisco Bendl.

    Converse com Carlos Newton, pois a tribuna da internet, possui tudo, analise o que eu digo, tudo, para se transformar num grande veículo de conhecimentos, se formos pautados em críticas e por que não em proposições. É o que desejo.

  20. O autor deste artigo é o advogado Jorge Béja, o mesmo que, acreditando em Sérgio Cabral, apresentou um pedido de Habeas Corpus para este, tentando libertá-lo, assim que o ex-governador foi preso.

    Vejam em http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2016/11/29/advogado-de-vitima-da-candelaria-e-do-bateau-moche-quer-cabral-solto.htm
    as explicações que ele apresentou para sua atitude.

    O presidente eleito, Jair Bolsonaro, expressa uma opinião que parece bem consistente quanto ao que representam hoje aqui no Brasil uma embaixada da autoridade nacional palestina, e não do Estado Palestino (como muito bem lembrou o comentarista Eduardo às 5:15pm).

    Ora, se o advogado Jorge Béja quer apresentar uma ação popular “preventiva” contra o presidente eleito, Jair Bolsonaro, com base nesses argumentos que mostra no artigo, que o faça, em vez de ficar ameaçando fazê-lo ou deixar subentendido que alguém possa fazê-lo, inclusive ele próprio.

    Terá a seu lado, apoiando-o por seu ato contra Bolsonaro (assim como apoiariam qualquer ato semelhante contra o presidente eleito), inúmeros bandidos, principalmente do PT e das quadrilhas que saquearam o Brasil nos últimos anos.

    • Seu comentário, respeitoso, me trouxe a oportunidade de reler a entrevista que concedi ao portal de notícias UOL que eu mesmo, tento, tento e tento e não consigo localizar. Me foi prestado um grande favor e por isso agradeço, pois uma pessoa estranha, que não integra o rol daqueles com quem me correspondo, me trouxe o que eu precisava

  21. Pergunta:
    1- Por que a embaixada da autoridade Palestina não está na área reservada para as embaixadas que fica a pelo menos 5 km em linha reta do Palácio do Planalto?
    2- E por que ela está situada a míseros 700 metros de distância do Palácio do Planalto ao lado do Ministério Público Militar e em frente à estação de energia elétrica de Brasília?
    Isso não é uma razão estratégica de Segurança Nacional suficiente para mandar a embaixada se instalar em outro local, junto das outras embaixadas de acordo com o projeto urbanístico de Lúcio Costa?

    • O site do Itamarati indica que a Embaixada da Palestina situa-se no SEN Setor Norte de Embaixadas Norte, lote 46, Asa Norte, CEP nº 70.800-400, Brasília, Distrito Federal.

      A propósito:

      “Primeiro, todos os terrenos das embaixadas no Brasil foram doados pelo Estado Brasileiro. E todos têm o mesmo tamanho (terreno) e estão localizados basicamente na mesma região de Brasília, destinada às representações diplomáticas dos Estados reconhecidos pelo Brasil e que, em termos de RECIPROCIDADE, igualmente reconhecem o Brasil.

      Obedecendo à RECIPROCIDADE, a Palestina também DOOU AO BRASIL terreno equivalente, para a construção de sua sede diplomática (EMBAIXADA) em Ramallah, sua atual sede administrativa (sua capital, de acordo com as resoluções da ONU, bem como pelo amplo reconhecimento da Comunidade Internacional, é JERUSALÉM), cabendo ao Brasil construí-la ou não (pode ser que aguarde a resolução da ocupação ilegal de Jerusalém por Israel para lá construir sua sede diplomática definitiva).”

      • Não é respeitada por TODA a comunidade internacional. Os Estados Unidos não aceitam essa “…capital, de acordo com as resoluções da ONU, bem como pelo amplo reconhecimento da Comunidade Internacional, é JERUSALÉM.” Outro país da América Central também não aceita. Em breve o Brasil também não aceitará.

        • Resolução da ONU… E quem respeita a ONU. Somente apátridas e comunistas.

          A ONU de há muito foi tomada por comunistas e paus mandados de metacaptalistas que estão dispostos a destruir o mundo ocidental e a civilização judaicocristã.

          Somente alienados ainda não perceberam isso.

          Alienados completos pelo sistema midiático brasileiro que está em total serviço desses metacaptalistas. São comunistas idiotas úteis servindo a gente como George Soros, Clube de Bildeberg, Fundação Ford e os Rocchild. Os donos do sistema financeiro mundial, donos da ONU.

          Tem que ser muito alienado ou maldoso para entrar nessa canoa furada e servir de idiota útil a essas forças que querem destruir o país mais cristão do planeta.

  22. O que não dá é deixar que factoides ocupem a agenda da maior autoridade do País, seja ela quem for, roubando-lhe tempo e o dinheiro do contribuinte para discutir assuntos de menor importância. Ou alguém acha que a localização física de uma embaixada pode interferir no desenvolvimento de projetos menos… “republicanos”?

  23. Sobre o artigo do Dr Bèja…
    Retiro uma parte dele:
    “HUMILHAÇÃO – A declaração que humilha e discrimina o povo palestino passou despercebida pelos jornalistas na entrevista, visto que nenhum órgão de imprensa registra o que disse Bolsonaro nas edições de hoje, que nem tocam no assunto tão aviltante para a dignidade dos palestinos.”
    Dr…a declaração passou despercebida pq ninguém ta pouco se lixando para um bando de terrorista.
    E outra……o terreno da “embaixada” foi cedido pelo “estadista” Lula…. Que sempre quis aparecer e posar de grande líder mundial.
    Mas semore apoiou a escória política mundial….Cuba, Irã, paisecos africanos com ditaduras, Nicarágua, Libia (vide a doação criminosa de Khadaffi para a eleição de Lula) e outras inexpressividades.
    Bolsonaro tem que transferir sim a embaixada brasileira para Jerusalém bem como declarar finda a ocupação do espaço nacional cedido aos terroristas da pretensa nação Palestina.
    Abre os olhos Dr Bèja.

  24. O brasileiro Oswaldo Aranha presidiu uma sessão especial da Assembleia-Geral da ONU e apoiou a partição da Palestina britânica, evento que levou à criação do Estado de Israel, em 1948. O brasileiro é considerado fundamental por essa decisão da ONU. Tanto, que no centro de Jerusalém, ao lado de um cemitério muçulmano, uma praça leva o nome do brasileiro.

    Por ter presidido essa sessão, Oswaldo Aranha inaugurou também uma tradição seguida até hoje pelas Nações Unidas: a de que o chefe da delegação brasileira seja o primeiro a discursar na reunião.

    Enfim, o Brasil sempre foi reconhecido pela excelência de seu corpo diplomático, até que o PT assumiu o Poder e transformou um Brasil em um “anão” diplomático.

    Mas agora vamos retomar aquele lugar que sempre foi nosso. Jair Bolsonaro recolará tudo no seu devido lugar!

  25. Quando Arábia Saudita, Pérsia, Kuwait, Emirados Árabes… pararem de comprar carne do Brasil, Bolsonaro vai vendê-la pra quem ?
    Pra que se meter nesta encrenca?

  26. Dr. Béja artigo excepcional, magistral, humanista como sempre. Parabéns, e olhe que politicamente divirjo tremendamente do senhor, que estava especialmente inspirado quando escreveu o artigo. Olha que discordamos totalmente na questão da extradição do Battisti. Envio link para uma matéria que esclarece o quanto será maléfica, economicamente, para o Brasil essa mudança desnecessária da embaixada para Jerusalém, prejudicial ao nosso comércio exterior. Não se faz política externa com o fígado, mas com a massa cinzenta. E antes da criação do Estado de Israel, eram os judeus que praticavam terrorismo contra a Inglaterra, que era a mandatária na região. Menahin Begin, que seria 1º Ministro foi um ativo terrorista antes de 48. Veja link para o atentado contra o hotel em 46.

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Atentado_do_Hotel_King_David

  27. Boa noite.

    Sem aprofundamento de questão, mas para o Caetano Veloso, apoiador do regime Comunista, para o próprio povo a venda da carne seria para o nosso povo faminto, na pior das hipóteses, se houvesse trabalho e emprego. (Marx)

    Entretanto o problema não é o bem do nosso povo, que o Comunismo quer transformar em verdadeiros zumbis e vê-lo comendo carnes podres, enquanto a casta fica rica e com MADURO a comer sem nenhum problema. Então vendemos para os Estados Unidos e PARA A CHINA ou Europa sem a FRIBOI.

    A China, outra opção, tem que comprar do Brasil e não o Brasil.

    Desculpe-me o comentário sem sopesar os pró e contra, mas vamos deixar o homem trabalhar. Já não deixaram nem se recuperar de sua convalescência e agora ataques bobos, para um país que será uma grande potência.

    Carlos Newton, este momento é ímpar e ninguém é bobo de não sabermos que é altamente crucial, com as diversas forças no tabuleiro. Para a Tribuna da Internet se transformar num grande veículo, e se ficarmos no mesmo, nadar contra a maré, a rede social de Bolsonaro que já está consolidada, morreremos na praia se não fizermos um jornalismo cooperativo, e aqui clamo a todos com toda humildade.

    O Presidente Jair Bolsonaro já fala através de suas mídias, porém este pode ser um canal sem viés, mas propositivo.
    Esta é uma mudança de paradigma, que podemos juntos analisar e avaliar.

  28. Ignorância, má fé ou nosso Exmo. Sr. Presidente não sabe que não existe “sem viés”. Talvez pense que somos todos parvos! O que existe é a troca de um viés por outro. Qual o viés do presidente? Nada mais ideológico do que se dizer que não tem ideologia no que se faz ou fala. Creio que além de mal assessorado nosso presidente é mal informado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *