Economistas nos holofotes do futebol

Já estava há dias para comentar a invasão de economistas no esporte, principalmente no mais popular de todos, paixão nacional.

Carlos Langoni, que foi poderoso na ditadura, atravessou em liberdade, e mais prestigiado do que nunca, “encaminha” o dinheiro da CBF.

Belluzzo não tinha idade na ditadura. Conheci Belluzzo em 1987, em Cuba, num extraordinário debate sobre “divida externa”, com Fidel Castro na mesa. Fui com o direito de falar e falei, Belluzzo era só convidado.

(O ainda não presidente Lula presente, mas sem discursos, quem discursou foi Luiz Carlos Prestes).

O problema é que a visibilidade do futebol pode atrair gente como Maílson da Nóbrega e outros menos votados. (Exclusiva)

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *