Inacreditável: o Bradesco, sem investimento, sem dinheiro do próprio banco, (empréstimo do BNDES), controla a Vale com apenas 18 por cento das ações. E os acionistas majoritários como a Previ?

Existe CPI para tudo, das mais diversas formas, com vários objetivos, sem qualquer explicação. Criadas no Brasil à semelhança das poderosas subcomissões do senado, (poderosas positiva e negativamente, com a famosa Comissão McCarthy que durante anos infernizou a vida dos EUA), raramente têm produzido resultados positivos no Brasil.

A questão da DOAÇÃO das maiores empresas do Brasil, no governo FHC, quase 10 anos depois, provoca debate tumultuado por causa das revelações sobre a vergonhosa atuação da Comissão de Desestatização. Todos que participaram dessa forja, (nada a ver com corja, embora até vernacularmente bem próxima), de escândalos e da criação de fortunas colossais, deveriam depor para explicar a fortuna que têm hoje.

O Poder TRILIONÁRIO da Vale está no centro da discussão e não se admite que essa extraordinária riqueza continue sendo dominada por um banco como o Bradesco.

Com menos de UM QUINTO DAS AÇÕES DA VALE, o Bradesco indicou e “elegeu” o senhor Roger Agnelli como presidente. Que “conselho de acionistas” é esse que se deixa dominar, suplantar e ultrapassar por um banco que não trabalha para outra coisa a não ser a acumulação de lucros cada vez mais assombrosos?

Logo que começou (ou foi reaberto) esse debate importante para o desenvolvimento nacional, o “eterno” Lazaro Brandão veio a público, e declarou arrogantemente: “O Bradesco não vai vender as suas ações”. Quem precisa desses 18 por cento se os outros 82 por cento constituem maioria esmagadora que não pode ser derrotada de maneira alguma?

(Lembro que logo depois da posse, o presidente Lula criou um Conselho de 80 membros. Quando foi empossá-los, exclamou bem alto: “Estou vendo ali o meu grande AMIGO Lazaro Brandão”. No dia seguinte, na Primeira da Tribuna, perguntei em pouquíssimas palavras: “Onde é que um SINDICALISTA como Lula, fica AMIGO de um banqueiro sem a menor convicção democrática ou social como o presidente do Bradesco?).

Logo depois do brilhante advogado e constitucionalista (diretor do IAB) Jorge Rubem Folena de Oliveira, ter esgotado o assunto e provado que o Presidente Lula pode desfazer a CONCESSÃO DA VALE A QUALQUER MOMENTO, precisa apenas ANULAR O ATO DO PRESIDENTE FHC, PRIVATIZANDO-A, a TV Globo entrou em ação.

E usou o seu principal instrumento de capitalização financeira, o Jornal Nacional. Afirmações levianas dominaram o “Nacional” durante quase 5 minutos. Numa desesperada DEFESA dos piores interesses, contrariando, (nada surpreendente) o que já passou em julgado, A VALE AINDA É NOSSA.

Afirmações que precisam ser registradas, todas constituindo “menas” verdade. 1- “A Vale é uma empresa privada” (Repetido três vezes). 2- “Com isso a Vale não pode ter uma siderúrgica (como Lula finge exigir) iria brigar com os clientes”. 3- “Existe no governo um movimento para REESTATIZAR a Vale”. (Mais leviandade, a Vale foi criminosamente DADA OU DOADA continua sendo da União, da comunidade, do povo).

Isso foi na segunda-feira. A repercussão foi tão negativa, que ontem, terça, o Jornal Nacional não dedicou nem 30 segundos ao assunto Vale. Se julgam tão poderosos, que consideram (ou devem considerar) que LIQUIDARAM o assunto. Engano, agora é que começa.

***

PS- Há muitos e muitos anos fiz um mapa sobre os minérios que existem no Brasil. Conclusão: o país tem todos, principalmente os mais raros. O mundo fica assombrado com essa riqueza que não enriquece o país.

PS2- Nesse mapa, descobri e publiquei: o Brasil possui 99 por cento das jazidas de NIÓBIO NO MUNDO. Agora Roberto Ilia Fernandes (nenhum parentesco, o que seria ótimo) me escreve, acrescentando dados fabulosos, que utilizarei.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Inacreditável: o Bradesco, sem investimento, sem dinheiro do próprio banco, (empréstimo do BNDES), controla a Vale com apenas 18 por cento das ações. E os acionistas majoritários como a Previ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *