Militares que assessoram Bolsonaro repreendem Mourão pelas declarações

Resultado de imagem para general mourao chargesVinicius Sassine
O Globo

O general da reserva Antônio Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice de Jair Bolsonaro (PSL), foi repreendido nesta terça-feira por militares de seu entorno em razão de declarações dadas nos últimos dias. O entendimento de generais que participam da campanha é de que as falas de Mourão prejudicam a candidatura.

Bolsonaro está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, depois de sofrer um atentado em Juiz Fora (MG) no último dia 6. O presidenciável está fora da campanha nas ruas e deixou de participar até mesmo da mobilização nas redes sociais, em razão do grave estado de saúde. Neste contexto, Mourão ganhou mais protagonismo e deu declarações que acenderam o sinal amarelo em grupos de suporte à candidatura.

MULAMBADA – Em uma palestra ontem em São Paulo, para integrantes do Secovi-SP, sindicato do mercado imobiliário, Mourão usou o termo “mulambada” para se referir a parceiros do Brasil na política externa com países do Hemisfério Sul, empreendida nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo o vice de Bolsonaro, “nós nos ligamos com toda a mulambada, me perdoem o termo, do lado de lá e de cá do oceano na diplomacia Sul-Sul”.

No mesmo discurso, Mourão disse que famílias em que mães e avós criam os filhos, em áreas carentes, acabam virando “fábrica de elementos desajustados que tendem a ingressar nessas narco-quadrilhas”. As declarações provocaram uma forte reação contra o vice de Bolsonaro, inclusive em seu próprio entorno.

LIGAÇÕES – Logo após as declarações e a imediata repercussão negativa das falas, Mourão recebeu ligações de generais que integram grupos de suporte à campanha de Bolsonaro. Ouviu que a fala com referência à “mulambada” foi “totalmente desnecessária”. O vice reclamou que “hoje não se pode dizer mais nada”.

– As declarações não agregam valor a uma campanha. São brincadeiras que não fazem bem. Se seguir assim, vai prejudicar toda essa gente envolvida na campanha – disse um militar aliado de Mourão, muito próximo a ele.

O entendimento desses generais aliados é que só uma “catástrofe” tira Bolsonaro do segundo turno. Mas, na visão deles, é preciso ter “equilíbrio” nesses menos de 20 dias de campanha até o primeiro turno, em 7 de outubro. “Será que vamos perder para nós mesmos?” – afirmou um aliado do general.

MÃES E AVÓS – A frase sobre “mães e avós” acabarem proporcionando “fábrica de elementos desajustados” precisa ser mais bem analisada, na visão dos aliados de Mourão, mas também é alvo de críticas, pois deveria ter sido melhor pensada, segundo seus aliados na campanha.

– Ele falou bobagem. Se ele tem um diagnóstico sobre isso (sobre como a ausência paterna pode influenciar na formação e no destino do filho), tem de apresentar também uma solução para isso – disse o mesmo aliado.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Bolsonaro não pode falar demais, o que é ótimo para a campanha dele. Quanto menos falar, melhor. Já o general Mourão precisa usar uma mordaça. É a única maneira de evitar que fale bobagens. (C.N.)

49 thoughts on “Militares que assessoram Bolsonaro repreendem Mourão pelas declarações

    • Eduardo RJ,

      Somente Bolsonaro obtém esse apoio popular espontâneo.

      Logo, a sua preferência é muito maior do que os dados mencionados pelas pesquisas, mais frios que traseiro de pinguim!

      Bolsonaro vence em primeiro turno!

      • Caro Amigo francisco

        Basta que a gente observe a quantidade de entrevistas que é realizada por esses institutos.

        O Brasil é um gigante com inúmeros perfis de eleitor com pensamentos e culturas muito diferentes.

        Num universo de 148 milhões de eleitores e quase 9.000 municípios fazem 2.000 entrevistas.

        Não falo nem do que acontece nesses entrevistas.

        Já sabemos o resultado dessas pesquisas e sua imprecisão, basta olhar o que fizeram no passado recente.

        • Meu caro Eduardo RJ,

          O Brasil tem tamanha variação de etnias, de culturas, de modos de se levar a vida de seus cidadãos, que jamais um apanhado como está sendo feito para denominá-lo de pesquisa, dirá a verdade!

          Para tanto, deveriam ser entrevistadas AO MESMO TEMPO E EM TODOS OS ESTADOS DA UNIÃO, no mínimo 300 pessoas, e de municípios diferentes.

          Haveria quase 8.000 eleitores, que diriam no mesmo momento e nas demais localidades do país, o candidato de sua preferência.

          Mas, a espontânea, e não a induzida.

          Diante dessa ausência de dados confiáveis, as pesquisas de agora são irreais, e chegam a ser falsas.

          Abraço.

    • Vicente

      Mas é aconselhável que o Mourão feche a Bocarra, pois está chovendo C****** voador aos montes.

      Nessas condições é melhor ficar encostado na parede bem quietinho e não atrapalhar mais.

  1. Aproveitando a sugestão de mordaça no Mourão …

    STJD poupa Felipe Melo por apoio a Bolsonaro, mas ameaça punir caso insista
    O Antagonista

    Embora tenha poupado Felipe Melo pela declaração a favor de Jair Bolsonaro, no domingo, a procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) estuda denunciar os jogadores que insistirem em usar as partidas para manifestarem apoio a políticos ou partidos, registra O Globo.

    “Não houve, a princípio, uma violação desportiva que legitime a denúncia (contra o volante do Palmeiras). Mas a conduta foi inadequada do ponto de vista profissional e pode, sim, se tornar desportiva se, por acaso, tornar-se repetitiva — afirmou o procurador-geral do tribunal, Felipe Bevilacqua.

    A insistência em manifestações desse tipo, segundo ele, poderá ser enquadrada como um caso de conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva.

    • Agora está valendo censura. Eu quero ver como é que fica caso o bandido André Sanches, petista e presidente do Corinthians, patrocine um apoio ao Lullarápioe consequentemente ao Haddad. Aí vai ter censura e punição?

  2. Estou com o General Mourão: “Hoje em dia não se pode dizer mais nada “! Concordo com as duas afirmações dele citadas acima. As alianças feitas pela gente do foro de SP não privilegiaram os interesses nacionais brasileiros e a desestruturação familiar é a principal causa da delinquência juvenil. Alguém tem que por o dedo na ferida! E por falar em alianças dos governos petistas a PF está devendo respostas sobre a investigação dos milhões apreendidos com o staff do ditador . PF também deve respostas sobre quem patrocinava o sujeito da facada em Bolsonaro. Com a palavra a PF, MJ ou Presidência da república.

  3. Aproveitando a sugestão de mordaça no Mourão …

    O apresentador e comediante, Danilo Gentili, criticou nesta segunda-feira (10) a proibição de enquetes e sondagens nas eleições de 2018 no Brasil.
    Ste Renova Midia

    “Proibiram até mesmo enquetes em perfis pessoais. A quem interessa essa total falta de transparência? A quem interessa amputar do cidadão tal liberdade?”, questionou Gentili em seu perfil oficial no Twitter.

    De acordo com a resolução nº 23.549/2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a realização de enquetes e sondagens sobre as Eleições 2018 está proibida desde o dia 20 de julho.

    Segundo o próprio site do TSE, enquete ou sondagem são definidas como “a pesquisa de opinião pública que não obedeça às disposições legais e às determinações previstas” na própria norma. Ou seja, são levantamentos que não atendem a requisitos formais e a rigores científicos.

    “Obviamente isso é pra pavimentar o caminho da fraude na contagem dos votos das eleições”, acrescentou Danilo Gentili.

  4. Devida vênia,aos comentários expostos.
    Lembro- me do diplomata Gilson Barbosa,do Governo Ernesto Geisel.
    Ter relações comerciais com todos digo TODOS,os países.
    Na época ,Geisel mandou as favas
    EUA,e fez negócios com Iraque.
    Inclusive países do cone sul.

  5. Barack Obama em 15 de junho de 2008:
    “Conhecemos as estatísticas – que crianças que crescem sem pai têm cinco vezes mais chances de viver na pobreza e cometer crimes; nove vezes mais chances de abandonar as escolas e 20 vezes mais chances de acabar na prisão. Eles são mais propensos a ter problemas comportamentais, fugir de casa ou se tornar pais adolescentes. E as fundações da nossa comunidade são mais fracas por causa disso.”
    O original em ingrêis para os ceticos:
    “We know the statistics — that children who grow up without a father are five times more likely to live in poverty and commit crime; nine times more likely to drop out of schools and 20 times more likely to end up in prison. They are more likely to have behavioral problems, or run away from home or become teenage parents themselves. And the foundations of our community are weaker because of it.”
    E o link para os psicóticos esquerdistas que só acreditam no deus-lula:
    https://www.politico.com/story/2008/06/text-of-obamas-fatherhood-speech-011094

    • Boa tarde Aranha! Nem me recordava dessa fala do Obama. Nas periferias por onde trabalho o que mais vejo (quase 100% dos lares) são famílias onde os filhos mais velhos “cuidam” dos mais novos e todos são de pais diferentes. Toda vez q a mulher q geralmente é diarista poe um homem dentro de casa as filhas moças sofrem abuso . Uma fábrica de desajustados!

    • Boa tarde Aranha! Nem me recordava dessa fala do Obama. Nas periferias por onde trabalho o que mais vejo (quase 100% dos lares) são famílias onde os filhos mais velhos “cuidam” dos mais novos e todos são de pais diferentes. Toda vez q a mulher q geralmente é diarista poe um homem dentro de casa as filhas moças sofrem abuso . Uma fábrica de desajustados!

  6. Ele quis dizer que:- OS MARGINAIS “IMAGINAM” QUE A FALTA DA PRESENÇA PATERNA DEIXA A FAMÍLIA MAIS FRAGILIZADA E PRESA FÁCIL PARA ASSEDIAR.
    (mal eles sabem que uma LEOA espera por eles)
    Mas é o que eles pensam!
    Não podemos continuar deixar que a EMOÇÃO se sobreponha à RAZÃO. Vamos procurar PENSAR para poder interpretar bem o que ouvimos.

  7. Com relação às mães e avós, Obama também falou algo parecido e não houve celeuma nenhuma. Com relação à mulambada Obama nunca teve esse problema porque nem os EUA e muito menos ele precisou rebaixar os EUA, que aliás só estão se auto rebaixando agora quando a própria CIA assume que os russos ajudaram o Trump a se eleger. Aliás não se fazem mais CIAs como antigamente.
    Voltando ao Mourão o diagnóstico dele não é errado o que falta é a necessária prescrição do tratamento do problema. E o tratamento mais óbvio que grita por solução é o Estado assumir o papel de pais e avôs. Claro que não dá para se solucionar esse drama em todas as comunidades carentes do Rio, mas poderia se estudar um inicio que seria escolher uma das comunidades, Rocinha ou Complexo do Alemão, para se começar uma fortissima ação social. Para começar todas as crianças da comunidade iriam para uma escola de tempo integral, de preferencia moldada em disciplina militar. Teriam estudo, refeições e esportes. Ao mesmo tempo, creches também seriam fornecidas para todas crianças em idade pré escolar. Tá aí, General, faça desse limão da rejeição babaca de boa parte da imprensa, uma saborosa limonada. Apresente sugestões para esse problema, mesmo que no inicio seja em forma de planos pilotos.

  8. Deveriam mudar o nome do Ibope para levanta burros , depois da pesquisa ele levantou , comeu e já está querendo ir ao debate da Globo……
    Engraçado , pararam de falar no Adélio ???

  9. Ué, o mesmo da Marielle!

    Ou, por acaso, os seus assassinos foram descobertos? E tem mais de seis meses que esse crime foi cometido.

    No caso de Bolsonaro, o criminoso está preso.

  10. Quando a verdade dói, até jornalista acha que quem as proferiu é um estúpido!
    Isso que dá abraçar o comunismo/socialismo/assistencialismo/mendicância.

  11. Isso não é Mourão , é um tronco mesmo. Um jumento com viseira e visão retilínea . Segundo estudos realizados por especialistas europeus , a violência cresceu em todo mundo e especificamente em países subdesenvolvidos , justamente pela falta da mãe no convívio familiar . Devido a modernidade , as crises econômicas , custo de vida e outros fatore sociais , a mulher foi obrigada a trabalhar em períodos de longas jornadas e com isso , deixou de exercer sua função natural , a de participar da formação afetiva , psicológica e moral dos filhos . A tese defendida por este tolo , não prospera . Como ele , é tola .

  12. Concordo totalmente com os milicos, o seu companheiro de fardas dá uma declaração pior do que a outra, está queimando o filme do capitão. Existem coisas que a gente até pensa mas que não precisa contar. O general acredita que chocando as pessoas as convence, mas nem todo mundo é adepto de aprender na base do coice ou da pancada, um pouco de suavidade nunca fez mal a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *