No sei de quem foi a idia, mas merece aplausos: julgar ao mesmo tempo o mensalo do PSDB e do PT. O mensalo do PSDB fez um presidente (reeeleito) pagando vista. O do PT, a prazo mesmo, manteve o presidente

Essa discusso a respeito da avaliao dos Poderes no tem transparncia, se constitui em imprudncia, quem sabe provoca ou provocar consequncia. Tudo surge da falta de partidos verdadeiros e de legitimidade constitucional. O artigo 1 da Constituio define tudo, quem liga para a Constituio?

Se no cumprem nem as chamadas clusulas ptreas, por que respeitariam o resto? O artigo 2 tem apenas uma linha: So Poderes da Unio, independentes e harmnicos entre si, o Legislativo, o Executivo e o Judicirio. Como serem HARMNICOS e INDEPENDENTES, se o Poder Executivo tem LDERES na Cmara e no Senado? Uma completa aberrao ou usurpao.

Antes, no pargrafo nico do artigo 1, est dito claramente, sem necessidade de interpretao: Todo o Poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos.

Esse dispositivo miseravelmente desconstitudo diariamente, quando se verifica a lista de presena do Senado. 20 cidados, sem VOTO, sem POVO, sem URNA, sem PALANQUE, (royalties para Lula), batem no peito e gritam: Eu sou senador da Repblica. (Primeiro, a redundncia boba. Todos so da Repblica, a expresso valia quando existiam os senadinhos estaduais que Rui Barbosa copiou da Constituio dos EUA, Obama foi senador Estadual e depois senador Federal).

Segundo: sem ter disputado eleio, sem precisarem de votos, geralmente so apaniguados, favorecidos ou protegidos do Planalto, que os mantm, descabelados e desorientados, com medo que a SUPLNCIA termine para sempre.

E no apenas no Senado, a indigncia talvez seja mais visvel e revoltante, na Cmara. Um deputado suplente de si mesmo, se candidatou, ficou como primeiro suplente (a palavra repetida e favorecida), um efetivo foi cassado, ele assumiu. E foi feito presidente da casa. Falo naturalmente de Michel Temer.

E h mais e muito mais grave: esse mesmo cidado que no fez carreira eleitoral, no se candidatou a PREFEITO, a GOVERNADOR, a SENADOR por saber que no tem a preferncia popular, manobra e mobiliza o prprio nome para a conquista de uma possvel vice-presidncia.

Se no conseguir, tentar voltar como deputado, j sabe que ser novamente presidente da Cmara em 2011. Essa temerizao dos cargos, impede a renovao. Imaginem, j se sabe em, 2009, quem ser o presidente da Cmara dentro de 2 anos, com uma eleio no meio.

Dizem que Michel Temer no corrupto. Realmente jamais ouvi qualquer acusao contra ele. Mas tambm ningum ouviu dele um brado de protesto contra a corrupo generalizada. Onde estava ele quando a ditadura corrompia e torturava?

***

PS- Por tudo isso, pelo que no precisa ser explicado pois mais do que pblico e notrio, julguemos todos os mensales, venham de onde vierem.

PS2- Com isso haver a economia de tempo, cumpriro a Constituio, todos so iguais perante a lei. Tudo comeou com FHC COMPRANDO mais 4 anos de mandato. Embora a seguir derrotado, quando quis COMPRAR outros 4 anos. No faltava dinheiro, o que sobrava era ambio. FHC cometeu o erro de acreditar que s ele era ambicioso.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.