Futuro ministro de Bolsonaro quer recriar imposto nos moldes da CPMF

Resultado de imagem para paulo guedes

Guedes quer CPMF para sustentar a Previdência

Mônica Bergamo
Folha

O economista Paulo Guedes, que comandará o Ministério da Fazenda caso Jair Bolsonaro (PSL-RJ) seja eleito, anunciou na terça-feira ( dia 18), para uma plateia restrita, o pacote tributário que pretende implementar no governo.  Guedes quer recriar um imposto nos moldes da CPMF, que incide sobre movimentação financeira, pretende criar uma alíquota única do IR (Imposto de Renda) de 20% para pessoas físicas e jurídicas —e aplicar a mesma taxa na tributação da distribuição de lucros e dividendos.

Por outro lado, estuda eliminar a contribuição patronal para a previdência, que incide sobre a folha de salário —que tem a mesma alíquota, de 20%.

AOS POUCOS – As revelações foram feitas a um grupo reunido pela GPS Investimentos, especialista em gestão de grandes fortunas. O publicitário Roberto Justus era um dos convidados.

Guedes afirmou que está sendo auxiliado pelo economista Marcos Cintra —foi ele que o convenceu, por exemplo, a criar um imposto nos moldes da CPMF. Cintra confirma o teor das propostas e diz estar finalizando o projeto de reforma tributária. O novo imposto sobre movimentações financeiras se chamaria CP (Contribuição Previdenciária) e seria destinado a financiar o INSS.

Segundo ele, a equipe defende o modelo de capitalização para a Previdência. O atual, no entanto, seguiria existindo paralelamente. Para garantir a sua solvência, seria criada a contribuição.

DILMA CONVIDOU – Na conversa na GPS, Guedes contou que Dilma Rousseff o convidou para ser ministro da Fazenda em 2015. Ele não aceitou.

Guedes afirmou ainda que sempre foi bem tratado pela imprensa. Mas foi só anunciar apoio a Bolsonaro que as coisas mudaram. Disse que recebeu telefonema até de João Roberto Marinho, do Grupo Globo, com ressalvas à sua opção.

O telefonema, segundo interlocutores de Marinho, nunca existiu —nem, muito menos, qualquer crítica.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Não é a primeira vez que Guedes é desmentido. Ciro Gomes já o chamou de mitômano (mentiroso compulsivo). Guedes devia restringir as declarações ou então partir para cima, mostrando as provas, tipo dia e horário do telefonema. Fica mais bonito. (C.N.)

31 thoughts on “Futuro ministro de Bolsonaro quer recriar imposto nos moldes da CPMF

        • Ué!?

          Quem me garante que esse atentado contra Boçalnaro, se é que isso não foi armação, não foi tramado por pessoas dentro do próprio partido do candidato? Boçalnaro tem um vice-presidente muito estranho, que gosta de declarações polêmicas, e em alguns casos, imbecis; o seu futuro ministro da economia, Paulo Guedes, tem ligações fortes com, atenção, GEORGES SOROS; então o bobalhão do Boçalnaro pode simplesmente estar sendo usado por essas pessoas, que até então são seus aliados. Se as investigações ficarem em sigilo, isso se dará pelas instituições de segurança pública (Polícia Federal, Policias militares, civis, Forças Armadas, etc), ou seja: Instituições bajuladas e idolatradas pelo próprio Boçalnaro e seus militontos.

    • “”” A Polícia da Câmara abriu inquérito … “””
      para tentar enganar a Nação !

      Qualquer filho da Zefa Gato e/ou da Zeza merece mais credbilidade.

  1. MATÉRIA divulgada em 11.setembro.2018 – 9:10pm, nas páginas desta Tribuna da Internet, diz que

    “O departamento jurídico da igreja Testemunhas de Jeová avalia ingressar hoje na Justiça contra o criminalista Zanone Oliveira Junior por ter declarado que foi contratado para defender o agressor de Jair Bolsonaro por uma pessoa ligada à agremiação.”

    Até agora – OITO DIAS depois – não se tomou conhecimento de qualquer providência a respeito.

    Assim, pressupõe-se que a notícia de tal avaliação é pura e.n.g.a.n.a.ç.ã.o.

    Reservo-me o direito de continuar acreditando nas palavras do tal advogado Zanone – ele fala a verdade!
    .
    E mais: caso não ocorra mesmo a queixa judicial da tal igreja, ficarei com a certeza da CONIVÊNCIA dela, igreja, no atentado de Juiz de Fora, no dia 6 de setembro !!!
    … … …
    É PÚBLICO e NOTÓRIO que o hoje Detento fichado sob nº 700004553820, há muitos e muitos meses ameaçou processar o Delegado Tuma Júnior por revelações feitas em um livro.
    Até hoje nenhuma atitude nesse sentido.

    Hoje sabemos com certeza de que TUDO o que foi revelado pelo Delegado Tuma Júnior É VERDADE !

  2. Não entendi nada. O assunto não é a recriação da CPMF? E o que isso tem a ver com o terrorista?
    Tudo bem, seu Paulo Guedes, recrie a CPMF mas retire o IOF na compra de dolares no cartão pago. Tá difícil visitar Paris nos dias de hoje.

  3. O caso Adélio na Câmara no dia do atentado terrorista não é fake. Segundo o porta voz da Câmara “foi um engano”…

    Já o caso da volta da CPMF publicada pela folha é fake, como tudo que se publica lá.

  4. Custo a acreditar que o Paulo Guedes tenha dito isso…
    Se não disse, deveria chamar a colunista social da foice às consequências. Cadê o desmentido categórico?

  5. Ela ouviu dizer que teve uma reunião e que um economista que estava lá disse que ele deu essa sugestão e que… Pronto, vou criar uma manchete para tentar impedir a vitória no primeiro turno.
    Eles só pensam nisso….

  6. Esse pessoal que venera o boçal é muito engraçado.
    Ontem,aqui no blog,um desses boçais aí de cima(não me lembro se o eliel ou o Eduardo RJ) postou um vídeo de 2015 como se tivesse sido filmado no último fim de semana.
    Para eles só vale a Fake News quando é contrária aos seus interesses.Quando é favorável, como o vídeo mentiroso,é tudo verdade.
    Fake news no fiofó dos outros é refresco!!!Só arde no deles!!
    Cambada de pilantras mal intencionados!!!

  7. Jair Bolsonaro desmentindo a Fake News by Mônica Bergamo:

    “Nossa equipe econômica trabalha para redução de carga tributária, desburocratização e desregulamentações. Chega de impostos é o nosso lema! Somos e faremos diferente. Esse é o Brasil que queremos!”

  8. Não adianta. O jornalismo em geral e especialmente a Grobolixo vão aos poucos abafar esse crime. Ninguém vai cobrar mais nada. O caso vai “sumir” da mídia. Agora… se o crime é cometido contra gays, viciados, bandidos, delinquentes, ligados com facções criminosas….ahhhh Aí a cobrança é em tempo integral…

  9. O Ciro também falou de recriar a CPMF. O Haddad por enquanto diz que é contra, mas duvido que mantenha a palavra se eleito. O PT nunca se conformou a extinção desse tributo, uma das poucas vitórias da oposição.
    Com toda certeza, estaremos lascados depois da eleição, e o governo voltará a arrancar esse dinheiro de nós, provavelmente sob o mesmo falso pretexto de financiar a saúde pública. O que melhorou na saúde pública enquanto houve CPMF? O que piorou depois que foi abolida?

  10. A campanha do Bolsonaro peca pelo sincericídio. Se quiserem ganhar, devem manter o discurso genérico, sem entrar em detalhes de como, quando e porquê.

  11. Não é só a CPMF

    Segundo reportagem amplamente divulgada na internet, Paulo Guedes, o economista do Bolsonaro.

    1- Quer acabar com a contribuição patronal de 20% sobre a folha de pagamento a previdência social.

    – Vai quebrar a previdência abrindo caminho livre para os bancos venderem previdência privada e coitado dos que já estão aposentados.

    2- Quer cobrar mais IR dos que ganham menos e cobrar menos IR dos que ganham mais.

    -Pobre povo pobre.

    3- Quer recriar um imposto nos moldes da CPMF, dizendo que é para financiar a previdência.

    -CPMF nunca foi realmente para o destino que foi criada.

    https://www.terra.com.br/economia/paulo-guedes-quer-imposto-nos-moldes-da-cpmf-e-aliquota-unica-de-ir-diz-folha,3c2738620596d2023aedbceda593adb0xhczps18.html

    • Difícil este país caminhar com tanta gente remando para o lado contrário. Bolsonaro já disse que não concorda com tudo que Guedes diz. Somente ele pode esfriar este falatório. A CPMF ou coisa parecida, é um instrumento que pode e já foi usado para quebrar o sigilo bancário dos cidadãos, é um imposto que incide em cascata, tributando várias vezes. Um imposto desigual, pois quem pode, incide seus gastos nos produtos e serviços que vende, transferindo o que paga deste imposto a quem compra. A CPMF é um crime, quem tenta recria-la deveria ser processado que preso. O povo brasileiro precisa dar todo combate aos oportunistas insanos que colocam sua ganância e o desprezo a legalidade, a frente dos interesses genuinamente nacionais.

  12. Infelizmente tem gente que não acredita nos ditos populares mas estes estão cheios de sabedoria. Um destes ditos plenos de sabedoria diz que as palavras não ditas são ouro e as ditas são prata. Mais um diz que somos escravos das palavras ditas e senhores das não ditas. Nem sempre dizer o que se pensa é bom, calar é um virtude jamais um defeito

  13. Seria ótimo para combater a lavagem de dinheiro via banco, em nome de esposa, ex-esposa, amante, filho, genro, neto, laranja.
    Não precisa de quebra de sigilo, não precisa de ordem judicial, não precisa de quase nada, apenas uma ordem de serviço fiscal da SRF. Nem precisa ser 0,28% ou 0,32%, não! Basta ser 0,01%.
    #VoltaCPMF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *