Desculpa de Toffoli é alegar que “direito de expressão não deve alimentar o ódio”

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, durante evento da Congregação Israelita em São Paulo, nesta quarta (17)

Enquanto discursava, Dias Toffoli recebia vaias do lado de fora

Mateus Fagundes
Estadão

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, afirmou nesta quarta-feira, dia 17, em palestra na Congregação Israelita Paulista (CIP), em São Paulo, que a liberdade de expressão “não deve servir à alimentação do ódio, da intolerância, da desinformação”, acrescentando que “essas situações representam a utilização abusiva desse direito (da liberdade de expressão).”

As declarações foram feitas dois dias após o ministro Alexandre de Moraes, também do STF, mandar tirar do ar a reportagem “O amigo do amigo do meu pai” do site O Antagonista e da revista Crusoé, que citava o presidente da Corte. O “amigo do amigo do meu pai” seria Toffoli, no relato feito pelo empresário Marcelo Odebrecht à Lava Jato.

CAPÍTULO TRISTE – Na sua fala, Toffoli disse ainda que a liberdade de expressão é um dos grandes legados da Constituição de 1988, que “rompeu definitivamente com um capítulo triste de nossa história em que essa liberdade, dentre tantos outros direitos, foi sonegada ao cidadão”.

“Se é certo que a liberdade de expressão encerra vasta proteção constitucional, não menos certo é que ela deve ser exercida em harmonia com os demais direitos e valores constitucionais”, acrescentou ele.

A presença do presidente do Supremo em evento da Congregação Israelita Paulista reuniu grupos contrários e favoráveis ao tribunal.

PROTESTO – Na calçada em frente à CIP, na Rua Antônio Carlos, um grupo de cerca de dez pessoas protestou contra Toffoli. Eles carregavam bandeiras do Brasil e gritavam palavras de ordem como “STF vergonha nacional” e “Fora, Toffoli”.

Durante a palestra de Toffoli, foi possível ouvir de dentro do prédio as manifestações na rua. Eles não quiseram conversar com a reportagem, mas disseram ser membros do grupo Ativistas Independentes. Na saída do evento, o grupo tentou atingir com tomates o carro em que Toffoli estava.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Daqui para frente, a coisa vai piorar, até chegar a ponto de determinados ministros não mais conseguirem sair em público nem viajar em aviões de carreira, como diria o Barão de Itararé. Terão de sair da vida pública para entrar na privada. (C.N.)

14 thoughts on “Desculpa de Toffoli é alegar que “direito de expressão não deve alimentar o ódio”

  1. “…a liberdade de expressão “não deve servir à alimentação do ódio, da intolerância, da desinformação.”

    -Logo um PETISTA falando isso!!!
    -É mole ou quer mais?

  2. Toffoli está usando as velhas lorotas petistas para tentar enganar: discurso de ódio, imprensa vendida e até conspiração internacional para desestabilizar o país!

    Parece um militante de terceiro escalão.

    • Quem tem usado a lorota de “imprensa vendida” (esquerdistas) e “conspiração internacional” (globalistas) são os bolsonaristas. Você pode achar vários exemplos por aqui mesmo.

      • Os bolsonaristas não dizem que a imprensa é vendida, dizem que é esquerdista. Também não dizem que existe conspiração internacional, o que dizem é que os jornalistas internacionais são igualmente esquerdistas.

        Os bolsonaristas defendem a liberdade de imprensa e os petistas querem “regulamentar os meios”, velho despiste para censurar.

        Petistas são autoritários, totalitários, demagogos, farsantes, psicopatas, corruptos e mentirosos.

        Ninguém os supera em suas infâmias, nem o mais fanático bolsonarista.

  3. Constituição Federal de 1988

    Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

    IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

    Art. 220. A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição .

    § 1º Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, IV, V, X, XIII e XIV.

    § 2º É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.

  4. O preço que este crápula e canalha vai pagar, é voltar atrás da decisão própria dele, e mandar prender o José Dirceu.
    Se não, vai sair.
    A canalhada petista pressiona para o toffoli nem pensar em tal hipótese.
    Não tem caráter, não tem preparo, nem formação acadêmica suficiente.
    É assessorado por um general de divisão.
    Vamos aguardar.

  5. Façam o omelete, mas sem quebrar os ovos!
    Ora, ora essa é boa! Se o que nos faz escrever (expressar) é o ódio que ELES nos provocam com as suas transgressões!
    Porquanto, a melhor fórmula para nós não manifestarmos, é não nos provocar ódio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *