Enquanto o Supremo quer esvaziar a Lava Jato, Bolsonaro fortalece a Polícia Federal

Resultado de imagem para sergio moro

Moro se anima com a contratação de mais mil policiais federais

Nayara Figueiredo
Estadão

O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter neste domingo, 14, para confirmar a convocação de mil novos policiais federais. “O objetivo é compor gradativamente o quadro de inteligência, como no trabalho da Lava Jato (combate à corrupção) e outros serviços de segurança nacional, dentro do orçamento possível destes primeiros 100 dias de mandato”, afirmou Bolsonaro.

A medida havia sido anunciada na quinta-feira, dia 11, pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, como parte das ações dos primeiros 100 dias de governo. A convocação é parte do plano de combate à corrupção do qual também faz parte o pacote anticrime proposto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro – ex-juiz da Lava Jato.

CONCURSO – O concurso previa a contratação de 500 pessoas, com nível superior de escolaridade, para as cinco carreiras policiais: 150 para delegado; 60 para perito criminal federal; 80 para escrivão; 30 para papiloscopista e 180 para agente de polícia federal. Os aprovados estão em fase de convocação para a última etapa do concurso, que é o curso na Academia Nacional de Polícia. A formação dura aproximadamente cinco meses e tem caráter eliminatório.

A delegada Tânia Prado, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado de São Paulo, ficou animada com a notícia.

“Muito boa a confirmação do presidente da República de que o governo irá convocar os aprovados no concurso da Polícia Federal e recompor gradativamente o efetivo. Hoje temos quase 5 mil cargos vagos na PF, ou seja, praticamente um terço de déficit. Por não ter autonomia constitucional, a instituição vem passando por um grave processo de desmonte ao longo dos últimos anos, com redução orçamentária, sujeita a ingerências, quando deveria ter sido fortalecida para combater o crime organizado e a corrupção”, disse a delegada.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Como se vê, eram uma tremenda cascata as notícias de que os governos de Lula, Dilma e Temer deram total apoio à Polícia Federal. O ministro Moro pediu e o presidente Bolsonaro atendeu, mostrando que a Lava Jata vai ser fortalecida e não esvaziada, como é o propósito da maioria dos ministros do Supremo. O reforço à PF é uma grande notícia. (C.N.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *