Ministro Santos Cruz defende aumento para os militares e servidores do Executivo

Resultado de imagem para santos cruz

“Salários do Judiciário e do Legislativos são maiores”, alega

Eduardo Bresciani, Jussara Soares e Karla Gamba
O Globo

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, defendeu em entrevista ao Globo que os militares voltem a receber auxílio-moradia ou tenham aumento salarial. Afirmou ainda que a possibilidade de instalação de uma base militar dos Estados Unidos no Brasil, que chegou a ser levantada pelo presidente, “não faz sentido”.

Com a sua experiência militar, qual sua visão sobre a ideia de uma base norte-americana no Brasil?
No contexto de hoje, não tem sentido no contexto atual.

Foi um equívoco do presidente?
Talvez uma consideração hipotética. Uma coisa é uma consideração hipotética, outra coisa é um plano. Às vezes você fala certas coisas como hipótese. Quando digo que não tem sentido, isso é no contexto atual. Pode ser que um dia esse contexto mude, mas aí é outra história, você estuda o outro contexto. Esse tipo de opinião é uma opinião às vezes dentro de um contexto mais teórico, realmente hipotético, levantando outras hipóteses. Hoje eu não vejo nenhuma necessidade. Para resumir esse assunto, acho que não tem necessidade nenhuma nem para nós e nem para eles. Na segunda guerra mundial teve base americana porque naquela época você dependia de aviões com pequeno alcance. Hoje tem aviões que ficam 24 horas no ar e você vai para onde você quiser.

O senhor é favorável a retomar o pagamento de auxílio-moradia a militares?
Eu não posso falar pelo Ministério da Defesa, não sei como está estudando, mas deve estar estudando suas aspirações. Eu vejo a parte militar com alguns problemas que eu não tive. Eu lembro quando eu era tenente, capitão, que existia o auxílio-moradia, depois ele se tornou tão mínimo que acabou saindo do contracheque e foi extinto. Hoje isso aí é um problema muito sério porque o civil ele não se muda muito, mas o militar, você tem uma característica de mudar. Você vai servir uma cidade lá no interior e o Exército tem que ter moradia porque não tem nem casa para alugar. Em outros locais você tem o aluguel acessível para o salário do militar, em outros lugares o aluguel não é acessível. Então o militar tem algumas características que são muito especiais da profissão. Não é normal você ter 20 transferências durante sua vida profissional e para o militar é normal. Eu tive muitas, tive 25 no total.

Seria uma medida justa?
Acho que ou você aumenta o salário ou você faz um auxílio. O problema é que você tem dar um salário que possa cobrir tudo isso. O que você faz? Quando o salário não é suficiente, aí você tem que pendurar outros benefícios, igual outros trabalhadores, como vale-alimentação, vale-transporte, como complementações.

O governo precisa discutir a questão de remuneração dos militares?
Eu acho que precisa discutir a remuneração de todo o Executivo, porque a remuneração do Executivo é muito abaixo do Judiciário e do Legislativo. Se você comparar os salários são muito discrepantes e essa discrepância é muito difícil fazer um nivelamento.

Como fazer isso em um governo que vai fazer ajuste fiscal?
Isso aí é muito difícil de fazer porque os poderes são independentes e os outros poderes, que não o Executivo, eles têm a vantagem de que eles não têm que administrar o orçamento e o Executivo tem que administrar e acaba cortando na própria carne porque não tem como aumentar. Os outros têm a vantagem de estabelecer aumentos e o Executivo que ajuste o seu orçamento. Então é uma estrutura que traz uma série de dificuldades.

O governo já chegou a avaliar se a situação que está acontecendo no Ceará pode acontecer em outros estados?
O que está acontecendo no Ceará é uma ação de ousadia do crime organizado. O crime organizado é acompanhado pelos órgãos de segurança, que sem dúvida vão sufocar essa ação criminosa. O Estado não pode ser refém desse bando de vagabundo criminoso que agride a autoridade governamental dessa maneira. Se qualquer coisa que surgir ou ressurgir nessa linha, medidas serão tomadas. Isso mostra o quanto o Estado tem que ser forte e todo mundo, a população inteira tem que se mobilizar contra essa praga, esse câncer na sociedade que se chama crime organizado.

O governo tem um discurso forte em relação à moralidade, mas como se encaixa a nomeação do filho do vice-presidente, Antonio Hamiton Mourão, para um cargo mais alto no Banco o Brasil?
Eu vi pela imprensa. Ele é funcionário de carreira do banco, né?

Mas vai passar a ganhar o triplo do que ganhava…
É uma situação que você tem um funcionário com 18 anos na carreira e foi promovido dentro da estrutura do banco. Então é o banco tem que dizer porque selecionou. Não vou entrar no mérito porque você vê em diversos órgãos públicos pessoas que não tem a menor experiência naquela área e ganhando até mais. Fazer uma avaliação dessa seria uma leviandade.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOGCom o país uma crise muito séria, que ameaça se agravar, só se fala em aumento salarial para servidor. Enquanto todos eles não estiverem equiparados aos ministros do Supremo, não estarão satisfeitos. “E o povo que se exploda”, como diria Justo Veríssimo, personagem imortal de Chico Anysio. (C.N.)

16 thoughts on “Ministro Santos Cruz defende aumento para os militares e servidores do Executivo

  1. Pois é o STF é a herança maldita deixada pelos comunistas de 88 que criaram este monstrengo para proteger bandidos e elevar o salário. Se fosse sérios os jornalistas variam um levantamento de quanto era o salário no Judiciário antes da CF 88 e de hoje. Ficariam de boca aberta vendo o que aconteceu e aproveita e faz dos militares para ver a discrepância. Como sempre informação distorcida e com viés gramsciano.

    • “Como sempre informação distorcida e com viés gramsciano.” Há pelos menos 129 anos, de ambos os lados, à moda chumbo trocado, um prevalecendo-se das armas sobre o outro, à moda vale tudo pela comilança. Daí os destino gritando sem parar nas ruas do Brasil desde Junho de 2013: ” Leão, Leão, Leão, Revolução, a Mega-Solução”.

  2. A solução mais digna para a Previdência era todos irem para o INSS. Quando falo todos incluo Judiciário, Legislativo e Executivo. Ninguém deveria ter aposentadoria acima do teto do INSS e ponto final. Mas, ninguém vai fazer isso.

  3. Enquanto isso, Bolsonaro já vai sendo comparado a Maduro, conforme notícia publicada no Diário de Notícias de Portugal: “Paulo Carmona insiste: “O programa foi pensado para toda a gente que acredita na Europa e na liberdade, até porque para nós nunca fez sentido essa divisão esquerda/direita. O nosso espaço é o que rejeita o totalitarismo, não nos revemos em Bolsonaros ou em Maduros.” E dá um exemplo: “A Itália tem um governo de direita e de esquerda e ambas as forças são populistas.” Trata-se de opinião do organizador da convenção do Movimento Europa e Liberdade em Portugal. O jornal DN é de centro-direita. Dureza, Brasil, agüenta mais essa… E ainda tem a Damares e o Ernesto pra nossa vergonha mundial crescer muuuuiiito.

  4. Após 10 dias de seu governo todos já sabem quem realmente é Jair bolsonaro.
    Este sujeito foi eleito com o discurso de combate a corrupção e controle de gastos e está fazendo justamente o contrário.
    Dificilmente seria eleito hoje.
    O Brasil caminha para o precipício, entregue ao caos e a roubalheira.

  5. Sou a favor do aumento dos salários de todos , quando o salário minimo estiver de acordo com as
    exigências da constituição do Brasil ….

    Diz o artigo 7 º, inciso IV da Constituição Federal: “São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, …28 de ago de 2012

  6. Tenho um parente que trabalha no ministério das comunicações, concursado e recebe 3 mil reais por mês. E, claro, passa sufoco. Estão pensando que é fácil ser marajá?

  7. É muito compensador exercer um poderio, outorgado pela expectativa de uma guerra que nunca chega.
    E, desta feita, o empoderamento foi diferente: o referendo popular foi sequestado e cujo cativeiro foi a seção eleitoral.

  8. Queria entender, por que um bibliotecário do executivo ganha 3 vezes menos que um do judiciário. Uma colega da Universidade ganhava x, fez um concurso para um Tribunal judiciário e faturou quase 3 vezes mais, se não foi mais. Alguém sabe explicar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *