Em nome de Deus, o Papa enaltece as mulheres e respeita os ateus e comunistas

Papa Francisco está conduzindo a Igreja Católica no rumo da verdade e da tolerância

Carlos Newton

Tenho muita identificação com o professor, escritor e poeta Antonio Rocha, que é um importante pesquisador de temas políticos e religiosos. Ele certamente tem suas preferências, mas respeita e admira as teses contrárias, seu posicionamento é sempre conciliador, coisa rara em meio ao radicalismo dos dias de hoje. Por conhecer minha empolgação com o Papa Francisco, que considero a mais importante personalidade mundial das últimas décadas, o professor Antonio Rocha me enviou uma coletânea de declarações do líder da Igreja Católica, publicada no blog “Folha Edition”, sob o título “Não há fogo no inferno, Adão e Eva não são reais, diz o Papa Francisco”.

O texto assinala que um homem que está lá para abrir muitos ‘segredos’ antigos na Igreja Católica é o Papa Francisco. E destaca que algumas das crenças que eram difundidas pela Igreja, mas que são contra a natureza amorosa de Deus, estão sendo revistas pelo Papa, que foi recentemente nomeado o ‘Homem do Ano‘ pela revista Time.

INFERNO E ADÃO & EVA – “Por meio da humildade, da introspecção e da contemplação em orações, ganhou-se uma nova compreensão de certos dogmas. A Igreja já não acredita em um inferno literal, onde as pessoas sofrem. Esta doutrina é incompatível com o amor infinito de Deus. Deus não é um juiz, mas um amigo e um amante da humanidade. Deus nos procura não para condenar, mas para abraçar. Como a história de Adão e Eva, nós vemos o inferno como um artifício literário. O inferno é só uma metáfora das almas exiladas (ou isoladas), que, como todas as almas em última análise, estão unidas no amor com Deus.“

A VEZ DAS MULHERES – “Deus está mudando e evoluindo como nós somos, porque Deus habita em nós e em nossos corações. Quando espalhar o amor e bondade no mundo, nós reconheceremos nossa divindade. A Bíblia é um livro sagrado bonito, mas como todas as grandes obras antigas, algumas passagens estão desatualizadas. Algumas passagens chamam mesmo para intolerância ou julgamento. É o tempo de ver estes versos como interpolações posteriores, contra a mensagem do amor e da verdade, caso contrário, irradiando através da escritura. Com base em nossa nova compreensão, vamos começar a ordenar mulheres como cardeais, bispos e sacerdotes. No futuro, é minha esperança de que, um dia, um papa feminino não permita que qualquer porta que está aberta para um homem seja fechada para uma mulher.”

AMOR ÀS RELIGIÕES – ”Todas as religiões são verdadeiras, porque elas são verdadeiras nos corações de todos aqueles que acreditam nelas. Que outro tipo existe realmente? No passado, a Igreja considerava muitas coisas como pecado, e hoje já não são julgadas dessa maneira. Como um pai amoroso nunca condena seus filhos. Nossa igreja é grande o suficiente para heterossexuais e homossexuais, por pró-vida e pró-escolha! Para os conservadores e liberais, até mesmo os comunistas são bem-vindos e se juntaram a nós. Todos nós amando e adorando o mesmo Deus”.

UMA RELIGIÃO MODERNA – “Nos últimos seis meses, os cardeais, bispos e teólogos católicos têm debatido na Cidade do Vaticano sobre o futuro da Igreja e da redefinição das doutrinas católicas e seus dogmas. O catolicismo é uma religião agora “moderna e razoável, que passou por mudanças evolutivas. É hora de deixar toda intolerância. Devemos reconhecer que a verdade religiosa evolui e muda. A verdade não é absoluta ou imutável. Mesmo ateus reconhecem o divino. Através de atos de amor e caridade, um ateu reconhece Deus, bem como redime a sua alma, tornando-se um participante ativo na redenção da humanidade”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Ao final, a matéria da “Folha Edition” chama para um link mostrando que alguns cardeais são contra essas declarações do Papa Francisco. É claro que isso tinha de acontecer. Se nem Jesus Cristo obteve unanimidade, como o Papa conseguiria? Mas tenho certeza de que Cristo está do lado de Francisco e jamais apoiaria essa parcela do clero que insiste em manter a Igreja Católica numa redoma reacionária e negativista. Que Deus dê longa vida a Francisco, para que a Igreja Católica siga no caminho da verdade e do permanente aperfeiçoamento, em estreita convivência com as demais religiões. (C.N.)

40 thoughts on “Em nome de Deus, o Papa enaltece as mulheres e respeita os ateus e comunistas

  1. Não sou católico, mas, admiro a luta do Papa Francisco, para trazer a Igreja católica, a Doutrina de Jesus, o Cristo, constante no Evangelho, o “Código da vida” ao nos apresentar um DEUS-PAI Soberano e Justo, com a Lei Amar a Deus sobre todas as coisas e ao Próximo como a si mesmo. e nos alertando, que “cada um recebe de acordo com suas obras, e por elas, quando maléficas, pagaremos até o último ceitil, com o “Ranger de dentes” nas vidas sucessivas na carne de nossas Almas/Espírito.
    Deus nos deu “Consciência e Livre arbítrio” infelizmente o homem, através dos séculos, os usa para o mal, deixando falar mais alto o “Caim”. O momento para a Humanidade terrena, é de transição, onde o mal impera.
    Estudar o Evangelho é preciso, e exemplificá-lo e nossa necessidade, para redenção de nossas almas/Espírito. Longa vida ao Papa Francisco, e muita saúde.

  2. Muita cautela nessa hora, tem que ler todo o texto e o contexto dessas afirmações para entender na verdade essas afirmações. Todos sabem que um dia chegará um “líder” muito carismático que unirá o mundo inteiro, o Anti-Cristo, que solapará a verdade é enganará muitos. Então, cautela.

  3. Não vejo grande progresso neste papa a não ser o seu potencial para o marketing.
    Parece gente boa, mas, seu “progressismo” atrasa ad eternum as transformações da igreja católica. O papa ideal para manter aquilo que aparentemente está mudando!
    Para mim, que fui católica praticante, enquanto a igreja não acordar e tratar a mulher com respeito e aceitar o casamento entre celibatários, será mais do mesmo…
    é uma longa discussão…

    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/11/papa-diz-acreditar-que-proibicao-de-padres-mulheres-e-para-sempre.html

    • Por essas e outras que hoje em dia respeito todas as religiões e sua história, mas não deixo de observar suas contradições!
      Hoje prefiro a espiritualidade, a comunhão universal com o Bem Maior ao invés do “religiosismo”…

  4. Existe o catecismo….
    Para nós católicos, sabemos que o Espirito Santo não se contradiz.
    Nenhum Papa e nem O papa Francisco revoga ou revogou a doutrina social da Igreja.
    O papa Francisco é um grande comunicador do Evangelho e tem um carisma todo especial que, muitas vezes, pode ser confundido como uma mudança doutrinária….
    Se um dia a Igreja mudar a sua doutrina, ela deixa de ser A Igreja e se torna uma igreja .
    ” A igreja já não acredita em um inferno literal”…. Será?
    São João Paulo II, rogai por nós!

    • Prezado Ricardo Lima,

      Já conhecíamos este comunicação do Vaticano, que é muito imprecisa e se refere a “notícias falsas” em geral. Note que diz assim: “Por isso, ante uma notícia referente ao Papa Francisco que nos pareça estranha, é bom questionar-nos e ir às fontes vaticanas para ver se também ali estas notas aparecem e com que palavras são escritas”. Não há um desmentido formal sobre essas transcrições feitas pelo site “Folha Edition”. E todos sabem que, pelo contrário, houve outras declarações do papa sobre comunistas e ateus, muito mais contundentes. O Papa já disse que “é melhor ser ateu do que católico hipócrita”, o que, aliás, é uma coisa óbvia, fora de discussão. Segundo a Rádio Vaticano, em sermão de uma missa privada, disse Francisco:: “Existem aqueles que dizem ‘sou muito católico, sempre vou à missa, pertenço a isto e a esta associação’, mas algumas destas pessoas também devem dizer ‘minha vida não é cristã, eu não pago aos meus funcionários salários apropriados, eu exploro pessoas, eu faço negócios sujos, eu lavo dinheiro, [eu levo] uma vida dupla’. Há muitos católicos que são assim e eles causam escândalos”, disse o Papa. “Quantas vezes todos ouvimos pessoas dizerem se esta pessoa é católica, é melhor ser ateu”, acrescentou. Na verdade, o Papa Francisco é misericordioso também com os todos, inclusive gays. Em julho, disse ele: “Se alguém se declara gay e está olhando para o Senhor, quem sou eu para julgá-lo”. O Papa procede assim, porque sabe que é pastor de todos, inclusive dos ateus, dos pecadores e dos comunistas, como eu, que me sinto protegido por ele.

      Abs.

      Carlos Newton

  5. Uma boa reflexão, caro CN, faz lembrar também que o papa é humano, sujeito a erros e “más fases”.
    Como qualquer ser humano possui defeitos e virtudes, necessidades, carências e fantasias. E a igreja, bem, abemos de suas contradições…
    Assim penso ser as igrejas, passíveis de críticas. Nem por isso vamos descartá-las de pronto.
    Como diria o velho e bom Freud (Totem e tabu/1913), as igrejas são instituições racionais e culturais como quaisquer outras, em sendo assim, não devem ser idealizadas e sim melhoradas.
    Por isso jamais vou brigar com um ateu ou um crente porque para mim pouco importa se Jesus ou Deus existem em matéria ou não. Para mim o mais importante é o significado histórico dessas duas figuras, construtos maravilhosos que partem de princípios e valores éticos que fundam a humanização e regem o Bem Maior em projeção humana.
    Por isso insisto no ecumenismo!
    Grande abraço.

  6. A estrutura da Igreja Católica se tornou tão poderosa que não existe Sumo Pontífice capaz de abalar tais alicerces ou de reformar a sua linha de atuação seguida à risca por muitos séculos.

    Francisco tem a devida consciência que fala por si, mas não pela Santa Sé, pois quando for substituído volta a Igreja a ser o que sempre foi, uma sociedade exclusiva, fechada em si mesma, riquíssima e indestrutível!

    Desta forma, inexiste a necessidade de acompanhar os avanços, desenvolvimentos científicos e tecnológicos, que alteram a conduta humana tanto negativa quanto positivamente, haja vista que a pessoa permanentemente precisará de orientação religiosa e de esperança de viver de acordo a ensinamentos que lhe conforte haver a continuidade desta vida após a morte.

    Um Papa a mais ou a menos, mais moderno ou não, mais compreensivo ou não, não afeta mais posicionamentos que a Igreja os vêm mantendo desde quando foi criada a mais de 1.600 anos atrás.

    Há uma história tão enraizada profundamente no mundo ocidental, tanto no aspecto social quanto político, que a Igreja faz parte do nosso cotidiano sem que percebamos a sua presença mas, mesmo assim, o seu poder de influência é incomparável, e atuando contundentemente em qualquer nível de classe social e ambiente político!

    Pobre, rico, governos corruptos ou honestos … a presença da Igreja é inafastável, logo, Francisco sabe que a sua autoridade é de dentro para fora da Igreja, menos de fora para dentro.

    Aliás, o Papa pode ter conhecimentos superficiais de como funciona a sua organização, mas não tem o menor conhecimento de como essa sociedade se manteve por tanto tempo, sobrevivendo a guerras mundiais, revoluções, guerrilhas, mudanças de governos, monarquias, repúblicas, ditaduras, teocracias, perseguições, expulsões de certos países, mas a sua estrutura jamais foi abalada, sequer correu riscos de perder parte que fosse de sua importância em qualquer área de atuação do ser humano, e pelo simples fato que domina o consciência da pessoa, o seu medo da passagem desta existência para uma outra ou o fim de tudo, e se devemos ou não seguir os ensinamentos deixados pelo seu autor, Cristo, para que possamos receber nossas compensações pelas vidas atribuladas que tivemos ou teremos de pagar pelos problemas e maldades que ocasionamos!

    E não existe subserviência maior do que a conquistada pela Igreja sobre o homem, que é a confissão, a autoridade do padre que concede o perdão pelas nossas faltas, e que nos entrega o bilhete de entrada para o céu!

    Francisco fala por ele, a mídia tem notícias sobre este Papa sul-americano, as pessoas se sentem bem em sua presença, mas Francisco não é a Igreja, que se transformou em Estado, Vaticano, e, sim, apenas um padre com uma função de chefe, e transitória, mais nada!

  7. Sr. Francisco seus textos são primorosos.
    Trata-se da INFALIBILIDADE do papa em termos de doutrina e falibilidade como ser humano.
    Gratissimo!

    • Prezado Ricardo Lima,

      Obrigado pelo comentário, mas precisamos desmistificar certos dogmas, até para que possamos crescer como seres humanos.

      Desde que me conheço por gente, a característica do Papa é a infalibilidade.

      Uma vez cardeal, antes simples mortal e conduta questionada por erros praticados, por exemplo, alçado à condição de Papa, magicamente se transforma em santo e infalível.

      Não é assim, não pode ser assim, não deve ser assim.

      A parir do momento que o Sumo Pontífice ser aceito como um ser humano qualquer, apenas chefe da Igreja Católica e Chefe de Estado, sem a aura de santidade, tanto a igreja quanto os fiéis irão estreitar as suas relações, indiscutivelmente.

      O Papa precisa descer do seu pedestal, da sua inatingibilidade pelo ser humano comum, e se mostrar como homem de carne, osso e sangue, nada mais, nada menos.

      Parte do avanço dos evangélicos é que seus bispos ou os donos das neopentecostais são vistos e tocados pelos crentes, são reais.
      Cumprimentam as pessoas, apertam suas mãos, conversam com elas.

      O mal da igreja – e este o seu atraso, suas âncoras afundadas no passado -, é o “papai” longe de seus filhos, inatingível pelo beijo, pelo afago, pelo carinho de seus fiéis.

      Ora, por mais que pregue a união, o respeito, a caridade, a tolerância, nada do que diz renderá na prática qualquer resultado, pois quem disse está muito distante do ser humano, e atrelado a uma organização poderosa, amedrontadora, cuja história esmaga qualquer tentativa de se discutir a Igreja, quanto mais querer que ela acompanhe os modernismos e a flexibilidade hoje da moral e ética!

      Um abraço, Ricardo.
      Saúde e paz.

  8. Ninguém quer o interdito, né??? porém, há uma condição – lembrar:
    1 – “Mas eles clamavam: Fora com ele! Fora com ele! Crucifica-o! Pilatos perguntou-lhes: Hei de crucificar o vosso rei? Os sumos sacerdotes responderam: Não temos outro rei senão César!” (Jo 19,15) … Enquanto está na LEI: “O Senhor é rei para sempre, sem fim!”” (Ex 15,18) … … … e os Sumos Sacerdotes deram a César o que é de Deus!!! hoje já existe Sumo Sacerdote autorizado a lembrar do que Anás e Caifás se esqueceram.

  9. 2 – http://www.fatima.pt/pt/pages/narrativa-das-aparicoes tem: Terceira aparição de Nossa Senhora … Local: Cova da Iria … Data: 13 de julho de 1917 … Pessoas presentes: 4000 a 5000 ou 2000 a 3000 … Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores; para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção a Meu Imaculado Coração. … Para a impedir virei pedir a consagração da Rússia a meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem a Meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz; se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja.”

  10. Prezado Carlos Newton.

    Estou de acordo totalmente com sua posição e explico o porquê.
    Gostaria de saber o que é esquerda, e o que é direita. Todos somos irmãos e o que nos prejudica são os exemplos de poucos para o mal que nos arrastam mais do que mil palavras para o bem.
    Se formos aprofundar o tema de privatizações, liberal, e etc, vemos claro que houve na privatização telefônica por exemplo, muitos telefones à disposição, mas com as maiores tarifas do mundo e serviços de más qualidades, e as maiores incidências de reclamações no contexto de outras empresas estatais. Visam no capitalismo o LUCRO acima de tudo e de todos. O lucro é a palavra de ordem no capitalismo, e com adjetivo de selvagem.
    Se formos aprofundar o tema de estabilidade no serviço público, estatizante, vamos também verificar que a grande maioria não é capaz e os muitos competentes também é que ainda nos trazem as excelências às empresas estatais, surrupiadas por políticos corruptos, com verdadeiras intenções de privatizá-las com o único intuito de LUCRO, e não menores preços e melhores produtos e serviços para a população.
    Somos todos iguais sim, preto, branco, comunista, capitalista, liberal, conservador; o que melhora esta correlação são leis claras e órgãos regulatórios, mas vejam sem TCU!!!
    Assim acredito que possamos viver com aqueles que tratam de nossas riquezas, serviços básicos, com a Administração Pública cumprindo metas, auditadas, com consultorias externas e remuneração variável e sem estabilidade para serviços meios.

    Quanto a Jesus ser bom ao extremo, acredito também, mas sem justiça não se vai ao PAI e fora da caridade não há salvação. Não são interpretações doutrinadoras em nossas cabeças, mas acredito nesta lógica, pois o ser humano se não possuir o freio do medo – sem receio de amanhã- através da lei e da ordem em suas consciências do que esperam as divindades pelo seu livre arbítrio, o que seria desta humanidade, que a muitos ainda se atrevem a duvidar da própria existência após a morte, vejam, ainda somos excessivamente egoístas, com oito pessoas possuindo a riqueza de 4 bilhões de almas, digo, financeiramente.

  11. Este é o capitalismo que o “status quo” tenta lavar nossas mentes, e que não fica fora o estatizadores que concentram as riquezas em negociatas. De qualquer lado que se tenta uma saída nestas lacunas de leis e idéias propositais são sempre os poderosos que vencem, tanto os ditos capitalistas ou os ditos de um Estado forte. Com tudo, tanto de um lado como do outro, falta ética, moral, compaixão, dignidade, amor ao próximo, e a certeza de que nunca seremos medianamente felizes com irmãos morrendo por mosquitos, e hospitais sem atendimento, e sem podermos louvar São Jorge olhando a lua na rua como antigamente.

  12. Caríssimos srs Antonio Rocha e Lionço, João Paulo II já nos alertava do perigo do relativismo.
    Emendo com a posição nefasta do politicamente correto.
    Entendo que muitos bispos da CNBB não representam a Igreja de Cristo. Como diz padre Paulo Ricardo , são sujeitos que envergonham a Santa Igreja… São teólogos de corte.
    Abraço fraterno.

  13. Cerca de 50 anos atrás quando eu pertencia a Liga Católica Jesus, Maria e São José, recebemos a visita do bispo diocesano de Petrópolis, D. Manoel Pedro da Cunha Cintra. Homem de semblante sereno, mas que revelou numa reunião reservada com os liguistas e o vigário, uma grande preocupação com a evasão de católicos para o ramo evangélico ou protestante como era o termo mais usado.
    Um dos liguistas apresentou o seguinte relato:
    “Senhor Bispo, eles nos desafiam explicar o Credo que entoamos em todas as missas, na parte que diz que Jesus padeceu sob os poderes de Pôncio Pilatos, foi morto,crucificado e desceu ao inferno. Daí, perguntam-nos; “Se Jesus era santo, puro, imaculado e separado dos pecadores, o que tinha para fazer no inferno? Um silêncio sepulcral envolveu os presentes…
    Dom Manoel, tranquilamente respondeu; “Meus filhos, o inferno de hoje que a igreja prega não é o mesmo inferno de antigamente. E virou a cabeça em direção ao vigário, um holandês, este apenas arregalou os grande olhos azul e inclinou a cabeça para baixo…
    Nós, liguistas, sem massa crítica, nos comportamos como crianças de 5 anos que como eu, lembro-me de ter perguntado a minha mãe: “Mamãe, como eu nasci!” Minha mãe, professora de catecismo respondeu-me; ” uma cegonha te trouxe pelo bico e entrando pelo telhado te colocou em minha cama”. Cadê a segunda pergunta e a terceira pergunta; como e porquê? A reunião foi encerrada com a oração e a benção pastoral.
    Passou-se pouco tempo e no Brasil, a Igreja Católica substituiu no Credo a expressão desceu ao inferno por desceu nas mansões dos mortos. Eu disse no Brasil, por que no Chile continuam usando o termo inferno.
    Senhores, o Bispo Dom Manoel Pedro da Cunha Cintra foi verdadeiro, mas não pode ser transparente. Fico feliz que o atual papa não curvou-se diante uma tradição que deita raízes dentro das religiões de vários povos, mas não, dentro do judaísmo dos patriarcas, profetas e do Messias, o primogênito dentre os mortos.
    Tu és pó e ao pó voltarás. O retorno do pó será mais fácil e estará nas mãos daquele que nos ensinou: “Eu sou a ressurreição e a vida, aquele que em mim crê, voltará a viver.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *