Dona Dilma sabe que o candidato de Lula se chama Luiz Inácio Lula da Silva

Mas não há nada a fazer, como protestar? Se ele não conseguir, prefere um adversário. Então, glorioso e orgulhoso, voltaria em 2014. Mas Lula ainda reza, tem fé e esperança.

Lula tem toda razão de insistir em continuar no Planalto-Alvorada. É o único cidadão no mundo (ocidental) que perdeu três eleições seguidas, a primeira, a segunda e a terceira.

E passou a ser recordista ainda maior, ao ganhar a quarta, a quinta e pretender a sexta. Por que não?

(Para não falar da história sem citá-la corretamente, um adendo. Nos EUA, um pastor altamente carismático perdeu três vezes (não seguidas) e jamais foi presidente. Esse pastor candidato: William Jennings Bryan. Perdeu em 1896, perdeu em 1900, não disputou em 1904, perdeu em 1908, parou de se candidatar).

Recordista, Lula pode ampliar sua vantagem. Perdeu três vezes, ganhará outras três. Lógico, se concorrer (?), vencerá, empatará triunfalmente: três derrotas e três vitórias, até que se consulte o calendário futuro.

A meu ver, o único candidato decente do PT seria o senador Mercadante, mas o partido tem aversão a intelectuais. Aceita que eles participem, mas dá tratamento privilegiado a sindicalistas, mesmo do quinto escalão, como ocorre na Petrobras, dominada pelos Santarosas da vida.

Desde sua consagradora eleição para o Senado, com mais de 6 milhões de votos, Mercadante veio sendo boicotado por José Dirceu, que almejava a Presidência da República e queria descartar o maior adversário no PT. Justamente por isso, Mercadante não teve vaga no Ministério, nem mesmo quando Palocci caiu, com Lula/Dirceu preferindo Guido Mantega, um economista limitado, sem qualquer comparação com Mercadante.

Agora, Lula destroça o PT duplamente. Primeiro, por garantir proteção a Sarney. Segundo, por insistir na candidatura de Dilma Rousseff. Resultado: o PT perderá as eleições em 2010 para que Lula (no pensamento e na intenção dele) possa voltar em 2014 nos braços do povo, como Jânio Quadros sonhou ao renunciar.

Mas tudo isso, não esqueçam, sem esgotar as três opções que construiu para ele, a 4 ou 5 mil metros distante da realidade, como se fosse uma candidatura da Era pré-sal. As três opções que não estão esgotadas, dilaceradas, eliminadas, desativadas.

1- Terceiro mandato.
2- Referendo.
3- Prorrogação geral dos mandatos.

Pelas razões que se garantem para ele e se destroem para os outros, os 80 por cento que as pesquisas não negam jamais.

***

PS- Com tudo estudado, Lula se fixou na candidata que não o preocupa nem assusta: Dona Dilma. Não é intelectual, sindicalista, economista, política, disputaria a primeira eleição (e logo para presidente) com a mesma idade do próprio Lula, que caminha para a sexta sucessão.

PS2- Lula não se preocupa com diploma, é um jogador de xadrez que não precisa nem de tabuleiro nem de peças. Tem tudo guardado na cabeça, sabe os nomes de quem aceita seu xeque mate e de quem não aceita. Dona Dilma aceitou, o que fazer diante de um Lula vitorioso, escolado, embora não diplomado?

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *