Não se pode esquecer que as autoridades cometem os crimes mais graves

Resultado de imagem para capitalismo charges

Charge de Guilherme Bandeira (Arquivo Google)

Francisco Bendl

Se a gente debater o crime apenas como obra de traficantes, de facções, de pessoas que são produtos do meio violento de onde nasceram e se criaram, definitivamente os resultados não serão válidos, pois falsos, incompletos, manipulados.

No Brasil de hoje, para qualquer estudo que se queira fazer de maneira responsável e verdadeira quanto aos crimes de qualquer espécie, dos menores aos mais graves, de pedofilia ao estupro, de assassinatos passionais a latrocínios, de facções entre facções, de ladrões de celulares a assaltantes de bancos, precisa-se necessariamente considerar também os crimes praticados pelos poderes constituídos contra o povo.

CRIMES DE BASE – Não há como analisar qualquer tipo de crime, partindo de alguma classe social, cometido por homem ou mulher, a que não sejam acrescentados os desvios de verbas, as injustiças sociais, a corrupção instituída, a impunidade das elites e a diferença de tratamento concedido pela Justiça aos poderosos e às pessoas comuns.

Se estamos em uma fase de violência incontida, eu diria até mesmo incontrolável, a causa principal tem a ver com os governos, com os parlamentares, com os tribunais superiores.

Quando afirmo textualmente que Lula é ladrão e genocida, evidente que o meliante não matou diretamente milhares de pessoas, mas as aniquilou quando roubou o dinheiro que deveria ter sido canalizado para melhorias em áreas cruciais do país.

AS VÍTIMAS – A corrupção e o desvio do dinheiro público fazem muitas vítimas. A começar pelas mortes à espera de atendimento médico; as mortes cometidas pelo tráfico; as mortes ocasionadas pela irresponsabilidade governamental, que são homicídios de autoria generalizada.

Outros graves crimes são as gritantes diferenças salariais emtre a elite do serviço público civil e militar e os brasileiros que trabalham como professores, policiais e as demais profissões. Além disso, a impunidade dos maiores ladrões do país, a carga tributária insuportável que o cidadão tem sobre o lombo, e a falta flagrante de políticas sociais – tudo isso é crime.

Além da diferença abissal entre a remuneração das autoridades e os salários dos cidadãos, há as mordomias, os veículos chapa-branca, as viagens de jatinho, que fazem parte desse clima de beligerância que vivemos, dessa violência exacerbada, das dores de ser alvo de segregações, de abandono, de ser condenado à miséria e à pobreza!

TOTAL DESRESPEITO – Não podemos falar de crimes violentos, sem considerarmos que há ilegalidades muito mais graves, praticadas pelas autoridades contra a coletividade em geral. Porque é nesse meio de total desrespeito à cidadania que a violência explode, agiganta-se, cresce sem qualquer controle.

Policiais recebem ninharias como salário para arriscar suas vidas e são processados quando matam algum bandido nos confrontos; toda bala perdida é atribuída aos policiais, sem que se leve em conta que podem ser uma estratégia dos criminosos para levantar a população contra a polícia.

Professores que recebem esmolas como salários e ainda são agredidos fisicamente pelos alunos e pelos pais (há alguns dias, em São Paulo, um professor foi esfaqueado) questionam-se até que ponto vale a pena ensinar o caminho a quem já está desencaminhado.

NA CENTRÍFUGA – O Brasil está de cabeça para baixo, sendo revirado, girado, como se estivéssemos sendo centrifugados por uma máquina de lavar roupas e consciências.

Os grandes culpados por essa violência atual são os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, mas também acrescento, em menor grau, a mídia, que defende os direitos humanos dos bandidos e atribui aos policiais todas as balas perdidas.

E entrevistam os críticos, os “especialistas” com fórmulas para combater a violência, reportagens mostrando “estatísticas” sobre as matanças feitas pelos policiais.

RESUMO DA ÓPERA – Não há mais diálogo, compreensão e respeito ao povo, ao cidadão. Como está cada vez mais evidente, as autoridades só cuidam de si, de suas famílias, de seus comparsas.

Sem emprego, educação e saúde, as famílias estão se desintegrando, enquanto as ideologias nos separam e segregam, e as religiões se tornam balcões de negócios;

O Brasil faliu ética e moralmente e, em consequência, princípios e valores também vieram abaixo. Não se confia mais em ninguém, especialmente nas autoridades constituídas.

21 thoughts on “Não se pode esquecer que as autoridades cometem os crimes mais graves

  1. A minha mãe tem uma boa definição para tal estado de coisas, ensina ela, o exemplo arrasta. E vindo de cima arrasta mais ainda. A impunidade é a mãe da crise porque que passa este país, quando corruptos ficam impunes, quando o Judiciário parece trabalhar com o único intuito de atender um só presidiário, a coisa fica mais feia ainda. Os ânimos vão demorar ainda muitos anos para se acalmarem, enquanto a Lava Jato não puser todos os ladrões ainda soltos temos que conviver com a violência quotidiana, sendo os policiais culpados ou inocentes.

    • Prezado Antônio Carlos,

      Obrigado pelo comentário.

      Há 50 anos aprendi esse lema no quartel onde servi:
      “O mandar se executa, mas o exemplo arrasta”!

      Portanto, concordo contigo plenamente que, um dos maiores problemas que temos, tem sido os exemplos negativos que nossas “autoridades” têm nos deixado.

      E, se as suas condutas deixam a desejar, as suas práticas se resumem em crimes, desde a omissão aos de responsabilidade.

      Abraço.
      Saúde.

    • Prezado Tetsuo Oishi,

      Podemos definir o Brasil de várias maneiras.
      Uma delas é esta:
      Quem está a favor de Gilmar Mendes é também adepto da impunidade e contra o país!

      Um abraço.
      Saúde.

    • Espectro, meu amigo,

      Obrigado sempre pelo teu apoio.
      Quando escrevo, confesso que tento ser coerente,e estar o mais próximo da verdade.

      Nesse caso, torna-se notório que nossas autoridades praticam crimes gravíssimos contra o povo, pois retiram à força de nós uma série de impostos, e esse dinheiro não é canalizado para o população, mas à manutenção das diferenças absurdas na qualidade de vida dos membros dos Três Poderes com a maneira como o cidadão precisa enfrentar as dificuldades do dia a dia.

      Somente essa flagrante injustiça, de segregação, de desprezo, já seriam suficientes para classificar as autoridades constituídas como criminosas, enquanto a miséria e a pobreza são as consequências diretas desse comportamento acintoso e agressivo contra a sociedade.

      Um abração.
      Saúde, meu caro.

  2. Caro Bendl,

    Saúde, Paz e Bem!

    Infelizmente, tenho que parabenizá-lo pelo rico artigo.

    Reforçando suas pertinentes colocações, pode-se fazer a asserção de que uma “democracia digna desse nome” (W. Benjamin) passa pela questão e implementa o controle institucional dos cidadãos sobre os agentes públicos (K. Popper), em todas esferas da estatalidade, realidade ainda não concretizada em nosso caso.

    Gratíssimo e Forte Abraço!
    Christian.

    • Caríssimo Christian Cardoso,

      Sinto-me honrado quando postas um comentário dirigido a mim diretamente, além de eu ficar alegre porque concordaste comigo sobre o que registrei no artigo em tela.

      Faz algumas décadas que o Brasil está estagnado, em consequência, o aumento da criminalidade, a deterioração da saúde, a educação deprimente, e índices cada vez maiores de miséria, pobreza e, surpreendente e inacreditavelmente, quanto ao analfabetismo!

      Se é de responsabilidade absoluta de nossos governantes a segurança, a saúde e educação, pelo menos, e tais segmentos cruciais à nação e povo estão sendo negligenciadas e irresponsavelmente conduzidas, os poderes constituídos cometem crimes atrozes contra o cidadão e sociedade!

      E, mais ainda, tais delitos se agravam sobremaneira, pelo fato de que não há como punir, impedir, que tais comportamentos deletérios e imperdoáveis cessem de vez!
      Afinal das contas, o governo jamais faz o seu ato de contrição, o seu “mea culpa”.

      Dessa forma, impune e inexoravelmente criminoso, o povo é o alvo, a brincadeira, a distração, pois impotente e desorganizado para construir uma resistências aos desmandos e descalabros.

      Em outras palavras:
      Não existe na história uma nação que tivesse tantas riquezas naturais, afora um clima único porque sem terremotos, vulcões, maremotos, furacões, tanta terra para plantio, abundância em água doce, subsolo recheado de minérios, pedras preciosas, ouro, petróleo, florestas e matas em profusão, rios esplendorosos, fauna e flora inigualáveis, que tais condições incomparáveis com outros países fossem tão mal administrados pelos nossos poderes constituídos, constituindo-se crime lesa-pátria e contra a sociedade tamanho desleixo e desprezo!

      Um forte abraço, meu caro amigo.
      Saúde, muita saúde.

  3. Prezado Francisco Bendl,

    Primeiramente, parabenizo-o pelo artigo que ora comento. Sou um admirador de sua luta, contínua, aqui na TI, contra a corrupção , que não se resume à criminalidade de traficantes, milicianos, laranjas, facções do crime organizado que explora principalmente as comunidades mais humildes e favelas.

    A criminalidade também está presente nos Três Poderes da República (e nos Estados) , bem como nos empresários e banqueiros corruptos. A criminalidade que você aborda, incluindo as “altas autoridades” , embora exista há décadas, cresceu de maneira exponencial nos governos do PT e continua no governo Bolsonaro, no Congresso Nacional e em parte de nossa Alta Magistratura.

    Os governos do PT cultivaram a velha prática coronelista de outrora, dos senhores de engenho, e a aumentou de maneira exponencial, favoreceu os crimes de colarinho branco, o superfaturamento dos bancos e o assalto aos cofres públicos. E enganou pessoas humildes com um assistencialismo insustentável para ludibriar estas pessoas, tentando fazer crer que também governava para os mais pobres. Estamos vendo agora os resultado : desemprego de milhões, miséria, fome, ruptura de barragens, inúmeros empresários e políticos presos pela Operação Lava Jato, inclusive o próprio Lula.

    Quantas vezes eu disse aqui, na TI , que o PT nunca foi um partido de Esquerda ? – Já perdi a conta. Embora eu não concorde com o governo Bolsonaro, reconheço que este estado de coisas , esta miséria, desemprego e fome não são culpa do governo Bolsonaro. Ele herdou um país falido.

    Jair Bolsonaro tem uma ideologia clara, que é de extrema direita. Mas o PT jamais teve uma ideologia. Ao escrever isso, estou tentando ser justo. E Bolsonaro foi eleito dentro de nossas regras democráticas. Infelizmente ele não está fazendo um governo que os que o elegeram esperavam, mas isto é outra conversa.

    O que precisamos é reforçar os partidos políticos que tenham programas democráticos e liberais como ideologia, e rechaçar nas urnas os partidos sem programa ou partidos ainda presos a ideologias que não mais se sustentam, porque já ruíram e foram desmoralizadas pela História.

    Repasso a você e aos leitores de TI uma entrevista de Roberto Freira, no Youtube. O que ele fala não é muito fácil de entender, mas é interessante acompanhar as ideias que Freire expõe, sem preconceito, para entender que a solução é a democracia, com um Congresso futuro que contenha parlamentares melhores dos que hoje aí estão, que praticam a velha política, e com um Judiciário melhor do que o que temos agora.

    Com meus melhores cumprimentos,

    Ednei José Dutra de Freitas
    https://www.youtube.com/watch?v=3o_DYUlG9dI

    • Prezado dr.Ednei,

      Agradeço-lhe penhoradamente a sua deferência para comigo, que me deixa honrado e alegre ao mesmo tempo.

      O seu comentário acima, concordando com o artigo em tela, reforça o meu registro porque advém de uma pessoa que é profissional da Medicina, culto, dotado de grandes conhecimentos sobre essa nossa espécie, a humana.

      Portanto, o senhor, melhor do que ninguém, considera exatamente como postei, que estamos sendo vítimas de crimes praticados pelos poderes constituídos, e que esses se mantém impunes porque nos tornamos um povo frágil, desorganizado, roubado, explorado e manipulado.

      O senhor tem plena razão quando menciona a necessidade de melhores partidos, parlamentares, e também que tais avanços se deem no Judiciário.
      O problema, a meu ver, dr.Ednei, é o tempo que tais melhorias levarão para acontecer ou se tornarem realidade.

      O povo não tem mais tempo para esperar.
      O pobre, o miserável, o desempregado, concederam todo o tempo que os governantes quiseram, e não cumpriram com suas obrigações.

      Logo, encaminhamo-nos para uma situação que inexoravelmente nos levará para um impasse de grandes proporções, haja vista que a nossa história tem nos mostrado períodos onde a reação popular já deveria ter acontecido, e nos omitimos também do que seria compromisso tanto conosco quanto com a nação brasileira.

      Um forte abraço.
      Saúde, muita saúde.
      (claro que vou ler o que disse Roberto Freire, pelo qual lhe agradeço o envio do link)

  4. Cada um dos tipos penais, previstos em artigos de leis, protege um bem jurídico diferente prevendo, gradativamente, de acordo com a gravidade uma sanção diferente.

    O Estado deveria investigar a todos os fatos sem seleção do que lhe convém.
    Contudo, é justamente isso (operatividade seletiva) que ocorre.

    Tal fenômeno se dá pela definição da Política Criminal do Estado, no que priorizar de combate à criminalidade, como, também, pela incapacidade de enfrentamento em tempo real que o crime é praticado ou mesmo ocupando todos os espaços para que não ocorra, existindo, nesta última situação, o fenômeno denominado cifra negra da criminalidade (um exemplo é a revelação de casos de violência contra a mulher, que sempre existiu, mas pouco denunciado)

  5. BolsoNERO mesmo e sua família são, a rigor, criminosos, que no entanto escaparam desse rótulo porque o Estado se furtou de agir com o rigor por razão da seletividade de voltar contra os crimes grosseiros, os desafortunados e inimigos políticos.
    E são porque cometeram diversos ilícitos (seja de que ramo do direito administrativo ou criminal), todos, dentro e fora de seus gabinetes.

    • Leão da Montanha,

      Obrigado pela tua participação e comentário.

      Os crimes cometidos pelos nossos governantes são tantos, e vêm de tanto tempo, que não há como citá-los, classificá-los, sob pena de deixamos delitos importantes para trás.

      Assim, somente Bolsonaro ser citado, enquanto que todos os seus antecessores foram muito mais bandidos que o atual presidente, a meu ver deixa de ser correto esse teu parecer, Leão, pois se estamos nessa situação caótica, ela se deve às atuações trágicas de presidentes do passado, e alguns até recentemente.

      Abraço.
      Saúde.

  6. ” O ALTISSIMO SEJA LOUVADO ….”

    Mais um “artigo” com palavras “secas ao vento “.
    Sem base, sem definição moral de cada um e seu papel, sem nexo e totalmente vazio no sentido moral e espiritual ..um sumo de idéias escritas por um um ignorante do que é a alma humana.
    Só posso ver neste “artigo tosco” mais uma tentativa de tentar explicar por vias ateistas uma depravação moral cujo caminho a ser apurado é de outra forma .

    ” O ALTISSIMO SEJA LOUVADO SEMPRE …”

    • Jesus,

      Obrigado pela tua participação e comentário.

      Lamento que o meu artigo tenha te desagradado tanto, o que posso fazer?!

      Agora, assim como criticaste a minha postagem, por favor, registra qual seria a tua ideia com relação ao momento que estamos vivendo nesse país.

      Aceito as tuas críticas contundentes, incisivas, claro, mas dê-nos a chance de ler a tua ideia, o que pensas a repeito, caso contrário o teu texto se perderá pela falta do contraditório, pois apenas a crítica pela crítica, algo sem qualquer fundamento e proveito.

      Saúde.

  7. Caro Bendl,
    Muito bom seu texto, está de acordo com a frase numa entrevista de Oscar Niemeyer que disse: Ninguém é totalmente responsável pelos seu atos. Gravei na mente essa frase, digna de reflexão.
    Um abração e saúde

  8. Jacob, meu amigo,

    Obrigado pelo comentário e participação.

    A frase que postaste deve ser mesmo usada para reflexão.
    Porém nesta republiqueta, os danos pelos erros alheios são endereçados aos inocentes, e têm sido nós os castigados pelas irresponsabilidades de governantes.

    Abração.
    Saúde, meu caro.

  9. Caro Bendl, assino mil vezes teu Artigo, pela verdade Verdadeira, a situação tenebrosa em que o Brasil se encontra. Infelizmente os 3 poderes estão podres, a “caneta está matando 220 milhões, a da bala, não chega a um milhão, mas a grande Mídia escandaliza, ai me pergunto: qual a pior metralhadora: a da caneta ou a da bala. o roubo do Cofre público passou a casa do trilhão.

  10. Caríssimo Théo Fernandes, decano deste blog incomparável,

    Sinto-me honrado com o teu comentário, ao mesmo tempo que me alegro porque concordas comigo.

    O poder da caneta muitas vezes é maior que a força de um exército; destrói mais que tiros de canhão; dizima as pessoas tão facilmente quanto a guerra química.

    Dito isso, ao longo das últimas décadas, as canetas de nossas autoridades somente assinam e aprovam medidas contra o povo, e mais nos condenam à miséria e à pobreza, aumentando o desemprego, a inadimplência, e deteriorando a saúde pública, a violência incontrolável, e a educação em estado deprimente!

    Como fazer para mudar essa situação, Théo?
    Decididamente não será através dessa democracia falsa e relativa que temos, porém com posição muito mais firme do povo contra as injustiças que vem sofrendo.

    Agora, certamente eu e tu, um septuagenário e outro octogenário, respectivamente, oferecemo-nos como voluntários para qualquer revolução nesse sentido, de repor o cidadão no seu devido lugar de CHEFE dessa nação!!!

    Um forte e fraterno abraço.
    Saúde, muita saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *