Defensoria e eleita

Nilza Tostes, Roberto Gudolli, Álvaro da Costa, Milton Soares, Argeu Nunes, Nilson Abraão, Elza Maranhão
Desculpe, Helio, você citou o que não existe nos Estados Unidos, o Defensor Público. No Brasil há essa figura, quase nunca utilizada. Gosto muito do que você escreve, mas nesse caso não posso deixar passar.

Comentário de Helio Fernandes
Não devem deixar passar mesmo. Acontece que o Defensor Público é dos mais requisitados nos EUA. E como 90 por cento da Justiça, é eleito DIRETAMENTE pelo povo. Defensoria, Procuradores (ações cíveis), Promotores (criminais), juízes de várias instâncias, cada estado tem 4 Cortes Supremas de Apelação, todos eleitos pelo voto.

Só os 9 juízes da Suprema Corte são vitalícios e não eleitos. Também, todos os membros da Justiça americana são simplesmente juízes, não existem desembargadores estaduais, federais, ministros de tribunais superiores.

Quanto aos Defensores Públicos, já existiam antes da Emenda Miranda. Hoje, cresceram em número e em atribuições, pois ninguém pode ser julgado sem Advogado. Como milhões não podem pagar, o Estado providencia o indispensável advogado.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *