Entrevista de bolsonarista investigado por criar fake news é compartilhada por Donald Trump

Allan fez acusações levianas e Twitter pôs alerta de desinformação

Camila Mattoso
Folha

O presidente norte-americano Donald Trump compartilhou no Twitter uma entrevista do bolsonarista Allan dos Santos, um dos investigados pelo STF no inquérito das fake news, sobre fraude nas eleições norte-americanas. Santos deixou o Brasil em julho e passou a morar nos Estados Unidos.

Um dos responsáveis pelo site bolsonarista Terça Livre e alvo de ao menos duas operações de busca e apreensão da Polícia Federal ordenadas pelo Supremo, ele participou de programa do canal de TV a cabo chamado One America News Network, pró-Trump.

FRAUDES – Allan tem dito que identificou fraudes na recente eleição norte-americana que deu a vitória para o democrata Joe Biden contra Trump, de quem é um defensor. No entanto, no programa não apresentou qualquer prova concreta e se restringiu a reproduzir teorias frágeis de manipulação das eleições que têm sido disseminadas por apoiadores do presidente norte-americano.

Autoridades eleitorais dos Estados Unidos têm dito que a disputa foi a mais segura da história.O Twitter colocou na publicação de Trump um alerta de desinformação que diz que a acusação de fraude ali contida é contestada.Também repetindo senda aberta por Giuliani e outros trumpistas, Allan atacou a empresa Dominion, responsável pelos softwares de máquinas de contagem de votos.

O próprio Trump já fez críticas à empresa, acusando-a de ter computado milhões de votos a menos para ele. A Dominion publicou uma declaração em conjunto com departamento de segurança dos EUA afirmando não existir qualquer evidência de que qualquer sistema de votação tenha deletado, perdido ou mudado votos nas eleições norte-americanas de 2020.

8 thoughts on “Entrevista de bolsonarista investigado por criar fake news é compartilhada por Donald Trump

  1. E o editor,Carlos Newton,se submete (desperdiçando o próprio talento e individualidade de questionamento e opinião) à “imprensa profissional”,
    (vide Folha,O Globo,Correio Braziliense,G1,TV Globo,New York Times, Exame, Estadão, CNN,Poder 360,…) que tem como meta maior, MENTIR.

    Que tal incluir o incansável trabalho dos verdadeiros veículos de comunicação independentes dessa canalha jornalística brasileira,americana e mundial, a serviço da agenda globalista?

    PS-Não concordo com a idolatria que o jornalista
    Allan dos Santos tem com Bolsonaro Zero Zero.

    Mas é preciso reconhecer o seu contínuo empenho para destacar a verdade dos fatos explícitos e ocultos.

    PS2-Acompanhe seu trabalho no Twitter e comprove essa intenção.

  2. Que absurdo, o demagogo midiático dando ouvidos a um estrangeiro, merece mesmo o pé na bunda que
    recebeu dos eleitores americanos . Mas o mais absurdo de tudo isto é a ousadia do blogger mentiroso, por em dúvida a capacidade da empresa americana, é muita cara de pau.

  3. A menos que esse bandido brasileiro quisesse extorquir Donald Trump, aproveitando-se do inconformismo do presidente estadunidense pela recusa nas urnas; também pode-se especular a possibilidade de ambos pretenderem montar uma simaquia “hackeriana” global, com poderes de eliminar a vontade popular expressa nas urnas!
    Mas, de qualquer modo, para esse vigarista tupiniquim, valeu o marketing de ter algo seu referenciado por Trump!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *