Kassab procura equipe de Bolsonaro e anuncia o apoio do PSD ao candidato

Resultado de imagem para gilberto kassab

Kassab é um profissional que adere a qualquer governo

Andréia Sadi
G1 Brasília

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD), comunicou à equipe de Jair Bolsonaro que seu partido apoia no segundo turno o candidato do PSL para a Presidência da República. Ministro de Michel Temer (MDB), Kassab também foi do primeiro escalão de Dilma Rousseff (PT).

No primeiro turno, o partido – que tem Kassab como principal cacique – apoiou oficialmente Geraldo Alckmin (PSDB). Mas lideranças do PSD já vinham manifestando ainda no primeiro turno apoio a Bolsonaro, como em Minas Gerais e Rio de Janeiro.

INTERLOCUTOR – Na semana passada, Kassab procurou Paulo Guedes – economista da campanha de Bolsonaro e de quem ele é amigo desde os tempos da campanha de Guilherme Afif. Kassab perguntou ao amigo economista quem era o melhor interlocutor político da campanha para comunicar a decisão.

Guedes respondeu: “Onyx Lorenzoni”. Deputado do DEM, Onyx é apontando como futuro ministro da Casa Civil, se Bolsonaro se eleger.

Na última terça-feira (dia 9), Kassab, Afif e Onyx jantaram em Brasília. Kassab explicou que o PSD só não poderia anunciar formalmente o apoio a Bolsonaro porque os diretórios da Bahia e Sergipe apoiavam o PT. Mas, na prática, o partido fará campanha para Bolsonaro no segundo turno.

JUSTIFICATIVA – A aliados, Kassab explicou que o apoio a Bolsonaro nada tem a ver com a perspectiva de poder do candidato do PSL – 18 pontos à frente de Haddad de acordo com a última pesquisa Ibope, divulgada nesta segunda-feira (dia 15).

A justificativa de Kassab é que não poderia apoiar Fernando Haddad por “questões locais” e porque, na sua avaliação, “o PT não está maduro para voltar ao poder”.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGKassab é um profissional da política. Quando criou o PSD, fez questão de anunciar que o partido não era de direita ou esquerda, muito pelo contrário. Sempre em cima do muro, em sua carreira Kassab apoiou FHC, Lula, Dilma, Temer e agora… Bolsonaro.  Parodiando Shakespeare, pode-se dizer que “adesão, teu nome é Kassab!”. (C.N.) 

15 thoughts on “Kassab procura equipe de Bolsonaro e anuncia o apoio do PSD ao candidato

  1. Essa adesão pode render vantagem no congresso, mas não adiciona votos. Depois ele vai pedir um ministério.
    Esse é o tipo de político que só suga o país.

  2. Esse Kassab é o típico oportunista. Com a perspectiva de Bolsonaro ser eleito, já sinaliza com apoio na esperança de tentar conseguir algum cargo, alguma boquinha.
    Kassab é uma escória da política que tem que ser desalojado do Poder, se Bolsonaro realmente quiser fazer um governo sério como promete, sem gente desse “toma lá dá cá” como é esse Kassab.

  3. -Você ainda se lembra, quando a candidatura do Bolsonaro era só uma ideia, o tanto que ele andou, de sigla em sigla, de porta em porta, procurando um partido que o apoiasse e todos o esnobavam?
    – Pois é. Só porque agora ele tem real chance de vitória até o diabo já daiu do inferno e apareceu para apoialo…

    • Você está certíssimo, Francisco!

      Agora que Bolsonaro está na crista da onda, é muito fácil declarar apoio a ele!

      Quem não se lembra da senadora Ana Amélia, que não teve o menor pudor em compor chapa com Geraldo Alckmin, responsável por ataques duríssimos a Bolsonaro no primeiro turno? Após a derrota esmagadora de Alckmin ni primeiro turno Ana Amélia declarou apoio a Bolsonaro?

      Quem não se lembra dos vagabundinhos amestrados do MBL, que passaram anos criticando Bolsonaro e seu eleitorado enquanto se penduravam nos ovos de Dória, Flavio Rocha e Amoedo ?? Em abril deste ano Kataguiri chegou a dizer que optaria por Alckmin se tivesse de escolher entre o tucano e Bolsonaro…..Após o primeiro turno os vagabundinhos do MBL declararam apoio a Bolsonaro….

      O mesmo com relação a outras mediocridades da direita canhota como Janaína Paschoal, Carla Zambelli, Joice Hasselmann, todas bolsonaristas de última hora.

      Menos de 24 horas depois de ser eleita deputada estadual, Janaína disse em uma entrevista que “passaria à oposição se Bolsonaro se mostrara autoritário”…..

      Bolsonaro tem que tomar cuidado com vagabundos oportunistas que o rodeiam e só querem surfar na sua onda, agora que etá prestes a se sagrar presidente.

  4. Kassab é um fenômeno do arrivismo político, faz jus a cultura de mercadores típica da sua ascendência árabe (nenhum preconceito, me refiro a um atributo cultural legítimo aplicado insidiosamente a política).

    De vice desconhecido e medíocre chegou a prefeito por acidente, reuniu uma catrefa e construiu um partido balcão-de-negocios. Hoje dá as cartas na política nacional, como se tivesse alguma representatividade, de fato.

    Me lembra uma frase jocosa e metafórica do grande Tarso de Castro, no inesquecível Pasquim: no Brasil, qualquer mequetrefe diz que vai vencer, e vence.

    Nesse quesito, só a Lava-jato pode mesmo nos salvar, vida longa a ela.
    E Maktub…!

  5. Candidatura de Bolsonaro é irmã de tempos tenebrosos, diz editor Luiz Schwarcz
    Presidente da Companhia das Letras afirma ver ameaça à liberdade de expressão no Brasil

    Escritor e editor Luiz Schwarcz disse que, apesar de ter críticas às gestões do PT, pede voto em Fernando Haddad; ele elogia a passagem do petista pelo ministério da Educação e classifica o discurso de Jair Bolsonaro como preconceituoso, autoritário e intolerante.

    “Temos que afastar o grande risco de retroceder décadas em aspectos fundamentais da nossa vida pessoal e profissional”

    https://goo.gl/jgHkEM

  6. Se tirar os cargos, sujeitos como Kassab e seu partido somem!
    Se Bolsonaro usar o voto recebido, que valida seu projeto de governo, não precisa de deputados: precisa do eleitor que o elegeu.
    Deputado e senador que votar contra estará votando contra seus eleitores.
    Fallavena

  7. Ficar Maduro?
    São Ptodres.
    Digo Podres.
    Maduro é da Venuzuela.
    Quiserem ficar Verde. Não colou.
    São Vermelhos-maduros. Amarelelaram na reta final. Acharam que estando no segundo set a virada seria estorica ou retórica. Viva a República.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *