Ditadura de 64 causou a crise atual, ao “inventar” Lula para evitar a eleição de Brizola

LULA LIVRE e BOLSONARO são IGUAIS? - YouTube

Ilustração reproduzida do Youtube

Carlos Newton

É duro se deparar com a atual situação da política brasileira, que divide a preferência do eleitorado entre dois políticos de nível verdadeiramente baixo, como Lula da Silva e Jair Bolsonaro, dois personagens que chegaram à Presidência da República levados pelas circunstâncias, como diria o genial pensador espanhol Ortega y Gasset (1883-1955), que certamente estaria surpreso com a decadência da política brasileira.  

O pior é saber que toda essa derrocada somente veio a ocorrer devido ao temor dos militares brasileiros, que durante a ditadura fizeram o possível e o impossível para evitar que Leonel Brizola fosse presidente. Tinham medo de que Brizola ganhasse e conduzisse o país a uma nova cuba, coisas desse tipo, sem o menor fundamento.

AQUINO FAZ FALTA – Ao tocar nesse importantíssimo assunto, totalmente desconhecido pelas novas gerações, sentimos a falta do amigo Antonio Santos Aquino, que domina esse assunto como ninguém, mas anda sumido do nosso Blog.

Em 1964, Aquino era oficial da Marinha e foi perseguido pelos golpistas, por ser ligado a Leonel Brizola. Na Tribuna de Imprensa e depois aqui na Tribuna da Internet, com sua extraordinária memória, ele publicou uma série de artigos de grande valor histórico, contando como o general Golbery do Coutto e Silva, o principal ideólogo da ditadura, colocou em prática um plano ardilosamente preparado para impedir que Brizola chegasse ao poder, quando houvesse a abertura democrática.

No início dos anos 70, com surpreendente habilidade, Golbery selecionou um jovem e ambicioso sindicalista para se tornar líder trabalhista de base, capaz de fazer carreira política e enfrentar Brizola, para reduzir os votos do político gaúcho, considerado imbatível em eleições diretas.

ASSIM SURGIU LULA – O jovem metalúrgico chamava-se Luiz Inacio Lula da Silva e foi indicado a Golbery pelo próprio patrão, o empresário Carlos Villares, que apoiava os militares.

Tudo isso é público e notório. Estão mais do que comprovados esses fatos envolvendo a ascensão de Lula no movimento sindical, no qual atuou como informante do então delegado Romeu Tuma, superintendente da Polícia Federal em São Paulo.

Portanto, não foi por mera coincidência que o chamado Sistema impediu em 1979 que Leonel Brizola, ainda no exílio em Portugal, recuperasse a sigla do PTB, entregue a Ivete Vargas por Golbery, que então era chefe da Casa Civil do governo Geisel e conduzia a abertura política. E também não foi por acaso que no ano seguinte, 1980, Lula tenha criado o PT, para dividir ainda mais os votos trabalhistas.

ELEIÇÃO DE COLLOR – Golbery morreu em 1987, ao 76 anos, e não presenciou o coroamento de sua obra dois anos depois, com Lula derrotando Brizola por pequena margem (0,57% dos votos) e indo ao segundo turno contra Fernando Collor de Mello em 1989, na primeira eleição direta pós-64. Lula perdeu para Collor com diferença de 6,06% dos votos, mas Brizola não teria perdido.

Portanto, pode-se dizer, sem medo de errar, que a ditadura militar foi responsável pela caótica situação do Brasil de hoje. Sem a sagacidade do general Golbery, que o cineasta Glauber Rocha considerava “o gênio da raça”, Brizola teria chegado ao poder e nossa realidade hoje seria bem diferente.

Com toda certeza, não estaríamos destinados a escolher entre um líder sindical corrupto, antiético e amoral, e um ex-militar que desonra e não representa as Forças Armadas, vejam a que ponto de degradação chegou a política brasileira.  

21 thoughts on “Ditadura de 64 causou a crise atual, ao “inventar” Lula para evitar a eleição de Brizola

  1. CN bom dia

    Como dizia Isaac Newton, tudo que sobe desce, e agora só os militares podem arrumar essa situação, porque o Cumpanheiro vai voltar, e com ele vem Delubio, Dirceu, Dilma, Gleisi, etc..Falando sério, o Brasil vai passar por maus momentos em 2022, por conta dessa decisão irresponsável do Fachin,, Uma tragédia. Minha sugestão: Bader-Meinhof ou Brigadas Vermelhas.. isso ai
    abs a todos

    • Se for o Baader Meinhof, ainda falta, entre nós, um Hanns Martin Schleyer, para ser sequestrado. Mas se for Brigadas Vermelhas do MST, já temos um meio-Aldo MORO, com mil razões para ser sequestrado e morto pela milícia petista.

  2. Realmente ANTONIO SANTOS AQUINO faz muita falta! (Onde ele esteja envio-lhe um abraço fraterno.)
    .
    Com relação ao artigo, oportuno, didático – na mosca!

    O cerne do artigo desagrada a “gregos e troianos”. Ou seja: teleguiados da Exquerda e da Direita.

    Obs. Talvez, só talvez, o jornalista Élio Gaspari, que recebeu de Golbery seus dados pessoais, tenha maiores evidências à respeito da cooptação de Lula.

  3. Comparação mais estapafúrdia, Brizola não foi culpado pela ditadura de 64, tampouco criou Lula, ele veio de uma luta dos metalúrgicos pela exploração de indústrias automobilísticas, capitaneada pela ditadura militar, tudo que está acontecendo hoje, o comando do alto escalão do exército, tem sua corresponsabilidade, eles criaram este monstro chamado Bolsonaro, quando o absolveram por tentar explodir um quartel do exército, bola fora deste artigo, é uma pena, o exército brasileiro, esta instituição sempre foi orgulho, mas desde a ditadura, se destruiu quando se colocou na política.

  4. Gilberto criou Lula?
    Conta outra.
    Lula aos poucos aprendeu o que só os gaúchos sabiam. Ser Maragato.
    Em muitos pontos os Maragatos se igualam à esquerda. Mas não em tudo.
    Lula hoje comunga dos mesmos ideais nacionalistas de Getúlio, de Jango, e de Brizola. Enquanto os nacionalistas de direita querem o bem do Brasil, sem especificar quem é o Brasil, os Maragatos são nacionalistas que querem bem aos Brasileiros!

  5. Parabéns CN, você “esquartejou” a gênesis e o efeito em cascata destas duas pandemias que nos atormentam atualmente. Pela primeira vez, os anais da história vão registrar um caso de retroalimentação entre um governante e uma enfermidade, ambos voltados para a destruição duma nação. Refiro-me ao patriocida, Jair Bolsonaro, e sua parceira orbicida, covid-19.
    Cumpre ressaltar as coincidências: Couto = antro, covil, esconderijo de foragido. E Silva = selva, mata.

  6. Depois de ler um artigo deste porte, tão exato, tão talentoso, tão verdadeiro, tão estupendamente real e divinamente escrito, aí mesmo que me sinto muito mais pequeno do que já sou.

    • Gratíssimo por suas palavras, querido amigo Béja.

      Mas, como dizia o Fernando Gabeira, o que é isso, companheiro?

      Está todo mundo esperando e cobrando seus artigos, e já nem sei mais o que dizer. Volte a nosso convívio, você sabe que a casa é sua.

      Forte abraço saudoso,

      CN

  7. Só não ficou muito exato a frase “Lula criou o PT”. E pelo que sei, Lula, também, se aproveitou de outros que tiveram a iniciativa do PT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *