Desânimo olímpico já atinge a metade da população

Charge do Arionauro (arionaurocartuns.com.br)

Bernardo Mello Franco
Folha

Faltam duas semanas para o início da Rio-2016, mas o espírito olímpico ainda não contagiou os brasileiros. Pelo contrário: o Datafolha descobriu que a rejeição aos Jogos dobrou em três anos. Em junho de 2013, um quarto da população era contra a realização da Olimpíada. Agora o percentual de insatisfeitos saltou para 50%. Metade dos entrevistados diz não ter nenhum interesse pelas competições, e 63% acreditam que o megaevento vai trazer mais prejuízos do que benefícios para o país.

O mau humor parece estar ligado à situação do país e da cidade-sede. O Brasil mergulhou na maior crise política e econômica das últimas décadas, e o Rio voltou aos tempos da penúria e do bangue-bangue.

O governador interino decretou estado de calamidade pública, mas nem precisava. Basta ver a situação de descontrole na segurança, o calote nos servidores e o sucateamento da universidade estadual, a Uerj.

A fase não está boa nem para a propaganda. A turnê da tocha pelo país ficou manchada pela morte estúpida de uma onça. Em muitas cidades, os moradores parecem mais empenhados em tentar apagar o fogo do que em participar do oba-oba.

OPORTUNIDADE PERDIDA – As promessas descumpridas também contribuem para o clima de desânimo. A baía de Guanabara continua imunda, as lagoas da Barra da Tijuca idem, e a expansão do metrô carioca custou o dobro do planejado, mas ainda não foi inaugurada. Se tudo der certo, entrará em funcionamento a cinco dias dos Jogos.

É possível que o início das competições anime a maioria dos insatisfeitos, como aconteceu na Copa. Mas o prefeito Eduardo Paes, que entregou suas obras a tempo, teve razão ao dizer que a Olimpíada será uma “oportunidade perdida” para o país.

Isso também vale para os políticos que festejaram a escolha do Rio como cidade-sede. Em 2009, Lula e Sérgio Cabral transpiravam euforia no anúncio do COI. Hoje os dois andam por baixo, às voltas com a Lava Jato.

27 thoughts on “Desânimo olímpico já atinge a metade da população

  1. RESUMO DO ” LEGADO ENCALHADO ” !!!
    Menina dos olhos do prefeito Eduardo Paes, o projeto de reurbanização da zona portuária do Rio de Janeiro -­ o Porto Maravilha ­- está sendo duramente atingido pela retração do mercado imobiliário. A revitalização urbana da área de 5 milhões de metros quadrados prossegue, mas dos 15 empreendimentos imobiliários negociados até agora, quase a metade teve contratos “congelados”, à espera de uma melhora nas condições econômicas.
    Criado a partir de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviços (FGTS), o fundo imobiliário responsável por custear a infraestrutura urbana do projeto. A Caixa Econômica Federal,­ gestora do fundo, ­ ressalta que o investimento é de longo prazo e que não houve cancelamento formal de nenhum empreendimento.
    Projetos paralisados
    Na prática, porém, sobram exemplos de projetos paralisados. As Trump Towers ­ conjunto de cinco torres de 150 metros de altura e 38 andares que levaria o nome do bilionário americano ­não passaram da fase de terraplanagem. O projeto de engenharia está concluído, mas a construção foi adiada por tempo indeterminado justamente por causa da crise econômica, afirma um consultor que prefere não se identificar.
    Não saiu do papel também o megaempreendimento proposto pela construtora RJZ Cyrella, que pretendia usar a uma área de 450 mil metros quadrados no terreno antigo Gasômetro. O projeto tinha uso misto, incluindo shopping center, prédios residenciais e comerciais e hotéis. Pelo menos desde o início do ano passado a empreiteira estuda o que fazer no terreno.
    Encalhados
    O receio de que novos lançamentos engrossem o estoque de imóveis já concluídos sem comprador está diretamente relacionado a números de mercado. Este ano devem ser entregues cerca de 250 mil metros quadrados em prédios comerciais no Rio, sem contar os inaugurados na Barra da Tijuca, região que recebe os maiores investimentos por causa da Olimpíada. É um volume quatro vezes maior do que o total registrado entre 2007 e 2012 -­ os empreendimentos entregues agora começaram a ser construídos antes do avanço da crise.
    “Não vamos insistir nos prazos porque isso geraria sobreoferta”, reconhece Victor Hugo, técnico da Superintendência Nacional de Fundos de Investimentos Especiais da Caixa Econômica Federal (CEF), referindo­-se ao cumprimento dos prazos previstos em contrato para conclusão das obras.
    Em março, a Operação Lava Jato encontrou registro de propina em obra do Porto Maravilha. Segundo relatos feitos por delatores da Carioca Engenharia (Ricardo Pernambuco e Ricardo Pernambuco Jr.), o deputado Eduardo Cunha cobrou R$ 52 milhões para garantir a liberação de verbas do fundo de investimentos do FGTS para o Porto Maravilha.
    (Valor Online – Empresas – 12/07/2016)

  2. Utilidade Pública:

    1)uma firma estava trocando os trilhos do bonde de Santa Teresa, RJ, altura da Rua Almirante Alexandrino, 1808, próximo ao antigo Hospital Quarto Centenário, que faliu e está fechado há anos. São 12 andares, bem que a União, o Estado ou Município podiam transformar o prédio em Hospital Público bem equipado …

    2) O dinheiro acabou, a firma foi embora e deixou o buraco na rua, tráfego só em meia pista.

    3) Como já passou muito tempo e nada, algumas senhoras da região estão transformando o buraco em canteiro de plantas. Onde antes era trilho e asfalto, breve será plantas e flores.

    4) Mais criativo, convenhamos.

  3. Anteontem e ontem sai dos trilhos, respondendo ao Antônio Santos Aquino de forma agressiva um comentário que fizera que não gostei.

    Eu poderia ter sido muito mais polido, mais ameno, mas não fiz esta opção, pelo qual hoje, com a mente mais calma, e aceitando as os porquês da minha contundência, peço-lhe humildemente desculpas!

    Não que eu queira dele me aproximar ou ao contrário, não é isso, apenas explicar que não é do meu feitio esse tipo de ofensas e agressões, salvo quando provocado e, mesmo assim, precisa se de grande monta tais ataques.

    As razões pelas quais agi daquela maneira foi porque recebi, na quinta-feira, no dia que respondi indevidamente ao Antônio Aquino, os diagnósticos sobre as minhas doenças, que se transformaram em um rosário de problemas, e apontam que tenho alguns meses de vida, e com extremos cuidados, se quero tê-los contabilizados!

    Na verdade estou indo embora, quem sabe antes do fim do ano ou logo depois, mas estou me despedindo desta vida, e logo no momento que percebo ter tanto ainda por fazer!

    Então entendi que perder agora estes preciosos momentos que ainda me restam em defesa de uma categoria fiquei revoltado, pois eu poderia estar escrevendo algo mais ameno, melhor, mais útil, que registrando impropérios.

    Meu perdão, Aquino.

    Como vês, quando tanto falei de morte, indiretamente eu abordava a minha, que ao ler os laudos médicos – entendeste, agora? – que relatavam o meu final se aproximando, e por mais que tenham feito para eu continuar por mais uns anos não conseguiram, e me resta agora alguns meses para me reconciliar comigo mesmo, em princípio, com a minha família pelo que deixei de fazer, com meu irmão, parentes, que tenho poucos, amigos, e com aqueles que magoei, intencionalmente ou não.

    Dito isso, quero deixar a Tribuna, ali adiante, sem inimigos. Evidente que haverá quem não gosta de mim, mas não os quero me detestando, assim como não odeio ninguém neste blog incomparável, que passo já a sentir saudades, e tomara que a minha inata rebeldia não me possibilite volta e meia psicografar algum texto, pois eu seria a testemunha que existe vida além dessa, uma espécie de revolucionário espiritual!

    Portanto, eis os fatos, que me deixaram meio furioso por estar deixando esta minha existência mesmo insignificante, mas foi a que eu consegui, e saber que eu poderia ter sido muito melhor como pessoa, marido, pai, avô, e não ter mais tempo para reconstruir ou erigir o que não pude em 66 anos.

    Agora é tarde, e tenho de amargar uma vida que desperdicei parte dela em tolices, como ontem, que ofendi e agredi Antônio Aquino desnecessariamente, pelo qual reitero minhas desculpas.

    Ainda deixarei mais alguns comentários até julgar que devo me retirar em definitivo, e subir a serra do meu estado, RS, e olhar para baixo, imaginando que será lugar para onde devo ser designado, o alto, mas jamais andarei de metrô, pois no subsolo, e também pensar que, lá pelas tantas, será o lugar do meu destino final, embaixo da terra!

    E aproveito para pedir perdão a todos que decepcionei, de uma forma ou de outra, e com sinceridade peço que aceitem as minhas desculpas, pois pretendo pelo menos que uma página que tanto me ajudou que eu chegasse neste estágio aceitando a minha “sorte”, a Tribuna da Internet, um espaço democrático e blog incomparável, eu a deixo satisfeito porque agi sempre com autenticidade, que sempre foi o Chicão que escreveu o que pensava, entendia, compreendia, tinha por convicção, mas isso vocês sabem, apenas dou por bem recomendado.

    Um excelente fim de semana a todos.
    Saúde e Paz!

    • Bendl, pra lá nós vamos.
      Como vou reconhecer você se não o conheço (fisicamente) hoje?

      Vou empunhar um cartaz FREE HUGHS.
      Se você o vir, sou eu.

      E tome abraço!
      Saúde e Paz.
      Da sua amiga
      Ofelia

        • Bendl e Wilson,

          fui lá no conversasdomano.blogspot.com.

          RI ATÉ CHORAR ao ouVER a ‘conversão’ do Ariano Suassuna ao rock. Suassuna ‘cantar’ “em volta do buraco tudo é beira”.

          Suassuna era um humorista, havia humor no que ele escrevia e dizia. Talvez por isto fosse amigo do Millôr.

          Imagino, Wilson, sua admiração diante dele. Sequer imagino como seria a minha.

          Bendl, acho que lá tem escritos seus, não sei, saí pra almoçar, mas volto.

          Queria dizer a você, Bendl, que só nos resta viver até quando Deus quiser.

          Você viu o filme ‘Antes de partir’ ?

          Uma das coisas que os dois amigos deveriam fazer era rir até chorar. Fiz isto hoje, Bendl. Eu ri até chorar.

          Talvez porque tenha visto o filme, ando querendo dar muita risada quando posso.
          Hoje foi um dia.

          Vamos em frente, Bendl, como diz o Newton. A vida nos surpreende com notícias boas também. Vamos rir e esperar por elas.

          Parabéns pelo blog, Wilson.
          Amei.

          • Vi o filme, Ofélia, sensacional, com Morgan Freemann e Jack Nicholson.
            Mas já fiz quase todas as tarefas da dupla, quero ver o que vou fazer até chegar “lá”!
            Pelo menos tentarei ser simpático e mais calmo.
            Outro abraço.

          • Obrigado, Ofélia.
            Tem lá muita coisa do Chico, sim, as crônicas dele sobre seu tempo de motorista de táxi. Dê uma olhada no índice que você acha.
            Até hoje aindanão consegui fazer o Chico perceber o quanto ele escreve bem…
            Um abraço.

      • Meu caro Wilson,

        Trata-se do contrário. Acho que ao transmitir aos meus amigos o que se passa, agi corajosamente, e porque é o nosso destino inexorável.

        Certa feita escrevi que a passagem que mais define o ser humano – faz muito tempo, em um dos primeiros comentários -, definia-o como um cadáver adiado, portanto, faço a minha parte.

        Mas quero seguir adiante o resto dos meus dias com elegância, escrevendo, compartilhando o meu tempo, agora preciosíssimo, lendo, viajando um pouco, e tendo a companhia da mulher que sempre amei, filhos e netos.

        O que mais posso querer?!

        E sem restrições de dieta quanto bebida!

        Afinal das contas, o problema ficará para quem tiver de me enterrar, se leve ou pesado!

        Mas, o golpe, a gente acusa, quando lê e ouve do médico que o fim está mais próximo que se imaginava e pretendia.

        A mente sai em reviravoltas, e começa imediatamente o balanço do que se fez e se deixou de fazer, curiosamente.

        E vem a decepção, a frustração, a raiva, que poderíamos ter feito muito mais e melhor, mas o que houve pelo caminho, que impediu as realizações, os planos, o que se queria?

        Bom, então se conclui, exatamente como nos para-choques de caminhão:
        “Na estrada da vida não tem retorno”, consequentemente, olhar e seguir em frente, mas sem mais termos a condição de corrigir o que se passou, e talvez seja este período de consciência da nossa finitude, que ou temos calma e serenidade para se ir até o fim ou antecipamos o desfecho natural, a partida!

        Quero ver como será o meu último dia que, espero, eu esteja de posse dos meus sentidos, olhar ao redor e me despedir.

        Um abraço, Wilson, forte a caloroso.
        Ainda continuarei a dar os meus palpites no teu blog extraordinário, que recomendo a todos que o visitem.
        Saúde e Paz!

    • Caro Francisco Bendi, muito bonito de sua parte o reconhecimento do erro e o pedido de desculpas. Contudo, você se engana ao considerar sua existência como insignificante; não, ela não está sendo e nunca será insignificante, você o verá que não.

      • Prezado Mário Sérgio,

        Cada um de nós tem uma tabela de avaliação do que fez ou deixou de fazer, de acordo com a sua capacidade.

        Eu sempre fui muito capaz em resolver situações de grande dificuldade, confesso, pois a vida se me deu saúde, não me deu condições materiais alguma para tornar a existência menos pesada.

        Assim, um joãoninguém casou, teve três filhos, cinco netos, e com a ajuda inestimável e imprescindível da esposa organizou uma bela família, unida, coesa, uma unidade inquebrantável.

        Mas, há um vácuo dentro de cada um quando não conseguiu transformar a sua vontade, a sua gana, o seu fervor, em algo que possa ser mostrado, um troféu, seja em patrimônio ou uma vida confortável, vista por todos como um homem realizado.

        Não é o meu caso, então a minha confissão humilde a este espaço democrático, que nada tenho para mostrar, então a existência insignificante, pois o meu legado é invisível, é de sentimentos, afeto, atenção e muito amor à esposa, filhos, netos, irmão, sobrinhos e amigos, que eu os tenho na Tribuna da Internet.

        Quanto a bens, puxo os bolsos para fora vazios!

        Agora, se os cinco sentidos puderem ser avaliados nesta idade que me encontro, onde vejo bem, o meu tato é perfeito, o paladar apurado, o olfato maravilhoso e uma audição inconfundível, o meus bens são inestimáveis, que são corroborados pela família, que me quer muito bem e pelos amigos, que sempre têm uma que outra palavra de incentivo e de coragem!

        Um abraço, meu caro Mário Sérgio.
        Saúde e Paz!

        • Chico,
          Insignificante é o legado do patrimônio, do conforto, este vale muito pouco, ou nada.
          Valioso é o dos anos de felicidade junto da sua família, é a formação para a vida dos seus filhos, que a estão transmitindo a seus netos. São as palavras de carinho ditas, são as palavras de carinho ouvidas, são os momentos difíceis vividos juntos, são o olhar de confiança de um para o outro, e são as belas crônicas escritas que mais gente agora está tendo a alegria de poder ler.
          Este, Chico, é o que fica nos corações, que é o único lugar que importa.

    • A atitude do Bendl em se desculpar, mostra
      sua superioridade espiritual e faz parte dos ensinamentos de Jesus. Uma bela demonstração de humildade, que é própria dos que tem a mente elevada.

  4. Como já disso o ‘profeta’ Luis Asnácio : ” Nóis vai de jegue ” ! kkkkk

    O ” LEGADO ” :

    ” Trem do VLT carioca tem problema mecânico

    23/07/201611h59

    Um trem do VLT Carioca, que circula pelo centro do Rio de Janeiro, parou por volta das 8h40 deste sábado (23), quando seguia rumo ao aeroporto Santos Dumont, devido a um problema mecânico.
    A interrupção aconteceu quando a composição estava entre as paradas Cinelândia e Antônio Carlos e suspendeu parcialmente o sistema até as 11h20. Os passageiros precisaram desembarcar e seguir de outra forma até seus destinos.
    Nesse intervalo de 2 horas e 40 minutos, os demais trens circularam apenas entre a Cinelândia e a Parada dos Navios.
    Segundo a Secretaria Municipal de Transportes do Rio, o trem deixou de funcionar devido a um dano no suporte que se conecta com o sistema de transmissão de energia.

    A composição foi rebocada até o terminal Santos Dumont, de onde seria levada para o centro de manutenção. Às 11h20 a operação foi retomada do Aeroporto Santos Dumont até a Parada dos Navios.

  5. TEMER , TCHAU QUERIDO !!! kkkkkkaaaasss.
    ——————————————
    “Ficarei conhecido por derrubar dois presidentes do Brasil”, diz Cunha.

    Por: Mauricio Lima 23/07/2016 às 13:56
    Um interlocutor de Eduardo Cunha saiu apavorado de uma conversa recente com o político. Bem ao seu estilo, que mistura megalomania e ameaças, o ex-presidente da Câmara cunhou uma frase de efeito: “Ficarei conhecido por derrubar dois presidentes do Brasil”.

    • Será ?????????

      ” Carta Capital: Cunha pode ter grampeado Temer

      Reportagem da revista Carta Capital deste fim de semana revela que o interino Michel Temer pode ter sido grampeado pelo deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na reunião fora da agenda que ambos tiveram no Palácio do Jaburu; no encontro, Cunha teria lembrado Temer sobre “antigas parcerias”, citando a Lei dos Portos, votada em 2013 depois que o deputado conseguiu incluir um trecho que favoreceria o grupo Libra, que atua em Santos; depois disso, a Libra doou R$ 1 milhão para Temer – “dinheiro recebido pelo peemedebista em uma empresa aberta por ele para gerenciar recursos que repassaria a candidatos amigos”; na conversa, Temer teria percebido a arapuca de Cunha e reagido aos gritos com o parlamentar

  6. Mas não o Serra. Ele está todo animado com os 45 chefes de Estado e/ou seus representantes que virão para o evento olímpico. Nos outros países, os chefes de Estado chegaram a 100 (foi o que Londres, na Inglaterra, recebeu).

    Vai ter recepção no Palácio do Itamaraty, no Rio.
    Que é lindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *