Mandato intocável na ABI

Todos os grandes presidentes do órgão maior dos jornalistas, ficaram na presidência, praticamente até morrerem. O último foi Barbosa Lima Sobrinho, que só saía da ABI para ir a reuniões na Academia.

Foi substituído por Maurício Azedo, que vem fazendo remodelação completa na administração, e principalmente na consolidação do imprescindível órgão. Maurício estava (e está) na presidência da ABI, quando ela completou o centenário. Comemorou com uma repercussão, que a ABI não conhecia há muito tempo. Como coincidia com os 100 anos de Oscar Niemeyer, criou a Comissão dos 100, integrada por 100 grandes personalidades.

Agora, acaba o mandato de Maurício Azedo, não pode continuar, o artigo 44 do Estatuto não permite. No dia 2 de fevereiro, terça próxima, os sócios da ABI, decidirão em eleição aberta, se esse artigo deve ser REVOGADO. Sou a favor da REVOGAÇÃO, e votarei assim.

Mas se por qualquer motivo não puder ir votar, essa será minha decisão, por isso ESTOU VOTANDO PUBLICAMENTE e pedindo aos meus amigos que votem dessa maneira.

* * *

PS – Uma das melhores coisas da gestão Maurício Azedo, é o Jornal da ABI. Leitura agradabilíssima, pela soma de INFORMAÇÃO e OPINIÃO.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *