FHC faz autocrítica e admite sentir ‘certo mal-estar’ por não ter votado em Haddad contra Bolsonaro em 2018

FHC, que votou nulo no 2º turno, diz acreditar em prévia no PSDB para 2022

Tayguara Ribeiro
Folha

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) demonstrou arrependimento em ter anulado o seu voto durante o segundo turno da eleição presidencial de 2018, disputada entre Jair Bolsonaro e o petista Fernando Haddad.

Segundo FHC, ele sentiu um “certo mal-estar não ter votado em alguém contra” Bolsonaro, diante do que tem sido apresentado pelo atual governo. Ele também admitiu que pode votar no PT em 2022 caso a disputa entre o partido e Bolsonaro se repita.

SEM ESCOLHA – “A pior coisa é você ser obrigado a não ter escolha. Ao não ter escolha, permite o que aconteceu: a eleição do Bolsonaro. Teria sido melhor algum outro? Provavelmente, sim. Pergunta se eu me arrependo? Olhando para o que aconteceu com o Bolsonaro, me dá um certo mal-estar não ter votado em alguém contra ele”, disse FHC em entrevista à revista Época.

O ex-presidente disse que foi a única vez na vida em que votou nulo. A decisão, segundo ele, ocorreu por não acreditar na possibilidade de que o PT pudesse realizar um bom governo. “Embora eu reconheça que o outro lado tinha mais sensibilidade social do que o Bolsonaro. Mas tinha medo que houvesse uma crise muito grande financeira e econômica e rachasse ainda mais o país.”

SEGUNDO TURNO – Questionado sobre um eventual segundo turno em 2022 entre Bolsonaro e um candidato petista, FHC admitiu que poderia votar no PT. De acordo com o ex-presidente, este voto “depende de quem do PT seria capaz de levar o país. Espero que não se repita esse dilema. Pouco provável que se repita”.

Para FHC, o PT perdeu muita presença na política brasileira. “O Lula tinha uma imantação, que era do Lula, e não do PT”, disse.”Não sei quem vai ser o candidato do PT. Mas eu prefiro que seja um candidato saído do PSDB, do centro, não necessariamente do PSDB”, afirmou ele, em referência a um eventual segundo turno nas próximas eleições para presidente.

O tucano voltou a abrir espaço no partido para uma filiação do apresentador da Globo Luciano Huck e disse que a candidatura de Doria à Presidência pelo PSDB não está garantida. “Eu acho que a prévia pode acontecer. É bom que aconteça. Nunca fui contra prévia”, afirmou.

ESTRUTURA – Segundo FHC, caso Huck decida ser candidato à Presidência, ele primeiro precisa ter uma estrutura partidária razoável. “O Luciano não tem nenhuma e vai escolher. Essa escolha é importante para a estruturação da campanha, e não para o voto. Tem de escolher um partido que tenha a capacidade, que seja irrigado por vários setores da sociedade para que você possa chegar a eles”, disse.

O tucano considera positiva a presença do apresentador no partido, mesmo diante de outros pré-candidatos que já existem no PSDB “Acho que o Doria já tem um partido. É suficiente? Não. Há o governador do Rio Grande do Sul, o Eduardo Leite. Ele pode querer ser [candidato a presidente]. Não sei. Acho que seria melhor uma composição entre eles.”

Na avaliação de FHC, uma filiação de Huck ao partido seria positiva para ambos. “Ele vai ter de calcular isso. Se vale a pena para ele. Para o PSDB é um candidato a mais. Mas o Huck vai ter de pensar em outra coisa. Qual é o partido que convém a ele? Será que é o PSDB ? Do meu ponto de vista, é. Mas o que vai prevalecer não é o meu, mas o ponto de vista dele. Nunca conversei com ele sobre isso”, disse.

25 thoughts on “FHC faz autocrítica e admite sentir ‘certo mal-estar’ por não ter votado em Haddad contra Bolsonaro em 2018

  1. Esse canalha é um dos culpados por estar aonde estamos. Com a PEC da reeleição conseguiu fazer desse país a merda que é. Depois quando dizia deixa o Luladrão sangrar em 2007 deu no que deu. Só que nossa imprensa não consegue contactar nada com nada e segue em frente divulgando os canalhas. Aqui já vimos de tudo de tudo é pederasta do Intercept, é Zé Dirceu, é o pessoal da foice de São Paulo, é o imbecil do Ciro Retroescavadeira, é um nunca acabar de canalhas dando lição pra um bando de vagabundos que somos nós brasileiros.
    Ah país vagabundo.

    • Certíssimo Sr.Gregorio.Este vigarista Boca de sovaco ordinário fhc, minúsculo mesmo, é o maior responsável por toda está merda que estamos passando,quando comprou por algum dinheiro podre a reeleição neste País , que não elege ninguém que presta e continua reelengendo quem presta menos ainda.Um horror!! Pais
      Vagabundo mesmo! Credo!

    • Fhc se faz de tolo, em se tratamdo de política com P maiúsculo, elenrelamente é um tolo.
      O problema mora quando um tolo resolve entrar para a vida pública para ter boa vida para o resto da vida.
      Foi isso que ele fez e faz para ter o vidão que tem e poder andar por aí a falar besteiras e no fim do mês, temo seu dinheiro na conta graças ao sofrimento do povo brasileiro.
      Este personagem nunca teve nenhuma visão política que interessasse ao Brasil, e sempre que se pronuncia sai-se mal pois quer dar uma de mestre sem ter aprendido sobre o assunto.
      Dizer que está arrependido de não ter votado é mais uma cretinisse porque para ele tanto faz um como o outro, ainda mais se tratando da última eleição.
      São esses pregos tipo fhc que atrapalham o nosso desenvolvimento pois saiu da mesma fornada que saiu Luiz Inácio, Dilma, temer, Dirceu, bolsonaro, Aécio, Gilmar Mendes, Nunes Marques e mais de num milhão deles.
      Enquanto não fizermos uma análise profunda da noss história que é por demais valorosa, teremos esses dementes a nós guiar como cegos guiando cegos.
      É uma pena, um país promissor como o nosso nas mãos de bandidos tolos e frouxos.

  2. Acredito não existir um brasileiro cuja genealogia esteja tão entrelaçada com militares e políticos de alta patente quanto Fernando Henrique Cardoso. Deve ser um orgulho pra ele.
    Neste dias, quando a honradez familiar brasileira vem-se esgarçando: gentalhas sem referência exigindo tratamento de nobreza, o imprestável querendo sobrepor-se ao útil. Ontem, um professor da Universidade de Porto – Portugal, comparou as mulheres brasileiras a mercadorias.
    Professor idiota, gosta de gastar saliva à toa e chover no molhado!

  3. FHC agora está falando sério, ou continua apenas sofismando, proferindo mais dubiedades, blefando e confundindo ainda mais o cenário político ? Eis a questão. PARA TUDO. AGORA VAI. Para o bom entendedor meia palavra basta, e um pingo é letra. FHC abriu o jogo, pois os pingos nos is, é como se dissesse, tudo isso que ai está à moda presidenciáveis impostos pelos partidos, pelas vaidades, ambições e interesses pessoais não estão com nada, podem pegar os seus brinquedos e levá-los de volta para casa, e tirem as crianças da sala. Aliás, o próprio Bolsonaro, estafe e seguidores tb já disseram que enquanto os presidenciáveis forem esses nomes que ai estão impostos por seus partidos, e pela vaidade, Bolsonaro continua em 2022. A impressão é a de que já existe um consenso em prol do bom senso, ou seja, em prol do advento do Novo de Verdade, tal seja do Projeto Novo e Alternativo de Política e de Nação, do novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir é preciso. FHC, finalmente, disse quem é o Cara que realmente pode matar a bola no peito, arredondar no chão a gorduchinha, mandá-la para o fundo da rede e, assim, fazer o gol de ouro que o Brasil e o povo brasileiro tanto necessitam, há trocentos anos. E quem é ele ? O FHC não pode falar, claramente, até para não ser cancelado pelo sistema podre inteiro, mas ele disse nas entrelinhas: ” Depende de aparecer alguém que toque naquele momento o povo. Se não houver alguém que expresse um sentimento que diga ‘venha comigo e eu te levo ao paraíso’, o pessoal vai no Bolsonaro”. Verdade seja dita, justiça seja feita. O fato é que o sistema podre já impediu em 2010, 2014 e 2018, a entrada na cena eleitoral desse Cara que FHC está pedindo, há algum muito tempo ( o Cara que, na verdade, não promete o paraíso mas garante que ele já está aqui e que basta apenas reorganizá-lo para que ele possa se revelar com toda a sua exuberância), e, até por isso, face ao cerco contra a pessoa certa para o lugar certo, do momento certo, só tem dado castigo na política porque o love do coração da marcha natural da história, que se manifestou firme, forte, alto e em bom som nas ruas do Brasil, em Junho de 2013, está sendo impedido pelos partidos de entrar na cena eleitoral. Será que em 2022, o sistema podre vai impedir outra vez a entrada do Novo de Verdade na cena eleitoral ? Eis a questão. https://epoca.globo.com/…/fhc-como-doria-vai-se-vestir…

  4. Todo intelectual ou pseudo intelectual, não passa de um amontoado de estrume, originado de um quadrúpede deformado.

    E pensar que um dia perdi alguns minutos, lendo esta coisa, obrigado que fui…..

  5. 1) Lendo as críticas pesadas sobre FHC vindo dos bolsonaristas e dos lulistas.
    2) Sabendo que FHC venceu a hiper inflação mais longa ( não a mais alta) do planeta.

    Concluo que FHC é o cara!!

  6. Eu nunca anulei um voto. Tem sempre uma escolha menos pior.
    Escolher um governante ou um representante no parlamento é uma tarefa que devemos levar até o fim de nossas vidas.

    Queira ou não, estaremos sob o governo e serei representados por alguém.

    Lembro da cena daquela obra de Voltaire. “Zadig, ou O Destino” em que o Rei confiou a Zadig a escolha do tesoureiro que não roube.
    Zadig, então, organizou um baile.
    O que melhor dançasse, depois de passar por um corredor repleto de ouro e preciosidades, foi o escolhido.

    Eu sempre vou escolher alguém. E tem critério para isso. A história da vida pública, as relações…

    Se alguém prefere ficar afastado da escolha, ebtao nem sobre política deve mais se manifestar. E muito menos participar da vida política.
    Pra mim, portanto, Fernando Henrique e, também, Ciro Gomes, são dois covardes.

  7. Melancólico pedido de desculpas de um arrogante, farsante e hipócrita FHC, eternamente fantasiado de ético e dono da verdade. #cai fora!

  8. FHC fez um favor enorme a Haddad e ao PT ao não declarar voto nele em 2018. Qualquer recomendação dele surte justamente o efeito contrário. O legado de FHC foi tão desastroso que arruinou o PSDB completamente. FHC não foi capaz nem de eleger o Serra em 2002, quando tinha nas mãos a chave do cofre da União – não acredito de jeito nenhum nessa historinha que às vezes aparece aqui na TI de que ele “preferia” Lula como sucessor -, que dirá eleger o Haddad em 2018. Sua presença nos palanques petistas teria alavancado o Bolsonaro.

    A propósito, como tinha 87 anos quando da última eleição presidencial, FHC não tinha obrigação de votar e não precisava nem se dar ao trabalho de sair de casa para ir votar nulo. Se o fez, foi por pura necessidade de aparecer na mídia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *