Esportivas, observadas e comentadas

Olimpíada no Rio, na América do Sul e Central

Não pode haver dúvida ou hesitação. Na sexta-feira, estaremos festejando a escolha do Rio para sede da Olimpíada de 2016. O Rio tem todas as condições de realizar a Olimpíada, os nossos possíveis defeitos são os possíveis defeitos de todos os continentes, países e cidades.

Por que só América do Norte?

E as qualidades do Rio? Nisso saímos disparados na frente. Mas temos que colocar a questão que está no título que é uma discriminação, e mais do que isso: preconceito e perseguição. EUA, México e Canadá já sediaram Olimpíadas, por que representam a América pretensiosamente mais rica? Pois América do Sul e Central agora exigem seus direitos.

Até sexta-feira, bem cedo aqui, por causa do fuso horário da Dinamarca.

Flunimed-Horcades, que venceu e Sport,
que também ganhou, rebaixadíssimos

O time do plano de saúde, ganhou 4 jogos em 26. Em 12 precisa de 8 vitórias e 2 empates. Conclusão? O Sport em 26 venceu 5, agora tem que ganhar 8 e empatar 1. Alguma conclusão positiva ou duvidosa?

Botafogo, S. André, Náutico, Coritiba, Atlético do Paraná,
dos cinco, dois deles também irão a B

Escolher entre esses 5, dificílimo, praticamente só adivinhando, ou acreditando nos que fingem de “matemáticos”. Aparentemente a pior situação é a do Botafogo. Em 26 jogos ganhou apenas 4, impressionante.

Tiger Woods vence o Grande Prêmio de Atlanta, Geórgia

Patrocinado pelo xarope mais famoso (e mal cheiroso?) do mundo. Ganhou 10 milhões, que foram para a Fundação Woods. Mas teve que suportar a presença do presidente desse xarope.

Pelé com ciúmes da Marta

Não foi à apresentação dela, alegou que seu “salário de 150 mil é exorbitante”. Ontem não foi à estréia dela e de Cristiane (outra craquíssima), disse que tinha compromisso. O Santos ganhou de 6 a 0, Marta e Cristiane fizeram 4 gols.

Renault desesperada

Depois dos escândalos que envolveram a empresa na Fórmula 1, as vendas caíram no mundo inteiro. Não sabem o que fazer para a recuperação da marca.

Flamengo-Internacional no temporal

O jogo não deveria ter sido realizado. O campo, uma poça de 110 metros, intrafegável. Os clubes se desgastam, trabalham meses, enfrentam aquele lamaçal. Zero a zero era inevitável.

Cingapura, brilhantemente iluminada,
tecnicamente escuridão escancarada

Ninguém ultrapassou ninguém, saíram e chegaram. Mudanças de posições, só nos boxes. Barrichello e Button, mais de 1 hora e meia lutando por um ponto. Isso é a Fórmula 1.

Bob Burnquist, emociona saltando de rampa,
equivalente a edifício de 10 andares

Com esse nome brasileiríssimo, 18 mil pessoas foram vê-lo saltar, lutou contra os ventos, deu o salto mortal de costas, foi bicampeão. Pena que tenha sido em São Paulo, Serra vai dizer que a conquista foi dele.

Vôlei americano e brasileiro

5 jogos, 5 vitórias da seleção de Bernardinho. Mesmo desfalcada. E apesar de serem amistosos, os EUA são sempre grandes adversários, em Olimpíadas têm provocado frustração. Estamos ou estaremos em nova disputa em 2010.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *