F-1, Roland Garros, Indy, NBA, futebol no mundo

O domingo é normalmente a fortaleza do esporte, o grande festival dos que gostam de velocidade, de futebol-arte ou de resultados, dos prazeres do tênis, das jogadas assombrosas da NBA. Mas ontem foi um exagero de sensação, por isso, no início desta segunda-feira, conversamos sobre tudo isso.

Em Montecarlo(a catedral de Ayrton Senna) , Fórmula 1. Quando não cai temporal, o que já aconteceu muito, o resultado é totalmente previsível. Como ontem. Sairam e chegaram. Button é o homem a ser respeitado e explicado. Cinco vitórias em 6 corridas, poucos conseguiram. Barrichelo, no dia dos 37 anos, está em posição única na vida. Quando Senna morreu, ele tinha 22 anos, a “herança” foi pesadíssima.

Acho que o ano continuará assim: Button, Barrichelo, as duas Ferraris, numa recuperação satisfatória e esperada.

Mas a sensação virá ano que vem, não haverá mais reabastecimento. Veremos, então, qual é o melhor carro ou o melhor piloto. No momento, se Ronaldo é “fenômeno”, Button é “milagre”.

No futebol da Alemanha, o Wolfusburg foi campeão pela primeira vez, principalmente por causa do Grafite, o que levou Dunga a um grave equívoco. Com 28 gols, três deles marcados no último jogo, era tida com certa sua convocação, o treinador se confundiu. O que aconteceu também com o Diego. Ele é mais importante e competente do que quatro ou cinco convocados, incluindo Josué, seu companheiro de clube. E agora Diego está indo para a Itália, vai para a potência Juventus.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *