Muitas mortes por Covid-19 poderiam ter sido evitadas e é legítimo o ‘sentimento de abandono’, diz Barroso

País passa por um momento de desvalorização da vida, disse o ministro

Gabriel Palma
G1 / TV Globo

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) disse nesta quinta-feira, dia 4, na abertura da sessão da Corte eleitoral, que muitas das mortes por Covid-19 no país eram evitáveis e que é legítimo o “sentimento de abandono Brasil afora”.

Barroso disse ainda que o país passa por um momento de desvalorização da vida. O ministro lembrou o recorde negativo de 1.840 mortes registradas em 24h na quarta-feira, dia 3. O Brasil passa pelo pior momento desde que a pandemia começou, no início de 2020.

RECORDES NEGATIVOS – “Nós tivemos na data de ontem [quarta-feira] 1.840 mortos pela Covid-19 no Brasil. Nós estamos batendo recordes negativos. Algumas dessas mortes eram, como em toda parte do mundo, inevitáveis, mas, muitas, evitáveis. Nós estamos, infelizmente, vivendo um momento de desvalorização da vida, em que pessoas nos deixam e passam a ser tratadas puramente como números. É muito triste o que está acontecendo no Brasil, e é legitimo o sentimento de abandono que as pessoas têm pelo Brasil afora”.

A média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias chegou a 1.332. A variação foi de 29% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nos óbitos pela doença. Já são 42 dias seguidos com a média móvel de mortes acima da marca de 1 mil; 7 dias acima de 1,1 mil; e, pelo quarto dia, a marca aparece acima de 1,2 mil. Foram cinco recordes seguidos de sábado até aqui.

RISCO – Diversos estados enfrentam escassez de vagas em UTIs, correndo o risco de ver o sistema de saúde entrar em colapso. Em meio à crise sanitária, governos estaduais e o governo federal não conseguem se entender sobre uma estratégia comum para combater a pandemia.

O presidente Jair Bolsonaro é contrário às medidas de restrição de mobilidade, que foram intensificadas por diversos governadores nos últimos dias para conter o avanço da doença.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG –
O Brasil tem que lutar contra a pandemia e precisa diariamente aturar um mandatário negacionista que contribui de tudo quanto é forma para que os números cresçam ainda mais, ignorando a importância da vacinação e promovendo aglomerações, além de incentivar que as pessoas não usem máscaras e vivam normalmente de acordo com a sua necropolítica e a fantasiosa realidade genocida sob a qual impera. Além disso, é estarrecedora a irresponsabilidade de outras milhares de pessoas, inclusive jovens, que vão contra as ações necessárias e acham mais importante promover festas e se divertirem do que prevenir inclusive os seus familiares. Os médicos já não suportam mais a sobrecarga de trabalho, os hospitais não dão conta, mas muita gente não está nem aí, desvalorizando a própria vida e a dos demais. É surpreendente ver que nem uma pandemia está sendo capaz de ressignificar valores. (Marcelo Copelli)

13 thoughts on “Muitas mortes por Covid-19 poderiam ter sido evitadas e é legítimo o ‘sentimento de abandono’, diz Barroso

  1. Como ficarão as caras dos pastores, no período pós-pandemia?
    Pelo Brasil adentro, há muitos prefeitos e pessoas influentes com casos graves de Covid-19, na família. Como se trata duma praga com cotornos apocalípticos, nessas horas, pastores e obreiros passam a oferecer seus préstimos de curas divinas. Mas isso não é de graça, não: eles exergam algo que possam arrancar dos familiares agustiados. Existe até uma concorrência interdenominacional pra ver a quem cabe a glória de liquidar com a enfermidade.
    Porém, sem que os reverendos saibam, os parentes dos enfermos ficam importando remédios e consultando médicos top de linha, para tentarem salvar o ente querido. Existem casos de “assistentes espirituais”, que se internam também no hospital, onde o doente VIP estiver-se tratando, para manterem a oração mais de perto, e assim atrapalharem a ação da morte.
    Sei de pastores e servos que, nessa patrulha para prenderem a morte ávida por eliminar o intercedido, eles acabaram contraindo o Coronavírus e morreram.
    E a frustração maior: quando os intercessores descobrem, afinal, que o bacana escapou porque estava recebendo um tratamento a peso de muita grana!
    Estamos sendo empurrados pro estagio do CAPITIS DIMINUTIO: perda parcial ou total do Direito à Vida. Somos o lixo varrendo a vassoura que também virou lixo.
    We don’t have any more time. Call Jim Jones, please!

    Coisas piores estão acontecendo com o planeta terra: deslocamento do Pólo Norte, desordem na malha magnética que dá sustentação à vida e o degelamento rápido da massa glacial do Himalaia e Sibéria, onde estão soterrados vírus e bactérias mais perigosos que os Coronavírus.
    Estamos sendo empurrados pro estagio do CAPITIS DIMINUTIO: perda parcial ou total do Direito à Vida. Somos o lixo varrendo a vassoura que também virou lixo.
    We don’t have any more time. Call Jim Jones, please!

  2. E pensar que o P$TF é o principal responsável por essa tragédia, seguido por governadores e prefeitos. O covidão é um esforço conjunto entre os entes federativos, autorizados pelos urubus de toga.

  3. Sinto dizer mas
    a cada dia que passa sinto mais nojo das atitudes escrotas dos acólitos do Boçal.
    Quanto ao próprio, o que sinto é ASCO.
    Por isso, mesmo quando teço ou publico críticas da familícia Boçal, de minha autoria ou não, evito fotos dessas excrescências humanas.
    Se numa visita à pagina de alguém me deparo com publicação elogiosa
    ao criminoso ladrão e genocida – simplesmente não volto mais por lá.
    .

    “Sou homem, por isso, nada que é humano me é estranho”.
    Terêncio, dramaturgo e poeta romano -185 a -159 a.C.

    … também sou humano, contudo, tenho de zelar por minha sanidade.

    batista.f
    .
    PS. Aplaudo, em pé, a nota da redação do blog.

  4. Que tal a TI fazer jornalismo investigativo (Se é que tem alguém competente para tanto nesse blog) e relatar aqui para nós, porque o ex-Juiz Sergio Moro livrou Luiz Roberto Barroso, então advogado, e Tasso Jereissati, do malfadado caso do Banestado.

  5. Ouvi do dito cujo que uma comitiva de 10, incluindo o Coiso, irá a Israel para ver como eles fazi sprei pra botá nu nariz contra a covid.
    Se as damas forem, será para ver o santo sepulcro rezar para Poncio Pilatos acabar com a covid.

  6. Estamos vivendo a colheita do carnaval, obrigado povo brasileiro por ter frequentado e lotado as praias, baladas, bares e festas clandestinas!Sem UTI nos hospitais para abastados, imaginem o que acontecerá com a pobraiada das favelas e periferias, aquela que desfila orgulhosamente sem máscara e frequenta pancadão, a pior lição de suas insignificantes vidas, chegou a fatura!

  7. O Lulu pode falar o que bem entender, mas como um dos facínoras supremos deveria respeitar o cargo.

    A pergunta que não quer calar: qual o fato mais significativo ocorreu antes do início da segunda onda? A vacinação.

    É sabido que vacinas do tipo da coronavac reativam vírus inativados em indivíduos previamente infectados ou induzem uma forma mais leve da infecção.

    Agora, basta juntar lé com cré.

  8. Esse aí deveria se preocupar em pegar e condenar urgentemente a turma do COVIDÃO do RJ, AM, SP, etc e etc e reaver os recursos roubados para aplicar no combate a pandemia. Um BAITA demagogo politiqueiro .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *