Mercadante, vítima das datas, de 2003 a 2007, passando por 2009 para chegar a 2010

Eleito senador com grande votação em 2002, esperava ser Ministro em 2003. Vice de Lula em 1994, ficou sem mandato, nem lembraram dele. “Ao vencedor, o esquecimento”.

Paulo Bernardo e Mantega

O Lloyd de Londres não aceitava aposta contra Mercadante Ministro. Mas quem saltou mais alto do que todos foi o atual Ministro da Fazenda, um assombro.

A contradição do senador

A questão é simples: Mantega Ministro não assusta ninguém. Ministro da fazenda, uma angustia permanente. É aquilo que repetem: nenhum presidente nomeia um ministro que não possa demitir.

Malabarismo inútil

Lamento a agressão que Mercadante fez contra sua própria biografia. Uma pena, uma tristeza, um velório de corpo presente e coerência ausente.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *