É bom Bolsonaro ser religioso, mas deve respeitar a crença e os direitos de todos

Resultado de imagem para bolsonaro rezando

Jair Bolsonaro se converteu ao evangelismo em 2016

Carlos Newton

Recebi uma mensagem do pastor Raimundo S. Ramos, que mora na Flórida e lê diariamente a “Tribuna da Internet”. Suas palavras de incentivo muito me honraram e emocionaram, gostaria  de conhecê-lo pessoalmente. Nesta mensagem, o pastor Ramos criticou a defesa que faço do ecumenismo: “Concluo dizendo que ninguém tem o coração na condição de aceitar vários senhores. O ecumenismo não é religião, mas paganismo. O ecumenismo não prega nenhuma doutrina específica, mas várias. Jesus disse:Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro…’- (Mateus 6.24)”, afirmou o pastor.

No meu caso, querido amigo Raimundo S. Ramos, jamais me passou pela cabeça estar servindo a dois senhores quando defendo o ecumenismo. Aliás, acredito que a citação bíblica de Cristo, em uma visão mais ampla, mostra que ele não estava se referindo a outro Deus ou religião.

DISSE JESUS – “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom” – relatou o apóstolo Mateus.

A meu ver, porém, não se pode considerar Mamom como um Deus, pois a palavrar grega “mammonas” significa Riqueza e Dinheiro. E justamente é nesta importantíssima parte da Bíblia que Jesus prega o desprendimento dos bens materiais. E diz: “Olhai os lírios do campo”, defendendo a humildade e o desprezo à riqueza, ao mesmo tempo em que faz críticas aos “homens de pequena fé”.

Com todo respeito ao amado pastor Raimundo Ramos, peço licença para discordar que defender o ecumenismo seja uma mensagem pagã. Mas posso estar errado, é claro.

FÉ EM DEUS – Posso estar enganado, repito, mas no meu modo de ver todas as religiões que enaltecem Deus merecem nosso respeito, devido à diversidade das culturas existentes na humanidade. Enquanto o pensamento do mundo ocidental se volta para a extraordinária presença de Jesus Cristo, é sempre bom lembrar também os outros enviados de Deus, que estruturaram as bases da religiosidade em outras partes do mundo dito civilizado, embora até hoje ainda não se possa dizer que já exista realmente  civilização. O genial historiador inglês Kenneth Clark (1903-1983) costumava ironizar, dizendo: “Civilização? Nunca vi nenhuma. Mas se algum dia encontrar alguma, sei que saberei reconhecê-la...”

Os enviados de Deus são os avatares, uma palavra derivada do sânscrito que significa “aquele que descende de Deus” ou, simplesmente, qualquer espírito que ocupe um corpo, representando assim uma manifestação divina na Terra.

OS AVATARES – A humanidade teve grandes avatares do pensamento filosófico, social e espiritual, que nos influenciam até hoje. Pela ordem de entrada em cena – Krishna na Índia (3 mil anos antes de Cristo); Lao Tse na China (1.300 a.C.); ao mesmo tempo, Moisés no Egito e Oriente Médio (1.291 a.C); depois, Buda na região do Nepal/Himalaia (600 anos a.C.) e Confúcio no Nordeste da China (550 anos a.C.); logo em seguida, Sócrates na Grécia (469 a.C.); o próprio Jesus Cristo na Palestina, que marcou a abertura da atual nova Era; e Maomé em Meca, na Arábia (570 depois de Cristo).

Há outros avatares, como Zoroastro (ou Zaratrusta), criador da doutrina dualista (Bem e Mal) dos persas, cerca de 700 anos antes de Cristo, uma religião também muito importante, adotada pelo Império Aquemênida, que dominou grande parte do mundo 500 anos antes de Cristo.

AS MESMAS LIÇÕES – O importante é que todos os avatares ainda hoje influenciam a humanidade. Em suas doutrinas, constata-se praticamente o mesmo ensinamento, a idêntica tentativa de melhorar a vida de todos e de criar relações mais justas e humanas, numa impressionante coincidência de propósitos e iniciativas.

Suas origens são bem distintas. Mas tinham em comum os mesmos objetivos sociais e espirituais. Detalhe interessante: nenhum dos grandes avatares deixou por escrito seus pensamentos religiosos e teses filosóficas. As palavras de todos eles foram difundidas ou transcritas por discípulos, apóstolos ou seguidores.

Sou cristão e reconheço a importância de todos os avatares. E respeito também aqueles que são ateus, mas vivem como pessoas honestas e bondosas, sendo também nossos irmãos na busca do bem comum.

###
P.S.
Devemos louvar o fato de o presidente eleito Bolsonaro ser religioso. Seus antecessores, após Itamar Franco, mostraram ser  ateus e meros adoradores do Deus Dinheiro, que a Bíblia chama de “Mamom”. O novo presidente, porém, precisa conter os ímpetos religiosos e governar para todos, respeitando a crença e os direitos de cada um, como determina a Constituição. (C.N.)

49 thoughts on “É bom Bolsonaro ser religioso, mas deve respeitar a crença e os direitos de todos

  1. Sr. Editor, gostei das suas considerações. Tudo leva ao bem comum e sempre por meio do amor e do desprendimento das pessoas mais espiritualizadas do que materializadas.

    Não importa o nome da religião pois todos elas, no meu entendimento. levam ao criador do Universo, aqui chamado de Deus. Todos os avatares aqui mencionados e por aqui encarnados nas mais diferentes épocas pregaram tão-somente o bem.

    Resumindo, o importante não é ter religião e sim tratar os nossos semelhantes, pessoas, animais, a natureza, com respeito e com amor.

    Não sei se foi esse Pastor radicado na Flórida/USA, que repreendeu a Jornalista Míriam Leitão.

  2. “Kenneth Clark (1903-1983) costumava ironizar, dizendo: “Civilização? Nunca vi nenhuma. Mas se algum dia encontrar alguma, sei que saberei reconhecê-la…” Realmente, como já disseram alhures parece mais fácil militarizar, evangelizar, escolarizar, formar…, do que civilizar. Não adianta nada a criatura ser um cristão fervoroso, e daí na hora H do pega pra capar, César lhes pergunta, e daí quem vocês querem que eu liberte do sacrifício: Cristo ou Barrabás. E daí os cristãos optam por Barrabás. Assim não dá, assim não é possível, como diria o ateu FHC. Me parece que já estaria de bom tamanho em termos de civilização, pessoas, coisas, fatos e relações, se o ser humano conseguisse aprender pelo menos uma lição, a saber: “não faça para e com os outros, aquilo que vc não gostaria que os outros fizessem para e com você”, como, p. ex., ao tirar o lixo do seu quintal ou de frente da sua casa, não jogue-o no quintal ou em frente a casa do seu vizinho, mas, isto sim, trate de lhe dar o destino adequado, de modo a ficar bom para vc, o teu vizinho, a tua comunidade e ao teu planeta, que é muito maior do que o mundinho em que vc vive, mas que precisa da sua boa conduta para se manter sadio.

  3. Discordo do pastor Ramos. Sou protestante de terceira geração, presbiteriano de formação. Ramos representa uma faceta do protestantismo que não reconhece o ecumenismo.

    Pode ser que tenha ele passado batido ao olhar para a história do protestantismo nestes últimos 500 anos, e seu viés conservador não conseguiu enxergar a importância e o valor histórico do ecumenismo. O protestantismo está cheio de exemplos de exemplos.

    A propósito, ligar ecumenismo a paganismo equivale a comprar o pão do seu Manoel que é espírito e rejeitar o espiritismo do seu Manoel enquanto saboreia o pão quentinho.

    Não creio que seja o caso do pastor Ramos, mas protestante em geral, mormente os conservadores, ortodoxos, ultra-ortodoxos e variantes, tendem a cuspir no prato que comem.

    • Eu conheço muita gente desse seu segmento religioso presbiteriano, e todos, que eu conheço, são tb apaixonados por dinheiro, aliás, são exímios farejadores do dinheiro. Conheço alguns casos que paralelamente às igrejas dos mesmos, montaram até “ongs de prestação de assistência social”, com recebimento de polpudas subvenções dos governos Lula, Dilma, PT.

      • Eu também conheço gente assim dentro do protestantismo Luiz Felipe.

        Só que não é somente do presbiterianismo. É de praticamente todos os seguimentos do protestantismo.

    • 1) Prezado Policardo, concordo com vc.

      2) A meu ver, a dificuldade são os pequenos grupos neopentecostais que não estudam a Bíblia em profundidade e não tem boa escolaridade, fazem então uma visão estreita da Palavra.

      3) Recentemente houve o caso de Evangélicos que expulsaram Umbandistas de um cemitério. Atrapalharam um Culto e os que fizeram isso, não respeitam a Constituição, pois está no texto Magno o respeito pelos Cultos religiosos de qualquer procedência.

      4) Abraços.

  4. 1) Concordo plenamente com o artigo do CN;

    2) Sou budista, não sou cristão e observo o Ecumenismo como a Natureza, como o Ecossistema. Se só existisse um tipo de árvore não existiria Vida. Vida é plural.

    3) Mesmo sendo budista, trabalhei durante 11 anos em uma Igreja Presbiteriana e diariamente eu estudava a Bíblia, fui batizado como presbiteriano e pelo Espírito Santo. E continuo budista. Uma vez falei isso com um presbítero e ele me disse que o Espírito Santo tem autonomia e independência para “batizar” quem Ele quer.

    4) Podemos escolher na Bíblia alguns versículos que falam da exclusividade de se ter um só Deus, e podemos escolher outros cuja visão é mais abrangente: “Na Casa de Meu Pai há muitas Moradas”. Cada morada é uma forma de Fé, de Religião, de Filosofia.

    5) O problema é que o Monoteísmo não é Democrático, não aceita outras formas Divinas, enquanto os Politeístas são Democráticos. Falo isso com todo o respeito. As grandes guerras da humanidade foram/são conduzidas por uma visão Monoteísta que não aceita dividir/compartilhar.
    nada.

    6) Boa semana a todos (as) !

  5. Mas onde o Presidente Bolsonaro desrespeitou as outras religiões? Afirmar ser ou declarar-se cristão não é desrespeito aos demais, é um direito do cidadão professar a sua fé. O cristianismo esta intrinsicamente ligado a nossa formação como nação, faz parte da nossa história, não há porque negar isso.

    Desrespeito foi o que o PT e a Esquerda fizeram, colocaram Jesus como gay, travesti e zombaram de todos os símbolos cristãos. Colocaram a imagem de Maria no pênis e por ai vai… tudo considerado pela mídia como “liberdade de expressão”. O Estado é laico para isso?

  6. O Dr. Augusto Cury, era Ateu, decidiu analisar a pessoa de Jesus na tentativa de provar que tal personagem nunca existiu. Ao se debruçar a fundo neste objetivo acabou se rendendo as evidências quem ELE é. O resultado disse foi a série ” A Analise da Inteligência De Cristo” que ele escreveu, onde ele compartilha as suas descobertas. Esta série é um Best-Seller em todo mundo e tem sido lido por milhões de não-cristãos na China, por muçulmanos, budistas, etc. Embora todos os nomes mencionados tenham sua importância e contribuíção para a humanidade, nenhum deles abalou, impactou ou mudou a nossa história como o nome de Jesus, nome esse incomparável.

    • Estou curioso para ver como é que o capetão vai se virar com o seu líder religioso, Magno Malta, desempregado do governo pelo seu próprio povo, que não o quer mai no governo.

  7. 1) Só para lembrar, no âmbito da Igreja Anglicana: hoje, 08/11/18, é o “Dia de Todos os Santos e Mártires da Comunhão Anglicana”, presente em diversos países.

    2) Reverências a estes amigos e irmãos !

    • 1) Concordo Vicente, muita coisa que é feita exageradamente, sem equilíbrio, pode ser ópio do povo.

      2) Por exemplo, as TVs e suas telenovelas, os programas de auditório, as músicas que ficam o dia todo nos fones de ouvido, tudo isso é alienação.

      3) excesso de programas esportivos e futebol, carnaval etc. E olha que eu gosto de futebol, logo… como dia o Buda, é preciso Caminho do Meio, em tudo, evitar-se os extremos.

  8. Afora eu considerar que não temos condições de analisar Deus, pois sequer nos conhecemos intimamente, e haver três formas de se viver em termos espirituais, monoteísmo, politeísmo e ateísmo, o mal das religiões é o combate que fazem entre si sobre qual seria aquela que melhor reproduzisse os ensinamentos de Cristo.

    Da mesma forma, a competição é acirrada, pelo fato de quanto mais fieis existirem mais doações obterão, levando aquela corrente a progredir, aumentar seus “templos” e seguidores.

    O catolicismo venceu o tempo, os períodos históricos, as crises, as guerras, as perseguições que sofreu e cometeu, impérios, reinados, ditaduras … em face do poder que foi conquistando aos poucos, tanto ao lado dos poderosos quanto pela sua riqueza arrecadada dos fieis e, depois, quando o Cristianismo se tornou a religião oficial do Império Romano, no ano 380 por ordem do imperador Teodósio I, que tomou a medida numa lei conhecida como Édito de Tessalônica.

    Dito isso, os que acreditam em Deus ou em deuses criaram, desde o surgimento da crença no divino ou divindades, o maior paradoxo existente na humanidade:
    Se, em tempos idos, a ignorância ou desconhecia Deus ou deuses, e vivia conforme suas limitadas vidas e espaços, o progresso, a evolução, o desenvolvimento, também não colaboraram para que a mente se tornasse mais ampla com relação às crenças que já existiam, tais como o Judaísmo, Budismo, politeísmo, e a que surgiu depois, o Islamismo.

    Pois bem, em pleno Século XXI, e ainda se acredita no castigo divino, no céu, inferno, e adoção de crenças vindas do Oriente, que não são adaptáveis ao modo ocidental de se viver.

    Nesta confusão, o ser humano retrocedeu e justamente onde mais ele deveria ter crescido, no aspecto espiritual, em razão da Ciência e Tecnologia à disposição.

    Com sutis mudanças de como professar este Deus punitivo, que se não o adorarmos o inferno é consequência natural, dentro do próprio Cristianismo surgiram variações de igrejas, surgindo aquela que depois daria origem a várias outras, o Protestantismo ou Luteranismo.

    Talvez, de modo que o americano não ficasse para trás em termos de ter o seu Deus, surgiram os Mórmons, o Espiritismo, de Alan Kardeck,
    os cultos afro, e os evangélicos, que não são católicos ou protestantes, apesar de cristãos um tanto quanto dissidentes, pois a pregação das neopentecostais muito mais se baseia no Velho Testamento que no Novo, com ênfase em Israel e no Judaísmo.

    Bom, aonde quero chegar, se não perceberam:
    Trata-se da maior asneira afirmar que o Estado é laico ou que deva ser desta forma!

    Ao rezar em público, no dia que foi eleito, Bolsonaro agiu como uma pessoa crente em Deus, e preservada na sua manifestação religiosa pela liberdade de expressão e de culto!

    Os que o criticaram foram imbecis, pois querem tapar o sol com a peneira ou contentar não os ateus, mas um bando de insatisfeitos consigo mesmos e descrentes de si próprios!

    O ateu respeita quem professa qualquer religião, menos o imoral, o antissocial, o inconformado, o frustrado, então a sua violência contra os símbolos religiosos, comprovando que são pessoas instáveis emocionalmente e desajustadas.

    O que me deixa exasperado é o fato de que, se a Constituição nos garante a liberdade de expressão e de culto, qual a razão que o presidente da República não pode professar a sua fé em público??!!

    Sarney chegava a ser beato;
    Collor professava suas missas negras;
    FHC era ateu;
    Lula, idem:
    Dilma, igual;
    Temer … Temer … agora deve ser temente à Justiça pelos crimes que cometeu;
    Logo, Bolsonaro se é evangélico ou budista ou católico ou muçulmano ou judeu ou ateu ou politeísta, e daí?

    Um pequeno lembrete ao comentarista que escreveu que, tinham sido os “cristãos” que escolheram Barrabás para ficar vivo, e Jesus ser o crucificado, que o erro cometido é de grande monta!!!
    Caso este episódio tenha existido – a maioria dos escritores discorda que essa opção tenha sido oferecida ao povo naquela época -, quem decidiu foi o povo … judeu, pois o Cristianismo não existia ainda, por óbvio.

  9. Jesus não é apenas mais um enviado de Deus, como pretende o colunista. Todos os grandes “avatares” morreram e continuam mortos, mas Jesus é o próprio Filho de Deus, que ressuscitou e em breve voltará para julgar os vivos e os mortos, inclusive estes tais “avatares”.
    O problema do ecumenismo consiste em querer equiparar Jesus com qualquer ser “iluminado” que já tenha pisado sobre a Terra, contudo esta pretensão é incompatível com a fé cristã, que nos leva a reconhecer Jesus como o Senhor dos senhores.

    • Poxa chamar Jesus de avatar foi demais. Quando a bíblia toda chama Jesus Deus. Em Isaías: 9:6 Emanuel que significa: Deus conosco , Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz!!

  10. Ciència, o atalho para a verdade:

    Um dia inventaram a crença,
    Atalho para à verdade chegar,
    Mas por tolas desavenças,
    Começamos um ao outro matar.

    Milhões morreram enforcados,
    Ou em terríveis fogueiras,
    Pobres, distratados, humilhados
    Como a infrutífera figueira.

    Mais de um milênio se passou,
    Sob o império da Santa Sé,
    Que sem mais nem menos matou
    Os que não professavam sua fé.

    Foi preciso ciência e luta,
    Sofrimento e muito trabalho,
    Para, ao final da árdua labuta,
    Chegar-se ao bendito atalho!

  11. 1) Prezado RM, respeito o seu ponto de vista, mas democraticamente informo que os “avatares” não estão mortos.

    2) Todos estão vivos e bem vivinhos, moram em planos Espirituais/Angelicais Elevadíssimos, são vizinhos de Jesus.

    3) A Ciência esclarece que a Energia não morre, ela se transforma. Nós também não morremos.

    3) Abraços amigo !

    • Todos os seus “avatares” estão fisicamente mortos. Jesus Cristo foi o único que ressuscitou em corpo físico, tendo sido tocado pelos discípulos e até comido refeição junto com eles para provar que não era um espírito ou um fantasma, tal como permanecem os tais avatares desde que morreram e jamais ressuscitaram. Quanto à lei da conservação da energia, suas aplicações científicas não explicam o que ocorre na esferal espiritual, ainda que se pretenda especular livremente a respeito disto.

  12. Poxa chamar Jesus de avatar foi demais. Quando a bíblia toda chama Jesus Deus. Em Isaías: 9:6 Emanuel que significa: Deus conosco , Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz!!

    • Definitivamente, a humanidade ainda é muito pequena, principalmente na questão de a sua mente não ter evoluído da mesma forma que a Ciência e Tecnologia, inventadas pelo próprio ser humano, paradoxalmente.

      A crença inquestionável na coleção de livros conhecida como Bíblia, escrita por pessoas comuns, onde relatos são registrados após terem sido repassados muito tempo depois de seus acontecimentos e, se de fato, foram verdade, caracteriza essa pessoa crédula como ou ingênua ou com receio de, se não obedecer o que está escrito ser condenada ao fogo eterno do inferno!

      A grande verdade é que o MEDO, o desconhecimento, a falta de valor que o ser humano não dá a si mesmo, é a tal de fé que as igrejas tanto propagam!

      As religiões usam o medo, o receio, o temor, como meios de cooptarem corações e mentes.

      Diante da nossa ignorância pelo que pode haver do outro lado desta vida, se continua ou é o seu fim, se seremos punidos ou iremos nos sentar ao lado de Deus, quando alguém pronuncia Jesus que não seja Filho de Deus, mas um avatar, um santo, um homem diferente, a turma medrosa se espanta, repudia aquilo que, na sua ótica, trata-se de sacrilégio.

      Dito isso, se Deus está preocupado como o denominamos … por favor!

      Se Deus está descontente porque somos católicos ou evangélicos ou budistas ou judeus ou muçulmanos ou ateus ou politeístas ou espíritas ou cultuamos cultos afros … santa ignorância!

      O ser humano pode ser duas pessoas:
      Ou bom ou mau.

      Traz consigo o poder do Livre Arbítrio, que significa, na minha ótica, a maior responsabilidade que tem um ser humano, ou seja, de decidir ter filhos, pois ser ou bom ou mau é o que nos caracteriza, logo, o Deus assim nos colocou neste planeta!

      Mas, não nos obrigou a ser pais, até porque precisamos de outro ser humano para concretizar este desejo, a mulher.

      Assim, deveríamos somente nos preocupar justamente com a maneira como existimos e podemos nos tornar, bom ou mau, pois tanto faz chamar Jesus de Genésio ou urubu de meu louro!!!

      E dois foram os Seus ensinamentos:
      “Amai-vos como Eu vos amei”, e “Não faça aos outros o que não queres que te façam”.

      O resto é o resto, até mesmo se não acreditarmos em Deus, mas somos obrigados, temos o compromisso de ser melhores, tanto conosco quanto à humanidade.

  13. Sr. Carlos Newton , gostaria de dizer que nem todos que dizem amar a Deus dizem de coração , existem muitas religiões que tem em seus templo a figura de uma imagem que supostamente seja de Jesus Cristo , porém mesmo nessas religiões se forem lá , pagar um trabalho para destruir casamento fazem …..
    Então esse fala de ecumenismo não me convence .

  14. Sr. Carlos Newton , gostaria de dizer que nem todos que dizem amar a Deus dizem de coração , existem muitas religiões que tem em seus templos uma figura, imagem, que supostamente seja de Jesus Cristo.
    Porém nessas religiões, pagando por um trabalho para embaraçar ou mesmo destruir , fazem …..
    Então essa fala de ecumenismo não me convence.
    Não estou aqui para condenar , mas tenho certeza que nenhuma outra religião faz o trabalho que Jesus mandou como fazem os evangélicos !!

  15. O homem nem ainda tomou posse e já tem pedido de impeachment do cara no protocolo da Câmara. Calma gente, concedam os famosos 100 dias, praxe nas democracias ocidentais. Passado este tempo aí já teremos alguma coisa de que reclamar, se tanto. Então deixem o cara com a fé dele que não é a mesma que a minha e, não estou esquentado a cabeça por causa disto. Estão pondo a carroça na frente dos bois, não bastou este ano todinho pautado nas fake news, ainda querem mais?

  16. Caríssimo Bendl, se me permitir, vou repassar seu texto entre alguns.

    Penso exatamente assim, impressionante a convergência. Só que você, Bendl, conseguiu verbalizar o que eu não consegui.

    Acrescentaria que se não fosse a certeza da morte, que só os humanos tem – e todos a tem -, as religiões não existiriam.

  17. Caríssimo Martinelli,

    Por favor, só não fizeste um texto infinitamente melhor que o meu porque ou não tinhas tempo ou não quiseste!

    A tua cultura e conhecimentos são admiradas por mim e pelos demais comentaristas, logo, eu jamais conseguiria expressar o teu pensamento de acordo com as poucas e fracas luzes que sou dotado.

    Mas, agradeço, penhoradamente, que pensemos igual neste detalhe, que, se não dermos a nós mesmos o valor que temos e merecemos, de nada adianta perdermos tempo rezando ou frequentando igrejas, templos, mesquitas, sinagogas ou qualquer outra denominação existente.

    Contraditoriamente, se somos filhos de Deus, e nos tratamos mal, querendo a morte do irmão, o seu prejuízo, ofendê-lo, inferiorizá-lo, menosprezá-lo, criando guerras fratricidas, definitivamente o Deus está de saco cheio da humanidade!

    Justamente porque desrespeitamos o próximo, SEU FILHO também, e tanto faz a religião que professa!

    Somos tão descarados, que o ser humano quer destruir o planeta Terra!!!
    Uns seres minúsculos, pequenos, escondidos nos confins da Via Láctea, sequer dá importância à sua casa, e quer falar de Deus “respeitosamente”.

    Bah, mas o cinismo e a hipocrisia abundam nas pessoas, que querem esconder seus medos e temores, se existir o além, onde supostamente deverão pagar pelos erros que cometeram!
    Ou seja, nem mesmo acreditamos que Jesus se deixou crucificar PARA NOS PERDOAR DE NOSSOS PECADOS!!!

    Que não significa que podemos fazer o que quisermos, claro que não, e para isso as leis dos humanos, mas o tempo precioso que se perde de paz, de construção, de desenvolvimento, quando nos pomos a rezar e ir aos locais conhecidos como a Casa de Deus – só ali -, pois o resto do mundo pertence ao homem, o tal, o magnífico, o poderoso … na verdade, o idiota e imbecil.

    Abração, Martinelli.
    Saúde e paz.

    • Prezadíssimo Bendl, sua resposta e os elogios lançados – sempre fonte de orgulho para nós, humanos vaidosos -, revelam que sua sabedoria só é capaz de competir com a sua modéstia, esta, também, característica dos verdadeiramente sábios.

      Um forte e fraternal abraço.

  18. Valeu, Martinelli.

    Bom, pelo menos, eu e tu nos tratamos bem, logo, o Deus não está sendo desrespeitado se o chamarmos de Barbas Brancas, Todo-Poderoso, Meu Velho ou coisa que o valha.

    Respeito o seu outro Filho, Martinelli, e este me trata com consideração e amizade.

    Deus certamente está feliz conosco.

    Outro abraço.

  19. Só para os que não acreditam em Deus !!

    Mandem seus olhos pararem de ver !!

    Mandem seu coração parar por 5 minutos depois manda voltar a bater ..

    Mandem seu pulmão parar de armazenar oxigênio ..e depois voltar a funcionar ..

    Se fizer isso sem ajuda , também acreditarei que Deus não existe !!

    • Ora, meu caro, morrer e renascer é impossível. Uma curtíssima falta de oxigênio no cérebro nos torna robôs. Entretanto p povo antigo, chegado histórias estapafúrdias, inventou a mentira que um tal de Jesus morreu e reviveu. E há milhões de trouxas que acreditam!

  20. bagaçado, bagaçado …

    Vou te imitar.
    Só para os que ACREDITAM em Deus:

    Caso teus olhos pararem de ver, dependendo da doença, o homem criou o transplante de córnea, resolveu a catarata, e demais doenças que afetam a visão;

    O homem fez mais, do que simplesmente fazer o coração pulsar após ter uma parada:
    Criou o transplante;
    fabricou válvulas, que podem substituir as humanas;
    criou extensões de artérias e veias;
    e impediu que a morte levasse milhares de seres humanos pelo próprio ser humano;

    Caso o pulmão esteja com graves problemas de oxigenação, também o homem criou o transplante, o tratamento para edemas, a limpeza dos alvéolos, e aumentou o seu tempo de vida;

    Logo, o homem evoluiu porque interessado em si mesmo, em se desenvolver e cultuar um Deus mais humano e racional, do que uma divindade passional, fruto de imaginações ainda na idade quando do seu surgimento, milhões de anos atrás.

    Portanto, eu poderia dizer que Deus não existe, conforme o teu texto, mas eu estaria errado.

    Deus nos deu poderes para fazer o mesmo que Ele, e está no Novo Evangelho esta afirmação.

    Por acaso não ressuscitamos praticamente gente morta?
    Cega?
    Que não enxerga mais?
    Que tem dificuldade de respirar?

    O mesmo que Jesus fazia há dois mil anos, o homem faz o mesmo até com outras doenças, pelo simples e singelo fato de que SOMOS SEUS FILHOS!!!

    Ou valorizamos esta condição ou, então, passemos a temer a lua, o sol, a chuva, os raios, o mar, pois o medo que temos de nós mesmos chega a ser repugnante e doentio ou, surpreendentemente, o ódio que cultivamos contra nossos irmãos, e neles sequer acreditamos em suas capacidades!

    Abraço, bagaçado.

  21. Eliel,

    Por favor, amplia esta tua mente!!!

    Como que Jesus veio até nós?
    Não foi através da sua mãe, Maria?

    Não foi Deus que pediu para seu Arcanjo Gabriel que a comunicasse, que seria Mãe do Seu Filho?

    Que foi Deus quem ofereceu o Seu Filho, em forma humana, para nos salvar dos pecados?

    Observa a interpretação mais lógica:
    O gesto mais significativo de Cristo foi na Última Ceia.
    Ao erguer o cálice com vinho, disse:
    – Tomai e bebei porque este é o meu sangue;
    Da mesma forma, pegou um pedaço de pão, e exclamou:
    – Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isso em memória de mim.

    Tá, seria canibalismo, remontarmos às origens?!

    Claro que não:
    A mensagem, Eliel, é que a cada ser humano que morre, assim aconteceu porque o homem e a mulher quiseram ter filhos.
    Os filhos tiveram filhos;
    os netos tiveram filhos …

    Se haveria um modo de o ser humano entender que poderia ter uma vida melhor, e não submeter seus filhos à miséria ou à pobreza, tanto econômica quanto espiritual, Deus se fez homem, simples.

    E, vou te dizer mais que, espero, não caias desmaiado:
    Jesus, diz os historiadores, FOI CASADO COM MARIA MADALENA, que tal?!

    Cristo teve fome, sede, sentiu frio, calor, como homem precisava de uma mulher consigo, e esta Ele a teve na fiel Maria Madalena, onde até os apóstolos certa feita não esconderam de Jesus o ciúme que sentiam:
    – Mestre, por que amas mais a Madalena do que nós?

    Cristo foi um homem notável, memorável, inigualável.

    No entanto, outros homens também foram tão importantes quanto Jesus na condição humana:
    Filósofos, matemáticos, cientistas, escritores, compositores musicais e poéticos, médicos, advogados, engenheiros, PROFESSORES, policiais … humanos, se não com as qualidades de Jesus, pelo menos nos trouxeram até os dias de hoje!

    E tivemos, sim, pessoas que por um pouco poderiam ser equiparadas a Jesus, que não vou citá-las, pois espero que tu pesquises quem seriam esses seres humanos quase que divinos.

    Abraços.

  22. Bendl,

    As Teofanias no período do Antigo Testamento nos mostra que Jesus já existia antes da encarnação. O capítulo 1 do Evangelho de João diz que “No princípio era o verbo, o verbo estava com Deus, o verbo era Deus. O verbo é Jesus.
    Ele é incomparável porque é pré-existente.

    Jesus é a única pessoa na história que tinha duas naturezas, a divina e a humana. Ele era “o verbo que se fez carne e habitou entre nós…” no versículo 14 do mesmo capítulo e evangelho mencionado acima. Nisso ele também é incomparável.

    Ele nasceu de uma mulher por vontade de Deus e não do homem, pelo poder do Espírito de Deus. Ninguém teve um nascimento assim. Jesus disse “céus e terra passarão, mas minhas palavras não passarão”. Suas palavras são as mais citadas da história. Durante sua vida na terra manifestou seu poder sobre a física, natureza, espíritos malignos, enfermidades e com muitos milagres nunca vistos. Sua morte violenta na cruz nos trouxe vida e perdão e foi predita POR TODOS OS PROFETAS que vieram antes dele. No terceiro dia reviveu, venceu a barreira da morte, nada teve o poder de detê-lo. Depois de 40 dias ressurrecto, ascendeu aos céus. Por tudo isso Jesus é incomparável.

    Ele voltará uma segunda vez, descenderá dos céus como ascendeu. Ele é o JUIZ DE TODA A TERRA, julgará vivos e mortos, por mil anos se sentará no trono branco para julgar todas as gerações, ele é o Senhor da História. Jesus Cristo é um juiz que não pode ser comparado com Sergio Moro, não são iguais. O homem de Nazaré é infinitamente superior, em tudo, em todas as coisas, em todos os quesitos, em tudo o que se possa imaginar.

    Bendl, Jesus não era canibal, nem foi casado com Maria Magdalena, não existe evidência nenhuma dessas afirmações. Jesus Cristo foi, é, e sempre será a pessoa mais importante da história humana.

    Com quem vamos compará-lo? Impossível encontrar um igual na terra e na história.

    • Eliel,

      Respeito em demasia a tua crença.

      Logo, não vou discutir contigo sobre aquilo que acreditas ou não, pois a minha intenção não é esta e jamais será.

      Se é assim que pensas sobre Jesus, concordo contigo, e sejamos felizes dentro do contexto de uma existência onde melhor nos adaptemos e consigamos viver bem.

      Leva em conta que eu apenas quis “apimentar” o debate, mas não que mudasses as tuas convicções.

      Abração.

  23. Amado Carlos Newton, também será um prazer conhecê-lo pessoalmente e dar-lhe um abraço. Sinta-se alvo e motivo de minhas orações a Deus por sua pessoa e família.

    Minha mensagem ao artigo “Bolsonaro precisa de uma preparação psicológica para ser presidente do Brasil”, foi em razão da discordância à oração feita por ele e equipe, em agradecimento a Deus pela vitória obtida no pleito. A oração deve ser encarada como uma coisa natural e não uma preocupação. Não há nenhuma novidade nisto. Por isso achei normal a atitude daqueles vencedores. Orar é uma prática em minha vida. Oro em agradecimento a Deus quando levanto pela manhã, pelas refeições e ao deitar, pela renovação de minhas forças durante o sono. Pode parecer religiosidade. É muito mais que isso. E uma obediência salutar a um preceito bíblico. “Orando em todo o tempo com toda a oração e súplica…”(Ef 6.28a). Agora vamos ao que interessa.

    Religare é o termo latino que forma a palavra religião, traduz no exercício do homem, separado de Deus e reconhecendo seu pecado, acreditando se religar à divindade. É portanto a religião, um conceito humano e, segundo esta visao, responsável pelo retorno do homem ao criador. Explorar este fato foi a grande necessidade nas diversas etapas da humanidade até nossos dias. Foi assim, entao, que cada um criou a sua propria religião, assentadas nos princípios e ensinos de seus Avatares. Como disse antes, isto ainda acontece nos dias de hoje e em profusão absurda. A cada ano nasce milhares de religiões. Dessas, muitas não vingam; algumas desaparecem com o tempo; e, não poucas, são resumidas a idolatria e personificação de seu líder(vide Inri Cristo).
    Quando cito o ecumenismo como pagão e sem doutrina específica não me refiro ao esforço que este movimento faz para unir as diversas religiões ou igrejas baseado no respeito a diversidade, estabelecendo boas relações de amizade entre pessoas, igrejas e religiões. Isto é louvável. Se fosse só isso o assunto estaria esgotado. Mas há um outro lado que o ecumenismo não prega e é justamente o ponto onde sustento meu argumento ao afirmar que ele é pagão.

    Dentro do conceito bíblico, a única religião que Deus permite em sua Palavra é a que está escrito em Tiago 2.27: “A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo”. É preciso distrinçar este texto.

    Tiago está se referindo a esta religião em termos éticos. Ela, a religião, deve preocupar-se em cuidar daqueles que não tem status na comunidade e são geralmente muito pobres. As pessoas religiosas auxiliem os rejeitados e impotentes em sua agonia para sobreviver. Ela se manifesta por meio da compaixão. Além disto, o homem sinceramente religioso não se deixará corromper pelo mundo, como cita a parte final do versículo. Até aqui tudo bem. Mas, não e só isso que Deus quer do homem. Não é somente as obras do ecumenismo – a prática de boas ações. Atitudes que supostamente aliviam culpas. Não, certamente que não. Às boas ações, a Bíblia chama de obras. E essas não garantem mérito para a salvação da alma humana. É neste ponto que o ecumenismo entra em contradição. Ele não prega a salvação e quando o faz , faz por meio de obras. Ora, nenhuma obra libertará o homem do juízo que virá sobre a terra. Nenhuma obra mudará o quadro profético exarado na Bíblia, o qual se cumprirá cabalmente.

    Vejamos mais este texto esclarecedor das escrituras: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”(Ef 2.8,9).

    Até para fazer uma obra é preciso a graça de Deus. Graça é um favor de Deus imerecido por nós. A ela junte-se a fé em Cristo e ai sim teremos salvação nAquele que veio para salvar o homem da condenação eterna – Jesus Cristo.

    O texto santo afirma que o homem estava morto em seus crimes, delitos e pecados; andando de acordo com a corrente deste sistema que se opõe a Deus. Mas por Sua graça infinita, através do Seu Filho, elevou o homem espiritualmente, às regiões celestes com Jesus Cristo; e algum dia estara lá exibindo a graça de Deus. Nenhum aspecto dessa realidade depende de nossas próprias OBRAS ou MÉRITO. No texto acima citado, Tiago declara que é pela graça que o homem é salvo. A graça de Deus é algo especial. É um favor concedido àqueles que não são dignos disso, e que não merecem isso, ou seja, eu, quem nos lê e toda a humanidade. Mas isto pode ser obtido por meio da fé no Cristo ressurreto, que entregou sua vida em resgate de muitos.

    Ninguém, ninguém, mas ninguém pode sair dizendo “espero ser salvo”, baseado em boas ações ou obras . O engano do ecumenismo é exaltar as boas relações entre as religiões numa pacífica convivência em detrimento do propósito maior de Deus para o homem – a salvação. Não se prática obra para ser salvo. Elas não levam a lugar nenhum. A nenhum carma.

    Impossível um rapaz namorar várias moças ao mesmo tempo e afirmar que sente o mesmo amor, na mesma proporção, por todas elas. Salomão entrou nessa e se deu mal. Teve 700 mulheres e 300 concubinas mas só faz referência a uma, a Sulamita de Cantares.

    Como então admitir apoio a várias religiões(ecumenismo) sendo que cada um prega um deus e uma doutrina diferente, ainda que se queira canalizá-los para um só entendimento. Impossível.

    Amado Newton, os AVATARES que citou, com exceção de Jesus Cristo, tem todos o seu valor, mas se enquadram apenas como obra humana e não divina, “A humanidade teve grandes avatares do pensamento filosófico, social e espiritual, que nos influenciam até hoje. Pela ordem de entrada em cena – Krishna na Índia (3 mil anos antes de Cristo); Lao Tse na China (1.300 a.C.); ao mesmo tempo, Moisés no Egito e Oriente Médio (1.291 a.C); depois, Buda na região do Nepal/Himalaia (600 anos a.C.) e Confúcio no Nordeste da China (550 anos a.C.); logo em seguida, Sócrates na Grécia (469 a.C.); e Maomé em Meca, na Arábia (570 depois de Cristo)”.

    Repare que dos citados, nenhum enfatizou o ensino da salvaço baseado na graça e na fé. Pregaram textos inspirados mas nenhum morreu na cruz entregando sua própria vida como demonstração de amor ao perdido pecador. Nenhum deles ressuscitou demonstrando o poder divino da ressureição, promessa essa estendida a todos que nEle crê. Atente bem para essas palavras de Jesus: “…Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá”(Jo 11.25).

    Paulo, apóstolo, afirma que “…que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção”(1 Co 15.50). Por isso a ressurreição de Cristo para a vida eterna foi para um corpo espiritual glorificado da mesma essência divina do Pai.

    Depois da ressureicao e ao voltar para o seio do Pai, Jesus voltou a ser “o Alto e o Sublime, que habita na eternidade” com Deus: “Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos”(Is 57.15).

    Somente Jesus veio, pregou as boas novas de salvação e a remissão dos pecados. Pelo homem morreu num madeiro entregando voluntariamente sua vida em resgate de muitos: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome”(Jo 1.12).

    Qualquer um que ler a Bíblia comparando com o livro “sagrado” dos Avatares notará uma enorme diferença. Mesmo a Bíblia sedo escrita pelo homem, intrumento de Deus para esta este propósito, claramente se nota a diferença na essência, por que foi inspirada por Deus: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura provém de interpretação pessoal, porquanto, jamais a profecia teve origem na vontade humana, mas homens santos falaram da parte de Deus, orientados pelo Espírito Santo”(2 Pe. 20,21). Imcomparável!

    “Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido”(Lc 19.10).

    E, portanto, no nome de Jesus que o homem encontra a salvacao:
    “Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal”(1 Tm 1.15).

    “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”(Rm 6.23).

    Pelos seus artigos nesta Tribuna, conheci seu apreço pelo ecumenismo e o respeito seu pelas religiões. Tanto um como o outro, não o levam para o céu. É o que diz a Bíblia: “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvo”(At4.12).

  24. Religião é um assunto apaixonante que, a meu ver, precisa ser discutida, de modo que aprimoremos nossos conhecimentos ou ratifiquemos nossas convicções e crenças.

    Considero o comentário acima, de Raimundo S Ramos, um texto muito bem escrito, fundamentado, informativo, exatamente de acordo com aquilo que professa, que ele crê, e deve levar a sua vida conforme a sua postagem.

    A questão que me deparo, tem sido de que o homem não está atendendo aos ensinamentos de Cristo para ser salvo!

    As parábolas que Jesus deixou, e que foram muito tempo depois que ascendeu aos céus escritas pelos evangelistas e narradas várias vezes, podem ser contestadas, pois devemos questionar incansavelmente sobre as nossas dúvidas no que diz respeito à fé, à crença, e sem qualquer empecilho que possa causar inquietações.

    Dito isso, eu, que acredito em Deus, mas mantenho a minha ignorância em não ousar afirmar nada que se relacione a Ele, de acordo com a inteligência que me foi concedida e obtida de meus ascendentes, pois é o me entendimento, digo que não pode existir o céu e o inferno ou a felicidade e o sofrimento após a morte!

    Na razão direta que fomos feitos imperfeitos – na verdade com sérios defeitos de fabricação -, e não existe o recall humano, Deus, na sua infinita inteligência, jamais poderia nos cobrar uma existência que não fosse pecadora, falha, ora uma vida que beneficiaria a humanidade, ora outra existência que causaria sofrimento atrozes aos seres humanos, haja vista o homem ser assim, inconstante, passional, vaidoso, arrogante, prepotente … e raras seriam as suas qualidades.

    Portanto, Jesus não veio para nos salvar, como nos ensinam, pelo fato de que não conseguimos viver dentro dos parâmetros dos Dez Mandamentos e de Seus ensinamentos porque impossível para o ser humano!

    Ora, ora, a partir do momento que colocamos Jesus na condição de homem, como um ser humano igual aos demais, Ele não pode ser inatingível por ser Deus, pois a lógica me obriga a considerar que o que foi deixado por Ele, pelo Deus, JAMAIS vamos poder cumprir, porém, na condição de ser humano tais ensinamentos seriam viáveis.

    Quando não se aceita uma discussão onde Cristo foi homem, que tenha casado, tido filhos, e não aceitamos essa possibilidade, automaticamente estamos querendo dizer que o casamento seria um meio de se ir para o inferno ou de ser impossível a salvação!!

    Nós, homens, colocamos as mulheres em condições inferiores, exatamente o que ela era no passado, simples auxiliar do marido e para a procriação, mais nada!

    Vou mais longe:
    Um dos erros clamorosos da humanidade é quando pensa que servir a Deus é obedecer certos votos:
    Pobreza, simplicidade, castidade.
    Pois bem, a castidade tem sido um dos males que infligimos a nós mesmos em nome de se servir a Deus, uma aberração, pois negamos a Natureza, não aceitamos que o sexo é vida, prazer, satisfação, alegria, e amar uma mulher – falo na condição de homem, lógico -, É O MESMO QUE AMAR A DEUS!!

    Ou uma vida espiritual, que nos retira da mundana, da secular, tipo as freiras enclausuradas e os monges, que não saem de seus prédios ou, então, uma vida produtiva, de conquistas, de realizações pessoais, e com a pessoa se mantendo no que puder dentro de certos limites, que podem ser até mesmo aqueles feitos pelo homem.

    Na condição de humano, e mesmo que Jesus tenha sido incomparável, lamento, mas outros homens também foram importantes para a humanidade, e não estou sendo sacrílego.

    Cristo, se abordou o aspecto espiritual, outros nos deixaram legados de desenvolvimento, de se ampliar o pensamento, de se viver melhor, de termos mais progressos, mais conforto, e não há mal algum nesta minha afirmação.

    Pelo contrário, estou enaltecendo a própria criação divina, haja vista sermos considerados Filhos de Deus, portanto, temos algum poder e que precisa ser exercitado.

    Essa tradição, de nos colocarmos muito inferiores, de receosos do castigo divino ou na esperança de estarmos ao lado de Deus quando morrermos, que precisamos nos salvar, mesmo agindo de forma errônea e maldosa, discriminando e usando de preconceitos sobre quem não gostamos ou simpatizamos, decididamente não vai nos conduzir nem para o inferno e nem para o céu PORQUE AMBOS NÃO EXISTEM!!

    Não podemos ser punidos pelo que somos, haja vista que NÃO SOMOS UM MATERIAL PURO, mas a união genética de nossos ascendentes, e que nos elaboram um ser que traz consigo qualidades e defeitos.
    Não somos genuínos, por assim dizer.

    E, se trazemos conosco a humanidade em nossa genética desde os seus primórdios, e atingimos este patamar de progresso e desenvolvimento, na razão inversamente proporcional desse crescimento a nossa mente se nega a pensar, a raciocinar, a aceitar outras hipóteses com medo de que Deus irá nos punir com severidade!

    Conclusão:
    Somos desequilibrados, confusos, perdidos entre esta vida real e a outra, imaginável.

    Quanto menos pensarmos em Deus, e mais nos dedicarmos a nós mesmos, o Criador vai se dar por satisfeito!

  25. 1) Mas o que é ser salvo?

    2) Quando estudei Teologia com os meus queridos amigos e irmãos presbiterianos, aprendi no Seminário que, em hebraico, “salvação” é bem-estar.

    3) Mas, em geral, o povão, interpreta como salvação eterna da alma para não cair no inferno. Vejo isso como só uma primeira interpretação, tem outras que devem ser pesquisadas e averiguadas..

    4) Prefiro o “Bem Estar” múltiplo, plural: deste modo, a salvação precisa ser econômica, física, corporal, psíquica, afetiva, social, educativa, holística etc.

    5) Contudo, respeito os que só ficam na primeira propositura. Mas vejo a figura de Cristo de forma tão ampla que concordo com os kardecistas, Jesus é o Governador do Planeta Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *