Em Florença, a arte e a política se uniram e inventaram o mundo moderno

Há três espécies de cérebros: uns entendem por si próprios; os outros discernem o que os primeiros entendem; e os terceiros não entendem nem por si próprios nem... Frase de Maquiavel.Sebastião Nery

Reiner Maria Rilke, o poeta, tinha 21 anos, mas já sabia da vida e do mundo. Escreveu o “Diário de Florença”. Stendhal, o francês, em 1826 também viu: – “Florença, pavimentada com grandes blocos de pedra branca, é talvez a cidade mais limpa do universo e certamente a mais elegante”. E Mary Mc Carthy, a americana, em “As Pedras de Florença”, diz: – “Os florentinos, inventaram a Renascença, o que quer dizer que inventaram o mundo moderno”.

Em 1957, a primeira vez em que estive em Florença, Lucia Helena Monteiro Machado ainda era uma menina. Tantos anos rolaram  e eu a redescobri em um vôo de Paris para Roma, lendo o seu excelente livro “Florença Berço do Renascimento”, que diz tudo em 200 páginas:

1 – “Parece exagero. Em Florença estruturou-se a língua italiana  a partir de Dante. Lá Galileu deu início à ciência moderna. Lá nascia a nova concepção de política com Maquiavel e se deu a revolução que libertaria a arte de todos os limites e preconceitos que vigoraram na Idade Média. Em Florença o homem redescobriu a importância de seu papel no mundo”.

2 – “Florença conta mais de 2 mil anos de história. Questiona-se se seria romana ou etrusca. A origem etrusca parece ter sido comprovada nas escavações da “Piazza de la Signoria” na década de 1980. Os etruscos chegaram à região na segunda metade do século VII antes de Cristo. E foram dominados pelos romanos no século III aC”.

3 – “O nome Florencia, atualmente Firenze, de origem Latina, tem várias explicações. Alguns acham que é uma referência aos jogos florais da época romana. Outros aos campos floridos que se estendiam pela margem do rio Arno. A hipotese menos provável seria uma homenagem ao general de César, Fiorinos, que ali acampou em 63 aC. Preferimos a origem mais romantica: o símbolo da cidade é a flor de lis”.

4 – “Em 1348 uma peste matou metade da população”. E Florença é um mistério da civilização universal. Teve três homens que foram os precursores do Humanismo: Dante, Petrarca e Boccacio. Dante, de 1265 a 1321. Antes da “Divina Comédia”, sua obra prima, que estruturou a língua italiana, ele já havia escrito em latim “De Monarchia” onde defendia a autonomia do poder temporal em relação ao espiritual. Depois, já em italiano, escreveu “Il Convivio” sobre a sabedoria.

5 – Petrarca,  de 1304 a 1374, também poeta genial, escrevendo em latim, analisa a obra de Cícero e faz com que a Renascença adote o latim clássico como a língua dos eruditos.

6 – Boccacio, de 1313 a 1375, deixou sua obra prima “Decameron”, pequenas novelas que fizeram dele o pai do conto moderno: ‘um grupo de sete mulheres e três homens, refugiados no campo para fugirem da peste, de seus desejos, alegrias e seus apetites de forma licenciosa e espirituosa.

Boccacio financiou a primeira tradução de Homero para o latim. E escreveu a biografia de Dante. Os três plantaram assim a Renascença.

OS MEDICI – “Desde 1382 grandes famílias dominavam Florença: os Albizzi, os Alberti, os Ricci, os Strozzi. Mas Florença não seria Florença sem os Medici. Dominaram a cidade por mais de três séculos.

“Grandes mecenas e grandes colecionadores de arte, são responsáveis pelos tesouros artísticos da cidade”.

5 thoughts on “Em Florença, a arte e a política se uniram e inventaram o mundo moderno

  1. São deliciosas as histórias de Sebastião Nery”. Ficamos, pelo menos eu, fiquei sabendo mais de Florença, uma das mais belas cidades italianas.

    • Florença tinha vários dialetos e Dante unificou em uma única lingua, o italiano. A Divina Comédia ( 34 cantos poéticos) do florentino Dante é um clássico da humanidade. Florença uma cidade Estado, foi o berço da nascente burguesia, próspera, culta e precursora do Renascimento.

      No século 19, as cidades foram unificadas e deram origem ao Estado italiano e sua imponente capital Roma, o berço do império romano.

      Os ideais de liberdade, as efervescentes artes e culturas, os enciclopedistas, os poetas, os pintores, as tapeçarias, a música, enfim, um caldo de cultura revolucionário, que marca a decadência da Idade Média e a entrada do Renascimento como um hiato do porvir da Idade Moderna.

      A leitura de Dante é primordial para se entender o mundo antigo, os mitos gregos e o mundo medieval. Alea jacta est.

      • Caro Roberto Nascimento,

        Após a Ceia, Jesus cantou Salmos … já li que era popular o Canto Bíblico.

        Chegando o Cristianismo em Roma … ao canto israelita, se junta algo do greco-romano … até termos o Canto Gregoriano … … … sempre religiosos!!!

        Até que surge o Provençal (com elogio da Natureza, da Mulher etc)

        São Francisco de Assis morreu em 1226 cantando salmos e provençais!!! !!! !!

        A Renascença tem tudo a ver com essa Revolução Musical!!!

        Fui!!!

  2. E o povo fiorentino, com toda essa riqueza, não consegue superar uma tremenda fraqueza psicológica de inferioridade: a inveja que tem dos que são Brasileiros…

    Os habitantes atuais tem o habito de ir ao Mercato del Porcellino e esfregar o focinho de uma estátua de porco do mato. No mesmo mercado está a ‘pedra da vergonha’ onde, durante a idade media, os devedores insolventes de Firenze eram acorrentados, obrigados a baixar as calcas em publico e bater a bunda várias vezes naquele pedaço de chão publico.

    Moral da historia: a imbecilização total da raça humana visando o controle da massa como gado manso vem fazendo progresso.
    Nao vemos mais Michelangelos nascendo.
    O conceito usado em crianças e jovens hoje e como amaciante de carne: ‘embibar’ e castrar com celulares transmissores de altas cargas de radiação encostados próximo aos órgãos genitais por horas, diariamente…
    As bibinhas preenchem as vagas nos serviços, escravidão consentida, e a eugenia que dá prazer a vítima…

    Avanti! Alla tomba tutti quanti !
    Firenze de hoje é bonita, mas ordinária…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *