Gilmar Mendes sumiu e não pode falar, porque teria de defender Joesley e Miller

Resultado de imagem para gilmar mendes charges

(quinhoilustrador.blogspot.com)

Carlos Newton

Já estranhamos aqui na “Tribuna da Internet” o misterioso silêncio do mais polêmico ministro do Supremo, que estava em Paris “a serviço” e tinha passagem de volta marcada para quinta-feira passada, dia 7. Bem, já estamos no dia 10 e Gilmar Mendes permanece em local ignorado e sem distribuir à grande mídia novas declarações gravadas como as que marcaram sua estada em Paris, tentando simular entrevistas coletivas que jamais aconteceram e que foram reproduzidas até no Jornal Nacional, que usou os áudios titubeantes de Gilmar Mendes, que só faltava gaguejar ao denegrir a honra do procurador Rodrigo Janot.

De volta da viagem, o ministro do STF estranhamente não tentou iludir a mídia e mergulhou num silêncio assustador, quando se esperava que ele viesse à tona para seguir esculhambando Rodrigo Janot, depois de chamá-lo de “desclassificado” e “desequilibrado”, entre outros adjetivos desabonadores.

A EXPLICAÇÃO – Como diziam os agentes da série “Arquivo X”, a verdade está lá fora e às vezes é encontrada. No caso do mistério da omissão de Gilmar Mendes, a explicação é óbvia.

Quando a Lava Jato começou a prender os envolvidos na Lava Jato, entre eles políticos do PT e do PP, o ministro do Supremo deu a maior força. Depois, a fila andou e começaram a ser apanhados os corruptos do PSDB e do PMDB, fazendo Gilmar Mendes mudar de posição, pois passou a questionar com veemência as prisões preventivas da Lava Jato e deu apoio aos ministros Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli nas restrições à prisão de condenados em segunda instância.

Agora, o jogo virou de novo e Janot pediu as prisões de dois delatores do JBS e do ex-procurador Marcelo Miller. Com isso, deixou Gilmar Mendes de sinuca. Como o ministro do Supremo, de repente, pode passar a defender prisões preventivas que não têm argumentos sólidos e estão claramente à margem da lei? Se o fizesse, Gilmar Mendes iria se contradizer mais uma vez, poderia ser ridicularizado.

A LEI É CLARA – A prisão preventiva só pode ser decretada para garantia da ordem pública e para assegurar a aplicação da lei penal, “quando houver prova da existência do crime” (artigo 312 do Código Penal).

No caso de Joesley Batista e do executivo Ricardo Saud, não se sabe qual o crime que o procurador Janot atribuiu a eles. Dizem que foi obstrução à Justiça, mas isto não se configurou e não existe crime de tentativa ou pretensão de obstruir. Seria desacato à autoridade da Procuradoria e do Supremo? Desobediência à ordem legal de funcionário público? Uso de informação privilegiada para especular na Bolsa e no câmbio, que não é crime? Ou trata-se apenas do crime de dois irresponsáveis tomarem um porre federal e se jactarem de que são importantes e pretendiam influir na Procuradoria e no Supremo?

 O CASO DE MILLER – A prisão preventiva do ex-procurador Marcelo Miller é ainda mais estranha. Como diz a defesa, o Supremo não pode julgá-lo, porque ele não tem foro privilegiado. Além disso, a prisão foi decretada apressadamente, antes de o réu prestar um importante depoimento, que durou 12 horas.

O fato concreto é que a cronologia da atuação de Miller mostra que ele já estava demitido quando passou a representar a JBS. A ilegalidade cometida pelo ex-procurador foi não ter respeitado a quarentena profissional, mas isso não é crime nem justifica prisão preventiva.

Bem, este quadro justifica o sumiço de Gilmar Mendes, que submergiu estrategicamente, mas pode voltar à tona a qualquer momento, em edição extraordinária e simulando entrevistas coletivas que ele tem dado ao seu celular, sem a presença de nenhum jornalista.

###
P.S.O ministro Luís Roberto Barroso fez questão de opinar que, a seu ver, o procurador não cometeu erro algum. Bem, o tempo  do verbo está errado. Deveria dizer que Janot até então não cometera erro. Ao que parece, o procurador errou feio ao se submeter às pressões do Supremo. Uma coisa seria rever os termos da delação premiada; outra coisa muito diferente é pedir prisões preventivas sem suporte legal. (C.N.)

14 thoughts on “Gilmar Mendes sumiu e não pode falar, porque teria de defender Joesley e Miller

  1. Não estou te entendendo. Sua insistência em caracterizar as revelações da última auto gravação do joelho como papo de bêbado. 4 horas de tantas informações? Haja fantasias!

  2. A coisa anda tão esculhambada que fazem a armação, mas alguém sempre não segue o “script” e dai tentam fazer remendos que também nunca dá certo.
    O desacerto é que esta tirando o discurso de certos “donos da verdade”, já não sabem mais o que dizer e sempre que abrem a boca, logo são desmentidos pelos fatos.
    Talvez como cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém e boca fechada não entra mosca, o Gilmar Mendes resolveu dar uma freada de arrumação.
    Assim como a Ofélia do Fernandinho, quando ele tiver certeza, volta a falar.

  3. Quem sabe ele está no hôtel national des Invalides junto de Napoleão. É o que concluo ao analisar o seu comportamento atual. E a coisa está piorando.

  4. Vejo da seguinte forma CN: Queriam submeter o Janot a uma luta de fricção para desgastar seu trabalho e quanto mais ele se explicasse maior seria o desgaste.
    Penso que ele saiu do Xeque, dando um Xeque e mandou prender e arrebentar todos os envolvidos o que na minha visão seria largar o seu lado do “cabo de guerra” e deixar os oponentes caírem no chão; o que parece que aconteceu.
    Bom domingo.

    • Concordo contigo, José Pereira Filho, e não aceito a demonização do Janot, nesta campanha orquestrada para inviabilizar a Lava Jato.

      Abs.

      CN

  5. Pobre do Janot:
    Morto por ter cão, morto por não tê-lo!

    Se acusa os envolvidos neste escândalo sem precedentes que envolve legislativo e executivo, exagera;
    Se acusa parte dos envolvidos desses dois poderes é omisso;
    Se pede que o STF processe Temer e cúmplices é incompetente, e sua função virou uma tragédia!

    A verdade é que jamais um Procurador-Geral da República se defrontou com esta gravidade e quantidade de crimes praticados pelas nossas “otoridades”!

    Não há nome que tenha um cargo importante em qualquer setor público que não esteja envolvido em corrupção, e soma-se a esta condição nefasta e nociva contra o país a proteção do STF em forma de IMPUNIDADE!

    Resultado:
    O Brasil e sua população à deriva, então roubado e explorado à vontade pelos piratas no poder, pelos bucaneiros, safardanas, que constituem o congresso e o executivo, porém com ênfase ao Supremo porque aliado de criminosos, ao proteger os ladrões quando posterga seus julgamentos e os processos levam anos a fio para ser concluídos.

  6. Enquanto isso, no país do capitalismo selvagem…
    “Relato de um grande amigo que mora aqui em Miami:

    Obrigado, Irma!

    Faz dois anos que decidi me mudar do Rio de Janeiro para Miami com minha mulher e meus dois filhos, em busca de algo melhor para nossas vidas.

    Por ironia, depois de dois anos vivendo na America, recebi o meu Green Card exatamente no dia em que também recebi a notícia de que o furacão Irma, o pai de todos os furacões, também está a caminho.

    O governador da Florida, Rick Scott, assim que soube da gravidade do problema, foi para a TV e ordenou que todos no sul da Florida evacuassem suas casas imediatamente, pois as consequências podem ser catastróficas.

    Da noite para o dia, como em um piscar de olhos, milhões, literalmente milhões de pessoas, abandonaram suas casas e já estavam nas estradas, subindo ao Norte.

    Eu era mais um na multidão, no meio de um enorme congestionamento, e isso me fez lembrar das minhas voltas dos feriados de Búzios, na Região dos Lagos. A única diferença é que, pasmém, aqui na Florida, mesmo em uma situação absolutamente adversa, as pessoas não trafegam pelo acostamento para tirar vantagem e chegar mais rápido ao destino. Todos respeitam as leis de trânsito, mesmo em situações caóticas, emergenciais. Motociclistas loucos também não existem por aqui. É proibido trafegar entre as faixas. Acho que eles nem sabem o que significa isso, podem acreditar.

    Quando encontrei um lugar seguro, a primeira coisa que eu fiz foi ligar a TV. Lá estava o Governador novamente falando ao vivo, e eu comecei a ter uma aula de patriotismo, solidariedade, respeito pelo próximo e, acima de tudo, respeito pela vida. A mensagem que mais me tocou foi: “se você não tem como sair de casa, seja por qual motivo for, ligue para o número que você vê no rodapé da imagem, que iremos agora na sua casa te salvar. Ainda temos tempo!”. Isso me arrepiou! Pensei: esse cara é o meu herói!

    Lembrei automaticamente das enchentes de Teresópolis, tenho uma conexão com a cidade pois, desde que me entendo por gente, tenho casa lá. Anos após aquela triste tragédia de 2011, descobriu-se que a quadrilha de Cabral desviou parte do dinheiro que deveria ser utilizado nos resgates das vítimas e reconstrução da cidade. Até o prefeito foi preso. Confesso que tive vontade de vomitar ao comparar!

    Voltando ao furação, as companhias aéreas americanas, das quais todos sempre reclamam, colocaram vôos extras, durante toda a madrugada, com preço fixo de $98 dólares, para ajudar a escoar o pessoal pelos céus. A Expedia, site de reservas de hotéis, ofereceu tarifas com descontos especiais em lugares seguros. O mesmo fez o Airbnb, site de reservas de casas e apartamentos. Os hotéis, por sua vez, passaram a aceitar mais hóspedes por quarto e também animais de estimação.

    As operadoras de telefonia, que normalmente restringem suas redes de wi-fi aos seus clientes, liberaram internet grátis para todos. Onde existir cobertura, existirá wi-fi grátis. Comunicação, ou a falta de, pode salvar uma vida ou causar uma morte nesse tipo de situação. Até o hotel em que estou, acaba de informar que todo o conteúdo de filmes e desenhos, que normalmente é cobrado, será grátis nas próximas 72 horas.

    O Google se uniu ao governo, em um esforço sem precedentes, para conseguir localizar e colocar em tempo real nos seus mapas (Google Maps e Waze) as ruas fechadas, bloqueadas e danificadas, após a passagem do Irma.

    São muitos os exemplos, que realmente emocionam. Na maioria das vezes coisas simples, mas que trazem o mínimo de conforto nesse momento e esperança de um futuro melhor. Como diz o famoso ditado: depois da tempestade, sempre vem a calmaria.

    C.A.M.
    08/09/2017
    [10/9 7:13 AM] “

  7. Minha prezada Teresa Fabrício,

    Depois deste relato, que é corroborado pelas notícias que mostram a administração pública americana e a iniciativa privada em benefício da cidadania neste momento de temor pelo furacão que se aproxima, dizer o quê?!

    Quando a minha cidade foi levada por uma enchente repentina, que contabilizou centenas de casas destruídas e animais mortos – Deus poupou as vidas humanas! – no fim do ano passado, o nosso Michel Miguel sobrevoou a localidade e … prá quem fica tchau!!!

    Os próprios moradores se uniram e ajudaram aqueles que haviam perdido seus móveis, alimentos, moradias, e a cidade foi reconstruída em tempo recorde.

    O governo fez algo por este povo?!

    “Fala sério”, Teresa, “fala sério”!

    Um abraço.
    Saúde e paz.

    • A nossa administração pública é a própria catástrofe! Mas faz diferença também a disciplina e educação do povo. O voluntarismo é impressionante, todos procuram ajudar. Em vez de aumentarem o preço dos produtos, doam , como estão doando água potável e comida e oferecendo alojamento, mesmo antes da tragédia acontecer. Eles são solidários até para evitar o caos. E o respeito pela vida é fundamental.
      Se o exemplo vem do governo, ou se é o governo que segue o exemplo do povo, isso eu não sei!
      Abracos

  8. Teresa,

    Entendeste o que eu disse, não?

    Fiz uma comparação entre a negligência do nosso governo e desprezo pelo povo, com relação aos cuidados que as autoridades americanas têm pela população, então, em tom de brincadeira, usei a expressão do Bussunda, “fala sério”.

    Por favor, Teresa, espero que entendas que sou contra este governo, e sempre serei teu admirador e apoiador dos teus comentários.

    Outro abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *