Livros didticos de Histria omitem genocdios comunistas que fizeram milhes de vtimas

Mises Brasil - Marxismo: a mquina assassina

No Cambodja, morreram cerca de 2 milhes de executados

Leandro Narloch
Folha

No Facebook, o canal “Quebrando o Tabu” causou indignao semanas atrs por afirmar que o regime comunista da China, responsvel pela morte de dezenas de milhes de pessoas, tinha pontos positivos como “moradia para todos” e “estabilidade poltica”.

O post foi apagado logo em seguida e a pgina devidamente reconheceu o absurdo da afirmao. Ainda assim, o caso mostra o desconhecimento mesmo de brasileiros escolarizados sobre o assunto.

PASSAM EM BRANCO – Parte da culpa dos livros didticos. Boa parte deles passa em branco pelas matanas praticadas por ditadores comunistas do sculo 20.

A coleo de Ensino Mdio “Dilogos em Cincias Humanas”, da editora tica, percorre o sculo 20 sem gastar uma linha para tratar do Holodomor, dos milhes de mortos na China de Mao ou dos crimes de Stlin. At mesmo no captulo “Guerras, Holocausto e genocdio no sculo 20” no h meno sobre matanas causadas por ditadores comunistas.

De quatro colees de Ensino Mdio analisadas pelo economista Arthur Cohen, a nica a discutir algum genocdio comunista foi a “Humanitas.doc”, da editora Saraiva. Explica a falta de alimentos que matou milhes de ucranianos de fome em 1932 e 1933 (tema, alis, do excelente filme “A Sombra de Stlin”, do Netflix).

ALGUMAS INFORMAES – Em trs livros de histria do 9 ano do Ensino Fundamental, que sero distribudos em 2022 na rede pblica, a situao um pouco melhor. Dois mencionam as mortes por fome durante o regime chins e os crimes de Stlin. Omitem o Holodomor e diversas outras mortes em massa. So os livros “Ararib Mais Histria”, da editora Moderna, e “Histria Sociedade e Cidadania”, da editora FTD.

Um terceiro livro analisado, “Telris Histria”, editora tica, menciona o Holodomor, mas no a fome e as mortes na China de Mao. Pesquisadores estimam que as mortes causadas pelo regime chins cheguem a 55 milhes.

OMISSO GRAVSSIMA – Falar sobre o sculo 20 sem citar essas atrocidades uma omisso to grave quanto ensinar Brasil Colonial sem mencionar a crueldade da escravido.

Se depender dos livros didticos de Histria, os estudantes se formaro acreditando que a crise de fome da Etipia de 1984 foi causada pelo capitalismo, e no por um ditador que teve apoio de Fidel Castro. E sem ter ouvido falar do genocdio do Khmer Vermelho, que matou incrveis 21% da populao do Camboja.

Muito se comenta sobre narrativas de esquerda que professores e autores de livros didticos ensinam. Tambm preciso ficar atento histria que eles deixam de ensinar.

El genocidio anticomunista en Indonesia sigue impune a 55 aos | Noticias |  teleSUR

Em 1965, 500 mil comunistas foram mortos na Indonsia

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Excelente artigo. Mas preciso lembrar que a Histria da Humanidade uma sucesso de guerras e genocdios. Os livros didticos tambm omitem que no passado recente tambm houve genocdios capitalistas, especialmente em pases pobres da frica, sia e Oceania. Um dos exemplos foram os massacres na Indonsia. Em 1965 e 1966, cerca de 500 mil filiados ao Partido Comunista foram executados. Calcula-se que o nmero de mortes ultrapassou 2 milhes. Por fim, no se deve culpar Karl Marx e Friedrich Engels pelos massacres comunistas, nem acusar Adam Smith, David Ricardo e David pelas atrocidades capitalistas. E assim caminha a Humanidade, diria o ator James Dean, . (C.N.)

14 thoughts on “Livros didticos de Histria omitem genocdios comunistas que fizeram milhes de vtimas

  1. Malditos livros de histria comunistas que ficam doutrinando nossas crianas e adolescentes. Desse jeito, serei obrigado a votar no mito pra preservar os valores da cultura ocidental e da tradicional famlia!!

  2. Sei que todos os genocdios so imperdoveis, porm quando um governo pratica atrocidades contra seu prprio povo este genocdio precisa ser estudado e condenado pelos sobreviventes que se omitiram ou pior compactuaram com os crimes.

  3. CARTA ABERTA DO LEO, aos espertos, aos ignorantes e, sobretudo, s pessoas honestas e bem-intencionadas.”No h mal que sempre dure nem dor que nunca se cure.” O mundo e o Brasil necessitam romper, definitivamente, com os seus holocaustos e isso ser possvel conectando-se a um mesmo denominador comum que acabe de uma vez por todas com as guerras tribais, primitivas, permanentes e insanas por dinheiro, poder, vantagens e privilgios, sem limite$, que se sucedem em prol de poucos em detrimento de muitos. E isso no impossvel como nos fazem crer h milhares de anos e nem apenas o fim do mundo a soluo. O LEO QUER SER PRESIDENTE DO BRASIL, se a mfia partidria no conseguir cerc-lo, discrimin-lo e nem exclu-lo das eleies de novo, claro, como j fizeram em 2010, 2014 e 2018, porque o Leo tem um megaprojeto prprio novo e alternativo de poltica e de nao, que a redeno da poltica, do pas, da populao, da Amrica do Sul e do mundo como um todo. Um megaprojeto elaborado e que vem sendo trabalhado h 40 anos, burilado e testado at os dias atuais, baseado na histria do mundo, da humanidade e do Brasil, deste Zaratustra (660-583 a.C.), Scrates (470 a 389 a.C.), Plato (427-347 a.C), Aristteles (384-322 a.C), Imprio Romano, Jesus Cristo, revolues comunistas e capitalistas, Revoluo Francesa (1789-1799), Brasil Colnia (1500-1822), Brasil Imprio (1822-1889), Brasil Repblica (1889-2022). Projeto esse que concluiu que a tragdia do Brasil e do mundo deve-se, basicamente, a inexistncia de um sistema capaz de anular a guerra tribal, primitiva, permanente e insana, por dinheiro, poder, vantagens e privilgios, sem limite$, sintetizando essa possibilidade na ideia da Democracia Direta com Meritocracia, que coloca todos os contendores numa arena limpa e justa de disputas pelo poder. Mas no caso do Brasil apenas isso no adiantaria, porque o Brasil padece de um problema terrvel de organizao, tendo em vista que a federao revelou-se inadequada ao tamanho e s necessidades do Brasil, da a ideia da confederao. Ideias essas fundidas na RPL-PNBC-DD-ME, o megaprojeto novo e alternativo de poltica e de nao, a Terceira Via de Verdade, a nova poltica de verdade, o novo caminho para o novo Brasil de verdade, porque evoluir preciso, enquanto contraponto ao militarismo e o partidarismo, politiqueiro$, e seus tentculos, velhaco$, que ai esto h 132 anos, dando as cartas e jogando de mo. E a turma da ditadura partidria, do sistema apodrecido, porqu querem ser presidente do Brasil ? Nos EUA a situao tb no nada alentadora, mas l, enfim, ele$ tm algo mais prximo de uma democracia e um papel pintado que se chama dlar, que o mundo inteiro compra a peso de ouro, e que lhes permitem continuarem empurrando o pas com a barriga, com eleies moda 171, no obstante plutocracia travestida de democracia. Mas no Brasil, exceto pela corrupo, roubalheira e comilana dos me$mo$, fantasiados de direita, esquerda e centro, em s conscincia, nada justifica que tanta gente absurdamente desqualificada queira ser presidente de uma repblica que transpira decadncia terminal por todos os seus poros, sem noo de que nessas condies, no pode ser outra coisa seno apenas sndico de massa falida, sem projeto prprio, novo e alternativo de poltica e de nao, capaz de tirar o pas do estado falimentar em que se encontra h muito tempo. http://www.tribunadainternet.com.br/livros-didaticos-de-historia-omitem-genocidios-comunistas-que-fizeram-milhoes-de-vitimas/?fbclid=IwAR1ot8e4v921AEUVs0bHQnStplLHtR4nOXB-BdQOL_L1u9IRZ4EiD6IunAk

  4. Na boa. Os livros de histria omitem muita coisa. No s genocdios praticado por pases comunistas, mas tambm islmicos, romantizam a cruzada – que tambm praticou genocdio.

    • Na boa

      Os livros didticos tem que informar aos alunos os principais fato s da histria

      O nico GENOCDIO que os livros de histria cita o Holocausto

      Se depender dos autores bolsonaristas revoluo russa socialismo seriam retirados do livros didticos

      Os crimes do comunismo foco dos pesquisadores das faculdades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.