Estratégia do advogado de Queiroz é mantê-lo foragido, sem prestar depoimento

Resultado de imagem para paulo klein advogado

Advogado não revela onde está escondido o ex-assessor Queiroz

Caio Sartori, Fabio Leite, Marcelo Godoy e Matheus Lara
Estadão

As investigações do chamado caso Fabricio Queiroz, sobre os funcionários do gabinete de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio, antes de ser eleito senador em 2018, se tornaram uma ameaça para os gabinetes dos demais integrantes do clã, inclusive o agora presidente Jair Bolsonaro, ao tempo em que era deputado federal.

Para o andamento do inquérito, é fundamental que haja o depoimento do ex-assessor Fabrício Queiroz, que comandava o esquema do gabinete de Flávio Bolsonaro e está desaparecido junto com toda a sua família – mulher e filhas.

HISTÓRICO – No dia 18 de dezembro de 2018, o advogado Cezar Tanner comunicou ao Ministério Público do Rio que estava deixando a defesa de Fabricio Queiroz, o antigo amigo de Polícia Militar. Naquela altura, o nome de Queiroz já era conhecido em todo o País após o Estadão revelar, no início daquele mês, que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro aparecia em um relatório do Coaf com uma movimentação bancária de R$ 1,2 milhão considerada atípica.

No lugar do coronel da reserva que já havia comandado batalhões e até a corregedoria da PM fluminense antes de enveredar para a advocacia, assumiu o advogado carioca Paulo Klein, conhecido no meio jurídico pelas atuações nas defesas do ex-procurador Marcelo Miller no caso JBS, do doleiro Dario Messer, e de outros réus e investigados da Operação Lava Jato no Rio.

Desde então, Queiroz sumiu e concedeu uma única entrevista à imprensa (SBT) dizendo que fazia dinheiro com compra e venda de carros, faltou a quatro depoimentos no Ministério Público alegando problemas de saúde e enviou, por escrito, sua versão aos promotores afirmando que recolhia parte do salário dos funcionários do gabinete para contratar assessores externos informais para alavancar o desempenho eleitoral de Flávio. Tudo isso com o consentimento dos colegas, mas sem o conhecimento do ex-chefe.

SEM ILEGALIDADE – Em entrevista ao Estadão, Paulo Klein afirma que não há ilegalidade no expediente utilizado por Queiroz e que ainda não forneceu a relação dos assessores informais que teriam sido contratados por ele por “estratégia técnica da defesa”.

Segundo ele, o ex-assessor de Flávio está em São Paulo fazendo tratamento contra um câncer no intestino – ele fez uma cirurgia para retirar o tumor em 1.º de janeiro – e vai dar explicações ao Ministério Público assim que for liberado pela equipe médica.

Klein diz ainda que a movimentação financeira de Queiroz detectada pelo Coaf condizia com os rendimentos dele à época e que o caso só ganhou repercussão por causa da relação dele com a família Bolsonaro.

SEM ESCÂNDALO – “Isso ganhou contorno de escândalo, mas, se a gente olhar com lupa, não tem escândalo nenhum”, disse o advogado, enquanto Flávio Bolsonaro acrescentou ao Estadão que todos os mandatos dele na Alerj foram pautados pela legalidade e pela defesa dos interesses da população.

“Os inúmeros erros cometidos pelo Ministério Público comprovam o que tenho dito desde que deram início a essa campanha caluniosa: não pratiquei qualquer ato ilícito. Pela quantidade de falhas e erros, os procuradores sabem que esse processo não tem futuro na Justiça e, por isso, vazam trechos da investigação para induzir o público a uma conclusão equivocada. O Ministério Público errou ao abordar as transações imobiliárias e divulgar valores que não condizem com a realidade”, disse, acentuando:

“O MP errou ao falar do patrimônio do senador; errou ao quebrar o sigilo de pessoas que não tinham qualquer relação com o parlamentar; errou em cálculos que envolviam saques, depósitos e em cálculos de remuneração. Essas falhas deixam evidente que os ataques e acusações contra o senador não passam de campanha política disfarçada de investigação. A verdade prevalecerá”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGTodos querem saber a verdade, mas o ex-assessor Fabricio Queiroz sumiu e não dá sinal de vida. Seu advogado Paulo Klein precisa responder a  uma pergunta que não quer calar: “Quem está pagando os honorários do escritório de advocacia, que é um dos mais caros do Rio de Janeiro em questões criminais? O povo quer saber. (C.N.)

22 thoughts on “Estratégia do advogado de Queiroz é mantê-lo foragido, sem prestar depoimento

  1. O MP deveria pedir a justiça, intimação deste advogado, até aonde pode manter este indivíduo escondido, é preciso responder a justiça sobre seus atos, inclusive a PF para encontrá-lo, quando quer pegar traficante, a PF é eficiente,porquê não pode descobrir aonde se escondeu Fabrício Queiroz, quem o está bancando ele e família.

    • O MP não intima ninguém para depor em suas instalações, somente a delegacia manda intimação, e como é garantido o direito ao silêncio, podendo ou não depor, logo, entende-se que deixar de comparecer seria uma forma de exercício desse direito da pessoa investigada.
      Agora, seria interessante, no entanto, devido a existência de outros na relação mais que estranha, que esses fossem intimados para dar o testemunho, ou o próprio Queiroz, ou sua esposa ou filha… afinal, todos trabalharam do gabinete – nesse caso pode ser conduzido e terá que falar. Testemunha não tem direito ao silêncio.

  2. O que dizer de imagem que vale por mil!
    Que é aquilo atrás do doutor? A Enciclopédia Barsa?
    Ou a Britânica, de 1965?
    Alí, esteticamente, pra cobrar mais caro, embora o mais caro não deixe de ser de porta de cadeia…

    Esteve tão em voga na semana a palavra INTERCEPT.
    Pois é justÍCIA….
    Conhecem o significado?
    Interceptem o fujão, é questão de Estado!

    Um clã apavorando, um papel timbrado com a estrela de daví pagando os honorários disso tudo que tá aí….

    E essa polícia tomando balão de foragido bichado… A coisa é vergonhosa, pra não dizer pré histórica.

    NÃO É O BRASIL
    NÃO É O BRASIL!

  3. Esse governo derrete seu pilar de sustentação em uma velocidade estonteante: a moralidade.

    O juiz aposentado precocemente e sua promiscuidade com os promotores afunda na lama da hipocrisia.

    O troféu Lula na prisão se revela uma farsa montada e arquitetada.

    O clã se enrola na própria rede de corrupção familiar para enrriquecimento pessoal.

    A reforma da previdência é comandada por um suspeito de fraudar fundos de pensão.

    A realidade se impõe.
    A verdade vencerá a mentira como afirmou o papa Francisco a Lula em carta.

    • Ah, Cardoso, ah, Cardoso,

      Se tu pensas que estás agindo corretamente com esta questão de Lula, na tua defesa obcecada pelo ladrão e genocida, te enganas redondamente.

      Espia só, a tua contradição e incoerência:
      Prova obtida de forma ilegal pode ser usada, diz Gilmar Mendes sobre vazamento de mensagens.
      Opinião do ministro é acompanhada por pelo menos outros dois dos 11 membros do STF, publica o Clic RBS.

      Escrevi, ontem, que Mendes deve estar tendo orgasmos múltiplos com esses vazamentos obtidos de forma ILEGAL!!!!

      Pois, agora, pergunto aos que acusam Moro de prática ilegal no processo do ladrão Lula, o que vão dizer de OUTRA ILEGALIDADE SERVIR COMO PROVA CONTRA MORO??!!

      Contra Lula não pode;
      contra Moro, tudo pode!

      Se o STF hoje libertar Lula, e com base no que publicou esse porco imundo jornalista americano, o Supremo mais ainda se mostrará avesso à Constituição, às leis, e cuspirá na sua função de proteção à Carta Magna!

      E querem uma justiça imparcial e isenta??!!
      Desta forma, relativa??!!

      Saúde.

      • O jornalista em questão é ganhador de um Pulitzer, e pelo visto, caminha para o próximo.
        Ele não escreve para o Brasil, e sim, para o mundo.
        Aquele que chama de porco é um profissional genial que cumpre o seu dever com maestria.
        Se fosse contra o Lula, faria o mesmo…..é o papel de um jornalista.

        Por Renato Janine, em sua página no Facebook

        Brilhante, a estratégia de Glenn Greenwald:

        1. Assumiu o protagonismo do jogo. Seus alvos estão fazendo exatamente o que ele quis ou previu. Ele controla o tabuleiro. Pela primeira vez desde 2015, a extrema-direita perdeu a iniciativa.

        2. Os procuradores e Moro responderam a ele justamente o que ele queria: confirmaram a autenticidade das fitas. Foram debater a forma, não o conteúdo. Assim disseram: você, Glenn, diz a verdade.

        3. Ele previu até o argumento que iam usar: a defesa da lei e da privacidade. E respondeu a isso domingo, antes mesmo da reação do grupo: vcs não fizeram isso com Dilma? Que moral têm? Assim, tirou deles o argumento moral, que era o principal da LavaJato e que esta conduziu para a ideia de que os fins justificam os meios.

        4. Enquadrou a mídia pátria. A imprensa internacional caiu matando. A Folha de hoje tem um relato bom das reações no estrangeiro. E os jornais de fora que li chamam todos nosso governo de exceção de “extrema-direita”. Nenhum usa o eufemismo “direita” (direita é Merkel, cara-pálida!) ou “liberal” (liberal é o Economist, stupid!). Vai ser difícil passar pano por muito tempo.

        5. Ao dizer que não divulgaria as intimidades dos membros do grupo , mostrou-se superior a eles (que publicaram conversas privadas de dona Mariza – sem falar na subtração do iPad do pequeno, hoje falecido, Artur) – e deve ter causado medo de que divulgue. Acuou-os.

        6. Finalmente, anunciou que soltará mais dados a conta-gotas. Tornou-se senhor do tempo ou, se quiserem, é quem decide quais serão as próximas etapas, o desdobramento do assunto (até porque ninguém sabe o que ele sabe).

      • Caros, o grampo LEGAL abrangia Lula. Dilma foi pega porque usou o celular de outra pessoa para entrar em contato com Lula para tramar o crime de obstrução de justiça. Como foi averiguado depois. Naquele caso do Lulla e dilma, a minúscula, HAVIA ORDEM JUDICIAL, e não roubo, como agora!

    • Desculpe a intromissão em sua pergunta, mas de ilustre, mais ilustre que a careca do Esperidião Amin, o ilustríssimo.iluztrado mais ilustre no Brasil de hoje é o vossa magestade I.N.R.I Honoribundus Cesaricu Saul Mister Bozolaldio, the King of Talkey!
      O iLUSTRE, com todas as mariposas e pragas rodeando, isto é, sua Corte….

      King of Talkey tem 3 sucessores, nada ilustres, mais para imundos.
      Sob seu reinado a Republica Federativa do Brasil, atualmente renomeada Kingdom of Talkey, deve baixar uns 40 lugares na lista dos melhores países do Mundo para se viver.
      Ave apocalipes, talkey?!

      O Brasil nao tem suspeitos no governo,
      Tem somente os objetos dos crimes.

    • Famigerado,

      Parabéns pela tua humildade, simplicidade, pelo teu despojamento.

      Aproveito para fazer simbolicamente uma genuflexão prá ti, diante de tamanha decência, honestidade, patriotismo, civismo e sociabilidade.

      Quer dizer que só tem duas pessoas acima de qualquer suspeita nesta terra?!
      Tu e o Editor?!

      Bah, mas a TI deixou de ser incomparável para ser DIVINA, pois apresenta um santo, uma divindade ou, melhor, o anjo apresentou-se como tal!

      Quanta honra, Famigerado, tu permitires que eu e demais colegas possamos frequentar este blog … divino.

      Abraços.
      E, por favor, peço a tua bênção.

  4. Sres. David e Chicão,

    É óbvio que o senhor Alex Cardoso, recebe salário de alguém pra defender a quadrilha. Os outros, são insanos de carteirinha. rsrs Simples assim.
    Cordialmente.

  5. Sera que temos o Virgulino novamente nos escritos da TI…..a cariocadagema sempre se manisfesta depois do dito cujo. O amor e lindo ate os comentarios vem um por cima do outro…kkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *