Indecisos, brancos e nulos continuam vencendo a eleição, diz nova pesquisa

Resultado de imagem para indesivos  charges

Charge do Duke (Charge Online)

Deu na TV Record

Pesquisa eleitoral divulgada pela Record TV nesta segunda-feira mostra alto índice de indecisão do eleitorado brasileiro e a manutenção da liderança, nas amostragens induzidas e espontâneas por Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro. Os dados foram coletados pelo instituto Realtime Big Data, entre 10 e 12 de agosto, com 3.200 pessoas, e registrados no Tribunal Superior Eleitoral.

A pesquisa espontânea mostrou que 47% do eleitorado está indeciso e outros 12% pretendem votar em branco ou nulo, mais da metade (59%) do total de votantes.

BOLSONARO – Nesta amostragem, Jair Bolsonaro (PSL) obteve 15% das intenções de votos e Lula (PT), 13%. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou mais menos, eles estão tecnicamente empatados.

Geraldo Alckmin (PSDB), com 4%, Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT), ambos com 3%, e Álvaro Dias (Podemos), com 2% são considerados em empate, também pela margem. Fernando Haddad, possível substituto de Lula teve 1% das lembranças.

LULA À FRENTE – Nos cenários estimulados, o primeiro turno teria liderança de Lula com 29%, à frente de Bolsonaro com 19%. Na sequência, quatro candidatos estão empatados tecnicamente: Alckmin (9%), Marina (8%), Ciro (7%) e Álvaro Dias (6%). Guilherme Boulos (PSOL), João Amôedo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) aparecem com 1%. Votos em branco ou nulos somam 12% e indecisos, 7%.

No segundo cenário — com o petista Haddad no lugar de Lula —, a liderança é de Bolsonaro, com 21%. Em segundo lugar, Marina Silva (11%), Alckmin (9%) e Ciro (8%) estão empatados tecnicamente. Nesse levantamento, o número de indecisos vai a 16% e o de brancos e nulos, 20%.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Nada de novo no front ocidental, diria o genial escritor Eric Maria Remarque. As eleições e os candidatos não conseguem entusiasmar o eleitorado, apesar de faltarem tão poucos dias para o pleito. (C.N.)

11 thoughts on “Indecisos, brancos e nulos continuam vencendo a eleição, diz nova pesquisa

  1. O não-voto (abstenções, votos brancos e nulos) é um fator imponderável que pode trazer grandes surpresas nos resultados finais das eleições.

    É por isso que as pesquisas de intenção de voto, muitas vezes, não se confirmam, porque elas não se aprofundam nesse quesito. Não são pesquisas qualitativas.

    Os critérios que serão utilizados nas próximas pesquisas precisam ter mais exatidão, incluindo aprovação e rejeição dos candidatos, para que os leitores possam formar uma opinião que seja próxima da realidade eleitoral.

    Tenho visto várias críticas sobre o deserto das pesquisas. Os nossos comentários, para terem credibilidade, são baseados nas pesquisas a que temos acesso.

    Sem pesquisas, o que comentamos torna-se mera especulação.

  2. Justamente porque somos obrigados a votar, que as pesquisas não refletem a verdade sobre a real preferência do eleitor.

    Explico, pela enésima vez:
    Se tenho a obrigação de ir votar – e não direito! – e, na urna, voto em branco ou nulo, foi a mesma situação de não ter ido votar!

    Se fico em casa porque a eleição não me empolga, dá-se o mesmo que ter ido e não votado (branco ou nulo).

    Caso o voto fosse facultativo – meu direito de ir ou não votar porque um cidadão livre e estamos em democracia, pelo menos supostamente -, as pesquisas colheriam informações verdadeiras sobre quem tem a preferência ou não.

    Nesse meio de votos brancos e nulos estão as abstenções que, a cada eleição, se eleva o percentual dos que não comparecem para votar.

    Abraço.

  3. No Chile onde o voto não é obrigatório o comparecimento às urnas foi de 48% , sempre fui contra o voto obrigatório, fonte maior do coronelismo eleitoral.
    Mas que está engraçado está ! Ontem apareceu uma foto do Dacciolo no lançamento da biografia do Marx , editada pelo PSTU.
    Como desculpa ele alegou que foi ao evento falar de religião pois os pais do Marx eram cristãos ferrenhos , fato , mas o capiroto assoprou o comunismo na orelha do Marx , acho que foi na do Groucho ….

  4. Os brasileiros estão na verdade descrentes de que seu voto possa mudar o cenário nacional e a economia. Passa eleição, vem eleição, e nada muda. E pensam errado, pois acreditam que um candidato possa ser o “salvador da pátria”, esquecendo que são eles mesmos os salvadores da pátria. O candidato é um meio, não a solução. Esquecem que o trabalho do eleitor apenas começa no deposito do voto na urna, quando a partir dai, deveria estar atento e cobrar muito as promessas e mudanças. O sistema todo está comprometido na forma, e isso também não ajuda. Pra piorar os eleitos, no geral, se aliam a corrupção., tornando o meio insalubre a quem ainda tenta fazer a diferença.

  5. Por favor me ajudem a entender: se o registro da candidatura encerra-se dia 15. E considerando-se inelegível o candidato. A chapa estará ou não registrada? Em negativo. Como então poderá ser feita substituição depois do prazo? A coisa é tão simples, mas nosso jurídico gosta de complicar.

  6. A previsão é que mais da metade dos votos seja BRANCOS NULOS ABSTENÇÕES. Assim sendo a FARSA ELEITORAL estará completamente DESLEGITIMADA.

  7. 1) Vox Populi Vox Dei = A voz do Povo é a Voz de Deus (ditado popular).

    2) Se o povo não fala, não se pronuncia é porque os candidatos e as propostas estão muito fracas, por sua vez o sistema eleitoral idem.

    3) É uma demonstração de que o povo não confia nas urnas que não fazem o recibo do papelzinho impresso … e nem confia nas autoridades…

  8. EUNÍCIO É MAIS LULA QUE CAMILO: Fora das instâncias partidárias, o governador Camilo Santana (PT) tem evitado qualquer menção ao ex-presidente Lula. No sábado da convenção que oficializou em São Paulo o nome do ex-presidente na corrida ao Planalto, por exemplo, Camilo estava em Fortaleza ao lado do senador Eunício Oliveira (MDB), que concorre à reeleição e diferentemente dele o emedebista fez largo uso das referências a Lula, chegando a comparar a própria trajetória com a do petista. https://www.opovo.com.br/jornal/politica/2018/08/cid-defende-neutralidade-de-camilo-pt-nao-abre-mao-do-apoio-do-govern.html

  9. Que venha a Revolução Redentora no rastro dos votos brancos, nulos e abstenção, rejeitando o continuísmo de sistema podre e deslegitimando os partidos como expressão da democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *