“Der Spiegel” considerava o CIEP o projeto mais importante do Terceiro Mundo     

A revista alemã elogiou o programa dos CIEPs

Sergio Caldieri

Quando trabalhava na assessoria de imprensa de Darcy Ribeiro, na Secretaria Estadual de Cultura (de 1983 a 85), a mais importante revista alemã publicou uma página sobre os CIEPs, considerando o mais revolucionário projeto do Terceiro Mundo. Tirei uma cópia da página, postei ao cliping e entreguei a revista do Darcy.  Não guardei uma cópia, a revista nunca apareceu e nem existe nos arquivos da Fundação Darcy Ribeiro.

No último dia 25 de agosto de 2017, entrei na página da revista Der Spiegel, mandei um recado contando sobre  a matéria publicada e não tinha certeza do ano, em 1984 ou 85. Em menos de um mês, gentilmente Elif Guven, do atendimento ao leitor, mandou uma cópia das páginas 102 e 104, da Der Spiegel Nº 32/1985, publicada em 5 de agosto.

Eis a matéria sobre os CIEPs tão rejeitados pela imprensa do Rio de Janeiro:

###
BRASIL – A síndrome de Calcutá

Escolas, jardins de infância e berços infantis como a linha de montagem – um enorme programa governamental é completar o programa educacional no Rio de Janeiro.

Oswaldo Luiz Machado está dormindo na rua. Um banco, uma casa, alguns jornais antigos do lixo podem ser suficientes para os 13 anos de idade. Alguns quarteirões no distrito de Catete, no Rio de Janeiro, são sua vida. Ele ganha cerca de 20 cruzeiros por mês para cuidar de carros estacionados. Os garçons nos restaurantes circundantes dão um alimento para comer.

Eles também foram os que atraíram o menino desabrigado para o novo edifício, que disparou no final de sua rua: elementos pré-fabricados de concreto elegantemente curvado, painéis amarelados brilhantes e grandes janelas em alumínio com o emblema inimitável do arquiteto de renome brasileiro Oscar Niemeyer.

Durante quatro semanas, Oswaldo foi um dos quase 600 alunos do primeiro “Centro de Escola Pública Integrada” (Ciep). Um dos conceitos escolares talvez mais revolucionários do Terceiro Mundo está escondido por trás do incômodo nome:

300 ESCOLAS – Em uma iniciativa  frontal à população, o estado do Rio de Janeiro, em três anos, está construindo 300 escolas para atender cada 1.000 alunos, com educação não só, mas também quatro refeições por dia, bem como cuidados médicos e dentários. Além de centenas de jardins de infância e berços infantis estão sendo lançados fora das correias transportadoras em uma “fábrica escolar” a uma taxa de uma unidade por dia como um todo – Num total de 2.000.

“Nós temos que passar pelo nó gordico”, disse o antropólogo Darcy Ribeiro, Secretário Estadual de Cultura do Rio de Janeiro, que defendeu da oposição o programa “louco” da governo para evitar a  “Síndrome de Calcutá”, como o cientista chama o pântano de fome, sujeira e violência em que as grandes cidades dos países em desenvolvimento ameaçam afundar.

“As pessoas nascem na rua, passam toda a vida na selva de asfalto, e também no mar da casa”, reclama Ribeiro. “E, como resultado da racionalização na agricultura, mais e mais cidades estão chegando às cidades sem a menor chance de encontrar trabalho. A esperança de uma vida digna continua sendo uma ilusão “.

SUPERPOPULAÇÃO – De fato, o fornecimento de infraestrutura urbana na metrópole de sete milhões de habitantes do Rio de Janeiro é trinta vezes menor do que em Paris. E a desproporção aumenta. No ano 2000, a “cidade maravilhosa”, a maravilhosa cidade, acolherá 17 milhões de pessoas.

Acima de tudo, a educação escolar foi completamente negligenciada nas últimas décadas, em que aumentou a demanda, que foi simplesmente respondida com oferta reduzida. O dia escolar no Brasil leva apenas quatro horas e meia, de modo que dois turnos podem dividir as escassas salas de aula. Nas grandes cidades, é introduzida uma terceira turno, que limita o horário escolar diário a três horas.

“52 por cento das crianças deixam a escola antes da conclusão do segundo ano de educação, nem conseguem escrever e ler corretamente”, explica Ribeiro. Na cidade do Rio, faltam 700 mil vagas escolares estão faltando, em todo o Estado faltam 1,5 milhão. Há apenas 586.987 estudantes inscritos em 1984 no estado do Rio de Janeiro, em 2.350 escolas.

REINVENTANDO – “Não estamos fazendo nada de revolucionário aqui”, diz  Darcy Ribeiro, “estamos apenas reinventando a escola convencional”.

É assim que o programa Ciep fornece lições o dia inteiro. As crianças passam nove horas no complexo, que está equipado com uma biblioteca e um campo de esportes. Da primeira unidade, aberta há um mês em Catete, as crianças ficam emocionadas: “É divertido, é fantástico”.

Há, naturalmente, muitas crianças que viviam dos gêneros alimentícios das latas de lixo dos restaurantes. Aqui você pode encontrar arroz, feijão, omeletes, frutas ou leite em chapas de aço brilhante em cromo na moderna cantina.

As aulas são relaxadas por apresentações de teatro, pintura e esportes. E depois da ginástica tomam banhos – para muitas dessas crianças da favela, algo raro. “Há aqueles que nunca tiveram a chance de jantar, alfabetização e higiene”, diz Teresa Graupner, da Secretaria de Cultura.

E FUNCIONA… – A coisa maravilhosa sobre todo o programa é que o sistema funciona – pelo menos até agora. “Não é tão caro”, diz Darcy Ribeiro, “embora usemos a maioria dos recursos do Estado para fazê-lo.

De fato, o governo anterior gastou 80% de seu orçamento em investimentos em áreas de construção urbana, ou em esplendor onde lindas praias brancas e amplas avenidas eram um apartamento de luxo incomparável.

“Maravilhosa” é a cidade do Rio somente naquela borda sul estreita ao longo das praias que os turistas conhecem. Os milhões de miseráveis estão escondidos atrás das montanhas.

VALE O CUSTO – Uma escola CIEP custa menos de quatro bilhões de cruzeiros (dois milhões de marcos). “O Cruzeiro não é estável”, conclui Ribeiro, “mas eu estimo que a próxima expansão de 100 escolas custará cerca de 100 milhões de dólares”.

“São edifícios faraônicos”, critica o jornal “O Estado de São Paulo”. Mas a oposição é surpreendida pelo programa cuidadosamente preparado e pelo planejamento financeiro preciso e teme a crescente popularidade dos reformadores.

O menino Oswaldo Luiz Machado ainda está dormindo em casa, ainda cuidando de carros, mas agora apenas à noite, com um estômago cheio e um banho limpo. Em breve, ele espera, esta vida também será uma coisa do passado: no sótão do centro escolar, dois apartamentos são organizados para doze crianças cada. Oswaldo quer ser aceito para morar lá.

47 thoughts on ““Der Spiegel” considerava o CIEP o projeto mais importante do Terceiro Mundo     

  1. Caro Sergio Caldieri,boa tarde são 13:38.Trabalho com turismo e eventos estou almoçando e vejo na rua crianças sem ESPERANÇA,rapida olhada na Tribuna da Internet me deparo com seu. texto.
    Cara,estou em lágrimas pelas crianças abandonadas,pior esses BANDIDOS ainda roubam verbas da educação .

    • Adivinha.??
      Temos vários Super-Heróis e Heróinas saindo das Fábricas á todo vapor.
      Mas alguns acham que o Marcola vai tomar de conta de tudo, de dentro do Presídio, onde tem Escritório Central.
      Mas, a autoridade que se diz” o mais preparado” não sabe de nada.
      O Rio e São Paulo são os maiores exemplos que de nos próximos 20 anos o negócio vai ficar feio……
      Só está começando.

  2. Sérgio Caldieri, é um crime monstruoso o que fizeram com os CIEPS de Darcy, Brizola e Niemeyer.
    Um dos ciminosos que invibializou os CIEPS é o inpronunciável Moreira Franco, o gatuno conhecido como “Gato Angorá”.

    • Caro Antônio Santos Aquino,
      O gato angora, não vai pagar por esse crime, mas com certeza irá pagar em breve por outros crimes. Em regra, corrupto, não se regenera, apenas descansa por algum tempo..

    • Concordo com você Antonio Aquino. Foi um crime não darem continuidade aos CIEPs. É o politico que chega não querer dar continuidade ao que lhe antecedeu, sem analisar se é bom ou se ruim. CIEPs ficaria sempre com a marca de Darcy Ribeiro / Brizola e Moreira Franco (o gato angorá apelidado por Brizola) não admitia isso.

  3. Foi um governo dúbio. Dizia se preocupar com o futuro das crianças e pra isso quis fazer um monte de escolas com um projeto arquitetonicamente ruim para o fim destinado. Por outro lado proibia a policia de entrar nos morros permitindo a criação de quadrilhas de facínoras traficantes. Ao final, mais pareceu um projeto de governo popularesco do que um projeto de futuro para um povo.

  4. Esse Brasil é um caso engraçado.
    Brizola governou até março de 1987.
    Portanto já se passaram 30 anos e meio.
    Os erros que ocorreram na década de 80 ainda são cobrados até hoje.
    Será porque ninguém fez nada ou menos do que Brizola?

    • Por que ninguém tentou consertar os “mal feitos do Brizola”? Já houve tempo e só sabem censurar, recriminar e piorar! Dizer que o Rio de Janeiro está em estado de insegurança total , por causa do governo Brizola é fácil – mesmo depois de 30 anos!

    • Veja, que nem as Brizoletas conseguiram dar um bom ensino para os netos do Brizola, tanto que são dois políticos de partidos ruins. Mas, na época, quando as Brizoletas foram contruídas, minha mãe, que era professora, ficou seis meses sem receber o salário, porque o Brizola gastou todo o dinheiro do estado nos prédios. E, minha mãe começou a lecionar nos anos 40.

  5. Brizola, seguia a recomendação de Confúcio a 3 mil anos: Uma Nação de faz com escolas que ensinem. Infelizmente sucatearam os “Brizolões”, um povo analfabeto, em cultura, é facil mssa de manobra para politiqueiros canalhas do curral do voto obrigatório, o momento prova isso., ladrões do cofre público, com imunidades, já na casa do trilhão, se protegem com o escudo de uma constituição colcha de retalhos. Seu PDT, com Lupi, tem sido parceiro dessas quadrilhas hediondas, que colocaram o Brasil à beira do abismo.
    Roguemos a Deus, para sairmos desse oceano de lama pacificamente.

  6. BRIZOLA, CIEPS, EDUCAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL…
    Brizola é considerado uma Divindade por muitos.
    Imagino que se o mesmo fosse presidente e o Lula nunca tivesse sido, o Deus seria o Lula, pois Brizola como presidente seria um desastre e assim nos levaria a crer que o bom mesmo seria o Lula.
    Os dois são socialistas e populistas. Sim, o Brizola assim como Lula e Getúlio Vargas era um populista. Os dois se merecem.

    Sobre Brizola o Presidente Figueiredo falou:
    “É o maior líder do país. O povão gosta de ouvir a palavra do Brizola. Mas ele não faz aquilo que diz. No dia em que chegar à Presidência será o maior ditador que o país já viu, porque ele é um caudilho mesmo. Esteve na minha casa duas vezes. Perguntei-lhe:
    – O senhor é socialista?
    – Sou.
    – O senhor vem a minha casa e acaba de me confessar que acaba de vender sua estância em São Borja e comprar outra no Uruguai. O senhor não pode ser socialista no Uruguai. Tem de ser no Brasil. Por isso o senhor vendeu a sua estância no Brasil, para poder defender a bandeira da reforma agrária. Eu quero ver, se houver um socialismo no Uruguai, o que o senhor vai fazer.”

    Ah, assim como Lula usou a Petrobras para suas ambições o Brizola usou a CSN, ainda estatal, (claro, não tão quanto o Lula) como cabide de empregos para políticos do seu partido. Foi o que li por aí.
    Lembro que uma das coisas que o Brizola prometeu em campanha para presidente seria fazer uma auditoria na Globo. Que se fizesse, mas seria algo de pouca relevância em se tratando de outras prioridades maiores.
    Alguém que quer ser presidente pode até questionar o poder da Mídia, mas num todo e não especificamente em uma só empresa.
    Temos problemas mais sérios a resolver. É demagogia em plena campanha questionar e perseguir um canal de TV.
    Na sua entrevista o Figueiredo diz também que o discurso do Brizola nunca muda, é a mesma coisa.
    Os brizolistas citam os CIEPs como trunfo do seu candidato que poderia ter sido o “Consertador do Brasil”.
    Já se foi provado que Educação só presta se for em tempo integral?
    Existe algum estudo sério feito a respeito e que tenha provado com Fatos e Dados que só assim uma educação para crianças daria certo?
    Ah, mas na Finlândia e não sei onde mais deve ser assim e assado…
    Sim, mas os governantes da Finlândia educam sua população ensinando-lhes como pensar e não o que pensar.
    Creio que a intenção do governo deles é formarem cidadãos dotados de Livre arbítrio e não ativistas do pensamento único.
    Alguém aqui no Brasil já leu ou ouviu citações tipo “Massa de Manobra” ao se referir à população finlandesa ou de outras nações prósperas e democráticas?
    Sou contra uma criança entrar em um ambiente fechado e lá permanecer por 10 a 12 horas. Principalmente em um governo populista onde se predomina a Doutrinação e o Assistencialismo.
    Creio que a maneira mais eficiente para se doutrinar pessoas através de seitas religiosas e marxista é quando iniciada na sua infância e adolescência.
    E tenham certeza de que crianças e adolescentes dentro de um recinto iluminado pelo espírito de Darcy Ribeiro, Anísio Teixeira e Paulo Freire aprenderiam que Marx é Deus e Adam Smith é Satanás.
    Aprenderiam que do Capitalismo nasce o Oprimido e do Socialismo nasce o Igualitário.
    Prezados, gostaria de morar em um país que não precisasse do meu filho depender de alimentação estatal.
    Poderia já sair pela manhã alimentado e com R$ 6 para poder merendar no horário de recreio.
    Almoço em casa e depois fazer o chamado dever de casa na própria casa.

    E para que serviria a parte da tarde nestes CIEPs? Para alunos ficariam trancados entre quatro paredes tendo aula de artesanato para aprender fazer chinelo de couro,
    aprender fazer fitinhas do Senhor do Bomfim,
    apreender bater tambor e jogar capoeira?
    Enquanto isso as coisas funcionam bem melhores para os filhos da elite socialista.
    Por eles serem bem remunerados pelo Estado que lhes paga ótimos salários oriundos dos impostos pagos pelos contribuintes jamais colocariam seus filhos em oficinas formadoras de inutilidades exóticas.
    No mesmo horário em que o Estado forma futuros militantes marxistas em galpões os filhos das elites socialistas estarão recebendo em recintos particulares e caros aulas de piano, balé clássico, inglês, natação, artes marciais etc.
    MAS, que bonito! Socialismo para o filho do pobre e Capitalismo para o filho do Socialista.
    Se isso não é contrariar a LÓGICA, nada mais é.

    • Parabéns Sr. João da Bahia pelo excelente comentário. Quando vejo pessoas no Brasil com tamanha lucidez, fico com a sensação que nem tudo está perdido. Um abraço.

  7. Sobre Educação, eu tenho uma profunda curiosidade em saber até que ponto chega a “boa vontade” dessa gente que nos governa (da direita ou da esquerda), dos políticos, dos intelectuais, das celebridades e também das ditas elites burguesas tão demonizadas pelos socialistas petistas.
    Intelectuais e celebridades até ganham dinheiro público para propagandear os Slogans propagandísticos (Lugar de criança é na sala de aula E Pátria Educadora) lançados pelo governo de FHC e da Dilma.
    Já no passado tivemos o “Nenhuma Criança sem Escola” criado pelo Carlos Lacerda quando governador do Estado da Guanabara.
    Pois bem, eu gostaria de saber a que nível chega numa escala de 1 a 10, o real QUERER dessa gente quando alardeia seu interesse em ver nossas crianças estudarem.
    No governo do FHC teve o “Lugar de criança é na sala de aula” e no governo Dilma temos o: “Pátria Educadora”.
    E porque faço este tipo de questionamento?
    No governo do FHC vi numa página da Revista Veja uma propaganda com uma cantora de axé da Bahia e a mesma repetia o slogan da campanha governamental, “Lugar de criança é na sala de aula”.
    Tenho a impressão que essa gente só quer que aprendamos do b a bá até a cartilha. Só querem que aprendamos (nós os pobres) a assinar o nome; ler um bilhete; ler nomes de rua, de políticos e a plaqueta com o roteiro dos ônibus urbanos. Talvez até um pouco mais, como ler um livro do Paulo Coelho (não precisa entender de misticismo), do Edir Macedo e ler algumas frases da Bíblia,
    Basta saber assinar o nome e ler um simples bilhetes para que a ONU já o considere como alfabetizado.
    Como um político ou governante vai querer nos fazer seres pensantes e críticos? De quem eles arranjariam votos?
    Como cantores de 2ª e 3ª categoria vão querer toda essa gente culta? Quem vai comprar seus discos?

    Não esquecendo que governantes e políticos socialistas podem até querer alguns alfabetizados, MAS com viés socialista.

  8. E o que faz “Criança Esperança” da Plim plim: Por que não tira as crianças da rua? Sei que por ser nome fantasia, os doadores não têm desconto de IR, mas a “GROBO” repassa para a Unesco e tem o devido desconto, ou seja, os doares pagam o IR da Rede Grobo. Madre Teresa de Calcutá trabalhou com a solidariedade do povo que operava em seu favor Já imaginou se ela tivesse toda a arrecadação de Criança Esperança?

  9. Roberto Marinho tornou-se desafeto de Brizola,justamente, porque insistiu na criação dos CIEPS.”Faça umas escolinhas governador,gasta menos e atende igual…” A campanha foi solerte e intensa.Depois, o “gato angorá”,incumbiu-se do serviço sujo de paralisar o projeto.Nisso, Marinho se parecia com o Mesquita do Estadão,que tinha ojeriza a alfabetização maciça.”Quem vai pegar no cabo da enxada?”,perguntava entre irônico e indignado.

  10. João da Bahia, você envergonha o povo baiano com tuas assertivas. Primeiro colocando Lula (vivo) ao lado de Brizola (falecido). Brizola só pode ser julgado pela história. Brizola era trabalhista seguidor de Getúlio Vargas. (O Trabalhismo de Getúlio era o trabalhismo brasileiro (autoctone), baseado na Encíclica Papal de Leão XII). Lula segue o sindicalismo americano da AL-FACIO. Falas em Populismo que é um “neologismo genérico” inventado pela elite para mascarar seus “preconceitos e discriminações”. Não tem valor cientifico (Ortega y Gasset). Querer adivinhar o que aconteceria com um governo que não existiu liderado por Brizola é frescura. Presta bem atenção: Essa aula de hoje é grátis. Só essa. Não sou Santa Luzia para dar “luz a cego”.

  11. O projeto dos CIEPs, sofreu grande pressão da mídia conservadora e até o Lula condenou os CIEPS, ao dizer , que escola não era pensão.
    A meu entender os CIEPS foi o maior projeto humano em defesa das crianças e visando o futuro do Brasil.
    Imaginemos, que se todos os governos dessem andamento a esse projeto até hoje e todas as crianças do Brasil estivessem, pelo menos no ensino fundamenta, num escola de tempo integral, não haveria a fome infantil, o trabalho escravo infantil, a prostituição infantil, a evasão escolar e principalmente combateria a criminalidade na raiz, haja vista, que é mais fácil uma criança, que fica a maior parte do tempo nas ruas se tornar marginal que uma criança o dia todo na escola, Se os CIEPs, não acabasse.100% com essas mazelas, pelo menos diminuiria consideravelmente.

  12. A coerência e honestidade do Brizola é indiscutível. Brizola foi o único politico a ter dois atestados de honestidade, um dado pela ditadura, que vasculhou toda a sua vida e, não encontrou um ato de corrupção, foi condenado a centenas de anos apenas por subversão. O outro atestado de honestidade foi dado pela Assembléia Legislativa do RJ, em que o Marcelo Alencar era governador, tinha a maioria dos deputados nas mão, pediu a cassação do Brizola, mesmo assim o Brizola saiu vencedor. Ate´adversários políticos do Brizola votou a favor dele, como foi o caso do deputado Sivuca, que ao votar disse: um homem que teve a vida toda vasculhada pelo SNI e, não encontraram um ato de corrupção, não posso votar pela sua cassação.

  13. João da Bahia. Você enobrece o povo baiano e brasileiro com tua lucidez. Teus dois comentários acima reproduzem meus pensamentos e ideais. E como pai afirmo que escola integral é válida para quando os pais, por necessidades de produzir e buscar sustento não dispõem de tempo diurno para ficar com os filhos. Lugar de criança não é na escola mas sim na escola e no lar, no seio familiar.

  14. Antonio Santos Aquino,
    Jamais eu te queria como professor e nada tens a me ensinar. Estudei pouco, mas o bastante para perceber que não tens essa sapiência toda que imaginas ter.
    O que escreveste aqui já o tinha escrito outras vezes.
    Gosto de ver resultados práticos. Há quem diga que Brizola é um dos culpados pela atual violência no Rio. E você bem sabe a frouxidão e a inércia que foi o seu governo para combater a criminalidade nos morros. Até escrevem por aí que ele proibia a polícia subir os morros para combater a criminalidade, o trafego de drogas por exemplo.
    Enquanto ficas aí endeusando teus políticos e também ofendendo as pessoas eu te lanço o dito do Jornalista Hélio Fernandes, de que: Getúlio Vargas era o Pai dos pobres e Mãe dos ricos.
    E eu diria que Lula também. E também o Brizola, se presidente fosse.

  15. No início dos anos 90 o Ibrahim Sued foi entrevistado na TV.
    O Ibrahim Sued era jornalista e foi por muitos anos colunista social.
    O mesmo odiava Comunismo e por morar no Rio de Janeiro não aceitava e sempre criticava o Leonel Brizola, pois o mesmo foi por 2 vezes governador do RJ.
    Então na entrevista o entrevistador lhe questiona perguntando: – Mas o senhor critica tanto o Brizola, se ele é tão ruim assim, porque o povo votou nele?
    Ibrahim Sued nem pensou e de imediato sem pestanejar respondeu: – Porque o povo carioca é burro.
    Na época eu fiquei estarrecido.
    Primeiro é que eu não gostava dele desde os anos 70/80 por seu apoio ao governo militar
    E segundo por achar que quem votava no Brizola era burro.
    Pensei: Pô burro quem vota em Brizola? Que é isso!

    Rapaz, onde eu estava com a cabeça?
    Porque, Realmente, um povo que elege Cabral até que é perdoável, Mas depois Reelegê-lo.

  16. Voltando ao Ibrahim Sued,
    Não que eu queira governo militar, MAS no pós-governo militar nenhum dos civis prestaram como presidentes.
    Isso na minha maneira de entender o que seja realmente um país bom de morar.
    E quando digo que não prestaram estou querendo mostrar que nenhum deles realmente elevou nossa nação a um patamar de melhora para nos distinguirmos mais que todos os outros países da América Latina.
    Que chegássemos a boas posições em todos os Rankings de Inclusão Social do Mundo incluindo aí o IDH, o PISA (que pesquisa a Melhor Educação no Mundo) e muitos outros.

    Destes presidentes civis o mais digno e honesto foi o Itamar Franco.

  17. Perdão mas o Renato e João da Bahia,não gostarem do Brizola até hj,por ser socialista etc.Vá lá,agora afirmar q.Brizola criou o tráfego e jogo do bicho.
    São mal intencionados ou mal informados,é só ler os jornais e revistas no período do desgoverno Chagas Freitas..
    Ou sou obrigado a reconhecer sr. Aquino e sr Alex ,tem toda razão.

  18. Não escrevi falando que o Brizola criou o trafego, já existia, acho que ele foi omisso no combate ao tráfico.
    Não lembro e estou com preguiça de averiguar, mas acho que foi o Rodrigo Constantino que escreveu sobre o Brizola e cita sobre sua inércia em combater energicamente o tráfico de drogas.
    Aliás desde sempre alguém comenta sobre a crescente violência do Rio de Janeiro a partir do governo de Brizola.

  19. Da Bahia, você é preconceituoso e odiento. “Você é daqueles que ficam de olhos roxos e vestido de preto rondando os cemitérios para espraguejar os mortos”. Os ladrões estão aí roubando o povo brasileiro e você como se fosse o “ZÉ do Caixão” querendo desenterrar Brizola para surrá-lo. Quem vive preso a esse “desvio psicológico”, está morto e não sabe. Teu castigo é dormir em pé. Se deitares não mais levantas. Também é preciso mostrar a cara.

  20. “Quero ver de novo
    ovo ovo ovo elo elo elo
    verde e amarelo
    na escola pública
    reinando o ensino
    igual quando eu era menino

    Quem sabe um dia
    todo mundo venha a ter a mesma alegria
    que tem o povo do Rio de Janeiro e da Bahia

    E a gente aprenda com São Paulo
    a fazer rolar o dinheiro
    também no Brasil inteiro

    Se fosse por nós
    a vida aqui seria uma beleza
    com pão e amor á mesa

    Mas o momento é deveras delicado,
    puxa…
    há tanto praticado que não traz chuva ao roçado.
    O consumismo, a violência,
    o uso inadequado da ciência,
    muita gente avançando o sinal,
    o desmatamento e o aquecimento global…

    mas vamos tocando o barco
    dando a remada inicial
    e deixando o resto
    com o rei da vela
    que, apesar de tudo
    a vida e boa
    e ainda e bela.”

    Luís Galvão – Novos Baianos

  21. Falando em mortos, eu ainda estou vivo, pois a Esquerda ainda (tentam e não conseguem) não teve o total controle sobre nossa nação. Se assim fosse, eu seria ou escravo aos moldes de Cuba, Camboja e Coreia do Norte ou então estaria na lista dos mais de 100 milhões ceifados pela seita da Foice & Martelo.

    Especificamente eu não odeio Brizola, a questão é que não o levo a sério e não acredito em quem demagogicamente prega Igualdade e já no poder se torna “mais Igual que outros”. Tivemos o exemplo da dupla Lula/Dilma.
    E devo dizer que Ódio e Preconceito são coisas oriundas e pregadas pela Cartilha de Marx, Lenin, Stalin, Mao, Pol Pot, Fidel, Che (que matava sem querer saber se era ou não inocente) etc.
    Sou um Democrata. Tanto sim que, EU, mesmo não influenciando em nada, sempre torci pelo Partido Democrata em eleições americanas.
    Só que, até o 2º mandato de Obama eu era favorável aos Democratas.
    Mas, de uns 3 anos para cá percebi que o “César” americano tem que ser do Partido Republicano.
    Para lidar com o Estado Islâmico, com a China, com Putin, Irã e Coreia do Norte tem que ser um presidente linha dura.
    Lembro que nas Eleições de 1988 (Carter x Reagan) eu torci fervorosamente para o Jimmy Carter. Hoje eu agradeço o Reagan ter ganhado.
    O Carter deixou uma inflação de 13%. Mas, o que mais me preocupo quando da Eleição de um presidente americano, é como ele vai lidar com a política externa. O Reagan disse logo a que veio. Cunhou a expressão (não importa se foi escrita pelo redator dos seus discursos, o que importa é que foi dita por ele) “Império do Mal” ao se referir à União Soviética. E todos sabem o que aconteceu à URSS e ao Muro de Berlin.
    E MAIS, presidentes americanos têm que também ficar de olho na América Latina e nos livrar do Comunismo.
    E se dependermos dos Democratas (Obama, por exemplo) seremos uns ferrados.
    Provavelmente (anos 60 até os dias de hoje) o presidente Democrata que mais entendeu o quanto o Comunismo é nocivo para a Humanidade tenha sido o Presidente Democrata John Fitzgerald Kennedy. Bem verdade que ainda estávamos em plena Guerra Fria.
    Bom, MAS, 2 conservadores (Reagan e Thatcher) perceberam que o Mundo Livre estava em perigo e decidiram intervir pelo bem da Humanidade.
    MAS, como a Fênix, geralmente o que não presta renasce das cinzas. O Conde Drácula por exemplo.
    Daí um certo Hugo Chávez aparece com o seu “Socialismo do Século XXI” e uns tais Fidel e Lula fundam um tal “Fórum de São Paulo”.
    Então meus amigos, só o Tio Sam pode nos salvar.

  22. Renato,
    Pois bem senhor Renato, agora às 10:23h fui ler o conteúdo do Link que você colocou aqui.
    Então eu tenho minhas razões ao falar que Brizola é um dos culpados por esse caos instalado no Rio de Janeiro.
    Sempre leio Artigos a respeito, mas só escrevo como comentário se tiver a Fonte.

  23. Darcy Ribeiro, idealizador dos CIEPs no governo Leonel Brizola disse:se os governadores não construírem escolas, em 20 anos faltará dinheiro para construir presídios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *