Defesas se preparam para tirar da Justiça Federal todos os processos de caixa 2

Resultado de imagem para lava jato charges

Charge do Casso (Charge Online)

Deu no Correio Braziliense
Agência Estado

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol afirma que advogados de defesa já estão se movimentando para tirar casos da Lava Jato da Justiça Federal. Na quinta-feira, dia 14, o Supremo Tribunal Federal decidiu, por 6 a 5, que crimes comuns conexos com caixa dois devem ser enviados à Justiça Eleitoral. A decisão representa dura derrota para a Lava Jato, que defende enfaticamente a separação das investigações, na prática, crimes de corrupção e lavagem de dinheiro sob a tutela da Justiça comum e os de caixa dois na Justiça Eleitoral.

“A 13ª Vara Federal em Curitiba já começou a receber pedidos de declinação de competência, ou seja, pedidos para que os casos da Lava Jato sejam remetidos para a Justiça Eleitoral. Efeito da decisão de ontem do STF”, diz Deltan, por meio de seu Twitter.

JANELA FECHADA – Logo após o julgamento, na quinta, 14, Deltan afirmou. “Hoje, começou a se fechar a janela de combate à corrupção política que se abriu há 5 anos, no início da Lava Jato”.

Antes do julgamento, o decano da Lava Jato, Carlos Fernando Santos Lima, já alertava para os efeitos da decisão. “É quase inacreditável que haja uma intenção real de se tomar essa decisão. Porque podem jogar cinco anos no lixo, por uma questão técnica sem relevância.”

Na decisão, o ministro Dias Toffoli se uniu ao relator Marco Aurélio Mello e também aos ministros Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello, decano da Corte. Foram vencidos os ministros Edson Fachin, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso, Cármen Lúcia e Luiz Fux, que votaram na linha defendida pelos procuradores da força-tarefa do Ministério Público Federal no Paraná, ou seja, pela separação das investigações.

CÓDIGO ELEITORAL – Os seis ministros que formaram a maioria na Corte destacaram artigo do Código Eleitoral que define que cabe aos juízes eleitorais julgar os crimes eleitorais e os comuns que lhe forem conexos.

O entendimento vinha sendo utilizado em julgamentos pela Segunda Turma do STF, que enviou, por exemplo, o inquérito aberto com base na delação da Odebrecht contra o senador José Serra (PSDB) para a Justiça Eleitoral de São Paulo, em agosto do ano passado. Investigações de pelo menos outras 20 pessoas também foram para a Justiça Eleitoral, entre elas as dos ex-presidentes Michel Temer e Dilma Rousseff.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A iniciativa do Supremo para esvaziar a Lava Jato não vai parar por aqui. Na sequência, os advogados de defesa vão pedir a anulação de todos os julgamentos que envolveram caixa dois e corrupção. O procurador Dallagnol diz que está sendo fechada uma janela e esqueceu que uma outra – a da impunidade – está sendo escancarada. Em determinados momentos, dá vergonha de ser brasileiro, mas não podemos esmorecer. (C.N.)

15 thoughts on “Defesas se preparam para tirar da Justiça Federal todos os processos de caixa 2

  1. CN, o Peru, agora destituiu os membros de sua corte suprema por corrupção, através de seu senado, essa cambada do Brasil do stf, envergonha o Brasil perante o Mundo, o nossos senadores, se apequenam, em permitir, esse estupro e vilipendio a Srª Justiça, pela maior “Corte”. Almas negras, que irão prestar contas, no Tribunal Divino da Consciência, pós túmulo,por suas OBRAS maléficas, que os Advogados, do BEM, entrem no senado, pedindo o impedimento dos 06 canalhas, para não serem omissos e conviventes, com esse crime hediondo. As Trevas do “Ranger de dentes” está está garantida, para os fazedores de OBRAS que roubam o cofre público.

  2. Triste lugar.
    -O Brasil é uma colônia governada pelo crime organizado, harmonicamente formado por grandes ladrões de gravata protegidos pela parte da facção que usa beca; mas ser chamado de “ladrão” é ofensivo apenas para quem é honesto!
    -E o Brasil continua sendo o Brasil, provando que uma andorinha só não fará verão enquanto o povo continuar de cócoras, priorizando futebol, novela e carnaval.

    “(05/10/2018) O número de estrangeiros barrados ao tentarem entrar em Portugal saltou 74% nos oito primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Os mais afetados vêm do Brasil: sete em cada dez pessoas recusadas pelo país ainda no aeroporto são brasileiras.
    Segundo o jornal “Expresso”, a chegada de cidadãos do Brasil a Portugal é facilitada pelos mais de trinta voos semanais que partem diretamente de cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza e Recife. Até o fim de agosto as autoridades do país europeu recusaram a entrada de 2.209 pessoas no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa – um aumento de 74% em relação aos primeiros oito meses de 2017, quando 1.269 estrangeiros foram barrados.
    Os dados sobre a imigração brasileira, também do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras português, apontam que os brasileiros formam a maior comunidade estrangeira em Portugal, representando 20,3% dos 421.711 imigrantes registrados no país no ano passado.”
    (G-1)

  3. No Reino de Katebofá, onde os grandes pensadores da “Monarquia Rouba que Gosto” são “roberto marques e alex” , é hilário verem verem destilar seus ódios e ressentimentos, soubemos que o “cuidador da saúde” vai distribuir entre os pensadores monarquistas desse Reinado, doses homeopáticas de “Simancol Óleo de Peroba” ótimo regulador de pensamentos e ideias maduro/chavistas !!!.

  4. Caros João Amaury Belem e Théo Fernandes, lembro que a capital do Peru não é Brasília, cidade muito longe do Brasil real, construída para ser o maior centro de corrupção do planeta.

    • Policarpo, não foi colocado milico para monitorar o Supremo. O general não tem saber jurídico e nem entende direito a hermenêutica jurídica. Toffoli o colocou lá para agradar alguém, não se sabe ao certo. Nada a ver com monitoramento.

      Abs.

      CN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *