Gilmar Mendes cobra Guedes por resultados em investigação de seus dados vazados

O ministro do STF Gilmar Mendes

Mendes quer “blindar” na Receita Federal ele próprio e a mulher

Mônica Bergamo
Folha

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), voltou a cobrar de forma dura a equipe do ministro Paulo Guedes, da Economia, para que as investigações sobre o vazamento de seus dados fiscais cheguem a quem ordenou a devassa e às razões pelas quais ela foi feita.

As explicações iniciais, de que o vazamento foi involuntário porque os dados foram repassados a uma empresa privada por engano, não satisfizeram Mendes —nem outras autoridades que também foram alvo de investigação.

HISTORIETAS – Para o ministro, as explicações são “historietas” para encobrir as reais motivações de seus dados terem sido não apenas escarafunchados como também tornados públicos.

Na cobrança à equipe de Guedes, ele disse que a Receita teve, no caso, um papel de “órgão de pistolagem”.

Mas o secretário especial da Receita, Marcos Cintra, tem afirmado que não vê a instituição com a mesma severidade do ministro do STF. E que ela apenas procura cumprir suas atribuições, previstas em lei.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
A estratégia de Gilmar Mendes é inteligente. O problema maior, para ele e a mulher Guiomar, associada ao escritório de Sérgio Bermudes, não é o vazamento, mas a investigação em si, que detectou movimentação atípica em conta bancária da mulher. O fato ocorreu em meio a uma investigação ampla, que está em curso e envolve 134 personagens consideradas “politicamente expostas”, a denominação oficial de quem pode se beneficiar com recursos públicos, se uma forma ou outra.

O objetivo principal de Gilmar é blindar ele e a mulher, para que a investigação não avance, mesmo já tendo sido identificada a “movimentação atípica”. Para tanto, ele convocou a seu gabinete o secretário da Receita, Marcos Cintra, que lá compareceu, foi intimidado e saiu dizendo que iria punir os responsáveis pelo vazamento.

Agora, pelo que diz a jornalista Mônica Bergamo, Cintra já percebeu que não pode punir ninguém, porque os funcionários da Receita estão apenas cumprindo atribuições previstas em lei. No desespero, Gilmar resolveu apelar para o ministro Paulo Guedes, que tem mais o que fazer e está agora dedicado a manter o próprio emprego, depois de ter menosprezado Bolsonaro numa entrevista concedida sábado em Washington, sobre o caso do diesel. O clima está esquentando. (C.N.)

16 thoughts on “Gilmar Mendes cobra Guedes por resultados em investigação de seus dados vazados

  1. Laudo mostra que porteiro da Fiocruz foi alvo de “sniper” do governador Wilson Witzel

    O jornal Extra obteve o laudo pericial que indica que Rômulo Oliveira da Silva, de 37 anos, porteiro da Fundação Oswaldo Cruz, foi assassinado quando estacionava sua motocicleta na Favela de Manguinhos, há dois meses, por um tiro de fuzil, disparado de cima para baixo.

    O laudo é compatível com a acusação de testemunhas da morte, de que o disparo foi feito por um atirador de precisão do alto da torre da chamada “Cidade da Polícia”, vizinha à comunidade.

    É, provavelmente, a primeira vítima fatal dos ‘snipers’ que o governador Wilson Witzel diz já estarem em ação para “mirarem na cabecinha” de quem julguem estar armado de fuzil.

    Rômulo não estava, é claro.

    http://bit.ly/2UB0jGK

  2. Caso fosse Bolsonaro o autor da censura à revista e site mencionados, a esquerda exigiria a sua renúncia, e se mobilizaria com a mídia internacional para derrubar o presidente.

    No entanto, o cinismo, a hipocrisia, a maldade e más intenções, sempre vão sobrepujar nessas pessoas qualquer senso de equilíbrio, de democracia, de sensatez, pois a esquerda é exatamente aquilo que não presta neste país!

    Aliás, alguém leu esta decisão absurda, autoritária, antidemocrática, de Toffoli e Moraes, nos jornais brasileiros?!

    Claro que não.
    E nada será publicado porque não se trata de um pessoal identificado com a esquerda, então que se danem!

    Ainda bem que a esquerda cava a sua própria cova desse jeito, ainda bem!

  3. Estimado CN, como diria o Barão de Itararé, eis “o estado a que chegamos”!!!

    Abraço!

    NOTA PÚBLICA SOBRE A CENSURA À CRUSOÉ

    Brasil 15.04.19 16:57
      
    Fomos surpreendidos na manhã desta segunda-feira, 15 de abril de 2019, pela decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF, de censurar a reportagem “O amigo do amigo de meu pai”, publicada na sexta-feira passada pela revista Crusoé.

    A reportagem revela, com base em documento da Lava Jato reproduzido pela revista, que Marcelo Odebrecht, ao utilizar o codinome em mensagem a executivos da sua empreiteira, disse à Força Tarefa da operação que se referia a Antonio Dias Toffoli, na época Advogado Geral da União e hoje presidente do Supremo Tribunal Federal.

    Além de censurar a revista, o ministro Alexandre de Moraes determinou que a Polícia Federal tomasse depoimentos dos jornalistas.

    Nossos advogados entrarão com recurso ao colegiado do STF, para tentar reverter esse atentado contra a liberdade de imprensa, aspecto fundamental da democracia garantido pela Constituição. Na nossa visão, trata-se de ato de intimidação judicial. A liberdade de imprensa só se enfraquece quando não a usamos. Continuaremos a lutar por ela.

    Mario Sabino
    Publisher da Crusoé
    Novo Antagonista: mais afiado, mais ágil, mais exclusivo — você está convidado a fazer parte. SAIBA TUDO

  4. Os “Censores da Orcrim” querem mesmo escravizar o Brasil, Bandidos são Bandidos nada mais que Bandidos. Que moral tem “Defensores/Procrastinadores e Protetores da Orcrim e do Capo” para impedirem de serem investigados ??? O Povo tem que derrubar a “Bastilha” por inteiro , não é “Alex Petralha” ??? Por quê o silêncio diante da Censura por parte de seus “iguais” e “Sócios/Iguais/ Cúmplices e Protetores do Capo do Agreste” , não te informaram no “Bunker Internético da Quadrilha em Brasília sobre a Censura “”??? O silêncio prova o quanto os “amantes adoradores da Ladrões” estão contentes com essa censura !!!!

  5. Fora do tema, mas importante que seja mencionado:

    A cessão de Passaporte Diplomático para Edir Macedo – a meu ver Bolsonaro meteu os pés pelas mãos -, abrirá as portas para que este documento de enorme valor e significado seja concedido para os líderes religiosos das neopentecostais.

    Em seguida deverá ser Silas Malafaia, depois Valdemiro, após RR Soares, que poderão transitar livremente pelos aeroportos mundiais carregando consigo as malas cheias de dinheiro e sem qualquer imposto pago pelos “neodiplomatas” brasileiros.

    Nessas alturas, Bolsonaro comete um erro trágico, clamoroso, que inevitavelmente lhe acarretará problemas futuros:
    A sua liberalidade para um tipo de religião, no caso os evangélicos, confrontando a Constituição quanto à laicidade do Brasil nesta área.

    Ao enaltecer Edir Macedo, trilhardário, sonegador – não me venham com essa que a Igreja não deve pagar IR, que é uma afronta ao trabalhador! -, o presidente comete, a meu ver, o seu maior erro no governo, justamente pela falta de assessores competentes e que tenham de fato acesso a Bolsonaro, habituado a se comportar muito independentemente, e sem considerar as circunstâncias comprometedoras que regem qualquer administração.

    Nessas alturas, Lula foi infinitamente melhor neste particular.
    Muito mais válido o presidente se mostrar até mesmo ateu, que demonstrar explicitamente a sua preferência religiosa e de maneira OFICIAL por A ou B.

    Bolsonaro pode ser um cultuador de seitas as mais radicais e curiosas, mas, em caráter pessoal, íntimo.
    Como presidente, e ao conceder regalias questionáveis a um líder religioso, cultuado pela sua esposa e por ele mesmo, quem sabe, o presidente compromete o seu desempenho, imparcialidade e isenção, para governar o povo em todas as suas variações de culto!

    Estúpido e idiota tal concessão deste passaporte ao autoproclamado bispo e dono da Universal do Reino de Deus, um espertalhão e explorador da crendice alheia!

    Aliás, sugiro que a próxima viagem do religioso-diplomata para o exterior, ele vá a Paris e faça uma doação à reconstrução de Notre Dame, a Catedral de Nossa Senhora de Paris, uma construção de quase 900 anos de existência pois, dinheiro, o bispo o tem em profusão, em razão que mais ele acredita nos milagres da prosperidade que na Palavra de Deus!

    • O Bispo tem passaporte diplomático desde 2006. Eu também não sou favorável que ele tenha, mas querer colocar como se fosse uma invenção do Bolsonaro é um pouco querer forçar a barra. Mas como diria o saudoso Tim, “agora vale tudo…”

    • A partir de 2006, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Itamaraty passou a conceder o documento para até dois representantes de cada religião, para seguir o princípio da isonomia.

      Vamos ver até onde Jair pratica a isonomia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *