Esportivas, observadas e comentadas

Apesar de gastar centenas de milhões,
o Real Madri perde para o Barcelona

Da Europa é meu time predileto, por causa da cidade, porque meu pai nasceu lá, e porque o clube resistiu intransigentemente à ditadura de Franco. O Real era o “queridinho” dele, que, quando jogavam na capital, ia torcer pelo seu clube subserviente, servo e submisso.

Tristão, o matemático triste

Seus cálculos aritméticos são repetidos todos os anos. Mas como tudo se perde ou se transforma, não pode ser tão categórico. Há 15 dias deu entrevista longa a um canal de televisão por assinatura (paga duas vezes) e afirmou: “O campeão do Brasileirão tem que chegar aos 72 pontos”.

Um repórter-comentarista mais descrente, perguntou: “Com 71 pontos não será possível?”. E ele, seguro e compenetrado disse que não dava. Agora, quem pode chegar mais longe é o Flamengo com o máximo de 67 pontos. Mas hipoteticamente pode ser campeão com 65 e até 64. Para argumentar: Palmeiras, Internacional e São Paulo podem conquistar o título com 65. Possibilidades remotíssimas, mas que existem. Já de 67 ninguém passa. E os 72 indispensáveis?

Davidenko: coadjuvante vencedor

Merecidíssimo. Foi o melhor de todos. Dos 4 que ficam se revezando nos 4 primeiros lugares, só Federer chegou á semifinal, assim mesmo sofrendo muito. Del Potro, coadjuvante de luxo (já ganhou um Grand Slam, enquanto Murray, ainda não ganhou nenhum), não dava ontem para vencer o russo. Nadal não é o verdadeiro, precisa melhorar muito.

O retrocesso do
Palmeiras e São Paulo

O time de Belluzzo, já era tido como campeão. Estava tão disparado, que passando nove jogos sem ganhar, ainda está nas cogitações.

Apareceu então o São Paulo como favorito. Mas nos dois jogos a seguir, não ganhou e ainda sofreu 7 gols, coisa que não havia acontecido no campeonato todo. O que houve, Tristão?

O acidente com Tiger Woods

O grande golfista assumiu a responsabilidade pelo acidente de carro. E colocou no seu site: “Não quero me alongar para não expor minha família a situações desagradáveis”.

Flandrade, Flaberto, Flamoura
e Flalider quase campeão

Domingo, com todas as entradas do Maracanã já vendidas, o Flamengo pode ser campeão, na véspera da eleição que se espera seja renovadora. O time fez o caminho inverso dos outros. Desacreditado, desprestigiado e desalentado, não sabiam o que fazer. Sem a menor convicção, entregaram o comando a Andrade, que foi a grande surpresa do campeonato.

Foram subindo, subindo, se aproximando do G-4, da Libertadores e do título. Agora está com todas as chances e possibilidades.

Andrade e todo o time merecem esse título conquistado de forma irrepreensível. Mesmo com o desfalque do Adriano, que em pleno apagão, foi vítima do excesso de luz. Seu adversário, o Grêmio será o grande convidado da festa de domingo.

A incógnita do rebaixamento

Sport, Náutico e Santo André já na Série B, três times decidem se caem ou se ficam: Botafogo, Fluminense e Coritiba. Sendo que estes dois se enfrentam. Se empatarem, terão que esperar o resultado do jogo do Botafogo contra o Palmeiras.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *